Bibliografia Luterana Brasileira 1960-1986

Reflexões em torno de Lutero - III

01/09/1988

PREFACIO

No ano de 1983 publicamos, em forma de polígrafo, a Bibliografia Luterana Brasileira 1960-19821. Foi uma contribuição nossa para as comemorações dos 500 anos do nascimento de Martim Lutero, chamado de testemunha do evangelho e mestre comum pela Comissão Mista Católico-Luterana Internacional, respectivamente o cardeal Jan VVillebrands, do Secretariado para a Unidade dos Cristãos2.

Naquela ocasião expressamos nossa esperança de que a bibliografia fosse complementada e, no momento oportuno, continuada. Essa oportunidade se nos oferece agora. Agradecemos ao editor deste novo volume de Reflexões em torno de Lutero por nos ter encorajado a enfrentarmos o desafio de compilar esta nova bibliografia, consideravelmente maior do que a primeira. Esperamos que ela seja útil aos que querem ocupar-se com Lutero e conhecer o que já foi publicado, em terra brasileira, sobre este evangelista indigno de nosso Senhor Jesus Cristo, como gostava de designar-se a si mesmo.

Esta bibliografia abrange todas as publicações já registradas na bibliografia editada em 1983. Foram acrescentadas as publicações dos anos de 1983 a 1986. É uma opção consciente. O polígrafo de 1983 destinava-se à distribuição interna na IECLB. Os volumes de Reflexões em torno de Lutero, no entanto, são mais conhecidos e servem a um público maior. Nada mais adequado do que incluir a bibliografia luterana numa publicação que reúne estudos sobre o reformador. O número de tais estudos, no Brasil bem como em outros países, foi especialmente grande em 1983, o ano das comemorações. Deste modo, a bibliografia cresceu de 219 registros, em 1983, para 570, até 1986.

A presente bibliografia é fruto de muitos anos de ocupação com o personagem, a vida e a obra de Marfim Lutero. Fomos introduzidos no estudo científico-teológico de Lutero, a partir de 1952, pelo professor Dr. Gerhard Ebeling, na Universidade de Tübingen, República Federal da Alemanha. Ele despertou em nós o interesse não apenas científico-histórico, mas sobretudo teológico por Lutero. Continuamos nossa caminhada com Lutero, guiados, desde 1954, pelo saudoso professor Dr. Ernst Wolf, na Universidade de Göttingen, ainda na República Federal da Alemanha. A ambos os mestres, o vivo e o já falecido, prestamos aqui nossa homenagem e expressamos nossa profunda gratidão por nos terem mostrado a importância da causa do reino de Deus, pela qual Lutero lutou apaixonadamente durante toda a sua vida.

Compilamos esta bibliografia em 1987, ano em que foi publicado o 12 volume das Obras selecionadas de Lutero, com os escritos mais importantes do monge agostiniano de 1517 a 1519. Trata-se de um projeto patrocinado pela Igreja Evangélica Luterana do Brasil e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e coordenado pela Comissão Interluterana de Literatura. Pela primeira vez é possível um estudo sistemático, profundo e abrangente do próprio Lutero em língua portuguesa, sem necessidade de se aprender primeiramente alemão (o do século XVI!) e latim. Tanto mais urgente é que se disponha de um meio que permita localizar publicações sobre Lutero surgidas no Brasil — não por último para comparar criticamente o próprio reformador com aquilo que se escreve sobre ele: A verdade só pode ganhar com isso.

A bibliografia registra o que foi publicado no Brasil. Inclui certo número de publicações em língua alemã. A existência dessas publicações é uma realidade. Mas estamos convictos de que a utilidade da bibliografia reside primordialmente no registro das publicações em língua portuguesa. Neste particular houve, até agora, alguma dificuldade para os estudiosos. Esperamos ter preenchido um espaço vazio na área da pesquisa histórica e teológica.

Estamos cônscios de que esta bibliografia apresenta lacunas. Só nos foi possível registrar as publicações que, procurando sistematicamente, achamos. Alguns títulos nos foram comunicados por amigos, aos quais agradecemos peia ajuda. Talvez tenha chegado o momento em que a bibliografia luterana precisa ser compilada por uma equipe. Mas não teria sentido querer esperar até que se tenha conhecimento completo da matéria em questão. Na perspectiva cristã, uma característica importante da nossa existência terrestre é termos somente conhecimento parcial (cf. 1 Co 13.12), importa aceitarmos esta nossa condição humana. Neste espírito apresentamos aos interessados a presente bibliografia.

ABREVIATURAS

1. Entidades, revistas, editoras, lugares

ASTE - Associação de Seminários Teológicos Evangélicos

BLuB - Bibliografia Luterana Brasileira 1960-1986

CCL - Concilium (Petrópolis, RJ)

CEM - Centro de Elaboração de Material da IECLB (São Leopoldo, RS)

Conc - Editora Concórdia (Porto Alegre, RS)

CP - Correio do Povo (Porto Alegre, RS)

EstT - Estudos Teológicos, Nova Seqüência (São Leopoldo, RS)

IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil

IELB - Igreja Evangélica Luterana do Brasil

IL - Igreja Luterana (Porto Alegre, RS)

Jorev - Jornal Evangélico (São Leopoldo, RS)

JUERP -Junta de Educação Religiosa e Publicações da Convenção Batista Brasileira (Rio de Janeiro, RJ)

P - Petrópolis, RJ

PA - Porto Alegre, RS

REB - Revista Eclesiástica Brasileira (Petrópolis, RJ)

RJ - Rio de Janeiro, RJ

Sin - Editora Sinodal (São Leopoldo, RS)

SL - São Leopoldo, RS

SP - São Paulo, SP

2. Abrangência da abordagem de Lutero (em publicações que não tratam somente de Lutero)

L Lutero é mencionado diversas vezes.

L 20-30 Lutero é abordado detalhadamente nestas páginas.

