Cristo Rei

Recursos Litúrgicos

LITURGIA DE ENTRADA
Sino

Oração silenciosa

Prelúdio

Acolhida
L “Àquele que está sentado no trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos” (Ap 5.13). Pelos séculos dos séculos Deus é Senhor. Por isso aguardamos, com esperança, o dia da sua volta. É isto que a liturgia nos convida a refletir e crer neste Domingo da Eternidade.
Saudar a comunidade local e visitantes

Canto
C (HPD 318) Vem, Espírito de Deus!

Voto inicial
L Em nome de Deus, nosso Criador; em nome de Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus e nosso Salvador; e em nome do Espírito Santo, força santificadora e animadora.
C Amém.

Confissão de pecados
L A Palavra de Deus desvela nossa vida. E aí somos confrontados com atos que cometemos e que desagradam nosso Criador e ferem nosso próximo. Em silêncio, reconheçamos e confessemos nossos pecados perante Deus.
Momento de silêncio

(Depois) Bondoso Deus, confessamos que, em muitos momentos, pecamos e nos desviamos do teu caminho. Somos fracos na fé e na prática do testemunho cristão. Vivemos a vida como se fôssemos eternos. Mas tudo isso nos deixa de consciência pesada. Arrependidos, e com humildade, imploramos o teu perdão:
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

Absolvição
L Deus ouve o nosso pedido de perdão. Nisso podemos confiar. E é por isto que posso anunciar o perdão dos vossos pecados, em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (+).
C Amém.

L Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
C (HPD 349) Louvemos todos juntos o nome do Senhor.

Kyrie
L Reunidos em culto, não podemos isolar-nos do mundo que está à nossa volta. No tempo que passou, no tempo presente e no tempo que está diante de nós houve, há e, se nada mudar, haverá muito choro. Por causa de leis, manias, injustiças e falta de amor, pessoas sofrem, e sofrem demais. Roguemos a Deus por essas situações.

L Pelas pessoas que sofrem porque há outras, com muito poder, que preferem o caminho da força ao invés da paz, oremos ao Senhor.
C Tem piedade, Senhor!

L Pelas crianças, mulheres, jovens, idosos mutilados e desesperados em função das guerras absurdas que lhes são impostas, oremos ao Senhor.
C Tem piedade, Senhor!

L Pelos cidadãos de nosso país, manipulados pelos meios de comunicação, instigados a adotar a violência e a necessidade de levar vantagem em tudo como algo normal, oremos ao Senhor.
C Tem piedade, Senhor!

L Pelas pessoas reunidas em nome de Deus, que buscam orientação e consolo em sua Palavra e nos sacramentos, oremos ao Senhor.
C Tem piedade, Senhor!

Gloria in excelsis
L Deus vem a nós através da Palavra e dos sacramentos. Ali encontramos ânimo, orientação, luz para nosso caminho, esperança para o encontro definitivo com o Senhor. Por isso glorificamos o seu santo nome, cantando:
C (CM 16) Glória a Deus!

Oração do dia
L Amado Deus, que em Jesus Cristo ensinaste o amor ao próximo, a esperança e nos capacitaste para amar e anunciar esperança, mesmo em meio aos sinais de morte: envia-nos para testemunhar esse amor e essa esperança. É o que te pedimos por Jesus Cristo, teu Filho amado, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina, de eternidade a eternidade.
C Amém.

LITURGIA DA PALAVRA
Leituras bíblicas
L Leitura de Ezequiel 34.11-16,23-24.
Salmo do dia (95.1-7a)
C (conforme CPD p. 115) Vinde, cantemos ao Senhor.

L Leitura de 1 Coríntios 15.20-28.
Leitura do Evangelho
L Aclamemos o Evangelho, cantando:
C Aleluia.

L (versículo de aclamação) “Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o último, o princípio e o fim” (Ap 22.13).
C Aleluia.

L O santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo Mateus 25.31-46.
Leitura
L Palavra do Senhor!
C (canta) Louvado sejas, Cristo!

Pregação

Confissão de fé

Ofertas
C (HPD 233) Até aqui me trouxe Deus.
As ofertas de gratidão podem ser recolhidas durante este hino.

