Christian Renatus von Zinzendorf e Pottendorf (1727-1752)

Obra e Biografia

29/06/2012

Christian Renatus von Zinzendorf e Pottendorf (1727-1752) HPD nº 52

Nasceu: 19 de setembro de 1727 em Herrnhut, Saxônia; Faleceu: 28 de maio de 1752 em Londres, Inglaterra.

Christian Renatus von Zinzendorf era o segundo filho de ►Nikolaus Ludwig von Zinzendorf, (o fundador do pietismo de Herrnhut) e sua esposa Erdmuthe Dorothea ns. von Reuss. O filho primogênito, Christian Ernst, falecera com poucos meses de idade. Christian Renatus tornou-se conhecido principalmente por sua inclinação ao misticismo ligado a paixão de Cristo. Ele foi educado conforme coube a um nobre; sua educação religiosa foi de acordo com o pietismo. Seus educadores eram Philipp Heinrich Molther (1714-80), e Peter Böhler (1712 – 1775), que haviam freqüentados a faculdade de teologia em Jena e eram simpatizantes do pietismo de Herrnhut. Johann Nitschmann da Morávia era seu guarda e companheiro.

Christian Renatus gostava muito da grande obra missionário do seu pai. O dom de poesia de hinos ele desenvolveu principalmente em Herrnhaag/ Wetterau, para onde a família Zinzendorf havia mudado em janeiro de 1747. Quando o pai Nikolaus Ludwig saiu de Herrnhaag em março de 1748, ele encarregou o filho com a direção (Ältestenamt) da comunidade de mais de 400 irmãos solteiros. O filho teve agora liberdade para dedicar-se a um misticismo cristão sentimental. Na festa do coro dos irmãos em maio de 1748 Christian Renatus exclamou com entusiasmo Ele (o Cordeirinho) está presente, vocês mesmo podem falar com ele. Um outro irmão solteiro, Joachim Heinrich Rubusch, da região do Báltico, levou ao cúmulo a mística veneração do coração de Jesus. Influenciado por estes dois irmãos um professor francês fundou entre as irmãs solteiras uma Sociedade de Queridinhas (Schätzchen-gesellschaft). Nikolaus Ludwig esteve em Londres para debates, quando colaboradores o informaram dos exageros que aconteciam sob a responsabilidade de seu filho. Em 10 de fevereiro de 1749 ele escreveu-lhe uma carta de censura (Strafbrief). Nesta ele proibiu a seu filho e a todos os membros da Comunhão de Irmãos de Herrnhut o uso não-bíblico de diminuitivos, como »Schätzchen«, »Seitenhöhlchen«, »Närrchen« und »Bräutel« (tesoirinho, covinha, bobinho, e noivinha). Proibiu, também, sociedades separatistas. Seu filho e o irmão Rubusch foram demitidos e chamados a virem para Londres.

O resultado deste tempo de revisão (Sichtungszeit) em Herrenhaag foram (a) a consciência de uma clara linha teológica, (b) a rejeição de qualquer inocuidade, mesmo que fosse bem intencionada, e, (c) após o diálogo, o contato ainda mais amigável entre pai e filho. Por isso foi para Nikolaus Ludwig uma provação dura, quando de repente o filho amado faleceu (1752) de tísica, em Londres, com somente 25 anos de idade.

A maioria dos hinos de Christian Renatus von Zinzendorf encontram-se em antigas coleções: August Jakob Rambach, Anthologie christlicher Gesänge, seis volumes, 1817-1833; Karl von Raumer, Sammlung geistlicher Lieder, 1831, 1846 -- ►Albert Knapp, Ev. Liederschatz für Kirche und Haus. Eine Sammlung geistlicher Lieder aus allen christlichen Jhtn. nach den Bedürfnissen unserer Zeit bearbeitet 1837, 1850, 1865, 1891.

Ainda em diversos hinários do século 20, na Alemanha, encontra-se o hino de Christian Renatus »Marter Gottes, wer kann dein vergessen« com a estrofe final: »Die wir uns allhier beisammen finden, schlagen unsere Hände ein, uns auf deine Marter zu verbinden« (EG nº 54). Esta última estrofe encontra-se também em nosso hinário sob nº HPD 52 Todos nós, contigo reunidos, vamos nossas mãos unir...

Fontes: Wolfdietrich von Kloeden , em BBKL Volume XIV (1998), Colunas 507-509 www.bautz.de/bbkl e Kleines Nachschlagewerk zum Evgl. Gesangbuch für Bayern und Thüringen Munique, 1995
 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15699
REDE DE RECURSOS
+
Se cada um servisse a seu próximo, o mundo inteiro estaria repleto de culto a Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br