L 20-30+ Lutero é abordado detalhadamente nestas páginas e mencionado diversas vezes em outros lugares.

L* A publicação não estava à disposição do editor desta bibliografia.

COLETÂNEAS

01 CAMINHANDO, São Bernardo do Campo, ano 2, n. 2, 1984, 75 p.

02 CONCILIUM. Lutero ontem e hoje. P, Vozes, ano 1976, n. 8 [n. 118]. 130 p.

03 DREHER, Martín N[orberto], ed. Reflexões em torno de Lutero. SL, [Rotermund] 1984. v. 2. 168 p.

04 ESTUDOS TEOLÓGICOS. Reflexões em torno de Lutero. SL, Faculdade de Teologia da IECLB, ano 21, 1981. 123 p. Número especial. Martin N[orberto] Dreher.

05 FEDERAÇÃO LUTERANA MUNDIAL [Lutheran World Federation]. Departamento de Estudos [Department of Studies], ed. O culto luterano; material de estudo [A lutheran agenda for worship; resource materiais for the churches' study in the area of worship]. Trad. de Getúlio Bertelli. SL, Sin, 1982. 89 p.

06 GRANDE SINAL. Lutero; pecador e evangelista de Jesus Cristo; 1483-1983. P, Vozes, ano 37, n. 9/10, nov./dez. 1983. p. 641-800.

07 IGREJA LUTERANA. 500 anos de Martinho Lutero; 10/11/1483-18/02/1546. PA, IELB, ano 43, n. 4, 4. trim. 1983. 48 p.

08 REVISTA DO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS. Martin Lutero no 52 centenário do nascimento. Belo Horizonte, FUMARC/PUC-MG, ano 1, n. 2, 2. sem. 1983. 69 p.

09 SCHMIDT, Kurt Dietrich. A presença de Deus na história [Gesammelte Aufsätze (artigos selecionados)]. Trad. de Walter O. Schlupp. SL, Sin, 1982. 165 p.

A EDIÇÕES E TRADUÇÕES DE OBRAS DE LUTERO

1 Antologias

1 BETTENSON, Henry. Documentos da igreja cristã [Documents of the christian church]. Trad. de Helmuth Alfredo Simon. SP, ASTE, 1967. 370 p. L 231-60. — Seleção de documentos da igreja cristã. 2.ed. RJ, JUERP; SP, ASTE, 1983. 370 p. L 231-60. Recensão: SALVADOR, José Gonçalves. Simpósio, SP, 1(1):78-9, maio 1968.

2 COMISSÃO INTERLUTERANA DE LITERATURA, coord. Castelo forte 1933; devoções diárias. Trad. de Ilson Kayser e Wilson Scholz. 1-3.ed. PA, Conc; SL, Sin, 1982. 531 p.

3 FITZER, Gottfried. O que Lutero realmente disse [Was Luther wirklich sagte]. Trad. de Ernesto J. Bernhoeft e Marcos Santarrita. RJ, Civilização Brasileira, 1971. X, 232 p. (O que eles realmente disseram, 2)

4 LIVRO DE CONCÓRDIA; as confissões da igreja evangélica luterana [Konkordienbuch; die Bekenntnisse der evangelisch-lutherischen Kirche]. Trad. de Arnaldo Schüler. SL, Sin; PA, Conc, 1980. 685 p. Recensão: VERING, Fidélis. REB, P, 42(165):208-9, mar. 1982.

5 [LUTERO, Martimj Textos escolhidos de Lutero. Trad. de Joachim Fischer. Rev. de Waldir Berger e Valter Schmidt. SL, s.ed., 1973. 114 p. [Mimeografado]

6 [LUTERO, Martín] Solo por fe; devociones diarías de Martín Lutero. [Sander, Juan, ed. Devotional readings from Luther's works]. Trad. de Waldomiro Maili. PA, Conc; SL, Sin, 1983. 375 p.

7 LUTERO, Martinho. Pelo evangelho de Cristo; obras selecionadas de momentos decisivos da Reforma. Trad. de Walter O. Schlupp. Ed. pela Comissão Interluterana de Literatura. PA, Cone; SL, Sin, 1984. 338 p. Recensão: MATOS, Henrique Cristiano José. Perspectiva teológica, Belo Horizonte, 17(41):113-4, jan./abr. 1985.

8 [LUTHER, Martin] Luther über Gottes Liebe und Gnade (Lutero sobre o amor e a graça de Deus). Luther-Kalender, PA, (55):110-1, 1985.

9 LUTHER, Martin. Nächstenliebe (amor ao próximo). Jorev, SL, 1. quinz. maio 1983 [n. 9], Evangelische Zeitung, p. 6.

2 Obras avulsas

2.1 Escritos

10 LUTERO, Martim. Da autoridade secular: a obediência que lhe é devida (1523) [Von weltlicher Obrigkeit, wie weit man ihr Gehorsam schuldig sei]. Trad. de Martin N[orberto] Dreher. SL, Sin, 1979. 79 p.

11 — Catecismo menor [Enchiridion; der kleine Katechismus Dr. Martin Luthers für die gemeinen Pfarrherrn und Prediger (Enquirídio; catecismo menor do Dr. Martim Lutero para os pastores e pregadores indoutos)]. 11.ed. SL, Sin, 1981. 24 p. — 12.ed. SL, Sin, 1983. 24 p.

12 — Do cativeiro babilônico da igreja; um prelúdio [De captivitate babylonica ecclesiae praeludium]. Trad. de Martin N[orberto] Dreher. SL, Sin, 1982. 143 p.

13 — Da liberdade cristã [Von der Freiheit eines Christenmenschen]. Trad. de Leônidas Boutin e Heinz Soboll. SL, Sin, 1959. 52 p. - 3.ed. SL, Sin, 1979, 48 p. — 4.ed. SL, Sin, 1983. 48 p.

