A Vida de Martim Lutero

Rede de Recursos Educação Cristã Contínua

10/06/2012

1ª cena:
NARRADOR: Martim Lutero nasceu em 10 de novembro de 1483 na cidade de Eisleben, na Alemanha. Um dia depois de seu nascimento, seu pai e sua mãe levaram-no a Igreja para ser batizado. Quando Lutero tinha seis meses, sua família mudou-se para a cidade de Mansfeld. Lá seu pai trabalhou numa mina de carvão. Sua educação foi muito severa.

PAI: Meus filhos, apesar das dificuldades, gostaria que vocês freqüentassem a escola e se dedicassem aos estudos. Nós dois, a mãe e o pai, vamos nos esforçar para que vocês possam estudar, mas vocês precisam colaborar. Agora vou trabalhar na mina de carvão. Um bom dia para vocês.

NARRADOR: A partir dos cinco anos de idade, Lutero freqüentou a escola em Mansfeld. Em 1496, entre doze e treze anos, foi estudar latim em Magdeburgo e, no ano seguinte, mudou-se para Eisenach, onde moravam muitos parentes de sua mãe. Como o estudo era caro, Lutero cantava no coral na missa e em casa de comerciantes para conseguir algum dinheiro.
O pai de Lutero, queria que ele fosse advogado.


2ª cena:
PAI: Meu filho, você vai muito bem nos estudos. Gostaria muito que você fosse advogado.

LUTERO: Se este é o teu desejo, pai, farei a tua vontade.


3ª cena:
NARRADOR: Por isso, em 1501, Lutero entrou na Universidade de Erfurt para estudar Direito. Nessa época, descobriu uma Bíblia na biblioteca da Universidade. Passou a lê-la com muito interesse. Lutero era bom estudante, mas algo o incomodava: achava que Jesus o castigaria por seus pecados.

 

4ª cena:
NARRADOR: Em 1505, Lutero foi visitar sua família. Ao retornar, foi surpreendido por uma tempestade (barulho de tempestade). Um raio atirou-o no chão. Poucos dias antes, um amigo seu havia morrido. Com medo de morrer, Martim Lutero fez uma promessa:

LUTERO: Prometo que, se eu sobreviver, me tornarei monge.

NARRADOR: E foi o que Lutero fez. Ele entrou na Ordem dos Agostinianos na cidade de Erfurt. Seu pai não gostou muito da decisão de Lutero, afinal ele sempre tinha sonhado com um filho advogado. Mas, aceitou a sua decisão. Lutero seguia os regulamentos com muita submissão, fazendo longos jejuns, castigando a si mesmo e lendo a Bíblia sem parar. Em 1507, Martim Lutero se tornou sacerdote.


5ª cena:
NARRADOR: Durante este tempo, sempre o acompanhava a pergunta:

LUTERO: Como posso conseguir o amor e o perdão de Deus? Como posso ser salvo? O que preciso fazer, ó meu Deus, para te agradar e conseguir a salvação?

NARRADOR: Nesta época, a Igreja ensinava que, para conseguir merecer a salvação, eram necessários muitos sacrifícios. Além disso, vendiam-se indulgências. Indulgências eram cartas, assinadas pelo papa Leão X, vendidas às pessoas com a promessa de que seus pecados seriam perdoados se as comprassem. Dessa forma, aos ricos era garantida a salvação com mais facilidade do que aos pobres.

6ª cena:
TETZEL: Comprem indulgência, comprem! Garantam a sua salvação! Se vocês querem ir para o céu, não percam a oportunidade!

POVO 1: Você ouviu isso? Quem não quer ir para o céu? Eu quero! Vamos lá comprar também.
POVO 2: Eu também fiquei interessado! Vamos!

TETZEL: Comprando esta carta vocês estarão garantindo uma cadeira no céu. E quem quiser pode comprar a salvação também para os seus parentes que já morreram. Vejam! (Demostração) No momento em que o dinheiro tinir na caixa, a alma salta do purgatório para o céu .

POVO 1: Interessante! Eu quero uma carta!
POVO 2: Eu quero uma para mim e uma para o meu pai que já faleceu.

TETZEL: Esta é uma garantia para você e esta para o seu pai. E lembre-se: quando o dinheiro tinir na caixa, a alma do seu pai saltará do purgatório para o céu.


7ª cena:
NARRADOR: Em 1512, Lutero tornou-se doutor em Teologia e foi professor de Bíblia na Universidade de Winttenberg. Lutero morava num quarto na torre do castelo de Winttenberg. Lá ele passava horas lendo a Bíblia. Por volta de 1513, estudando o livro de Romanos e de Gálatas, descobriu algo que mudou a sua vida.

LUTERO: Romanos 1.17: O justo viverá por fé. O justo viverá por fé, não por obras e nem comprando indulgências.

NARRADOR: Lutero compreendeu que Deus nos dá o perdão dos pecados e a salvação por graça, sem que nós os mereçamos e sem que nós possamos fazer algo para conquistá-los. Romanos 1.17 tornou-se a palavra chave de seus ensinamentos.

Com esta descoberta, Lutero se sentiu uma pessoa bem mais alegre e motivada para servir a Deus e ao próximo. Agora, ele se sentia livre para servir a Deus como gratidão pela graça recebida.
A partir desta descoberta, Lutero entrou em choque com a venda de indulgências.


8ª cena:
NARRADOR: Contra esta prática da Igreja de seu tempo, Lutero elaborou as 95 teses, propondo uma grande mudança. Estas 95 teses foram fixadas na porta da Igreja do castelo de Wintenberg no dia 31 de outubro de 1517.

