Ação de Graças pela Colheita

Recursos Litúrgicos

LITURGIA DE ENTRADA
Sino

Prelúdio
Pode-se tocar o hino HPD 254. Enquanto isso, acendem-se as velas. Depois de acesas as velas, pode-se expor, próximo da mesa da comunhão, uma cesta com alimentos. Ela pode servir de símbolo da generosidade constante de Deus, bem como convite para a partilha justa entre filhas e filhos do Criador.

Acolhida
L “Senhor, em ti esperam os olhos de todos, e tu, a seu tempo, lhes dás o alimento” (Sl 145.15). Bem-vindos a este culto de ação de graças pela colheita e por todas as boas dádivas que recebemos da mão de Deus ao longo de mais um ano. (Seguem saudações específicas). Somos convidados para a gratidão e a alegria diante de Deus. Por isto cantamos.

Hino
C (HPD 242) Dai graças ao Senhor.

Voto inicial
L Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.
C Amém.

L O nosso socorro vem do Senhor,
C que fez o céu e a terra!

Intróito
L Rendamos graças ao Senhor, nosso Deus.
C Permanecemos firmes na fé no Deus da vida e dizemos “não” a todo jugo de escravidão.

L Deus nos chama para experimentarmos a partilha
C e vermos nos frutos da terra a sua ação criadora permanente.

L Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
C como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Confissão de pecados
L Ao olharmos a nossa vida no espelho da palavra de Deus, vamos reconhecer que, muitas vezes, não a seguimos e não a obedecemos. Por isso, cheguemos à sua presença para confessar os nossos pecados. Silenciemos diante de Deus em oração (tempo para cada pessoa fazer sua confissão).

L Senhor, neste dia de ação de graças, reconhecemos nossa ingratidão, desamor, rebeldia – nossos pecados.
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

L Senhor, em verdade somos frágeis, mas queremos ser auto-suficientes e, com isso, nem reconhecemos que tu és o nosso Senhor, que tu criaste todas as coisas, que por tua vontade elas vieram a existir.
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

L Senhor, perdão pelas vezes em que somos contaminados pela cobiça, pelos interesses próprios e de grupos dominadores, fazendo parte de um sistema de destruição da natureza.
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

L Senhor, perdão, porque muitas vezes, embora gratos pela fartura que nos concedes, não conseguimos ver a necessidade do irmão e da irmã e partilhar com eles.
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

L Senhor, perdão, porque nossas mãos andam fechadas e não sabemos repartir, nem com irmãos e irmãs, nem em favor de serviços comunitários.
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

L Senhor, perdão pelas vezes em que envenenamos e queimamos a terra que nunca nos nega as boas colheitas.
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

Absolvição
L O Senhor Deus é justo e misericordioso. Ele conhece a intimidade da nossa vida. Por causa da bondade de Deus, da presença de Jesus Cristo e da ação do Espírito Santo, posso anunciar: os vossos pecados estão perdoados, em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (+).
C Amém.
C (HPD 263) Bendirei ao Senhor em todo o tempo.

Kyrie
L O perdão de Deus nos liberta de nós mesmos e possibilita que enxerguemos o sofrimento das outras pessoas. Se assim procedemos, vemos pessoas de todas as idades padecendo porque lhes faltam alimentos, o aconchego do lar, emprego ou trabalho, o respeito enquanto seres humanos. O clamor de milhões de seres humanos eleva-se até os céus porque os bens da terra estão injustamente distribuídos. Com toda essa gente, clamemos a uma só voz:
C (canta) Kyrie eleison.

Oração do dia
L Oremos.
Deus criador, que ensinaste o teu povo a se reunir para festejar a colheita, ofertar as primícias, partilhar os frutos e agradecer, vem e ensina-nos de novo a festejar, a dar graças pelos frutos da terra e pelo nosso sustento, para podermos cuidar da tua criação e zelar pela partilha justa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, de eternidade a eternidade.
C Amém.

LITURGIA DA PALAVRA
Leituras bíblicas
L Leitura da Epístola aos Hebreus 13.15-16.
Leitura do Evangelho

L Aclamemos o Evangelho, cantando:
C Aleluia.

L (versículo de aclamação) “Senhor, em ti esperam os olhos de
todos, e tu, a seu tempo, lhes dás o alimento” (Sl 145.15).
C Aleluia.

L O santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo conforme
Lucas 12.13-21.
Leitura

L Palavra do Senhor!
C (canta) Louvado sejas, Cristo!

Hino

Prédica

Confissão de fé

Oração geral da Igreja
Gratidão
L Deus, Pai e Mãe. Neste dia de ação de graças, trazemos diante de ti o prazer do trabalho, regado pelo suor, e o sorriso nos lábios, agradecidos pelo sustento abençoado por ti:
C (canta) Graças, Senhor!...

L Pela terra, que possibilita às plantas crescer e produzir bons frutos; pelo aprendizado de plantar e colher sem agrotóxicos; pela organização popular, que une e ensina a caminhar em conjunto:
C (canta) Graças, Senhor!...

L Pela graça do sol e da chuva, que fazem germinar as sementes, transformando-as em plantas; pela água, que sacia nossa sede, possibilita o banho prazeroso e mantém a vida com o seu colorido:
C (canta) Graças, Senhor!...

