Atos 10.44-48 - 6º Domingo da Páscoa - 09/05/2021

Caderno de Cultos 2021 - Sínodo Mato Grosso

09/05/2021

09/05/2021 – 6º Domingo da Páscoa
Dias das Mães
Pregação: Atos 10.44-48; Leituras: Salmo 98;
1 João 2.1-6 e João 15.9-17
Autor: Pastor Emérito Ivo Schoenherr – Paróquia: Cuiabá - MT

ACOLHIDA

Bom dia / Boa noite. Sejam todos e todas bem-vindos a nossa celebração. Jesus Cristo diz: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada. João 14.23. Este é o lema deste domingo. Neste versículo Jesus nos convida para guardamos a sua palavra por amor a ele. Promete-nos a sua presença e também a presença de Deus em nossa vida. Lembramos que hoje também festejamos o dia das mães, símbolo de doação e amor. Parabéns para todas as mães.

Temos visitantes? (Após apresentação). Sejam todos bem-vindos.

CANTO DE ENTRADA
Nº 341 – Livro de Cantos da IECLB – A cada dia nasce de novo o sol.

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Celebramos este culto em nome de Deus acolhedor e inclusivo, em nome de Jesus Cristo, doador e amoroso e em nome do Espírito Santo orientador e condutor.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 466 – Livro de Cantos da IECLB – Vento que anima e faz viver.

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS

Motivação: O povo de Israel já sabia da importância de reconhecer e confessar os seus pecados. Por isso, encontramos no livro de Provérbios 28.13 a seguinte verdade: “Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona”. O reconhecimento e a confissão dos pecados resultam na misericórdia de Deus que nos perdoa e traz vida plena. Por isso, vamos com toda a humildade e sinceridade confessar os nossos pecados. Vamos nos lembrar hoje de forma especial da nossa relação com as nossas mães, das falhas cometemos contra elas, ou das falhas cometidas pelas mães e pais contra os filhos. Assim, vamos deixar um tempo de silencio para cada um e cada uma fazer a sua confissão de pecados pessoal e receber o perdão de Deus.

Confissão de pecados pessoal: momento de silencio.

Confissão comunitária: com o canto Nº 36 – Livro de Canto da IECLB – Se sofrimento te causei.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Assim nos responde o Senhor conforme o testemunho de 2 Crônicas 7.14: “então, se o meu povo, que pertence somente a mim, se arrepender, abandonar os seus pecados e orar a mim, eu os ouvirei do céu, perdoarei os seus pecados” (2 Crônicas 7.14). Por isso, anunciamos a todos vocês que confessaram os seus pecados com humildade e sinceridade, o perdão dos pecados em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

KYRIE

Motivação: “Tu, Senhor, ouves a súplica dos necessitados; tu os reanimas e atendes ao seu clamor” ( Salmo 10:17). Deus ouve e atende ao clamor dos necessitados. Vamos clamar a Deus por todos os necessitados e sofredores na certeza que vai nos ouvir e atender ao clamor dos sofredores. Lembramos neste momento especialmente das famílias que perderam entes queridos por causa da pandemia do corona vírus, que perderam o emprego e ficaram sem um sustento digno para suas famílias, pelas mães que sofrem violência. Vamos fazê-lo com uma oração cantada.

Oração de clamor: Nº 56- Livro de Canto da IECLB – Pelas dores deste mundo.

GLÓRIA IN EXCELSIS

Motivação: Deus nos concede muitas bênçãos: mães dedicadas e amorosas, vida, saúde, paz, comunhão, solidariedade e sobretudo a salvação em Jesus Cristo. Vamos glorifica-lo com as palavras do Salmo 98.

Oração de glorificação: Leitura responsiva do Salmo 98. Versículos impares: mulheres. Versículos pares: homens.

