Jesus, ó luz das gentes

LCI 403

02/01/1649

 

1. Jesus, ó luz das gentes, dos crentes vero amor.
Sentimos mui contentes do Espírito o vigor.
Chegamos ao teu templo com santa aspiração,
seguindo assim o exemplo do servo Simeão.

2. Senhor, em toda parte, conforme o Verbo teu
conosco vens ligar-te e trazes-nos o céu.
Ainda em nossos dias nos dás a permissão
de em fé, nas nossas vias tomar-te pela mão.

3. Sê o prazer, o brilho, e clara luz na dor;
na angústia, nosso auxílio, com graça e com fulgor.
Vem ser, qual chama acesa, conforto no sofrer,
coragem na tristeza, estrela no morrer.

4. Ó, dá que te encontremos tal como Simeão
e em júbilo cantemos, de grato coração.
Em paz, Senhor, despede teu servo, com amor;
em mim também concede que veja o Salvador.

5. A ti, Jesus amigo, elevo o meu olhar,
jamais um inimigo nos há de separar
Em ti eu permaneço, em ânsia e toda a dor.
Senhor, eu te agradeço o teu eterno amor.

6. As vezes dás no mundo angústias e sofrer,
e, no penar profundo, não te consigo ver.
No céu, porém, radiante, eu hei de te encontrar.
Verei no teu semblante o eterno amor brilhar.

 


Autoria da letra: Johann Franck

Autoria da melodia: Johann Crüger
 


Autor(a): Johann Franck
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Hino
ID: 46767
REDE DE RECURSOS
+
Deus é um forno ardente repleto de amor, que abraça da terra aos céus.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br