L Pelas sementes, que foram lançadas à terra, regadas com suor e chuva, iluminadas pela luz do sol, e por seus frutos que nos sustentam:
C (canta) Graças, Senhor!...
Intercessões

L Por um novo aprendizado, que nos ensina a lutar pela partilha dos frutos da colheita, de sorte que cada irmão e cada irmã tenham motivo palpável para celebrar a tua presença entre nós, oremos ao Senhor.
C (canta) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.
Outros temas podem ser incluídos.

LITURGIA DA CEIA DO SENHOR
Ofertório e preparo da mesa
L Deus é generoso e justo. E porque Deus é assim, nós seguimos o seu exemplo. Convidamos a comunidade a trazer os frutos da terra aqui à mesa. É um gesto que expressa a nossa gratidão e um sinal do nosso compromisso com a justiça. A comunidade destinará essas dádivas para (indicar destinatário).

Para motivar esse deslocamento/movimento da comunidade, pode-se lembrar a caminhada do povo de Deus, a caminhada de Jesus Cristo no meio do povo humilde da Palestina, a caminhada da Igreja pelos séculos, a caminhada dos agricultores na luta da agricultura familiar, a caminhada dos índios em busca da justiça, a caminhada da partilha feita pelos membros das comunidades para manter o trabalho da Igreja. (Citar outros projetos e trabalhos locais). Fazemos isto caminhando em redor do altar, dando as nossas ofertas e aprendendo a partilhar. Enquanto isso, o grupo de músicos pode tocar (o coral pode cantar) algo apropriado. Depois, algumas pessoas podem levar o pão e o fruto da videira à mesa.
C (canta) Tudo vem de ti, Senhor.

Oração do ofertório
L Bendito sejas, nosso Deus, porque podemos agradecer. Bendito sejas por tua imensa generosidade e porque és Deus justo.
Na tua Ceia, vem a nós. Concede a fé para reconhecermos tua presença real.
C Bendito sejas para sempre.

Oração eucarística
L O Senhor seja com vocês.
C E com você também.

L Elevemos os corações.
C Ao Senhor os elevamos.

L Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
C Isto é digno e justo.

L Realmente, é digno, justo e nosso dever que te rendamos graças e te glorifiquemos em todos os tempos e lugares, também neste dia em que trazemos estas ofertas de ação de graças. Tu criaste boas todas as coisas. Através de profetas, profetisas e mártires, anunciaste a tua justiça ao mundo. Em Jesus Cristo, nos envolveste e capacitaste para sermos mordomos de tua criação. Por isso, unidos a toda a Igreja e ao coro dos anjos, exaltamos o teu nome.
C (canta) Santo, santo, santo.

L Graças por teres enviado a Jesus, teu Filho. Graças pelos caminhos que ele ensinou a trilhar, dando atenção especial aos pobres e humildes. Através de sua morte e ressurreição, temos a possibilidade de experimentar, viver e anunciar um novo tempo de fraternidade e de justiça.
C Ele veio nos salvar!

L Celebramos esta Ceia como memorial da instituição de Jesus. Na noite da sua traição, Jesus tomou o pão e, tendo agradecido, o partiu e disse aos discípulos: “Recebam e comam, isto é meu corpo, que é dado por vocês.” Depois, Jesus pegou a cálice, rendeu graças e falou: “Bebam todos dele. Isto é o meu sangue, derramado em favor de vocês para o perdão dos pecados. Ele é o sinal visível da nova aliança que faço com vocês mediante a minha morte.”
C Neste pão e neste cálice anunciamos a morte e a ressurreição
do Senhor Jesus, até que ele venha!

L Derrama sobre nós o Espírito de amor e que nos desafia para a missão, para que, ao comungarmos nesta Ceia, nos tornemos um só corpo, uma Igreja reconciliada que se empenha em testemunhar e anunciar o teu Reino.
C (HPD 366) Vem, Espírito Santo!

L Conduze-nos para a festa da vida em teu Reino, junto com todas as pessoas que viveram e vivem na tua amizade e paz.
C (canta) Por Cristo, com Cristo, e em Cristo.

Pai-Nosso

Gesto da paz
L Cristo manifestou seu anseio por paz. Ele oferece a paz a todos; a paz que transforma pessoas, que restabelece relações rompidas, que promove perdão, partilha e reconciliação. Apesar das nossas divergências, desejamos e nos empenhamos pela paz. Vamos manifestar essa disposição com o gesto de reconciliação.

Fração
L O cálice da bênção é a comunhão do sangue de Cristo. O pão que partimos é a comunhão do corpo de Cristo.
C (canta) Nós, embora muitos, somos um só corpo.

Cordeiro de Deus

Comunhão
L Tudo está preparado. Quem convida é o Senhor.

Oração pós-comunhão
L Dai graças ao Senhor porque Ele é bom,
C e a sua misericórdia dura para sempre!

L Oremos.
Misericordioso Deus! Graças te damos pela dádiva salvadora de tua Ceia, pela comunhão com Jesus Cristo e pela comunhão com as irmãs e os irmãos. Pedimos-te que esta dádiva nos fortaleça na fé em ti e no trabalho em tua seara. Por Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.
C Amém!

LITURGIA DE SAÍDA
Avisos gerais

Bênção

Envio

Poslúdio

Oração silenciosa

Sino

Fonte: Livro de Culto da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
- Portal Luteranos
 

Deus é um forno ardente repleto de amor, que abraça da terra aos céus.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br