Pentecostes - 22º Domingo

Recursos Litúrgicos

Providências
Para o recolhimento das ofertas, ver providências que precisam ser tomadas nas semanas anteriores a este culto.

LITURGIA DE ENTRADA
Sino

Prelúdio

Acolhida
L Sejam bem-vindos a este culto, que tem por tema “Deus se volta para nós”.

Hino
C (HPD 46) Agradecemos-te, Jesus.
Durante o hino a vela é acesa. Depois, a comunidade levanta.

Voto inicial
L Em nome de Deus o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
C Amém.

Confissão de pecados
L Na presença de Deus, confessemos os nossos pecados. Nosso Deus, aqui estamos como povo que vive da graça de sermos teus filhos e tuas filhas. Na tua presença, confessamos que muito pouco nos lembramos dessa tua graça.

- confessamos que não valorizamos devidamente os teus sacramentos;

- confessamos que não convivemos devidamente com as pessoas ao nosso redor, que fazemos fofocas a seu respeito e, muitas vezes, nos aproximamos delas com a intenção de tirar proveito;

- confessamos o nosso medo de dar testemunho da verdade;

- confessamos a nossa falta de humildade para pedir perdão às pessoas com as quais nos desentendemos;

- confessamos que estamos submetidos ao pecado e que, por nós mesmos, não conseguimos libertar-nos. Por amor de Jesus Cristo, teu Filho, clamamos por perdão. Senhor, volta-te para nós. Dá-nos teu perdão para que tenhamos novo ânimo para andar nos teus caminhos.
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

Absolvição
L Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Por isto, alegrem-se, pois lhes anuncio o perdão dos pecados em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (+).
C Amém.

Hino
C (HPD 410) Meu bom pastor

Kyrie
L O nosso Deus não se alegra com os sofrimentos, as injustiças que há no mundo. Já no Antigo Testamento está escrito: “Ouvi o clamor do meu povo.” Vamos levar a Deus o clamor do povo sofredor. Peçamos que ele se volte aos que clamam porque sofrem.
C (HPD 344) Tem piedade, Senhor.

Gloria in excelsis
L Deus ouve nosso clamor. E ele se volta a nós por meio da sua Palavra e da Eucaristia. Por isso, proclamamos sua glória e o adoramos:

L1 Nosso Deus, os céus proclamam a tua glória e o firmamento anuncia as obras das tuas mãos. Nosso Deus, que te voltas para nós, nós te louvamos, nós te bendizemos, nós te adoramos, nós te glorificamos, nós te damos graças por tua imensa glória.
C (HPD 346) Glória, glória, glória a Deus nas alturas.

L2 Jesus Cristo, tu que nos ensinas e nos conduzes, Cordeiro de Deus, que tiras o pecado do mundo, tem piedade de nós. Tu que tiras o pecado do mundo, atende a nossa súplica. Tu que estás à direita do Pai, tem piedade de nós. Só tu és o Santo. Só tu, o Senhor. Só tu, o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
C Glória, glória, glória a Deus nas alturas.

Oração do dia

LITURGIA DA PALAVRA
Leituras bíblicas
L Sabendo que Deus nos visita de várias formas, entre elas, através de sua Palavra, vamos ouvir, com devoção, o que essa Palavra tem a nos dizer hoje.
C (HPD 393,1) Para os montes olharei.

L Leitura do livro de Gênesis 32.22-30.
C (HPD 393,2) Pelo meio dos perigos.

L Leitura de 2 Timóteo 3.14-4.5.
C (HPD 393,3) O Senhor é quem te guarda.
Leitura do Evangelho

L Aclamemos o Evangelho, cantando:
C Aleluia.

L (versículo de aclamação) “Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que as primícias das suas criaturas” (Tg 2.18).
C Aleluia.

L Leitura do Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo  Lucas 18.1-8a.
Leitura

L Palavra do Senhor.
C (canta) Louvado sejas, Cristo!

Pregação

Hino
L (HPD 88, cantado ou falado).