14 LUTERO, Martinho. Os catecismos [Enchiridion; der kleine Katechismus Dr. Martin Luthers für die gemeinen Pfarrherrn und Prediger (Enquirídio; catecismo menor do Dr. Martinho Lutero para os pastores e pregadores indoutos); Der grosse Katechismus deutsch (O catecismo maior em língua alemã)]. Trad. de Arnaldo Schüler. PA, Conc; SL, Sin, 1983. [143 p.] Separata de LIVRO DE CONCÓRDIA; as confissões da igreja evangélica luterana. SL, Sin; PA, Conc, 1980. p. 361-496. [v. BLuB, ng 4]

15 — Catecismo maior ou doutrina cristã fundamental [Catecismo mayor]. Trad. do espanhol de Zaqueu A. de Carvalho. SP, Fittipaldi, 1965. 179 p.

16 [—] Lutero e o catecismo. IL, PA, 43(1):4, 1.trim. 1983. [Reprodução de parte do prefácio ao catecismo maior = LIVRO DE CONCÓRDIA (v. BLuB, n2 4), p. 388, §§ 7-8]

17 — Venha o teu reino. Lar cristão, PA, (36):37-8, 1985. [Reprodução de parte do catecismo maior = LIVRO DE CONCÓRDIA (v. BLuB, n2 4), p. 463]

18 — Introdução ao catecismo menor [Enchiridion; der kleine Katechismus Dr. Martin Luthers für die gemeinen Pfarrherrn und Prediger; Vorrede (Enquirídio; catecismo menor do Dr. Martinho Lutero para os pastores e pregadores indoutos; prefácio)]. Trad. de Arnaldo Schüler. IL, PA, 39(2):31-4, 2.trim. 1979.

19 [—] Da liberdade cristã [Von der Freiheit eines Christenmenschen]. IL, PA, 42(4):1-5, 4.trim. 1982.

20 — O magnificat [Le magnificat]. Trad. do francês de Attilio Cancian. P, Vozes, 1968. 111 p. 21 [—] Comentário ao magnificat: Lutero e Nossa Senhora. In: 06, 735-45. [Reprodução de parte de O magnificat (v. BLuB, n2. 20)]

22 [--] Martinho Lutero: prefácio à carta de S. Paulo aos romanos. In: 06, 732-4.

23 — As noventa e cinco teses [Disputación acerca de la determinación del valor de las indulgencias (las 95 tesis)]. Trad. do espanhol de Pythagoras Daronc da Silva. São Bernardo do Campo, Imprensa Metodista [1956]. 16 p.

24 [—] As 95 teses de Frei Martinho Lutero contra o comércio das indulgências; 31 de outubro de 1517 [Disputatio pro declaratione virtutis indulgentiarum (Debate para o esclarecimento do valor das indulgências)]. Trad. de R[odolpho] Hasse. IL, PA, 28(314):151-61, 1967.

25 — As 95 teses [Disputatio pro declaratione virtutis indulgentiarum (Debate para o esclarecimento do valor das indulgências)]. Trad. de R[odolpho] Hasse. PA, Conc, 1979. 24 p. — PA, Conc, 1983. 24 p.

26 [LUTHER, Martin] Dein Reich komme (Dr. Martin Luthers Auslegung der zweite [sic!] Bitte) (Venha o teu reino [A explicação do Dr. Martim Lutero da segunda petição]). Luther-Kalender, PA, (55):39-40, 1985. [Reprodução de parte de Der grosse Katechismus deutsch]

27 — Kleiner Katechismus (Catecismo menor). SL, Sin, 1980. 32 p.

28 — As 95 teses [Disputatio pro declaratione virtutis indulgentiarum (Debate para o esclarecimento do valor das indulgências)]. Trad. de R[odolpho] Hasse. PA, Conc, 1957. 24 p.

2.2 Prédicas

29 [LUTERO, Martim] Dois modelos de fé: o leproso e o centurião. Jorev, SL, 2.quinz. jan. 1983 [n. 2], p. 3. [Texto: Mt 8.1-13]

30 [—] O exemplo da mulher cananéia. Jorev, SL, 2.quinz. fev. 1983 [n. 4], p. 3. [Texto: Mt 15.21-28]

31 [—] O Cristo que se encontra na palavra. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1983 [n. 111, p. 3. [Texto: Lc 2.42-52]

32 [LUTERO, Martinho] Lutero e a pregação da palavra. Trad. de Arnaldo J. Schmidt. In: 07, 9-13. [Texto: Jo 4.9-10]

33 [LUTERO, Martim] Deus não abandona o povo. Jorev, SL, 1. quinz. mar. 1983 [n. 51, p. 3. [Texto: Jo 6.1-15]

34 [—] A minha graça te basta. Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3j, P. 3. [Texto: 2 Co 12.1-10]

35 [LUTHER, Martin] Luther. Die zehn Gebote sind meine Fibel und mein ABC (Lutero: Os dez mandamentos são minha cartilha e meu abecedário). Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1983 [n. 11], Evangelische Zeitung, p. 1. [Texto: Gn 6.4-13]

36 [—] Der Glaube ist unser grosser Ruhm vor Gott (A fé é nossa grande glória diante de Deus). Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], Evangelische Zeitung, p. 1. [Texto: Lc 18.31-43]

37 [—] Die Früchte des Christenlebens (Os frutos da vida cristã). Jorev, SL, 1.quinz. jul. 1983 [n. 13], Evangelische Zeitung, p. 1. [Texto: 1 Pe 3.8-15]

2.3 Orações

38 [LUTERO, Martim] 1983 — 500 anos do nascimento de Martim Lutero. Informação lECLB, PA, 4(49):1, dez. 1982.

39 [LUTHER, Martin] Selbsterkenntnis; ein Gebet Martin Luthers (Conhecimento de si mesmo; uma oração de Martim Lutero). Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], Evangelische Zeitung, p. 1.

