2 Coríntios 13.11-13 - 1º Domingo após Pentecostes - 07/06/2020

Caderno de Cultos 2020 - Sínodo Mato Grosso

01/06/2020

07/06/2020 – 1º Domingo após Pentecostes
Leituras: Salmo 8 – Mateus 28 16-20
Pregação: 2 Coríntios 13 11-13
Miss. Elcio Ricardo da Silva – Paróquia de Água Boa - MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Sejamos todos nós bem vindos à casa do Senhor para este tempo de celebração de Culto ao nosso Deus. Que bom que você veio. Que bom que você tirou este tempo. Que bom que você dedicou este tempo neste dia para se reunir aqui com esta comunidade e assim celebrar ao nosso Deus. Aquele que tudo criou, que tudo formou e que tudo tem sustentado.
Como palavra bíblica para o início deste culto, trago as palavras do Profeta Isaías que diz: “Os serafins diziam em voz alta uns para os outros: Santo, santo, santo é o Senhor Todo-Poderoso, a sua presença gloriosa enche o mundo inteiro” (Isaías 6.3). Este reconhecimento dos serafins também precisa ser o nosso reconhecimento. Não estamos aqui em um nosso nome, ou em nome de alguém outro. Mas aqui nos reunimos na presença deste Deus, cujo serafins denominam três vezes de “Santo”. Que possamos estar aqui não somente de corpo presente, mas sim com todo o nosso ser. Que nossos pensamentos estejam voltados para este Deus que é “Santo, Santo, Santo”! e que Deus assim nos concede um tempo abençoado de culto e que a sua palavra venha falar a nós e que os nossos louvores e orações possam ultrapassar as paredes deste local e assim chegar a presença de Deus. Deus, santo, santo, santo.

Acolhida aos visitantes:
Para aqueles que nos visitam, gostaria de dizer: “É muito bom ter você aqui”. Nos alegramos enquanto comunidade em lhe receber. Receba o nosso abraço ao início deste culto. Desejamos que você se sinta bem em nosso meio e se assim desejar, tenha a liberdade de voltar.


CANTO DE ENTRADA
Nº 26 – Livro de Canto – Reunidos aqui

Ou: Nº ____________________________________________________


SAUDAÇÃO
Na presença do Trino Deus nos reunimos aqui. Em nome do Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. O Deus que tudo criou e que tudo mantém. Nada passa despercebido ao seu olhar. Tudo está sob o controle de suas mãos. Amém.


CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 03 – Livro de Canto – Deus Trino

Ou: Nº ____________________________________________________


CONFISSÃO DE PECADOS
Deus santo, tu que nos recebes em tua casa para este tempo de culto, agora em sua glória volta-te para nós e recebe a nossa oração de confissão neste momento. Pai de amor! Diante de tua santidade nós te pedimos: enche-nos também desta santidade para que assim possamos reconhecer os nossos pecados e as nossas faltas. Teu filho amado Jesus, disse que o ramo só tem vida enquanto permanece ligado ao tronco. Assim também nós, ó Senhor, só teremos viva se permanecermos contigo e se recebermos o perdão de nossos pecados. Necessitamos do teu perdão, porque nossos pecados nos afastam de ti, e longe de tua glória ninguém subsistirá. Assim, ó Deus Santo, Santo, Santo nós nos voltamos para o teu altar e humildemente pedimos: Tem compaixão de nós e nos perdoa. Nós em nossa humanidade constantemente procuramos meios de viver em nossa própria gloria. Quantas vezes Senhor, para conseguir a nossa próprio gloria, fizemos o nosso próximo de escada. Quantas vezes Senhor, para conseguir a nossa própria gloria, deixamos de lado a santidade que tu desejas de cada um de nós.
Senhor Deus! Necessitamos do teu perdão e por isso suplicamos neste momento: Perdão Senhor! Perdão pelos pecados cometidos em pensamentos, em palavras, em ações, e nas nossas omissões. Permita-nos Senhor assim, através do teu perdão participarmos da tua glória. Não permita Senhor que a nossa opção seja a de viver longe desta glória.
Perdoa-nos ó Deus! Que através de tua graça sejamos perdoados. Que o perdão seja derramado abundantemente sobre todos aqueles que de coração sincero tem se colocado diante de ti em confissão. Ouve Senhor a nossa oração e que por tua graça, bondade e amor possamos receber o perdão. Em teu santo nome. Amém.

