Johann Andreas Rothe (1688-1758)

Obra e Biografia

29/06/2012

Johann Andreas Rothe (1688-1758) HPD nº 153 e 296

Nasceu: 12 de maio de 1688, Lissa, Silesia, Alemanha. Faleceu: 6 de julho de 1758, Thommendorf (perto de Bunzlau), Alemanha.

Johann Andreas era o filho de Aegidius Rothe, pastor em Lissa, perto de Görlitz, Silesia. Depois de freqüentar o ginásio em Görlitz, Johann entrou na Universidade de Leipzig em 1708, como estudante de teologia. Ali foi influenciado por Johann Oleárius, um defensor da ortodoxia luterana, e amigo de Spener. Depois de formado, Rothe não encontrou emprego como pastor e tornou-se pregador voluntário na Igreja da Sta. Trindade em Görlitz, e ajudante de professor no seminário de pregadores anexo a esta igreja. Ali o cristão decidido Senhor Hans Christoph von Schweinitz (1645-1722) de Leuba (algumas milhas ao sul de Görlitz) chegou a ouvi-lo e gostar das prédicas de Rothe. Schweinitz então ofereceu a Rothe o emprego de professor particular para seus filhos. Rothe aceitou, e, ficou trabalhando em Leuba de 1719 até 1722. Como sinal de gratidão, dedicou a seu patrão, por ocasião do aniversário dele o coral Achei um firme ancoradouro. Em 1722 Rothe se casou com uma filha do pastor de Rothenburgo (Oberlausitz). Já no ano 1721 Nicolaus von Zinzendorf o havia ouvido pregar em Gross-Hennersdorf, e ficou muitíssimo impressionado com ele. Pouco tempo depois disso o pastorado em Berthelsdorf ficou desocupado. Ainda em 1722, Zinzendorf deu esta paróquia ao pastor Rothe. Ali Rothe se interessou pela comunidade dos Morávios, que formou parte da sua paróquia. Ele apresentou o carpinteiro dos Morávios, Christian David, ao Conde von Zinzendorf. Como conseqüência, ainda em 1722, os primeiros exilados morávios foram assentados na área do Hutberg (Morro do Chapéu), e Herrnhut tornou-se uma filial de Berthelsdorf. Rothe teve muito trabalho com os cabeças-duras desta filial. Mas durante a cerimônia da Santa Ceia em 13-08-1727 conseguiu acalmar os ânimos e formar a União dos Irmãos Morávios. Rothe colaborou na edição dum catecismo e do primeiro hinário de Zinzendorf. Ele escreveu comentários bíblicos e era um pregador proeminente. Em 1729 Rothe assinou um documento que firmou a filiação da Comunidade dos Irmãos Morávios à Igreja Territorial da Saxônia, reservando lhes, no entanto, autonomia na vida religiosa. Mas, após 15 anos de trabalho exaustivo, Rothe desistiu desta comunidade. Em 1737, Rothe teve que prestar informações às autoridades eclesiásticas superiores a respeito da visão doutrinal dos Morávios. Zinzendorf não gostou disso e deixou sentir-lhe o seu ressentimento de vários modos. Rothe então, ficou contente em aceitar um chamado a Hermsdorf, perto de Görlitz. Finalmente, em 1739, o Conde von Promnitz designou Rothe como pastor assistente em Thommendorf, perto de Bunzlau, onde se tornou o pastor principal em 1742. Faleceu ali em 06-07-1758.

Dois dos quarenta ou mais hinos da autoria de Rothe se encontram em nosso hinário: Ich habe nun den Grund gefunden (EG nº 151), provavelmente feito antes de 1722, com 10 estrofes, dos quais 4 se encontram no HPD nº 153 Achei um firme ancoradouro. Wenn kleine Himmelserben (EG nº 335) = HPD nº 296 Morrendo os pequeninos.... Embora do ponto de vista poético, seus hinos não contam entre os melhores, contudo elas brilham por ternura de sentimentos e são penetrados por uma sinceridade marcante e por profundidade de experiência cristã.

Fontes: www.cyberhymnal.org/ Handbook to the Lutheran Hymnal Dahle, em Biblioteca de Hinos Cristãos Karl Dienst, em BBKL, Volume VIII (1994) colunas 756-758
 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15653
REDE DE RECURSOS
+
Quem persiste na fé, verá, ao final, que Deus não abandona os seus.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br