2.4 Cartas

40 [LUTERO, Martim] Carta do reformador a seu filho Joãozinho. Jorev, SL, 2.quinz. out. 1982 [n. 20], p. 12. [Carta de 19 jun. 1530]

41 [LUTHER, Martin] Von der Lutherrose (Sobre a rosa de Lutero). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (54):97, 1982. [Carta de 8 jul. 1530]

2.5 Palavras selecionadas

42 [LUTERO, Martim] Palavras de Lutero sobre a vida monástica. Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], p. 5.

43 [—] Palavras de Lutero sobre o magistério. Boletim informativo [da Região Eclesiástica III da lECLB], Panambi:4, maio 1983.

44 [—] O cristão quer tornar-se um Cristo para o seu próximo — ou: contra o luteranismo preguiçoso. Boletim informativo [da Região Eclesiástica III da IECLB], Panambi :5, maio 1983.

45 [—] Palavras de Lutero sobre a oração. Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1984 [n. 11], p. 8.

46 [—] Palavra de Lutero. O caminho, Joinville, jul. 1986 [n. 6], p. 1. [Sobre o amor ao próximo]

47 [—] Palavra de Lutero. O caminho, Joinville, set. 1986 [n. 8], p. 1. [Sobre a oração]

48 [LUTHER, Martin] Worte Martin Luthers (Palavras de Martim Lutero). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (55):28-39, 1983. [Palavras sobre assuntos diversos, selecionadas de ZIMMERMANN, Walter, ed. Getroste Verzweiflung. 4.ed. Hamburg, Lutherisches Verlagshaus, 1976]

49 [—] Luther über die Heilige Schrift (Lutero sobre a Sagrada Escritura). Jorev, SL, 1.quinz. maio 1983 [n. 9], Evangelische Zeitung, P. 7.

50 [—] Luther und das Sterben; man kann sich der Angst erwehren (Lutero e o morrer; é possível conter a angústia). O caminho, Joinville, nov. 1985 [n. 8], Der Weg, p. 3.

EXPLANAÇÕES

Biografias

1.1 A vida de Lutero: monografias

51 FEBVRE, Lucien. Martinho Lutero: um destino [Un destin: Martin Luther]. Trad. de Maria Elisabeth Cabral. Amadora, Bertrand, 1976. 270 p. (Tempo aberto, 3)

52 FlSCHER, Joachim. Martim Lutero: encruzilhadas. SL, Faculdade de Teologia da IECLB, 1985. 34 p. (História> 4) [Mimeografado]

53 FUNCK-BRENTANO [Frantz]. Martím Lutero [Luther]. Trad. de Eloy Pontes. 3.ed. RJ, Vecchi, 1968. 285 p. (Vidas extraordinárias)

54 GREINER, Albert. Lutero; ensaio biográfico [Luther; essai biographique]. Trad. de Bertoldo Weber. SL, Sin, 1969. 208 p. — 2.ed. SL, Sin, 1983. 208 p.

55 JUST, Gustav. Deus despertou Lutero; vida e obra do reformador com alguns capítulos introdutórios e conclusivos da história geral da igreja e da missão; para a escola e o lar [Lutherbuch]. Trad. de Gastão Thomé. PA, Conc, 1983. 156 p.

56 LAU, Franz. Lutero [Luther]. Trad. de Walter O. Schlupp. SL, Sin, 1974. 115 p. — 2.ed. SL, Sin, 1980. 111 p. 3.ed. SL, Sin, 1982. 111 p.

57 LESSA, Vicente Themudo. Lutero. 3.ed. SP, Brasil Ed., 1956. 252 p.

58 MELANCHTHON, Filipe. Lutero visto por um amigo [Melanchthons Vorrede zu dem zweiten Theil der lateinischen Schriften Luthers (prefácio, de Melanchthon, à segunda parte dos escritos latinos de Lutero)]. Trad. de Walter Hesse. PA, Conc, 1983. 50 p.

1.2 A vida de Lutero em exposições de história geral, história da Igreja ou da Reforma, manuais, etc.

59 BIHLMEYER, Karl & TÜCHLE, Hermann. História da igreja [Kirchengeschichte]. Trad. de Ebion de Lima e H. Dalbosco. SP, Paulinas, 1964-5. 3 v. 439; 519; 814 p. v. 2 L; v. 3 L 21-63+.

60 BOISSET, Jean. História do protestantismo [Histoire du protestantisme]. SP, Difusão Europeia do Livro, 1971. 136 p. L*. (Saber atual)

61 CAIRNS, Earle E. O cristianismo através dos séculos; uma história da igreja cristã [Christianity through the centuries]. Trad. de Israel Belo de Azevedo. Rev. de Júlio Paulo Tavares Zabatiero. Com capítulos adicionais por Richard Julius Sturz. SP, Vida Nova, 1984. 494 p. L 232-41+.

62 CHADVVICK, Owen. A Reforma. Trad. de H. Santos Carvalho. Lisboa, Ulisséia [1966]. 459 p. L. (História da igreja, 3)

63 DANIEL-ROPS [Petiot, Henri]. História da igreja cristã. Porto, Tavares Martins, 1960-3. 4 v. L*,

64 DICKENS, A[rthurj G[eoffrey]. A Reforma e a Europa do século XVI [Reformation and society]. Trad. de Antônio Gonçalves Mattoso. Lisboa, Verbo, 1971. 237 p. L 54-90+. (História ilustrada da Europa) Recensão: REILY, Duncan A[lexander]. Simpósio, SP, 6(10):41-2, jul. 1973.

65 ELTON, G[eoffrey] R[udolph]. A Europa durante a Reforma; 1517-1559 [Reformation Europe 1517-1559]. Trad. de Ana Hatherly. Lisboa, Presença, 1982. 268 p. L 13-28+. Recensão: WEIRICH, Paulo. 1L, PA, 42(3):44-5, 3.trim. 1982.