LUTERO: A minha descoberta da justificação por graça e fé não pode ficar escondida somente comigo. Preciso compartilhar este tesouro com todas as pessoas. A partir do Evangelho, precisamos fazer várias mudanças na Igreja para melhorá-la.
Hoje é 31 de outubro de 1517. Uma data boa porque nos próximos dias haverá uma grande exposição de relíquias na Igreja. Muitas pessoas virão à Igreja. Além disso, 1º de novembro é o dia de Todos os Santos e 2 de novembro é o dia de Finados. Haverá muita circulação de pessoas nestes dias.


NARRADOR: Esta data é considerada o início da Igreja Luterana em todo o mundo. Em 31 de outubro, as comunidades festejam o Dia da Reforma. Lutero não tinha pretensão de criar uma nova Igreja. Ele queria apenas melhorar algumas práticas na Igreja que achava que não combinavam com o Evangelho de Jesus Cristo.

Em 1518, Lutero foi chamado pelo papa para um interrogatório que aconteceu na cidade de Augsburgo. Ali, o cardeal Caetano exigiu que ele negasse tudo o que havia escrito. Lutero não desistiu de suas idéias e, dois anos depois, em 1520, recebeu novamente a ameaça de ser excomungado pelo papa.


9ª cena:
LUTERO: Onde já se viu? Ameaça de ser excomungado?! Não posso negar o que escrevi.

NARRADOR: No início de 1521, outra carta do papa excomungava Lutero definitivamente da Igreja. Três meses depois, o Imperador Carlos V convocou Lutero para se apresentar. Novamente ele se recusou a negar tudo o que havia escrito e ensinado:

LUTERO: Não posso e nem quero revogar o que eu disse, a menos que seja convencido de erro por meio da palavra da Bíblia ou por argumentos claros, porque não é aconselhável agir contra a própria consciência. Aqui estou. De outra maneira, não posso. Que Deus me ajude. Amém.

NARRADOR: Diante dessa afirmação, Lutero foi condenado, expulso, perdendo toda a proteção da lei para a sua segurança. Qualquer pessoa poderia fazer com ele o que quisesse. Mas teve um príncipe, chamado Frederico, que o ajudou. Enviou a sua cavalaria para seqüestrá-lo.

Sob a proteção do príncipe, Lutero foi levado ao Castelo de Wartburgo, em Eisenhach, onde permaneceu durante 10 meses, disfarçado de cavaleiro.


10ª cena:
LUTERO: Aqui no Castelo estou aproveitando o tempo para traduzir o Novo Testamento para o alemão. Assim, as pessoas poderão ler e estudar a Bíblia.

NARRADOR: A tradução de Lutero foi impressa e se espalhou como relâmpago. Nesta época estava recém surgindo a imprensa, o que facilitou muito a rápida divulgação do movimento da Reforma. A partir daí, as missas começaram a ser reformuladas e celebradas em alemão. Padres e freiras abandonaram o convento e alguns chegaram a se casar. Lutero também veio a se casar em 1525 com a ex-freira Catarina von Bora com quem teve seis filhos: João, Elisabeth, Madalena, Martin, Paulo e Margarete.


11ª cena: (contextualizada para a cultura gaúcha)
LUTERO: Catarina, é hora do chimarrão. Vamos convidar as crianças para ouvir o texto da criação e como Deus fez tudo tão bem. Enquanto você vai servindo o chimarrão, eu leio as palavras do Salmo 104:

Depois de fazer a terra e a água, os vales e as montanhas, Deus fez os passarinhos.
Nas margens dos rios, os pássaros fazem os seus ninhos e cantam entre os galhos das árvores.
Dos céus tu envias chuvas para os montes, e a terra fica cheia das tuas bênçãos.
Fazes crescer capim para o gado e verduras e cereais para as pessoas; assim elas tiram da terra o seu alimento.
Muita chuva cai sobre os cedros onde os passarinhos fazem seus ninhos.
Ó Deus Eterno, tu tens feito tantas coisas e com sabedoria as fizeste. A terra está cheia das tuas riquezas.
Até aqui o salmo 104.

Crianças, não é bonito isso? Deus cuida tão bem de tudo que criou, os pássaros, os animais. E onde os pássaros estão seguros e bem cuidados?

CRIANÇAS: NAS ÁRVORES!

NARRADOR: Em 2011 e assim até 2017 estamos nos preparando para celebrar os 500 anos de Reforma Luterana no mundo. Atribui-se ao reformador Martim Lutero uma frase de fé, esperança e amor:

“SE SOUBESSE QUE AMANHÃ ACABARIA O MUNDO, AINDA HOJE PLANTARIA UMA MACIEIRA”

Em Wittenberg, onde Martim Lutero viveu com sua família, onde foi professor e pastor, está se plantando árvores para constituir ali o ´JARDIM DE LUTERO´.

No Brasil e no mundo inteiro, estão sendo plantadas muitas árvores, mostrando que somos gente de uma esperança que provém da fé de que Deus criou e continua criando e cuidando com sabedoria de tudo que faz.

 

Texto: Pa.Maria Helena Ost – baseado no material para o Ensino Confirmatório, Passos na Fé, fasc. 7, História da Igreja.
Texto da 11ª cena: P. Sinodal Dietmar Teske
 


Autor(a): Maria Helena Ost
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Apresentação
ID: 22458
REDE DE RECURSOS
+
A fé não pode aderir ou agarrar-se a qualquer coisa que tem valor nesta vida, mas rompe os seus limites e se agarra ao que se encontra acima e fora desta vida, ao próprio Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br