2 Reis 5.1-3; 7-15c - 18º Domingo após Pentecostes - 13/10/2019

Caderno de Cultos 2019 - Sínodo Mato Grosso

13/10/2019

13/10/2019 - 18º DOMINGO APÓS PENTECOSTES
Pregação: 2 Reis 5.1-3; 7-15c
Leituras: Salmo 111, 2 Timóteo 2.8-15, Lucas 17.11-1
Pa. Bruna Schneider Belard – Sinop - MT

ACOLHIDA
Lema da Semana:
Bom Dia. Boa noite. Sejam bem-vindos e bem-vindas. Quero acolher a comunidade aqui reunida com as palavras do livro de Isaías 25.9 “Naquele dia, todos dirão, Ele é o nosso Deus, nós pusemos a nossa esperança nele, e ele nos salvou.”.
Acolher os/as visitantes
CANTO DE ENTRADA
25 – LCI – Quando o povo se reúne
Ou: Nº ____________________________________________________
SAUDAÇÃO
Salmo 33. vv. 16,20-21 a: Não há rei que se salve com o poder dos seus exércitos, nem por sua muita força se livra o valente... Nossa alma espera no Senhor, nosso auxílio e escudo. Nele o nosso coração se alegra. Por isso estamos aqui reunidos e reunidas não em nosso nome, mas em nome e na presença do Trino Deus, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!
CONFISSÃO DE PECADOS
Senhor Deus, nós confessamos que temos pecado contra ti; muitas vezes temos negligenciado o ministério que nos deste. Não temos sido, na verdade, um só corpo em Cristo, cumprindo com fidelidade a função que nos foi dada, colocando a serviço do teu povo os dons que nos concedeste. Nem sempre temos exercido, com integridade, o ministério de embaixadores no mundo por meio da palavra da reconciliação. Não temos atendido, de todo o coração e mente, as palavras daqueles que visam a nossa edificação, a nossa unidade e o conhecimento de Cristo. Reconhecemos que temos pecado e sinceramente nos arrependemos. Perdoa-nos e concede-nos a luz do teu Espírito para que acolhamos a tua palavra por meio de teus servos e servas. Por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.
ANÚNCIO DO PERDÃO
“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia.” (1 Pe 2.9-10) Nessa certeza eu vos anuncio a remissão dos pecados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
KYRIE
Reconciliados e reconciliadas com Cristo, somos chamados e chamadas a clamar pelas dores do mundo. Nossos irmãos e nossas irmãs na fé estão sofrendo por toda a parte desse mundo. Os motivos são muitos: fome, guerra, intolerância, corrupção, escravidão, epidemias e tantos outros males. Irmanados pelo mesmo batismo, clamamos a Deus por todas essas situações e pessoas cantado:
56 – LCI – Pelas dores desse mundo