66 GONZALEZ, Justo L. A era dos reformadores [La era de los reformadores]. Trad. de Itamir Neves de Sousa. SP, Vida Nova [1983]. 219 p. (E até aos confins da terra; uma história ilustrada do cristianismo [Y hasta lo ultimo de Ia tierra; una historia ilustrada del cristianismo], 6) L 43-87+.

67 INSTITUTO BATISTA DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA POR EXTENSÃO, ed. História da igreja. SP, Líderes Evangélicos, 1974. 269 p. L*.

68 KNIGHT, A. E. & ANGLIN, W. Breve esboço da história do cristianismo. . 2.ed. Teresópolis, Casa Ed. Evangélica, 1947. 350 p. L 201-15; 222-44+. 3.ed. Teresópolis, Casa Ed. Evangélica, 1955. 404 p. L*.

69 MERLE D'AUBIGNÉ, J[ean-] H[enri]. História da Reforma do décimo-sexto século [História de la Réforme au XVIe siècle]. Trad. de J. Carvalho (v. 3 e 4) e Celly Monteiro Moço (v. 5 e 6). SP, Casa Ed. Presbiteriana, 1951 (v. 1)-62 (v. 5). 6 v. 575 (v. 1); 247 (v. 3); 292 (v. 4); 297 (v. 5) p. v. 2 e 6 L*. [v. 1 sem indicação do nome do tradutor] [2.ed.] 6 v. 428; 399; 247; 292; 297; 248 p. [v. 1 e 2 sem indicação do nome do tradutor]

70 MOLITERNO, Sérgio, ed. História das civilizações. SP, Abril, 1975. v. 3. 280, 15 p. L 113-25+.

71 MONGE, A. & SIMONETTO, B. História da igreja em quadrinhos; os doze a caminho. SP, Paulinas, 1980. 324 p. L 211-22.

72 MOUSNIER, Roland. Os séculos XVI e XVII; os progressos da civilização européia [Les XV Ie et XVIIe siècles]. Trad. de Vítor Ramos e J. Guinsburg. In: CROUZET, Maurice, ed. História geral das civilizações. 2.ed. SP, Difusão Europeia do Livro, 1960. t. 4, v. 1. L86-91+.

73 MUIRHEAD, H. H. O cristianismo através dos séculos. RJ, Casa Publicadora Batista, 1949-59. 3 v. L.

74 MÜLLER, J[ohn] T[heodore]. A Reforma luterana. Trad. de R[odolpho] Hasse. PA, Conc, 1959. 40 p.

75 NICHOLS, Robert Hastings. História da igreja cristã [The growth of the christian church]. Trad. e rev. de J. Mauricio Wanderley. SP, Casa Ed. Presbiteriana, 1960. 283 p. L 143-58.

76 PIERRARD, Pierre. História da igreja [Histoire de l'eglise catholique]. Trad. de Álvaro Cunha. SP, Paulinas, 1982. 303 p. L 170-4+.

77 ROLLAND, Jacques-Francis, supervis, Historama; a grande aventura do homem; gênese dos tempos modernos; os grandes descobrimentos; humanismo e Reforma. Buenos Aires, Codex, s.d. 212 p. L 166-74+.

78 ROMAG, Dagoberto. Compêndio de história da igreja. P, Vozes, 1962-3. L.

79 SILVA, N. Duval da. A igreja militante; apontamentos de história da igreja, com breves capítulos sobre a Igreja Anglicana, a Igreja Episcopal nos Estados Unidos e a Igreja Episcopal Brasileira. s. I., Igreja Episcopal Brasileira, Departamento de Educação Religiosa, 1951. 167 p. L 74-7+. - [... e a Igreja Episcopal do Brasil]. 2.ed. rev. e aum. PA, Ecclesia [1966]. 256 p. L 105-8+.

80 SIMON, Edith. A Reforma [The Reformation]. Trad. de Pinheiro de Lemos. RJ, J. Olympio, 1971. 191 p. L 35-44; 171-80+. (Biblioteca de história universal Life)

81 SMITH, Wiliam S. A história da igreja; um estudo programado. Patrocínio, Instituto Bíblico Eduardo Lane, s. d. 358 p. L. - A história da igreja; da Reforma até hoje; um estudo autodidático. 3.ed. Patrocínio, CE1BEL, 1981. v. 2. VI, 326 p. L 1-25.

82 TÜCHLE, Germano & BOUMAN, C. A. Reforma e Contra-Reforma [Reformation und Gegenreformation]. Trad. de Waldomiro Pires Martins. In: ROGIER, L.-J. et alii, ed. Nova história da igreja [Geschichte der Kirche]. P, Vozes, 1971. v. 3.-531 p. L 44-62+.

83 WALKER, Williston. História da igreja cristã [A history of the christian church]. Trad. de D. Glênio Vergara dos Santos e N. Duval da Silva. SP, ASTE, 1967. 2v. 411; 378 p. v. 1 L; v. 2 L 8-32; 48-57+. - 2.ed. RJ, JUERP; SP, ASTE, 1980. 2 v. 411; 378 p. v. 1 L; v. 2 L 8-32; 48-57+. - 3.ed. RJ, JUERP; SP, ASTE, 1981. 2 v. [em 1 tomo]. 411; 378 p. v. 1 L; v. 2 L 8-32; 48-57+.

1.3 A vida de Lutero em exposições populares, livros escolares, artigos enciclopédicos, etc.

84 ARRUDA, José Jobson de A[ndrade]. História moderna e contemporânea. 9.ed. rev. SP, Ática, 1978. 472 p. L 37-41+.

85 BECK, Nestor. Lutero; a trajetória de um reformador. CP, PA, 20 nov. 1983, caderno especial domingo, p. 12.

86 CORVISIER, André. História moderna. SP, Círculo do Livro, s.d. v. 1. 280 p. L 76-80+.

87 DREHER, Amo. Martim Lutero, o intérprete do evangelho. SL, Sin, 1954. 62 p. 3.ed. SL, Sin, 1979. 54 p. 1 mapa. - 4.ed. SL, Sin, 1983. 48 p.