CANTO DE ANÚNCIO DA GRAÇA

Nº 51 – Livro de Canto – Cristo acolhe o pecador

Ou: Nº ____________________________________________________


ANÚNCIO DO PERDÃO
“O Senhor, nosso Deus, sempre cuidou de vocês, dando-lhes tudo o que precisavam. (Deuteronômio 2.7). Essa palavra dirigida ao Povo de Israel é palavra que Deus dirige a nós neste momento, após a nossa confissão. Deus dá gratuitamente o perdão a todo aquele que de coração sincero fez a sua confissão diante de Deus. Deus assim em sua graça acolhe o pecador. Aceite ser acolhido por Deus. Amém.


KYRIE
Diante de tanta injustiça, guerras, ódio e indiferença para com o próximo, só nos resta implorar pela piedade de Senhor. Que ele venha e traga consigo o seu reino de paz, de justiça e de amor. Assim como comunidade aqui reunida suplicamos a Deus que nos ouça:

Nº 63 – Livro de Canto – Ouve, Senhor

Ou: Nº ____________________________________________________


GLÓRIA IN EXCELSIS
Glorificamos a Deus cantando:

Nº 74 – Livro de Canto – Tua é a glória


ORAÇÃO DO DIA
Como é bom Senhor poder te louvar. A ti pertence toda a honra, toda a glória, e toda a santidade. Tu que tens o domínio sobre os céus e sobre a terra. Assim nós te louvamos e bendizemos. Celebramos a ti Senhor e em tua presença nos alegramos. Senhor Deus! Bom é poder cantar louvores a ti. Bom é poder saber que somos guardados por ti. Melhor ainda é poder expressar a nossa fé de forma aberta. Dá que nunca nos esqueçamos disso Senhor. Assim sendo que possamos a cada momento, te louvar, te servir e também expressar o nosso amor. Amém.


LITURGIA DA PALAVRA


LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Salmo 8

Aclamemos o Evangelho cantando: Aleluia.
2ª Leitura Bíblica: Mateus 28 16-20

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 624 - Livro de Canto – Canta, minha alma

Ou: Nº ____________________________________________________

 

PREGAÇÃO

Prezada Comunidade

Quando o presidente da República ou outra grande autoridade vai visitar um local ou mesmo um outro país, uma super estrutura é montada. Uma comitiva vai na frente e prepara tudo. O local, o transporte, a alimentação, a estadia. Absolutamente tudo é preparado. Até mesmo o posicionamento das autoridades ali presentes durante a cerimônia é pré definido. A segurança é o item que recebe maior atenção. Nada pode passar desapercebido. Pois algo não pensado pode fazer com que tudo dê errado.
Uma visita não é agendada de um dia para o outro, tudo é feito com muita antecedência.
As ruas por onde a comitiva da autoridade vão passar, são limpas, os meios fios pintados, as arvores podadas. Tudo precisa estar em ordem. Tudo precisa estar bonito. É preciso causar uma boa impressão. Em algumas situações até os convidados que estarão na cerimonia com a autoridade recebem informações de como devem se portar e o que podem ou não fazer.
Nestes momentos parecem que se esquecem que a autoridade é tão humana e mortal como qualquer um ali presente.

O capítulo 13 de 2º Coríntios encerra a segunda carta de Paulo a comunidade de Corinto. Paulo escreve para avisar que ele está indo visitá-los. É a terceira vez que ele vai aquela comunidade. O apostolo encerra a sua carta justamente dando algumas recomendações de como os cristãos deveriam viver a sua vida de fé. Paulo não escreve para dar recomendações de como ele deveria ser recebido. Mas ele escreve para dizer que se necessário for ele irá evidenciar os pecados e excomungar aqueles que não estavam de acordo com a fé. Paulo escreve na ânsia de que as pessoas examinassem a sua consciência e se necessário fosse, mudassem a sua postura e o seu modo de vida.

