Johann Heermann (1585-1647)

Obra e Biografia

29/06/2012

Johann Heermann (1585-1647) HPD nº 42, 47, 48, 66, 103, 151, 290

Johann Heermann, autor de hinos e de literatura edificante.

Nasceu: 11 de outubro de 1585, Raudten (perto de Wohlau), Silesia.

Faleceu: 17 de fevereiro de 1647, Leszno (Lissa), Polônia.

Sepultado: Leszno (Lissa), Polônia. Sua Elegia (poesia mortuária) foi armazenado segundo notícias na biblioteca universitária em Wroclaw.

Johann Heermann era filho de um mestre em pelicaria em Raudten, Silésia. Ele recebeu treinamento teológico como resultado de um voto da sua mãe, feito quando ele estava muito doente como criança. Em 1597 freqüentou a escola de latim em Wohlau e em 1602 continuou estudos em Fraustadt, onde era hóspede de Valerius Herberger1 e tutor do filho dele. Pela Páscoa de 1603 passou para o curso ginasial em Breslau e no segundo semestre de 1604 para o famoso ginásio em Brieg, onde em 1608 foi laureado como poeta. A partir de 1605 ganhou seu pão como professor particular de dois filhos do Barão Wenzel von Rothkirch. Estes ele acompanhou em 1609 para a universidade em Estrasburg. Mas devido uma infecção dos olhos teve que interromper sua atividade no ano seguinte.

Em 1611 ele se tornou Diácono, e mais tarde pastor luterano, em Koeben, próximo de Glogau. O ministério dele foi várias vezes interrompido por causa da Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), mas, sempre que as lutas diminuíram, o ministro fiel retomou seu lugar. Porém, a partir de 1623 a sua doença aumentou gradativamente e atacou também a respiração, de modo que atrapalhou nas pregações. Em 1634 foi forçado a deixar de pregar. Ele finalmente em 1638 se aposentou. Mudou, então, para Lissa e passou o resto da vida com grande sofrimento.

Heermann é o mais importante autor de hinos na época entre ►Martim Lutero (1483-1546) e ►Paul Gerhardt (1607-1676). Ele foi o primeiro que aplicou nos hinos eclesiásticos as novas regras da arte de poesia. Ótima expressão lingüística e boa métrica caracterizam seu versos. Nas suas obras observa-se a transição do hino confessional para o hino meditativo. – Uma de suas obras é Devoti Musica Cordis, Hauss-und Herz-Musica (Música para Lar e Coração) Breslau, 1630.

No nosso hinário Hinos do Povo de Deus encontramos 7 hinos da autoria de Johann Heermann: HPD nº 42, 47, 48, 66, 103, 151, 290:

HPD nº 42 Ó Cristo, verdadeira luz = O Jesu Christe, wahres Licht (EG nº 29), um hino (de 1630) para a época da Epifania. Trata-se duma versão rimada duma oração pelos descrentes e desviados do jesuíta Peter Michael Brillmacher 2

HPD nº 47 Ó Jesus, teu sofrimento = Jesu, deine tiefen Wunden (EG nº 39, com 6 estrofes), hino da Quaresma que no original recebeu o título Trost aus den Wunden Jesu in allerlei Anfechtung (Conforto em várias provações, através das feridas de Jesus).

HPD nº 48 Ó meu Jesus, que mal tu cometeste = Herzliebster Jesu, was hast du verbrochen (EG nº 38, com 14 estrofes). Hino (de 1630, com melodia de ►Johann Crüger, de 1640) para época da Quaresma, intitulado Ursache des bittern Leidens Jesu Christi und Trost aus seiner Lieb und Gnade (Razão do amargo sofrimento de Jesus e consolo através de seu amor e sua bondade).

HPD nº 66 Bem cedo, quando nasce a luz = Frühmorgens, da die Sonn aufgeht (EG nº 61, com 16 estrofes) o primeiro grande hino da igreja evangélica em forma de meditação sobre a importância da Páscoa em nossa vida (é de 1630, com melodia de Nikolaus Hermann, de 1560).

HPD nº 103 Deus, ó guarda de Israel = Treuer Wächter Israel (EG nº 99, com 7 estrofes). Este hino (de 1630) é uma transcrição rimada de uma oração (de Johann Brenz3) pela proteção de Deus, originalmente contra a invasão dos muçulmanos da Turquia.

HPD nº 151 Não quero, diz nos o Senhor, a morte do homem pecador = So wahr ich lebe, spricht dein Gott (EG nº 145, com 7 estrofes), das Trostgesänglein, darinnen ein betrübtes Herz alle seine Sünden mit wahrem Glauben auf Christus leget (a pequena canção de consolo, pela qual um coração arrependido coloca todos os seus pecados sobre Cristo em verdadeira fé) com melodia do hino (HPD nº 185) Deus Pai, no Reino celestial de Martim Lutero (1539).

HPD nº 290 Ó Deus, benigno Deus, ó fonte de bondade = O Gott, du frommer Gott (EG nº 290, com 8 estrofes), uma boa oração para cristãos que querem viver conforme a vontade de Deus e exercer sua profissão com retidão e honestidade.

Fontes: www.cyberhymnal.org/ e Friedrich W. Bautz Heermann, Johann em BBKL Volume II (1990), Colunas 639-641 www.bautz.org/bbkl

Notas:

1 Valerius Herberger (1562-1627) pregador e escritor em Fraustadt, Silesia.
2 Peter Michael Brillmacher, nascido em Cologne em 1542, morreu a Mainz, 25 agosto, 1595. Ele entrou na Sociedade de Jesus em 1558, e estudou debaixo de Maldonatus, em Paris. Depois ele voltou a Cologne onde, pela habilidade diplomática dele, ele fez ajuda inestimável aos príncipes alemães em negócios de estado. A eloqüência dele atraiu multidões, contrariou os esforços dos reformadores denominados, e fez tal inroads fundo nos graus deles/delas que eles determinaram na morte dele
3 Johannes Brenz (1499-1570) teólogo luterano e reformador na região da Suábia, sul da Alemanha.
 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15575
REDE DE RECURSOS
+
Ainda não somos o que devemos ser, mas em tal seremos transformados. Nem tudo já aconteceu e nem tudo já foi feito, mas está em andamento. A vida cristã não é o fim, mas o caminho. Ainda nem tudo está luzindo e brilhando, mas tudo está melhorando.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br