Johann Rist (1607-1667)

Obra e Biografia

29/06/2012

Johann Rist (1607-1667) HPD nº  8, 36, 39

Nasceu: 8 de março de 1607, Ottensen, Holstein, na Alemanha (perto de Hamburgo). Faleceu: 31 de agosto de 1667, Wedel an der Unterelbe, Alemanha. Enterrado: Rolandkirche, Wedel an der Unterelbe, Alemanha.

Filho de um pastor, Rist freqüentou o Johanneum em Hamburgo e o Ginásio Illustre em Bremen. Depois, matriculou-se na Universidade de Rinteln. Ali, sob a influência de Josua Stegmann começou o interesse dele em escrever hinos. Ao deixar Rinteln, ele ensinou os filhos de um comerciante de Hamburgo, e, enquanto os acompanhava na Universidade de Rostock, ele mesmo estudou o hebreu, matemática, e medicina. Durante o tempo dele em Rostock, a Guerra de 30 Anos esvaziou quase a Universidade, e o próprio Rist ficou de cama ali durante várias semanas, sofrendo de pestilência. Depois da sua recuperação parece que passou algum tempo em Hamburgo. Em 1633, ele se tornou o tutor na casa do Landschreiber Heinrich Sager em Heide, Holstein. Ali ele se casou com Elizabeth Stapfel, filha de um juiz. Em 1635 assumiu o pastorado em Wedel (próximo de Hamburgo) e permaneceu ali pelo resto da sua vida.

Na sua juventude Johann Rist sofreu durante três longos anos sob a pergunta se, por acaso, poderia experimentar a graça de Deus. Ele sentiu-se abandonado por Deus e entregue aos caprichos do diabo. Quando via uma galinha com seus pintinhos, Johann imaginava que fossem maus espíritos e que ele teria que morrer logo. Porém, certo dia encontrou conforto e alívio através do Salmo 91: “O que habita no esconderijo do Altíssimo, e descansa à sombra do Onipotente, diz ao Senhor: - Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio. Pois ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa...” . Então ele começou a orar os Salmos da Bíblia e criar próprios salmos, dizendo: “Um Salmo me salvou, agora, para agradecer a Deus, quero cantar Salmo pelo resto da minha vida.”

Johann Rist foi um dos mais fecundos e reconhecidos poetas de sua época. Ele criou 660 hinos. A maioria deles nasceram em cima duma colina num povoado que fazia parte da sua Paróquia de Wedel. Muitos hinos são frutos de dias difíceis, como ele pessoalmente confessou: “Muito hinos foram exprimidos pela amada cruz”. O Imperador Ferdinand II o coroou como poeta em 1644, e em 1653 o elevou à nobreza como Conde palatino (Pfalzgraf). Entre outras honras literárias, Rist se tornou sócio da Ordem de Pegnitz1 em 1645, e da Sociedade dos Frutificadores em 1647. Em 1660, ele fundou a Elbschwanorden (Ordem do Cisne do rio Elbe), junto com os músicos Johann Schop, Thomas Selle e Heinrich Schütz.; entretanto esta Ordem não sobreviveu após a morte de Rist.


Hinos da autoria de Johann Rist no HPD:


1. Para Advento: Auf, auf, ihr Reichsgenossen (EG nº 4) = HPD nº 8 Alerta, ó consagrados, já vem chegando o Rei, melodia do séc. 16. Música: Arise, Sons of the Kingdom

2. Para Ano Novo: Hilf, Herr Jesu, lass gelingen, em 1642 (EG nº 23) = HPD nº 36 Eis, num ano novo entramos; vem, Jesus, nos acudir; melodia de Joachim Neander em 1689. Música: Help Us, O Lord!

3. E, com a mesma melodia de Joachim Neander: Werde licht, du Stadt der Heiden (EG nº 30) = HPD nº 39 Vem à luz, alegremente, vem, ó povo do Senhor um hino para Epifania.

 

Fonte:

- www.cyberhymnal.org/ .

- Kleines Nachschlagewerk zum Ev.Gesangbuch für Bayern und Thüringen Munique, s.d. (1995);

- Wolfgang Heiner „Bekannte Lieder – wie sie entstanden“, Neuhausen-Stuttgart, 1989, 4ª ed., pág.157

Nota:

1 O Pegnesischer Blumenorden (latim: Societas Florigerae ad Pegnensum) também chamado de Löblicher hirten- und blumenorden der schäfer an der Pegnitz ou abreviado de Pegnitz Orden é uma associação de poetas da época do barroco, fundada em 1644 por Georg Philipp Harsdörffer (1607-1658) em Nuremberg, e que ainda hoje existe. O nome tem sua origem do rio Pegnitz, o qual atravessa a cidade de Nuremberg. Vários autores de hinos eram membros desta associação.


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15354
REDE DE RECURSOS
+
Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para a alma que o busca.
Lamentações 3.25
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br