ORAÇÃO DO DIA
Amado e bondoso Deus. Obrigado por que tu nos acolhes e aceitas, perdoas e nos reanimas. Obrigado Senhor pois podemos nos reunir aqui na tua casa. Podemos te louvar, pedir e receber perdão, te agradecer e pedir por todas as pessoas. Abra os nossos, ouvidos, mentes e corações para ouvirmos a tua Palavra com toda a atenção e disposição. Através do teu Santo Espírito queres nos motivar e conduzir na vivência de fé e amor. Obrigado pela tua Palavra. Por Jesus Cristo, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina eternamente. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

(Anunciar e efetuar a leitura)
LEITURA BÍBLICA: 1 João 2.1-6.
21Meus filhinhos, escrevo isso a vocês para que não pequem. Porém, se alguém pecar, temos Jesus Cristo, que faz o que é correto; ele nos defende diante do Pai. 2É por meio do próprio Jesus Cristo que os nossos pecados são perdoados. E não somente os nossos, mas também os pecados do mundo inteiro. 3Se obedecemos aos mandamentos de Deus, então temos certeza de que o conhecemos. 4Se alguém diz: “Eu o conheço”, mas não obedece aos seus mandamentos, é mentiroso, e não há verdade nele. 5Porém, se obedecemos aos ensinamentos de Deus, sabemos que amamos a Deus de todo o nosso coração. É assim que podemos ter certeza de que estamos vivendo unidos com Deus: 6Quem diz que vive unido com Deus deve viver como Jesus Cristo viveu.

(Depois da leitura acolher a Palavra com um canto)
CANTO: Nº 168 - Livro de Canto da IECLB – Vede que grande amor.

(Anunciar a leitura do evangelho e preparar para a leitura com um canto)
CANTO: Nº 185 - Livro de Canto da IECLB – Aleluia.

(Efetuar a leitura do Evangelho)
LEITURA DO EVANGELHO: João 15.9-17
9Assim como o meu Pai me ama, eu amo vocês; portanto, continuem unidos comigo por meio do meu amor por vocês. 10Se obedecerem aos meus mandamentos, eu continuarei amando vocês, assim como eu obedeço aos mandamentos do meu Pai e ele continua a me amar.
11— Eu estou dizendo isso para que a minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa. 12O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. 13Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles. 14Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando. 15Eu não chamo mais vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que o seu patrão faz; mas chamo vocês de amigos, pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi do meu Pai. 16Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e deem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. 17O que eu mando a vocês é isto: amem uns aos outros.

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 06 – Livro de Cantos da IECLB – Aqui você tem lugar.

PREGAÇÃO

Vamos hoje começar a nossa reflexão fazendo uma pequena e rápida estatística na nossa igreja, aqui e agora. Pergunto: Somos quantos homens? Somos quantas mulheres? (Fazer levantamento e anunciar resultado). Somos quantas crianças? Somos quantos jovens? Somos quantos adultos? Somos quantos idosos? (Fazer levantamento e anunciar resultado). Somos quantos descendentes de alemães? Somos quantos descendentes de italianos? Somos quantos descendentes de portugueses? Somos quantos afrodescendentes? (Fazer levantamento e anunciar resultado). Somos quantos proveniente do sul do Brasil? Somos quantos provenientes do Centro Sul? Somos quantos provenientes do Nordeste? Somos quantos nascidos aqui ou que tem sua origem aqui? (Fazer levantamento e anunciar resultado). (Depois da estatística o celebrante deverá perguntar). O que nós constatamos? Somos uma igreja diversificada? Somos uma igreja muito diversifica ou pouca diversificada? Somos uma igreja acolhedora, inclusiva e aberta para todos? Ou nós discriminamos as pessoas conforme sua origem, classe social, cultura, raça, idade e gênero?

Ouçamos agora a leitura do texto que está previsto para este domingo, dia das mães, como texto motivador e orientador de nossa reflexão: Atos 10.44-48.
44Quando Pedro ainda estava falando, o Espírito Santo desceu sobre todos os que estavam ouvindo a mensagem. 45Os judeus seguidores de Jesus que tinham vindo de Jope com Pedro ficaram admirados por Deus ter derramado o dom do Espírito Santo sobre os não judeus. 46Pois eles ouviam os não judeus falarem em línguas estranhas e louvarem a grandeza de Deus. Então Pedro disse: 47— Estas pessoas receberam o Espírito Santo como nós também recebemos. Será que alguém vai proibir que sejam batizadas com água? 48Então mandou que aquelas pessoas fossem batizadas em nome de Jesus Cristo. E elas pediram a Pedro que ficasse ali alguns dias.