88 FRANK, Albrecht, ed. O caminho da igreja. 2.ed. SL, Sin, 1973. 73 ID. L 36-50.

89 HASSE, R[odolpho] F[rederico]. Frei Martinho; restaurador da verdade eterna. RJ (PA), Cone, 1960. 128 p. - 2.ed. PA, Conc [1962]. 132 p. - Frei Martinho; restaurador da verdade. 3.ed. PA, Conc, 1983. 142 p.

90 HEIMANN, Leopoldo. Martinho Lutero. Correio filatélico, Brasília, 7(74):18-24, abr. 1983.

91 LEHENBAUER, Alberto. Martinho Lutero. In: CASTEX C., Bernardo, ed. Biografias de grandes homens cristãos. SP, Fittipaldi, 1965, p. 13-29.

92 LUTERO. In: MATOS, Carlos Eduardo Silveira, ed. Grandes personagens: a vida e a obra dos homens que fizeram a história; história universal. 2.ed. SP, Abril, 1978. v. 3, p. 9-24.

93 [LUTERO, Martim] MARTIM Lutero. SL, Ed. de Literatura Evangelística, 1983. 12 p. (Boletim, 1)

94 [-] MARTIM Lutero; 10/11/1483-18/02/1546. Informação IECLB, PA, 5(53):2, jun./jul. 1983.

95 LUTERO, Martinho. In: ALMEIDA, Paulo de, ed. Enciclopédia do estudante. SP, Abril, 1978. v. 5, p. 833.

96 LUTERO e luteranismo. In: PESSANHA, José Américo Motta, ed. As grandes religiões. SP, Abril, s.d. v. 3, p. 465-80.

97 MEDINA, Sinval Freitas. Lutero, Martinho. In: MAGALHÃES, Álvaro, org. Dicionário de história da civilização. In: - Enciclopédia do curso secundário - Globo. [2.ed.] PA, Globo, 1972. v. 4, p. 229-30.

98 - Reforma. In: MAGALHÃES, Álvaro, ed. Dicionário de história da civilização. In: - Enciclopédia do curso secundário - Globo. [2.ed.] PA, Globo, 1972. v. 4, p. 307.

99 MEINCKE, Dorli et alii. A estrada da vida; roteiro para o ensino confirmatório, manual do aluno. Panambi, III Região Eclesiástica da IECLB, 1972-3. -6. reimpr. SL, Sin, 1981. X11, 356 p. L 119-46+.

100 PAULOS, Victor. Lutero, servo de Deus [Luther, servant of God]. Trad. de Francisco Simões. PA, Cano, 1983. 60 p.

101 PEREIRA, Tércio Moraes. A Reforma protestante do século XVI. 2.ed. s.l., Divulgadora Cultural Brasileira, 1977. 25 p. (Divulgação religiosa)

102 RANG, Martin. Luther e a Reforma. Igreja em nossos dias, SL, 4(5):9-11, maio 1963.

103 A REFORMA protestante. In: PESSANHA, José Américo Motta, ed. As grandes religiões. SP, Abril, s.d. v. 3, p. 449-64.

104 REFORMA e Contra-Reforma. In: ALMEIDA, Paulo de, ed. Enciclopédia do estudante. SP, Abril, 1978. v. 8, p. 1178-80. 0

105 REHFELDT, Mário L. Deus age através da igreja na história. IL, PA, 41 (2):4-25, 2.trim. 1981. L 17-21+.

106 RODRIGUES, Robson. História da Reforma protestante ou o monge Martinho Lutero. Tempo e presença, RJ, (169):12-5, jul. 1981. - Martim Lutero; a história da Reforma contada em versos. SL, CEM [1983]. [Folheto]

107 STAMM, Heinz-Meinolf. Vida e itinerário espiritual de Martinho Lutero (1483-1546). I n: 06, 661-9.

108 TEITJEN, John H. Um homem de grande fé em Deus; vida e ensinamentos de Martinho Lutero. PA, Conc; SL, Sin, 1983. n.p.

109 WUSSTEN Sie... (Você sabia...). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (51):133, 1979.

1.4 Fases e acontecimentos da vida de Lutero

110 BRECHT, Martin. Revolta da igreja contra a igreja? (Lutero) Trad. de Edgar Orth. CCL, P, (8) [ri. 178];55(907)-62(914), 1982.

111 DREHER, Martin N[orberto]. Lutero e a Dieta de Worms de 1521. In: 03, 79-91.

112 EHRAT, Mariane Beyer. Lutero nasce; nada diz que ele será um grande reformador. Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], p. 4.

113 A FESTA de Natal na casa de Lutero. Jorev, SL, 1.quinz. dez. 1983 [n. 23], p. 12.

114 FISCHER, Joachim. Um monge enfrenta a assembleia. In: — Pedras vivas; personagens da história da igreja. Trad. de Godofredo e Ruth Boll. SL, Sin, 1978. p. 17-20.

115 FRANK, Wolfgang. Wo Luthers Schriften hergestellt wurden (Onde foram impressos os escritos de Lutero). Jorev, SL, 2.quinz. ago. 1983 [n. 16], Evangelische Zeitung, p. 6.

116 GIERUS, Friedrich. Lutero — ano 500; a repercussão das teses. Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1983 [n. 11], p. 8. — A repercussão das teses. Informação IECLB, PA, 5(53):3, jun./jul. 1983.

117 — Lutero ano 500; a queima da bula Exurge domine. Jorev, SL, 2.quinz. jun. 1983 [n. 12], p. 9.

118 — Lutero — ano 500; os escritos básicos de Lutero no início da Reforma. Jorev, SL, 1.quinz. jul. 1983 [n. 13], p. 8.