Confissão de fé

Ofertas
L Durante as últimas semanas, anunciamos e convidamos a comunidade para trazer alimentos. Serão nossas ofertas neste dia. Elas são uma extensão da nossa oração expressa de forma concreta. Assim como Deus se volta a nós e, em especial, às pessoas que passam necessidade, ele nos anima a nos voltarmos aos que precisam e carecem de apoio. Os alimentos que hoje doamos terão como destino (mencionar destinatário). Ofertemos com alegria! Enquanto isso, cantemos:
C (HPD 170) Nem só palavra é o amor.

As ofertas podem ser recolhidas neste momento. De preferência, são recolhidas e levadas ao altar durante o Ofertório, no início da Liturgia da Ceia do Senhor. Neste caso, a motivação acima é transferida para o Ofertório.

Oração geral da Igreja
L Deus se volta a nós. Nós nos voltamos aos outros. Por isto é que, como Igreja, oramos pelo mundo. Oremos, pois, ao Deus que se volta a nós e nos ouve. Deus mesmo pediu que, sem desanimar, fizéssemos súplicas, orações e intercessões.

L Pelas nações do mundo inteiro, pelo fim da distribuição injusta dos bens da terra e para que os povos se convertam à paz e haja reconciliação, oremos ao Senhor.
C (canta) Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.

L Pelas autoridades das nações, para que se convertam às causas da justiça e da paz e tenham o discernimento nas decisões que tomam, oremos ao Senhor.
C (canta) Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.

L Pela Igreja, para que seus líderes, obreiros e obreiras, todos e todas se convertam continuamente à causa do Evangelho, e a Igreja por ele se oriente, oremos ao Senhor.
C (canta) Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.

L Pelas famílias, grupos, comunidades, para que consigam se unir na oração e na ação, redescubram a força da amizade e se organizem para atividades que promovem a vida, oremos ao Senhor.
C (canta) Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.
Pode seguir um período de silêncio para a oração individual.

L Deus de amor e misericórdia, que te voltas a nós concretamente em Jesus Cristo, por tua graça, atende nossa súplica.
C Amém.

LITURGIA DA CEIA DO SENHOR
Motivação para a ceia
L Jesus Cristo instituiu a Ceia como alimento que fortalece a nossa comunhão. Nessa comunhão somos unidos. Ela nos fortalece no amor de Cristo, e assim podemos voltar-nos, constantemente, para o nosso irmão e nossa irmã.

Ofertório e preparo da mesa
L Enquanto cantamos, serão trazidos os elementos da Ceia para a mesa da comunhão (juntamente com os alimentos que foram doados, caso não tenham sido levados anteriormente).
C (HPD 359) Te ofertamos nossos dons.

Oração do Ofertório
L Oremos.
Louvamos-te, nosso Deus, por todas as coisas boas que nos dás. Agradecemos-te, Senhor, porque olhas por nós. Abençoa estas dádivas, fruto do nosso trabalho, sinais do teu amor que se renova incessantemente. Que todas elas sirvam para promover justiça entre teu povo e alegria para quem as receber. Que no pão e no fruto da videira, comida e bebida de salvação em Cristo, sejamos um só corpo.
C Amém.

Oração eucarística
L O Senhor esteja convosco.
C E contigo também.

L Elevai os corações.
C Ao Senhor os elevamos.

L Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
C Isso é digno e justo.

L Sim, é digno e justo que, em todos os tempos e lugares, elevemos a ti os nossos corações e demos graças, Senhor, único e verdadeiro Deus, que se volta ao povo que clama. Por tua palavra criaste o mundo e tudo o que nele existe. Criaste mulher e homem à tua imagem e semelhança e declaraste que tudo é bom. Tu te voltas a nós por meio de tua Palavra e dos sacramentos e nos libertas para a verdadeira liberdade com a qual, em Cristo, nos presenteias. Por isso, com toda a tua Igreja e os coros celestiais, louvamos e adoramos teu glorioso nome:
C (HPD 255) Santo, santo, santo.

