Frances Jane (Fanny) Crosby (1820-1915)

29/06/2012

FRANCES JANE (FANNY) CROSBY (1820-1915) HPD Nº 184

CROSBY, Frances Jane (Fanny), da Igreja Metodista, autora americana de hinos.

Nasceu: 24 de março de 1820, Southeast, Putnam County, Nova Iorque, EEUU. Faleceu: 12 de fevereiro de 1915, Bridgeport, Connecticut. Sepultada: Bridgeport, Connecticut.

Fanny Crosby provavelmente era a mais fecunda produtora de hinos na história. Embora ficasse cega por um doutor incompetente a seis semanas de idade, ela escreveu mais de 6.000 hinos. Com 15 anos de idade freqüentou um instituto para cegos em Nova Iorque. De 1847 até 1858 era professora da língua inglesa no mesmo instituto. Em 1850 decidiu-se para uma vida com Cristo e consagrou-se a serviço dele. Em 1858 casou-se com o músico cego Alexander van Alstyne. Os hinos de Fanny foram divulgados, em grande parte, por Ira David Sankey, o qual os cantou nas campanhas evangelísticas de Dwight Lyman Moody.

Em 1844 Fanny publicou em Nova Iorque seu primeiro livro: The Blind Girl, and other poems e em 1907 foi publicado sua autobiografia Memories of eighty years. Her own story of her life and hymns.

Sobre a cegueira ela disse: . Parecia planejado, pela providência santificada de Deus, que eu deveria ser cega toda minha vida, e eu lhe agradeço a dádiva. Se visão terrestre perfeita fosse me oferecida amanhã, eu não a aceitaria. Eu não poderia ter cantado hinos de louvor a Deus se eu estaria distraída pelas coisas bonitas e interessantes ao meu redor.

Na vida dela, Fanny Crosby era um das melhores mulheres conhecidas nos Estados Unidos. Até os nossos dias, a vasta maioria de hinários americanos contém obras dela.

Quando a Fanny morreu, a lápide dela levou as palavras, Tia Fanny e Abençoada garantia, Jesus é meu. Oh, que antegozo da glória do céu.

Eliza Hewitt relembrou a vida de Fanny em um poema que foi lido no funeral dela:

Para o país de sol e canção, / Nossa ave cantora elevou o seu vôo,
Ela que cantou tanto tempo na escuridão / Agora canta na luz bonita;
As cordas da harpa aqui quebradas são docemente re-afinadas / para tocar num coro sublime;
Os hinos que em terra ela cantou com tanta confiança / entoam junto com o carrilhão da eternidade!
Quem pode conceber a êxtase que ela experimenta / depois de ressuscitada para glória tão luminoso,
Onde esplendor luminoso brilha incessantemente, / Onde não incomoda nenhuma sombra de noite!
Sua obra na vida é terminada, e acima da maré, / 'Redimida' na presença do Senhor ela está,
Ela conhece o Redentor, para ela crucificado, / 'Pelas cicatrizes dos cravos nas mãos dele.'
O´ 'Abençoada Esperança' – lâmpada na sua alma - / que fez suportar a escuridão da meia-noite!
Uma 'Nova Canção' de alegria rolará incessantemente / Para Aquele que pagou o resgate dela.
Para o 'Salvador dos Perdidos', a maior delícia dela. / Que felicidades, na Pátria se encontrar
Com aqueles a quem ela cantou do poder salvador de Deus, / e juntos, aos pés Dele se curvar .
Adeus, querida Fanny, adeus durante algum tempo, / Você não anda mais nas sombras;
Ao seu redor, os raios de sol da glória sorrirão; / O Cordeiro é a Luz daquelas plagas!
Algum dia nós nos encontraremos na Cidade celeste; / Juntos, nós olharemos a face Dele;
Salvo, 'Salvo nos Braços de Jesus' nós amamos; / Juntos nós cantaremos, 'Salvos por Graça! 

No nosso hinário Hinos do Povo de Deus Volume I, sob nº 184 encontramos um hino da autoria de Fanny Crosby, na tradução de Manuel Antonio de Menezes, e com a melodia de William Howard Doane (1871):

Vamos nós trabalhar, somos servos de Deus,
nosso Mestre seguir no caminho dos céus;
e no seu bom conselho o vigor renovar,
diligentes fazendo o que Cristo ordenar.
No labor, com fervor, a servir a Jesus,
com firmeza e fé e com oração
até que volte o bom Senhor.

Fonte:

- www.cyberhymnal.org/ e
- Friedrich W. Bautz: Crosby, Frances Jane em BBKL Volume I (1990) Colunas 1167-1168 www.bautz.de/bbkl


Outro hino de Fanny Jane Crosby, encontra-se no volume II do HPD, sob nº 411 “Se eu tiver Jesus ao lado, e por ele auxiliado...”, na versão de William Edwin Entzminger (1859-1930), com melodia de John Samuel Norris (1844-1907).
 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15537
REDE DE RECURSOS
+
É totalmente insuportável que em uma Igreja cristã um queira ser superior aos outros.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br