GLÓRIA IN EXCELSIS
Cantem louvor a Deus, o SENHOR, vocês, o seu povo fiel! Lembrem do que o Santo Deus tem feito e lhe deem graças. (Salmo 30. 4). Deus perdoa o nosso pecado e ouve o nosso clamor. Por isso podemos render Glórias a Deus e ao seu Santo Nome cantando:
526 – LCI – Glória pra sempre
ORAÇÃO DO DIA
Deus de amor e cuidado! Rendemos graças a ti por estarmos hoje reunidos e reunidas em tua casa. Graças porque ao longo da história sempre de novo tu te voltas para o teu povo com misericórdia e compaixão. Graças porque podemos receber novamente de ti a tua boa e santa palavra. Que teu Espírito Santo abra nossos corações e mentes para recebe-la como terra fértil recebe boa semente. Oramos em nome de teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor e salvador, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina de eternidade a eternidade. Amém!
LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura: 2 Timóteo 2.8-15
2ª Leitura Bíblica: Lucas 17.11-1
3ª Leitura Bíblica: 2 Reis 5.1-3; 7-15c
CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
150 – LCI – Buscai Primeiro
PREGAÇÃO:
Estimada comunidade!
O texto de 2 Reis narra a cura de Naamã. Um homem poderoso em sua época, comandante do exército do Rei da Síria. Ele tinha grande estima e muito conceito perante o rei, era um herói da Guerra, havia vencido inúmeras batalhas. Como diz o significado de seu nome era um homem encantador.
Tinha tudo para ser muito feliz: dinheiro, fama, estima, família, escravos e inúmeras posses. Porém, algo o impedia de ser feliz, ele estava com lepra. O que o impedia de ter vida em abundância.
Lepra era uma doença temida na sua época, por ser considerada praticamente sem cura. Que será de Naamã? Será levado ao deserto para morar em cavernas, como acontecia com muitos leprosos? Será um homem a pedir esmolas, como outros leprosos? Será um homem condenado a uma morte lenta, degradante, em abandono?
Isso mostra que poder, status, número de seguidores e toda a força que podemos ter e alcançar ainda não nos autorizam a dizer que somos autossuficientes, que não precisamos de Deus, que já estamos realizados. Naamã tinha tudo o que um ser mortal poderia desejar. Mas frente a uma doença como a lepra ele se vê perdido, fraco, inútil, condenado à morte.
Eis que surge uma menina judia. Ela foi trazida de Israel contra sua vontade, pelo exército da Síria, para trabalhar como escrava para a mulher de Naamã. Essa criança, arrancada de sua família e de seu povo, certamente tinha muitos motivos para odiar os responsáveis por sua escravidão. Quando soube da doença do seu dono, poderia pensar: “bem feito”, ou então, “do que adianta ter tanto dinheiro”. Porém, ao invés de deixar amargura e sentimentos ruins tomarem conta do seu coração, ela deseja o bem, e diz a sua senhora: “Tomara o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria de sua Lepra.”
A jovem estava falando de Eliseu, profeta do Deus que ela confiava e sabia ser capaz de restaurar todas as coisas. Deus usa pessoas para salvar alguém, para chamar outras pessoas para si, aqui se vale de uma criança, de uma escrava, para indicar o caminho da salvação a um general. Deus muitas vezes envia os seus mensageiros em momentos inesperados, de forma imprevista, usando pessoas geralmente desconsideradas
No entanto, Naamã, sua família e o rei da Síria pensavam que ela estava falando do rei de Israel, afinal quem poderia mais poderoso que o rei de uma nação? Logo foram até o palácio com uma carta oficial pedindo a cura, e claro, com valiosos presentes para pagar pelo serviço.
Chegando com a carta diante do rei, deram com os “burros na água”. A carta foi considerada uma afronta. Como poderiam pensar o rei tinha poder sobre a vida ou a morte das pessoas. O rei de Israel ficou tão ofendido e bravo que rasgou as suas roupas, entendeu que era um apelo a uma nova guerra.
Naamã e sua comitiva devem ter ficado irados com a menina. Porém não era do rei do território de Israel que ela estava falando, e sim, de Eliseu, o profeta de Deus. Eliseu trabalhava para o governo, ouviu a história e viu a fúria do rei. Logo se manifestou dizendo: “Deixa ele vir a mim e saberá que há profeta em Israel.”
Nada estava dando certo para Naamã, certamente já estava sem esperanças. Sem nada a perder, então resolve ir até Eliseu e ver o que iria acontecer. “Vai que Cola”. Quando chegaram até Eliseu com seus carros e cavalos, Naamã recebeu a ordem de um mensageiro para se lavar 7 vezes no Jordão para obter a cura.
