Hanna Grzeschiuchna (*1935)

Obra e Biografia

29/06/2012

Hanna Grzeschiuchna (*1935) – HPD 251

Hanna Grzeschiuchna é autora de Letra e Melodia do original alemão “Ich sing solang es mir gefällt” (EG, 18ª ed., nº 497), adaptado por Frank Graf em HPD nº 251 “Eu canto quando bem quiser.

No dia 03-08-2010 a Sra. Hanna Grzeschiuchna completou 75 anos de idade, residindo em Niesky. (Fonte: “Nieskyer Nachrichten” julho de 2010, pág. 8 )
Dona Hanna Hainsch , natural de Berlim, já nos anos de sua juventude chegou a conhecer Hanna Grzeschiuchna, a qual freqüentou o Burckhardthaus em Berlin, Bernauer Straße, buscando a formação de “Gemeindehelferin” (diácona, catequista). Depois, durante muitos anos, haviam perdidas o contato. No ano 2008 as duas Hanna’s se reencontraram, e a Hanna Grzeschiuchna deu à outra Hanna 15 textos e melodias por ela mesma compostos.

Fonte: „Lausitzer Rundschau“ vom 07-07-2009 http://www.lr-online.de/regionen/finsterwalde/Pfarrer-Hainsch-in-den-Ruhestand-verabschiedet;art1057,2594450,0

 

Hanna Grzeschiuchna

Hanna Grzeschiuchna é autora da melodia e do texto original alemão do hino de HPD 251: Eu canto quando bem quiser... (Ich sing, so lang es mir gefällt). Ela atualmente (2012) vive na cidade de Niesky/Saxônia (Alemanha).

Hanna nasceu aos 03 de agosto de 1935 em Leisnig/Saxônia. Desde a nascença sua vida foi marcada por uma forte deficiência visual. Junta com mais cinco irmãos menores, ela passou a infância sob o regime nazista (até 1945) e a juventude sob o regime comunista (até 1958) na Alemanha oriental. Os seus pais eram membros ativos na Comunidade Evangélico-Luterana em Rodewisch. O pai era membro do presbitério e dirigia os participantes da Obra Missionário de Homens. A mãe estava envolvida no trabalho do grupo de senhoras. Muitos membros da Comunidade Evangélica aconselharam-se com eles. Os diretores da clínica, onde o pai exercia a profissão de psicólogo, não gostaram disso. E por isso o Sr. Grzeschiuchna sofreu muitos prejuízos por causa de seu engajamento na Igreja. Ele foi obrigado a participar regularmente de reciclagem política partidária. Também o filhos passaram por dificuldades porque não queriam participar da FDJ (Freie Deutsche Jugend – grupo de jovens comunistas). Quando a pressão política se tornou insuportável a família abandonou a DDR antes da Páscoa de 1958. Naquela época ainda foi possível fugir para Berlim ocidental.

Hanna, ainda em Dezembro de 1957, havia concluída a formação de assistente social no educandário para moças no Burckhardthaus de Berlim oriental. Graças a uma das professora desta casa, logo em meados de 1958, Hanna encontrou emprego numa Comunidade Evangélica em Berlim-Spandau (ocidental). O pai começou a trabalhar numa Clínica Neurológica no Palatinado.

No ano de 1959, então, nasceu a alegre canção Ich sing so lang es mir gefällt. (HPD 251). Esta foi a única canção de Hanna publicada em diversos cancioneiros. Mais tarde ela compôs ainda outras poesias e melodias. Mas, por se tratar de presentes de aniversário para uma amiga, foram cantadas somente em círculos particulares.

Em 1964 Hanna foi trabalhar como assistente social numa Comunidade Evangélica na Igreja de Hessen-Nassau. Porém, por causa do agravamento de sua deficiência visual, foi aposentada em 1968. Depois ajudou como voluntária em várias Comunidades Evangélicas, ensinando crianças a tocarem flauta-doce e dirigindo coro feminino. Mesmo sem ter recebida instrução específica em Música e sem saber ler notas musicais ela sabia acompanhar os corais e hinos ao piano a várias vozes.

Em meados de 2001 Hanna voltou para a Saxônia e foi morar na cidade de Niesky. Ali é membro da Igreja Evangélico-Luterana da Saxônia e também colabora na Comunidade dos Irmãos Moravianos em Herrenhut.

Fonte: Informações de Hanna por correspondência em setembro de 2012.
 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Melodia
ID: 15733
REDE DE RECURSOS
+
Eu também sou parte e membro dessa congregação, coparticipante e codesfrutante de todos os bens que possui. Pelo Espírito, a ela fui levado e incorporado, pelo fato de haver ouvido e ainda ouvir a Palavra de Deus, que é o princípio para nela se entrar.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br