Diante deste contexto quero destacar os três últimos versículos de 2º Coríntios 13

“11 Quanto ao mais, irmãos, adeus! Aperfeiçoai-vos, consolai-vos, sede no mesmo parecer, vivei em paz! E o Deus de amor e de paz estará convosco.
12 Saudai-vos uns aos outros com osculo santo. Todos os santos vos saúdam.
13 A graça do Senhor, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês!”

Paulo chega ao final de sua carta. Ele diz “quanto ao mais” significa que os temas essenciais da carta foram tratados e agora restam as exortações finais.
Uma outra versão bíblica vai dizer: “quanto ao mais, irmãos, alegrai-vos” ou seja, a alegria pela existência de cada cristão ali presente. Se ficarmos com a palavra “aperfeiçoai-vos”, isso significa que somos exortados a vivermos a nossa fé enquanto comunidade sempre de modo fiel e verdadeiro. Todos nós sabemos como as vezes nos é difícil viver em comunidade. Somos pessoas diferentes, pensamos de maneira diferente, agimos de maneira diferente, temos entendimento diferente em certos assuntos, mas, assim como Paulo expressou a comunidade de Corinto, nós também não podemos perder a alegria de viver em comunidade.
Mesmo em meio as experiencias amargas daquela comunidade, Paulo está convicto de que a alegria é capaz de permanecer viva na igreja, assim como brilha em seu coração em todas as circunstâncias. Se a alegria acabasse entre os coríntios, sua fé teria morrido. A alegria, porém, tampouco permanece simplesmente nos corações de forma automática, ela requer preservação e fomentação, por isso é tão importante participar e viver a fé em uma comunidade.

”Aperfeiçoai-vos”. Em outras palavras, a igreja não deve ficar paralisada e permanecer atolada em um estado semipronto. As vezes eu queria entender por que “amamos” tanto a frase: “sempre foi assim”. Eu queria entender por que tudo a nossa volta pode mudar, e muda, mas na igreja nada pode mudar. Tudo precisa ser igual como sempre foi, afinal, “sempre foi assim”. Lógico que não podemos perder o evangelho. Mas assim, como a comunidade de Corinto nós enquanto igreja/comunidade somos exortados a nos aperfeiçoarmos também. Volto a dizer: sem perder aquilo que nos é central, ou seja, o evangelho puro e verdadeiro, o qual somos chamados a anunciar enquanto comunidade, mas também, enquanto pessoas.

A igreja em Corinto precisava de “consolo” e de “encorajamento”. Nós também, enquanto igreja, não somos autossuficientes em nosso modo de ser. Nós também precisamos ser exortados e encorajados pelo Senhor da Igreja, ou seja, Jesus Cristo. Por este motivo é necessário, enquanto igreja, que tenhamos muito cuidado para não nos perdemos dentro dos nossos ritos e assim deixarmos de lado o Senhor da igreja = Jesus Cristo, o soberano!

Eu disse antes que pensamos, agimos e vivemos de modo diferente. Mas assim como Corinto também nós precisamos “ter o mesmo parecer e viver em paz” Na realidade Paulo está dizendo: “Tenham em mente a mesma coisa” ou “vosso pensamento intencional seja voltado para a mesma coisa”. Formas doutrinárias uniformes ou ordens formais não são capazes de trazer a verdadeira unidade, que justamente não é “uniformidade”. Somente quando nosso pensamento e nossa aspiração interior estão voltados para a mesma coisa, estabelece-se a autêntica unidade. Enquanto comunidade precisamos de unidade. Unidade em torno daquilo que é o fruto de nossa existência, ou seja, o evangelho.

Paulo segue o seu pedido: “Vivei em paz”, sede pacíficos. Para fundamentar essa exortação e estimular seu cumprimento o apóstolo emprega o motivo mais vigoroso: “E o Deus de amor e de paz estará convosco.”. Deus é diferente do que imaginamos. Involuntariamente traçamos sua natureza de acordo com nosso próprio modo de ser duro e autoritário. A natureza de Deus, porém, é caracterizada pelo amor que ele concede e pela paz que ele institui. Ele é “o Deus de amor e de paz”. Por essa razão ele também pode estar unicamente com aqueles que preservam a paz e têm o mesmo parecer em amor. Paulo havia endereçado a carta à “igreja de Deus” em Corinto. Ela somente será igreja desse Deus verdadeiro se permitir ser completamente consertada, buscar unanimemente o mesmo objetivo e preservar a paz em suas fileiras.