Em um primeiro momento Naamã achou aquilo ridículo e se negou, esperava uma imposição de mãos com a invocação de Deus e ao menos a presença do profeta. Naamã ainda questionou: “se ao menos fosse nos nossos rios que são melhores e mais limpos que esse”. Naamã estava decepcionado, suas expectativas não se cumpriram.
Algo semelhante acorre quando nós procuramos ajuda de Deus com certas expectativas. Como acontece conosco essa aproximação? Também com ordens de que tudo deve ser de acordo com o nosso pedido e com a certeza de que Deus deverá nos satisfazer? Também esperando que Deus venha ao nosso encontro com grandes aparatos e sinais majestosos? Também carregando conosco muitas coisas para dar em troca por uma graça alcançada? E, finalmente, também revoltados com Deus quando vemos que ele não nos atende conforme os nossos planos e as nossas necessidades? E por isso lhe viramos as costas?
Porém os que estavam com Naamã o incentivaram a fazer o que o profeta pediu, afinal não era algo tão difícil. Naamã fez o que o profeta de Deus mandou e ficou curado, sua carne ficou limpa como de uma criança.
Em um primeiro momento Naamã vai até Eliseu, que dessa vez o recebe pessoalmente, tenta pagar o serviço com presentes valiosos. O profeta recusa a fortuna que lhe é oferecida, pois sabe que a cura não veio dele e sim de Deus.
Toda essa trajetória fez com que Naamã pudesse passar a crer em Deus e tê-lo como seu único Senhor e Salvador. Sua cura não foi apenas carnal, mas principalmente espiritual, ele foi salvo na sua vida terrena e recebeu também a salvação. Pois agora ele pode afirmar com toda certeza que não há outro Deus entre o céu e a terra.
Diferente do tempo do nosso texto, todo o poder de Deus já nos foi revelado na vida, morte e ressurreição de Cristo, isso já nos basta para termos certeza de quem é Senhor da vida e da morte, para termos a certeza de quem pode nos restaurar física e espiritualmente. Mesmo assim o Espirito Santo age em nós das mais diversas formas, quebrando nossas expectativas, usando pessoas que nem imaginávamos.
Que possamos olhar para nossa trajetória e principalmente por tudo que Cristo fez e faz por nós e afirmarmos como Naamã, que há um só Deus entre o céu e a terra capaz de nos restaurar plenamente. Amém.
HINO
33 – LC – Eu quero ser
CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta a pregação da palavra de Deus, confessemos a nossa fé com as palavras do credo apostólico.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
525 – LC – Um só rebanho
ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Deus de amor! Nosso coração se alegra por ouvir novamente a tua palavra. Nosso coração se alegra porque através das ofertas destinadas para ................................. podemos contribuir para tua missão e para a promoção do teu reino aqui na Terra. Graças pelos aniversariantes e por cada motivo de gratidão expressado neste culto.
Intercedemos por nossa Igreja, por teus ministros e ministras e por tuas lideranças. Permita que tenham um ouvido aberto e atento para a tua palavra. Dessa forma, poderão proclamar a tua palavra e realizar a tua vontade junto as pessoas que necessitam dela.
Intercedemos pelas autoridades de nossa nação. Dá que possam ouvir a tua voz e possam governar e legislar com justiça e ética, sem interesses pessoais e visando o bem comum.
Intercedemos por todas as pessoas que sofrem por doença e pelas famílias enlutadas. Lembramos de cada pedido de oração feito nesse dia........................................................................................................ e entregamos tudo em tuas mãos quando oramos conforme teu Filho Jesus Cristo nos ensinou:

PAI NOSSO
Pai nosso ...
LITURGIA DE DESPEDIDA
AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Senhor te abençoe e te guarde. Que ele faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti. Que o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. Assim te abençoe o Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

ENVIO
Vamos na paz do Senhor e sirvamos a ele com alegria.
CANTO FINAL
287 – LC – Cuida bem.
 


Autor(a): Pa. Bruna Schneider Belard
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 18º Domingo após Pentecostes
Testamento: Antigo / Livro: Reis II / Capitulo: 5 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 15
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2019
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 53085
REDE DE RECURSOS
+
Ainda não somos o que devemos ser, mas em tal seremos transformados. Nem tudo já aconteceu e nem tudo já foi feito, mas está em andamento. A vida cristã não é o fim, mas o caminho. Ainda nem tudo está luzindo e brilhando, mas tudo está melhorando.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br