L Senhor, te louvamos e te glorificamos por teu Filho Jesus Cristo, nascido de Maria, em Belém. Ele veio ao mundo e se voltou a todas as pessoas, assumindo a forma de servo, para proporcionar vida aos desprezados e humilhados. Por isso, foi perseguido e odiado por uns, acolhido e amado por outras. Foi morto, mas ressuscitou para que nós pudéssemos ser perdoados, ter esperança e nos
empenhar em defesa da vida.
C Ele veio nos salvar.

L É por isto que também contamos mais uma vez, diante de ti, Senhor, e desta comunidade reunida, que Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão, rendeu graças, o partiu e o deu a seus discípulos, dizendo: “Tomai e comei, isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei isto em memória de mim.”
C Bendito sejas para sempre!

L Nós te bendizemos, ó Pai, pela vida que nos revelaste em Jesus, teu Servo, o qual, depois de cear, tomou o cálice, rendeu graças e o deu a seus discípulos, dizendo: “Bebei dele todos, porque este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vós, para remissão dos pecados. Fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.”
C Bendito sejas para sempre!

L Deus do universo, tu te voltas às tuas criaturas. Tu és o Santo e Tua glória é sem medida. Envia o Espírito Santo, para que, compartilhando do corpo e do cálice da comunhão, recebamos forças para viver sob teu amor com as pessoas, para que possamos orar e agir em favor de nossos irmãos e irmãs em todos os momentos e para que sempre estejamos atentos às situações em que pessoas precisam de solidariedade.
C (HPD 318,1) Vem, Espírito de Deus, vem nos consolar.

L Deus, que te voltas a nós, guia-nos, juntamente com todas as pessoas que em todos os tempos e lugares deste mundo permaneceram e permanecem fiéis a ti, à festa da vida eterna.
C (canta) Por Cristo, com Cristo e em Cristo.

Pai-Nosso
L Como filhos e filhas de Deus, chamados a viver em comunidade, num só espírito, participando do mesmo corpo de Cristo, oremos de mãos dadas:
C Pai nosso...

Gesto da paz
L Sabemos que não há paz entre nós assim como deveria ser. Reconhecendo a presença de Jesus no nosso meio e o benefício que Ele traz, vamos desejar uns aos outros a paz de Cristo. Ela nos leva ao perdão, nos leva a nos aceitarmos mutuamente, assim como Cristo nos aceitou. Seja o gesto da paz um sinal de que somos movidos pelo que Jesus fez por nós.

Fração
L (Elevando e partindo o pão) O pão que partimos é a comunhão do corpo de Cristo. (Elevando o cálice) O cálice da bênção pelo qual damos graças é a comunhão do sangue de Cristo.
C (canta) Nós, embora muitos, somos um só corpo.

Cordeiro de Deus
C (HPD 370) Ó, Jesus, Cordeiro de Deus.

Comunhão
L Tudo está preparado. Participemos com alegria. Aqui é o próprio Deus que nos convida e nos serve.

Oração pós-comunhão
L Oremos.
Amoroso Deus, que te voltas a nós, agradecemos-te porque restauraste a comunhão entre nós através da comunhão de mesa em Cristo. Concede que esta Ceia nos dê a força e a coragem necessárias para sairmos deste culto testemunhando a tua palavra libertadora. Por Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.
C Amém.

LITURGIA DE SAÍDA
Avisos gerais

Bênção
L Abençoe-vos Deus, o Todo-Poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo, agora e para sempre.
C Amém.

Envio
L Ide em paz, anunciai ao mundo inteiro que Deus ama e ouve a sua criação, se volta a ela e, dessa forma, servi ao Senhor.
C Demos graças a Deus.

Poslúdio

Oração silenciosa

Sino

Fonte: Livro de Culto da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
- Portal Luteranos
 

Confie no Senhor. Tenha fé e coragem. Confie em Deus, o Senhor.
Salmo 27.14
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br