As palavras de Paulo são também para nós igreja/comunidade. Diante do amor de Deus conosco, somos chamados a espalhar este amor. O detalhe é que este amor se espalha somente a partir do momento que vivemos em paz. “Deixo com vocês a paz, a minha paz lhes dou” – Lema bíblico do tema do ano de 2019. Não há amor onde não há paz! Não há paz onde não há amor! E se enquanto igreja não espalharmos o amor e a paz então não passaremos de um clube onde pagamos a mensalidade para usufruir de algo.

“Saudai-vos uns aos outros com osculo santo. Todos os santos vos saúdam”
Essa saudação não foi algo corriqueiro. Ela tem um significado especial.
As vezes quando viajamos e vamos encontrar parentes e amigos é muito comum alguém nos incumbir de “entregar abraços ao fulano ou ao ciclano,”, as vezes até somos mais amplos dizendo: “Se alguém perguntar por mim, diga-lhe que mandei um abraço”.
Paulo deseja que a igreja de Corinto perceba que ela não está sozinha. A igreja em Corinto deve estar ciente de que “todos os santos vos saúdam.”. As igrejas não haviam se organizado em uma “denominação eclesiástica”. Porém, para Paulo as igrejas necessitavam formar uma unidade e participar uma da vida uma da outra. Mais que isso: elas são unas na essência, e a essência é viver a vida de fé. E esse “saudar” não é uma formalidade cortês. Pela inevitável condição de estrangeiros no mundo, é um vigoroso consolo e uma alegria para eles que possam ouvir uns dos outros e olhar uns pelos outros. O “saudar” torna-se necessidade interior e transmite vivo amor fraterno de uma igreja à outra.

E finalmente Paulo encerra a sua carta com o voto de bênção. “A graça do Senhor, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês!”
É essa saudação que é muitas vezes usada como saudação de púlpito nas igrejas. Não sabemos se justamente na presente carta Paulo tinha razões especiais para formular o voto de bênção com maior riqueza do que nas demais vezes, já que nesta em especial ele faz de maneira Trinitária o que não acontece nas demais. É possível que a gravidade da carta também tornasse a palavra final de bênção tão importante.

No final, portanto, toda a riqueza do evangelho se apresenta mais uma vez aos coríntios. Será que ao lado dessa riqueza singela e poderosa eles ainda desejarão as coisas exóticas que os novos mestres lhes haviam prometido? Será que não preferirão retornar à unidade de todas as igrejas e de todos os santos, que na graça de Jesus, no amor de Deus e na comunhão do Espírito Santo têm tudo de que precisam? O encerramento é enfaticamente ocupado pelas palavras: “com todos vocês”. Paulo gostava desse “todos” porque ardia pela unidade da igreja e porque não desistia de ninguém nem mesmo desejava deixar alguém em segundo plano. Que agora também acabem em Corinto as tensões e dissensões, as rivalidades e discórdias, porque a graça do Senhor Jesus Cristo e o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo pertencem a todos.

Para finalizar:

Se hoje Paulo escreve uma carta a nossa comunidade.
Quais seriam os assuntos tratados nesta carta?
Qual seria a sua mensagem final?
O que constaria nos votos da benção final?

Que Deus em sua infinita graça e bondade não nos permita enquanto comunidade/igreja desviarmos o nosso olhar do evangelho puro, simples, que transforma e que é carregado de esperança.

No início desta pregação eu fiz referência a visita de uma autoridade e de como as ruas são preparadas para mostrar tudo bonito, mas se a autoridade desviar a rota, bastará menos de uma quadra para ela perceber que nem tudo é tão lindo como foi apresentado.
Nós não somos a igreja/comunidade perfeita. Não adianta pintar o meio fio, podar as arvores, caprichar na limpeza do templo, ter bancos confortáveis, um belo grupo de louvor, uma maravilhosa cozinha da OASE, um uma quantidade enorme de grupos. De nada adianta tudo isso se não nos aperfeiçoarmos, se não vivermos em paz, se não nos importarmos com o outro.

