Tempo de Advento

Recursos Litúrgicos

Providências
Material e recursos necessários: galhos secos, espinhos secos e ramos verdes; pessoas que formam a coroa durante o culto. A pregação deveria considerar esses símbolos.

LITURGIA DE ENTRADA
Sino

Oração preparatória individual

Prelúdio

Acolhida
L (costura) Quando José soube da gravidez de Maria, entrou em crise. Pensou em abandonar essa mulher. Mas teve medo das conseqüências dessa decisão. Então ele sonhou. E eis que Deus lhe disse: “José, filho de Davi, não tenha medo, pois essa criança que vai nascer é Emanuel, Deus conosco”.

Vivemos tempos de crise e desânimo. Mas é Advento. Podemos nos encorajar mutuamente, orientados pela Palavra de Deus. Saibam todos e todas vocês: não há motivo para o medo. Deus está entre nós! Animados por essa Boa Notícia, cumprimentemos as pessoas que estão ao nosso lado.

Hino
L (costura) Porque Deus está entre nós, cantamos com alegria:
L (HPD 349) Louvemos todos juntos.

Voto inicial
L Em nome do Deus que vem a nós; em nome do Filho Emanuel, Deus conosco, e em nome do Espírito Santo, que nos encoraja a confiar em Deus.
C Amém.

Hino
Cantar imediatamente, sem outros comentários.
L (HPD 366) Vem, Espírito Santo.

Confissão de Pecados
L Perante o Deus Emanuel, confessemos nossos pecados. Dos pecados nos falam os galhos e espinhos secos (neste instante, duas pessoas podem começar a afixar esse material na coroa. E a confissão inicia; se necessário, fazem-se intervalos para permitir a confecção da coroa até o final desta oração).
Deus Eterno, confessamos nosso sentimento de medo, que se deve a diversos motivos. E aí ficamos arrasados. Às vezes duvidamos da tua presença. Deixamos que o medo anule nossa fé e nossa esperança. Por isto:
L (canta) Perdão, Senhor, perdão!

L Confessamos que deixamos nossa resistência enfraquecer. Sem coragem, deixamos de enfrentar os riscos que ameaçam a vida. Por isto:
L (canta) Perdão, Senhor, perdão!

L Confessamos que, por causa do medo, facilmente acabamos ouvindo e seguindo outras propostas que as tuas. Deixamo-nos abater e envolver em projetos que, por fim, conduzem à morte. Por isto:
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

L Confessamos que nos tornamos escravos do medo. Frágeis, desconfiamos de quem está próximo de nós e até de ti. Por isto:
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

Anúncio da graça
L Conforme o profeta Miquéias, o Deus Emanuel vem ao nosso encontro, não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia (Mq 7.18). Em Jesus, Deus perdoa os nossos pecados. Isto é motivo de esperança para nós, e é o que indicam os galhos verdes. (Duas pessoas começam a afixar os galhos verdes na coroa) E por isto nós podemos cantar:

Hino
L (HPD 337) Reunidos aqui, só pra louvar ao Senhor

Oração do Dia
L (costura) Porque Deus está entre nós, podemos vencer o medo e nos alegrar. Dessa presença de Deus entre nós nos fala a luz da vela (uma ou mais velas podem ser colocadas e acesas na coroa neste instante). E é por isto que oramos em confiança:

L Senhor, vem e acende em nós a chama da fé e da esperança. Aproxima-te de nós. Faze com que andemos de cabeça erguida e confiemos na tua presença junto a nós. Senhor, acorda-nos para podermos ouvir tua Palavra com ouvidos atentos. Ensina-nos a sonhar com a vida em abundância, livre e envolta pela paz e a justiça de Jesus.
C Amém.

LITURGIA DA PALAVRA
Leituras bíblicas
L (costura) A Palavra de Deus orienta, sustenta, transforma.
C (canta) Senhor, que tua Palavra.

L Leitura do livro do profeta Isaías 40.1-11.
Salmo responsorial
Salmo 85.7-13.

L Leitura da carta de Paulo aos Romanos 16.25-27.
Após a leitura, segue uma breve pausa.

Leitura do Evangelho
L Aclamemos o Evangelho, cantando:
C Aleluia.

L (versículo de aclamação) “Mostra-nos, Senhor, a tua misericórdia, e concede-nos a tua salvação” (Sl 85.7).
C Aleluia.

L O Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo
Mateus 1.18-25.
Segue a leitura. Ao final, L dirá:

L Palavra do Senhor.
C (canta) Louvado sejas, Cristo!

Hino
L (HPD 310) Da cepa brotou a rama.

Pregação

Hino

Oração geral da Igreja
L Deus bondoso e querido! Intercedemos por todas as autoridades, para que suas decisões sejam orientadas pela tua justiça e seu empenho esteja voltado para projetos que promovem a vida.
C (canta) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.

L Intercedemos, nosso Deus, pelos lugares em que reina a corrupção e a sede de proveito particular, para que neste tempo de Advento o Espírito Santo transforme os corações das pessoas que praticam a corrupção e elas se orientem pela tua verdade.

C (canta) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.
L Intercedemos, nosso Deus, pelas pessoas, grupos e organizações que são ameaçadas e perseguidas porque se empenham por projetos que promovem a dignidade humana, que anunciam um novo tempo de paz.
C (canta) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.