119 — Lutero no castelo de Wartburgo; um retiro forçado. Jorev, SL, 1.quinz. ago. 1983 [n. 15], p. 10.

120 GOTTSCHALD, K[arl]. Os três anos mais felizes de Lutero. Anuário evangélico, SL, (8):45-6, 1979.

121 HENNIG, Oscar. Acontecimento de Stotternheim. Jorev, SL, 1.quinz. mar. 1983 [n. 5], p. 4.

122 HOFMANN, Friedrich. Martin Luther als Patient (Martim Lutero como paciente). Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], Evangelische Zeitung, p. 2.

123 NA HORA da morte Lutero orou. Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1984 [n. 11], p. 8.

124 HOTZ, Walter. Luther auf dem Reichstag in Worms 1521 (Lutero na Dieta de Worms de 1521). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (55):63-6, 1983.

125 JERKOVIC, Jerônimo. Martinho Lutero, do catolicismo à Reforma. In: — & SCHUMANN, Breno. Martinho Lutero, 450 anos depois. P, Vozes, 1967. p. 7-86. (Sinais do tempo, 1)

- Recensões: KLOPPENBURG, Boaventura. REB, P, 27(4):1046-7, dez. 1967.

- FRITZEN, José. Revista católica de cultura Vozes, P, 62(2)1 72, fev. 1968.

126 KESSLER, Johannes. Eine Begegnung (Um encontro). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien (Almanaque do Sínodo Riograndense), SL, (34):141-3, 1962.

127 KRIEGER, Gustavo. A infância de Lutero. Jorev, SL, 2.quinz. fev. 1983 [n. 4], p. 8.

128 LAU, Franz. A afixação das teses de Lutero; lenda ou fato? Trad. de M[anfredo] Siegle e M[artin] Dreher. EstT, SL, 7(4)170-85, 1967.

129 DIE LETZTEN Ehrungen (As últimas homenagens). Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], Evangelische Zeitung, p. 8.

130 LUTERO deixou testamento, que se encontra no museu luterano em Budapeste. Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 24], p. 8.

131 [LUTHER, Martin] Von Doktor Martin Luthers Krankheit und wie er sich selbst getröstet hat: (Sobre a doença do Dr. Martinho Lutero e como ele se consolou a si mesmo). Luther-Kalender, PA, (55):111-2, 1985. [Compilado de Tischreden (Falas à mesa)]

132 MARTENS, Nésio. 500 anos de Lutero; Lutero morre; a Reforma toma seu rumo. Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 24], p. 6

133 MEINHOLD, Peter. Luthers Thesenanschlag fand doch statt; eine Antwort auf die Behauptung eines katholischen Theologen (A afixação das teses de Lutero realmente aconteceu; uma resposta à afirmação de um teólogo católico). 1L, PA, 24(3):149-54, 1963.

134 PAULI, Frank. Luther in Leipzig; Streit mit Dr. Eck und Kampf gegen Tetzel (Lutero em Leipzig; controvérsias com o Dr. Eck e luta contra Tetzel). Jorev, SL, 1.quinz. abr. 1983 [n. 7], Evangelische Zeitung, p. 4.

135 — Luther in Worms; von weltlicher Obrigkeit (Lutero em Worms; da autoridade secular). Jorev, SL, 2.quinz. abr. 1983 [n. 8], Evangelische Zeitung, p. 6.

136 — Luther in Wittenberg; Turmerlebnis, Tischreden und Thesenanschlag (Lutero em Wittenberg; experiência da torre, falas à mesa e afixação das teses). Jorev, SL, 1.quinz. maio 1983 [n. 9], Evangelische Zeitung, p. 6.

137 — Luther In Eisleben; mit der Taufe fing für den Reformator alles an (Lutero em Eisleben: para o reformador, com o batismo começou tudo). Jorev, SL, 2. quinz. maio 1983 [n. 10], Evangelische Zeitung, p. 6.

138 PORATH, Olav. A redescoberta do evangelho na torre de Wittenberg. Jorev, SL, 1.quinz. maio 1983 [n. 9], p. 8.

139 RANG, Martin. Luther auf dem Reichstag zu Worms (1521) (Lutero na Dieta de Worms [1521]). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (43):35-9, 1971.

140 ROTTMANN, Hans. Die Leipziger Disputation 1519 (O debate de Leipzig em 1519). IL, PA, 21(3):106-9, 1960.

141 SCHUBERT, Waldir. 31 de outubro de 1517; as 95 teses. Jorev, SL, 2.quinz. maio 1983 [n. 10], p. 12.

142 O SEQUESTRO de 1521. Ultimato, Viçosa, 14(138)1 2-3, maio/jun. 1981.

143 THIEL, Affonso. Lutero e sua viagem à Roma; a grande decepção. Jorev, SL, 1.quinz. abr. 1983 [n. 7], p. 4.

144 VOLKMANN, Claus. 500 anos de Lutero; a revolta dos camponeses e a doutrina dos 2 reinos. Jorev, SL, 2.quinz. out. 1983 [n. 20], P. 8.

145 WEINGAERTNER, Nelso. Lutero em Worms. Jorev, SL, 2.quinz. jul. 1983 [n. 14], p. 10.

146 WESTPHAL, Hugo. Lutero no mosteiro dos agostinhos. Jorev, SL, 2.quinz. mar. 1983 [n. 6], p. 9.
147 WIR sind Bettler, das ist wahr (Nós somos mendigos, isso é verdade). O caminho, Joinville, nov. 1985 [n. 8], Der Weg, p. 3.

1.5 Sínteses e tabelas cronológicas

148 DADOS cronológicos da época da Reforma. Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], P. 5.

149 DATAS históricas do século de Lutero. 1L, PA, 43(1):36-7, 1.trim. 1983.

150 MAAT, Henrique Cristiano van der. A vida de Martinho Lutero; cronologia. In: 08, 11-2.

1.6. Família

151 BRAKEMEIER, Heinrich. Katharina Luther geborene von Bora — 29. Januar 1499 bis 20. Dezember 1552 —; zu ihrem 485. Geburtstag (Catarina Lutero nascida von Bora — 29 de janeiro de 1499 a 20 de dezembro de 1552 —; por ocasião de seu 4859 aniversário). Jorev, SL, 2.quinz. jan. 1984 [n. 2], Evangelische Zeitung, p. 1.