Oração geral da Igreja

LITURGIA DA CEIA DO SENHOR
Ofertório e preparo da mesa
L Na sua Ceia, o Senhor mesmo nos serve. Para isto, preparamos a mesa da comunhão. Sobre ela colocamos o pão e o fruto da videira. (As ofertas em dinheiro também podem ser levadas). São dádivas de Deus transformadas pelo trabalho humano. O Senhor se digna a usá-las para serem veículos da sua entrega por nós.

Cântico do ofertório

Oração do ofertório
L Louvado sejas, Senhor, nosso Deus. Tu nos dás o pão, fruto da terra e do trabalho humano. A ti devolvemos parte daquilo que recebemos e te pedimos: faze com que este pão se torne pão da vida para nós.

Louvado sejas, Senhor, nosso Deus. Tu nos dás o fruto da videira e do trabalho humano. A ti devolvemos parte daquilo que recebemos e te pedimos: faze com que este cálice se torne bebida da salvação para nós.
C Amém.

L O Senhor esteja com vocês.
C E com você também.
L Vamos elevar nossas vozes e nossos corações a Deus.
C Sim, vamos elevá-los a Deus com alegria.

L Agradeçamos a Deus pelo seu amor e pela sua misericórdia.
C É justo e necessário agradecer-lhe.

L Oremos.
É justo e necessário que, em todos os tempos e lugares, te demos graças, Senhor. Por tua Palavra, criaste todas as coisas. No devido tempo, vieste a nós em Jesus, teu Filho. Por meio dele nos abriste o caminho da salvação. Por tudo isso, te exaltamos:
C (canta) Santo, santo, santo.

L Louvado sejas, nosso Deus, pelo amor que demonstraste quando vieste a nós em teu Filho. Louvado sejas, Pai bondoso, porque pela vida, paixão, morte, ressurreição e ascensão de Jesus nos asseguraste que estaremos todos, um dia, reunidos contigo.

Louvado sejas porque, na noite em que foi traído, nosso Senhor Jesus Cristo tomou o pão, rendeu graças, o partiu e o deu aos seus discípulos, dizendo: “Tomai e comei, isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei isto em memória de mim.”
C Louvado sejas para sempre.

L Louvado sejas porque, depois de cear, nosso Senhor Jesus Cristo tomou também o cálice, rendeu graças e o deu aos seus discípulos, dizendo: “Bebei dele todos, porque este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vós, para remissão dos pecados. Fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.”
C Louvado sejas para sempre.

L Derrama sobre nós o teu Espírito Santo para que, compartilhando do corpo de Cristo e do cálice da salvação, nos sintamos unidos às pessoas queridas que já faleceram, especialmente nossos irmãos e irmãs que perdemos recentemente (podem-se citar os nomes das pessoas falecidas no último ano).

Guia-nos, Senhor, à festa da alegria preparada para teu povo, em tua presença, com teus profetas, apóstolos e mártires, e todos os que viveram na tua amizade. Unidos a elas e eles, proclamamos o teu Reino, para o qual, em Cristo, nos convidaste.
C (canta) Por Cristo, com Cristo e em Cristo.

Pai-Nosso

Gesto da paz

Fração
L O cálice da bênção pelo qual damos graças é a comunhão do sangue de Cristo. O pão que repartimos é a comunhão do corpo de Cristo.
C (canta) Nós, embora muitos, somos um só corpo.

Cordeiro de Deus

Comunhão

Oração pós-comunhão
L Senhor Eterno, te agradecemos porque nos restauraste através desta comunhão de mesa. Concede que, fortalecidos nesta comunhão, possamos olhar para o testemunho deixados por irmãos e irmãs que trabalharam pela tua Igreja. Por Cristo Jesus, na unidade do Espírito Santo.
C Amém.

LITURGIA DE SAÍDA
Avisos gerais

Hino

Bênção

Envio
L Confiando que Deus nos acompanha hoje e sempre, vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria.
C Demos graças a Deus.

Poslúdio

Oração silenciosa

Sino

Fonte: Livro de Culto da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
- Portal Luteranos
 

A Bíblia é uma erva: quanto mais se manuseia, mais perfume ela exala.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br