A jornada de conflito a comunhão é irreversível

O presidente da FLM, Musa, encontra o papa Francisco e pede ''ecumenismo pastoral''

07/12/2017

Papa Francisco com a Presidência da Federação Luterana Mundial
Presidente da FLM, Arcebispo Dr. Panti Filibus Musa cumprimenta Papa Francisco durante audiência no Vaticano. (Foto: LWB/A. Danielson)
1 | 1
Ampliar

 

O presidente da Federação Luterana Mundial (FLM), o arcebispo Dr. Panti Filibus Musa, reuniu-se hoje com o papa Francisco no Vaticano. Durante a audiência, ele expressou gratidão pelo aprofundamento das relações ecumênicas entre as duas tradições de Igreja. Em seu discurso, Musa agradeceu a Francisco por apoiar uma abordagem ecumênica do 500º. Aniversário da Reforma.

''Sua presença e participação na Comemoração Conjunta da Reforma em Lund foi um presente precioso para nós. Ele marcou o ponto de virada significativo em que os católicos e luteranos estão hoje: os conflitos do passado já não determinam nosso relacionamento, mas a unidade como presente do Espírito Santo'', disse Musa.

Referindo-se à Comemoração Conjunta em Lund, o Papa Francisco disse: ''Era importante que primeiro nos encontrássemos e em primeiro lugar na oração, pois o dom da unidade entre os crentes enraíza e floresce, não como resultado de projetos humanos, mas pela graça de Deus. Somente orando podemos cuidar uns dos outros. [...] A oração é como o combustível da nossa jornada para a plena união.'' Depois das saudações, o Papa Francisco convidou todos os presentes a se unirem para orar juntos a Oração do Senhor.

Musa, arcebispo da Igreja Luterana de Cristo na Nigéria (LCCN) foi acompanhado pelos vice-presidentes das sete regiões da FLM, o secretário-geral Rev. Dr. Martin Junge e outros funcionários do escritório de comunhão.

O presidente da FLM disse que era encorajador ouvir notícias de todo o mundo sobre a cultos ecumênicos e novos modos de testemunhar juntos, frutos da Comemoração Conjunta. ''Nós louvamos a Deus por todas essas dádivas'', acrescentou.

Referindo-se ao compromisso assumido em Malmö, na Suécia, em outubro de 2016, para atender aos necessitados através de uma colaboração mais estreita, Musa citou a Colômbia, onde o Serviço Munidal da FLM e a Caritas ''estão atendendo aqueles que se apegam a uma paz evasiva'' e expressaram confiança ''que esta união no serviço continuará crescendo no futuro.'' A Unidade do Corpo de Cristo, ele observou, ''alcança suas expressões mais profundas quando nos transforma para viver o duplo mandamento do amor''.

O Papa Francisco disse que, para se aproximar de Jesus, havia a necessidade de ''passos concretos e mãos estendidas''. Isso significa, acima de tudo, doar-nos em caridade, olhando para os pobres e os menos favorecidos''.

Musa disse que o evento de Lund ofereceu sinais notáveis de esperança, especialmente para muitas famílias interconfessionais ''que compartilham tudo nas suas vidas, mas não podem compartilhar o pão e o vinho'' na mesa da Eucaristia e, assim, ''nos lembram de maneira particularmente dolorosa dessa ferida aberta''.

Um maior envolvimento no diálogo luterano-católico, segundo ele, seria enriquecido pelo ''ecumenismo pastoral'' que é ''impregnado por nossa vocação compartilhada de caminhar com nosso povo, ouvir suas histórias de vida e discernir com oração o chamado de Deus para a Igreja, compartilhando os dons de Deus para nutrir o povo de Deus''. A Eucaristia, acrescentou, ''não é apenas um objetivo de nossa jornada compartilhada, mas o cerne do nosso relacionamento e um alimento para a jornada de fé'', especialmente para essas famílias.

Referindo-se ao compromisso assumido pela FLM e pela Igreja Católica durante a Comemoração Conjunta Católico-Luterana da Reforma em 2016, o presidente da FLM disse: ''Começamos nossa jornada irreversível do conflito para a comunhão e não queremos interrompê-lo nunca mais.''

O Papa Francis disse: ''Também somos chamados a estar vigilantes contra a tentação de parar ao longo do caminho. Na vida espiritual, como na vida eclesial, sempre que paramos, estamos recuando''.

Musa foi eleito presidente da FLM na XXII Assembleia que aconteceu em maio de 2017, em Windhoek, na Namíbia. A Assembleia também nomeou membros do Conselho que incluem os Vice-Presidentes regionais - Rev. Dr. Jeannette Ada Epse Maina (África); Sra. Desri Maria Sumbayak (Ásia); Arcebispo Urmas Viilma (Europa Central do Leste); Pröpstin Astrid Kleist (Europa Central Ocidental); Arcebispo Antje Jackelén (Países Nórdicos); Rev. Dr. Nestor Friedrich (América Latina e Caribe) e Bispo Presidente Elizabeth A. Eaton (América do Norte).
 

MÍDIATECA
COMUNICAÇÃO
+
ECUMENE
+
Deus enxerga as profundezas do coração, enxerga mais profundamente que nós.
Martim Lutero
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br