Este texto de Atos dos Apóstolos aborda uma dificuldade que havia nas primeiras comunidades cristãs. Os cristãos judeus acreditavam que Jesus Cristo tinha vindo só para os judeus. Acreditavam que a mensagem e oferta de salvação era só para eles, os judeus. Havia uma grande dificuldade para os cristãos judeus, principalmente de Jerusalém, aceitarem a adesão de pessoas de outras origens, de outras raças e culturas, para as comunidades e para fé cristã. Admitiam a adesão somente se as pessoas assim as práticas judaicas como circuncisão.

Mas o próprio Deus pela ação do seu Espírito Santo rompeu com esta limitação e barreira dos judeus. Esta história está no capítulo 10 de Atos, do qual nosso texto faz parte, que resumidamente testemunha o seguinte. Um certo homem chamado Cornélio, comandante de um batalhão romano, temente a Deus, solidário com os pobres, morador de Cesária - um centro romano na região da Palestina - recebeu a visita de Deus através de um anjo que lhe pede para enviar alguns soldados para Jope para buscar o apóstolo Pedro. Ao mesmo tempo, Pedro em sonho recebe uma mensagem de Deus. Neste sonho Pedro vê um lençol com alimentos diversos descendo do céu e ouve uma voz que lhe ordena comer estes alimentos. Como Pedro era judeu não queria comer, pois alguns alimentos que estavam ali eram considerados impuros pelos judeus. No entanto, a voz insiste e ainda acrescenta: não considere impuro aquilo que Deus purificou. Depois disso, Pedro recebe os enviados de Cornélio e vai junto com eles para Cesárea. Lá se dirigem a casa de Cornélio onde estavam reunidas muitas pessoas para ouvir a mensagem da salvação em Jesus Cristo. Ali Pedro constata: “Agora sei que, de fato, Deus trata a todos de modo igual, pois ele aceita todos os que o temem e fazem o que é direito, seja qual for a sua raça” (Atos 10.34). Lá na casa de Cornélio, Pedro faz uma pregação falando da salvação em Cristo e durante a sua pregação o Espírito Santo desce sobre as pessoas ali presentes e resulta no louvor e adoração a Deus. Então Pedro, constata: “estas pessoas receberam o Espírito Santo como nós também recebemos” (Atos 10.47). Depois Pedro faz um relatório para a comunidade de Jerusalém. Tempos depois a igreja cristã realizou um concílio em Jerusalém para discutir e decidir se a mensagem de Jesus era também para os não judeus. Com algumas restrições decidiram que a mensagem deveria ser levada a todos as pessoas. A partir disso a fé cristã se espelhou pelo mundo e atingiu todos os povos do mundo como era a vontade de Deus.

O que aprendemos dessa experiência das primeiras comunidades cristãs?

Primeiro: O projeto de salvação de Deus em Jesus Cristo inclui todas as pessoas que creem nele. Não importa a classe social, a raça, a cultura, o gênero, a idade, a opção política. Deus deseja que todos cheguem ao pleno conhecimento da verdade e sejam salvos. Por isso, cristãos não deveriam rejeitar e nem discriminar ninguém, pois o acolhimento, a aceitação e inclusão de todos faz parte do projeto de Deus.

Segundo: No entanto, nós todos, mesmos crentes e confiantes em Deus, temos os nossos preconceitos e julgamos, condenamos e discriminamos pessoas, seja por questões de classe social, de raça, de gênero, de idade, de cultura e de opção política. Nós já nos analisamos alguma vez e nos perguntamos: quais são os nossos preconceitos pessoais? Quais são os nossos preconceitos como comunidade? Na verdade, não queremos ser preconceituosos e até mesmo negamos que somos preconceituosos. Mas os nossos preconceitos se manifestam as vezes sutilmente. Em outras situações até claramente. Nós somos diferentes uns dos outros e temos dificuldades em nos aceitar nas nossas diferenças. Faz parte da nossa condição pecadora. Como nos ensina Paulo: todos nós somos pecadores e carecemos da graça de Deus. Mas a graça rompe com nossas limitações e barreiras.

Terceiro: Deus através da ação do seu Santo Espírito pode nos transformar em pessoas que não julgam, não condenam e nem discriminam mais outros. Pode nos transformar em pessoas que acolhem, compreendem e aceitam os outros. Foi a ação do Espírito Santo de Deus que fez as pessoas como Cornélio e seus amigos buscarem a mensagem de Deus em Jesus Cristo. Foi a ação do Espírito de Deus que fez Pedro abrir os olhos e levar a mensagem também para pessoas que não eram judeus. Cornélio e Pedro buscaram a orientação e força de Deus pela oração. Somos assim desafiados para em oração buscar o perdão de Deus, a sua orientação e força. Deus através do seu Santo Espírito pode nos transformar em pessoas atuantes na prática do acolhimento, da aceitação e da inclusão de todos no seu projeto de vida e salvação para todas as pessoas já aqui e agora.