L Intercedemos, nosso Deus, por tua Igreja, para que, com voz profética, se empenhe em defesa da vida.
C (canta) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.

L Intercedemos, Deus Emanuel, pelas pessoas que sofrem, pelas que já fraquejaram e desesperaram, para que neste de tempo de Advento também elas encontrem novo alento e a ação da Igreja se transforme em apoio concreto para afastar o medo.
C (canta) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.

L Ouve, Senhor, nossa oração e acolhe nossa súplica, por Cristo, nosso Senhor.
L Amém.

LITURGIA DA CEIA DO SENHOR
Motivação

L Deus veio a nós no menino nascido em Belém. Deus vem a nós na Ceia que Jesus instituiu. Na comunhão de mesa celebramos sua presença, pois ele é Deus Emanuel. Que essa comunhão com Cristo afaste de nós o medo, fortaleça a esperança na vinda plena do Reino que aguardamos e a disposição para servirmos ao Senhor a cada novo dia.

Preparo da Mesa
Os elementos para a Ceia são levados e postos sobre a mesa da comunhão. Enquanto isso, a comunidade pode cantar ou permanecer em silêncio.

Oração do Ofertório

Hino
L (HPD 406) Na Ceia do Senhor nós celebramos

Oração eucarística
L (Diálogo) O Senhor seja convosco.
C E contigo também.

L Elevai os corações!
C Ao Senhor os elevamos.

L Demos graças ao Senhor, nosso Deus!
C Isto é digno e justo.

Ou
L (Diálogo) O Senhor esteja com vocês.
C E com você também.

L Vamos elevar os nossos corações?
C Ao Senhor os elevamos.

L Vamos dar graças ao Senhor, nosso Deus?
C Isto é digno e justo.

L (Prefácio) Sim, é digno, justo e nosso dever que, em todos os tempos e lugares, rendamos graças a ti, Deus eterno e todo-poderoso. Pois no tempo de Advento podemos festejar a vinda de teu Filho para favorecer a vida e manter a aliança com teu povo. És Deus presente e acompanhas o teu povo na caminhada em busca de uma vida renovada. Por isso, com toda a Igreja, engrandecemos o teu nome, cantando:
C (Sanctus - HPD 364) Santo, santo, santo.

L (Anamnese) Graças te damos, ó Pai, que preparaste o caminho para o teu Filho, através de profetas e profetisas que clamaram no deserto. Graças te damos porque o próprio Jesus confirmou a tua paixão por caminhos em que reinam a esperança do novo, a resistência ao mal e o vigor da vida.

L Ele veio nos salvar!
L (Narrativa da instituição) Graças de damos pelo sacrifício de Jesus em nosso favor. Pois na noite em que foi traído, Jesus tomou o pão e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vocês, façam isto em memória de mim (breve pausa). Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue. Façam isto, todas as vezes que o beberem, em memória de mim (1Co 11.23-24).
C (canta Também pode ser falado) Jesus, tua morte anunciamos nós. Louvamos tua ressurreição. Até que venhas com teu poder.

L (Epiclese) Envia, Deus da esperança, o Espírito de vida e de amor que acompanhou e animou profetas na tarefa de preparar o caminho para Jesus, para que, pela força do mesmo Espírito, partilhando o pão da vida e o cálice da nova aliança, nos tornemos, em Cristo, um só corpo que vive e anuncia a esperança.
C (HPD 366) Vem, Espírito Santo.

L (Mementos) Lembra-te, Senhor, das pessoas que perseveraram na fé e guia-nos com elas à festa da alegria plena, preparada para teu povo, em tua presença, com teus profetas, apóstolos e mártires, e todos que viveram na tua amizade. Unidos a eles, proclamamos tua misericórdia e anunciamos o teu Reino, para o qual, em Cristo, nos convidaste.
C (Doxologia - canta) Por Cristo, com Cristo e em Cristo.

Pai-Nosso

Gesto da paz

Fração
L O cálice da bênção que abençoamos é a comunhão do sangue de Cristo. O pão que partimos é a comunhão do corpo de Cristo.
L (canta) Nós, embora muitos, somos um só corpo.

Cordeiro de Deus

Comunhão
L Venham participar, pois tudo está preparado. Jesus diz: Eis que estou à porta e bato

Oração pós-comunhão
L Dai graças ao Senhor, porque ele é bom.
C E sua misericórdia dura para sempre.

L Oremos.
Deus amigo, agradecemos-te porque nos restauras na comunhão da Ceia. Concede, em tua bondade, que ela nos fortaleça na confiança em tua presença constante e na prática do amor ao nosso próximo. Isto te pedimos por Jesus Cristo, nosso Senhor.
C Amém.

LITURGIA DE SAÍDA

Avisos

Hino
L (HPD 308) Advento é tempo de preparação.

Bênção

Envio
L Vão e, na companhia do Deus Emanuel, sirvam ao Senhor.
L Demos graças a Deus.

Poslúdio

Oração silenciosa de saída

Sino

Fonte: Livro de Culto da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
- Portal Luteranos
 

Há algo muito vivo, atuante, efetivo e poderoso na fé, a ponto de não ser possível que ela cesse de praticar o bem. Ela também não pergunta se há boas ações a fazer e, sim, antes que surja a pergunta, ela já as realizou e sempre está a realizar.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br