Como igreja nossa tarefa é anunciar e viver o evangelho. Evangelho que na sua simplicidade irá nos mostrar como viver em paz e nos fará se importar com o próximo. E quando isso acontece de maneira verdadeira temos:

A graça do Senhor Jesus Cristo e o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo.

Medite sobre isso e que Deus te abençoe.

Amém


CONFISSÃO DE FÉ
Como resposta a palavra que acabamos de ouvir e movidos pelo Deus de amor queremos agora confessar a nossa fé.

Creio em Deus Pai, ...


CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 5850 – Livro de Canto – Ó bem cego eu andei

Ou: Nº ____________________________________________________

 

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Bondoso Deus, nós te agradecemos por este tempo de celebração. Te agradecemos por cada momento deste culto. Que esta palavra Senhor, nos acompanhe em nossa caminhada nos próximos. Que ela nos aperfeiçoe e nos faça perceber que nossa tarefa enquanto igreja ou pessoas é de trabalhar pela paz. Pela paz que vem de ti. Trabalha em nós bondoso Deus. Aperfeiçoa-nos. Dá que nosso coração esteja sempre pronto para te louvar e te bendizer.
Neste aperfeiçoar, que tenhamos tempo e olhar para o outro. Para aqueles que necessitam de paz, de amor, de bondade e de atenção. Assim Deus amado colocamos diante de ti os nossos pedidos e os nossos agradecimentos:(aqui colocar os pedidos que foram levantados antes da oração).
Ouve Senhor e se te aprouver atender a nossa oração segundo aquilo que tu tens proposto para cada um. Pedimos também Senhor, que não permitas que percamos o sentimento de ser comunidade e vier em comunidade. Que em torno da cruz de Cristo possamos aprender a amar, perdoar e a servir. E que tua palavra seja o centro do ser e viver comunidade.
Lembramos bondoso Deus dos doentes, dos enlutados, do que passam por necessidade e especialmente por aqueles que perderam a esperança na vida. Rogamos Senhor que enchas o coração destes da certeza de que tu estás ao lado deles. Que eles possam perceber o teu olhar e o teu chamado.
Abençoa Senhor nosso trabalho, para que possamos realizá-lo com zelo e fervor e lembramos daqueles que não tem trabalho. Que tu Senhor possas animá-los e abençoá-los neste tempo de procura.
Abençoa Senhor nossa cidade, ou o local lá onde vivemos. Pedimos por nosso país, bem como pelo mundo. Mundo este carente de paz e de amor. Por nossas famílias pedimos. Cuida de cada um. Que possamos voltar as nossas casas em paz e segurança e dá Senhor que nosso coração seja preenchido de alegria de poder confiar em ti, sabendo que tu sempre nos acompanhas. Que assim bondoso Deus a tua graça, o teu amor e o teu Espírito Santo nos acompanhem hoje e sempre. E tudo mais que estiver em nosso coração e pensamentos neste momento nós colocamos diante de ti quando oramos dizendo:

Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhor Jesus Cristo:
Esteja ao teu lado para te defender.
Esteja dentro de ti para te conservar
Esteja diante de ti para te conduzir
Esteja atrás de ti para te guardar
Esteja acima de ti para te abençoar
Amém.

ENVIO
Ide em paz e servi ao Senhor com alegria


CANTO FINAL
Nº 289 - Livro de Canto – Benção da Irlanda.
Nº 346 – Livro de Canto – Boa noite meu Pai (se o culto for a noite)

Ou: Nº _____________________________
 


Autor(a): Missionário Elcio Ricardo da Silva
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 1º Domingo após Pentecostes - Domingo da Trindade
Testamento: Novo / Livro: Coríntios II / Capitulo: 13 / Versículo Inicial: 11 / Versículo Final: 13
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2020
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 56319
REDE DE RECURSOS
+
A fé exalta a pessoa e transporta-a para junto de Deus, de tal modo que Deus e o coração humano tornam-se uma só realidade.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br