Quarto: Percebemos na nossa comunidade que há ações e gestos que procuram acolher bem pessoas que nos visitam na igreja. Percebemos na nossa comunidade que há ações e gestos que procuram ir ao encontro de pessoas de outras raças, culturas e sobretudo de classe social pobre através de ações diaconais e pregações. Mas creio que ainda podemos fazer mais. Ainda precisamos superar muitos obstáculos para transformar a nossa comunidade numa comunidade acolhedora e inclusiva como Deus deseja. Vamos orar e agir para que isso se torne uma realidade. Vamos nos abrir para a ação do Espírito Santo de Deus. Ele vai nos mostrar como podemos superar nossos preconceitos e barreiras e levar para atitudes que acolhem e incluem todos, independentes de suas características e opções. Amém.

HINO
Nº 460 – Livro de Cantos da IECLB – Espírito Santo de Deus.

CONFISSÃO DE FÉ
Motivação para Confissão de fé.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 479 – Livro de Cantos da IECLB – Graças dou por esta vida.


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Querido Deus.
Nós te agradecemos porque sempre de novo vens ao nosso encontro. Não nos julgas e condenas simplesmente, nem nos discriminas e nem nos excluis. Mas nos acolhes, perdoas, aceitas e nos incluis no teu projeto. Obrigado porque nos chamaste para fazermos parte da tua comunidade. Obrigado pela salvação em Jesus Cristo. Obrigado pela nossa família, comunidade, amigos e companheiros de trabalho.
Nestes últimos meses passamos por dificuldades como consequência da pandemia. Foi necessário distanciamento e isolamento físico. Passamos por dificuldades no trabalho. Passamos por dificuldades porque não podemos nos reunir fisicamente em comunidade. Mas ao mesmo tempo fizeste perceber que o amor não se limita apenas ao contato físico, mas que há muitas outras formas de expressar o nosso amor. Também fomos desafiados para rever os nossos valores e perceber o que realmente importa na nossa vida. Que a partir dessas dificuldades possamos crescer cada vez mais na fé, na esperança e no amor.
Ajuda-nos através do Santo Espírito a superar todas as nossas limitações e barreiras. Ajuda-nos a não julgarmos e condenarmos pessoas de forma precipitada. Afasta de nós a tentação de discriminar e excluir. Ajuda-nos a compreender a diversidade da tua criação. Somos pessoas de raças diferentes. Somos pessoas de povos diferentes. Somos pessoas de cores diferentes. Somos pessoas de gêneros diferentes. Somos pessoas de idades diferentes. Somos pessoas de opiniões políticas diferentes. Somos pessoas de culturas e tradições diferentes. Somos pessoas de religiões diferentes. Mas todos somos tuas criaturas feitos a tua imagem. Ajuda-nos a compreender isso e sermos acolhedores, inclusivos e amorosos nas nossas famílias, no trabalho e na comunidade assim como Tu és acolhedor, inclusivo e amoroso conosco.
Ajuda as lideranças de todo o mundo a perceber o grito de socorro das pessoas excluídas, discriminadas e oprimidas. Ajuda a nossa comunidade a testemunhar o teu amor por todos de forma concreta com nossas atitudes amorosas, acolhedoras e inclusivas. Por Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador nós te pedimos. Amém.
PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Sacerdotal (Números 6.24-26)

ENVIO
Vão na paz e no amor de Deus. Sirvam com alegria e com amor.

CANTO FINAL
Nº 293 – Livro de Cantos da IECLB – Dá nos esperança e paz.
 


Autor(a): Pastor Ivo Schoenherr
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Páscoa
Perfil do Domingo: 6º Domingo da Páscoa
Testamento: Novo / Livro: Atos / Capitulo: 10 / Versículo Inicial: 44 / Versículo Final: 48
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2021
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 61755
REDE DE RECURSOS
+
Não sei por quais caminhos Deus me conduz, mas conheço bem o meu guia.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br