152 BRAVO, Ani K. A senhora Lutero. Decisão, Santo André, (695):13-5, s.d. [maio 1983?] [Compilação de DAVY, Yvone. Frau Luther. Mountain View, Pacific, 1979]

153 DREHER, Martin. Um pai, chamado Lutero. Anuário evangélico, SL, (12):26-31, 1983.

154 — Familienvater Martin Luther (Um pai, chamado Lutero). Trad. de Ilson Kayser. Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden In Brasilien, SL, (55):145-57, 1983.

155 GIERUS, Friedrich. 500 anos de Lutero; Lutero e o matrimônio.Jorev, SL, 2. quinz. ago. 1983 [n. 16], p. 8.

156 LUTHERS grosse Sippe (A grande família de Lutero). Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1984 [n. 1], Evangelische Zeitung, p.

157 MARCZINSKI, Marie. Katharina Luther — nur Hausfrau und Mutter (Catarina Lutero — somente dona de casa e mãe)? Jorev, SL, 1.quinz. maio 1984 [n. 9], Evangelische Zeitung, p. 3.

158 NELLE, Günter. Luthers Heirat (O casamento de Lutero). IL, PA, 24(3):186-8, 1963.

159 PARA O 31 DE OUTUBRO e Finados; Lutero ao filho: Não te deixarei dinheiro, mas um Deus rico. Jorev, SL, 2.quinz. out. 1982 [ri. 20], p. 12.

160 PAULI, Frank. Katharina von Bora, a esposa de Lutero. Anuário evangélico, SL, (7):117-9, 1978.

161 RASVEILER, Elmo. 500 anos de Lutero; Lutero e o matrimônio (II). Jorev, SL, 1.quinz. set. 1983 [n. 17], p. 8.

162 STEEGE, Christa. Martin Luther zu Hause (Marfim Lutero em casa). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (42):173-5, 1970.

163 TRÖSKEN, Helga. Zur Reformation — 31. Oktober; Reformation für die Frauen (Para a Reforma — 31 de outubro; Reforma para as mulheres). Jorev, SL, 26 out. — 8 nov. 1986 [n. 19], Evangelische Zeitung, p. 16. [Sobre Catarina von Bora]

164 DREHER, Martin. Martin Luder. Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1983 [n. 11 P. 2.

1.7 O nome Luther / Lutero

165 G., M. Martinho Luthero, Martim Lutero oder Martin Luther (Martinho Luthero, Martim Lutero ou Martin Luther)? Jorev, SL, 2.quinz. abr. 1983 [n. 8], Evangelische Zeitung, p. 4.

166 HASENACK, J[ohannes] F[riedrich]. Streit um Luther (Briga em tomo de Lutero)? Jorev, SL, 1.quinz. set. 1983 [n. 17], Evangelische Zeitung, p, 2.

1.8 Lugares relacionados com Lutero

167 NAS PEGADAS de Lutero; Augsburgo; católicos rezam missa em templo luterano. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1984 [n. 1], p. 8.

168 NAS PEGADAS de Lutero; Augsburgo; Fuggerei — uma cidade dentro de Augsburgo. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1984 [n. 1], p. 8.

169 NAS PEGADAS de Lutero; Coburg; a expectativa do reformador. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1984 [n. 1], p. 8.

170 NAS PEGADAS de Lutero; Nürnberg; Lutero esteve quatro vezes na cidade. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1984 [n. 1], p. 8.

171 NAS PEGADAS de Lutero; Worms; a coragem do reformador. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1984 [n. 1], p. 9.

1.9 Brasão de Lutero e assuntos similares

172 IRMLER, Rudolf. Die Lutherrose (A rosa de Lutero). Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], Evangelische Zeitung, p. 1.

173 DIE LUTHERROSE (A rosa de Lutero). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (42):69, 1970.

174 A ROSA de Lutero. Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], p. 4.

175 O TINTEIRO de Lutero. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], p. 8.

2 Teologia e obra de Lutero

2.1 Sua teologia como um todo

176 HAGGLUND, Bengt. História da teologia [History of theology]. Trad. do inglês de Mário L. Rehfeldt e Gládis Knak Rehfeidt. PA, Conc, 1973. 370 p. L 179-209+.
— 2.ed. PA, Conc, 1981. 370 p. L 179-209+. Recensões: RAYMANN, Acir. IL, PA, 37(4):237, 4.trim. 1977. L. IL, PA, 41(3):43-5, 3.trim. 1981.

177 LOHSE, Bernhard. A fé cristã através dos tempos [Epochen der Dogmengeschichte]. Trad. de Sílvio Schneider. SL, Sin, /972. 278 ID. L 166-87+. — 2.ed. SL, Sin, 1981. 278 p. L 166-87+. Recensão: PRIEN, Hans-Jürgen. EstT, SL, 13(1):46-7, 1973.

178 STAMM, Heinz-Meinolf. A teologia de Lutero. In: 06, 715-21.

179 STROHL, Henri. O pensamento da Reforma [La pensée de la Réforme]. Trad. de Aharon Sapsezian. SP, ASTE, 1963. 251 p. Recensões: SANTOS, Martinho Lutero dos. Simpósio, SP, 1(2):75-8, nov. 1968. KICKHÕFEL, Oswaldo. Diálogo, SP, 2(3):55-6, 1964.

2.2 Deus

180 BAESKE, Albérico. O Deus a quem adoramos; o credo de Martim Lutero. Revista do CEM, SL, 6(1):11-4, 1983.

181 DREHER, Martin N[orberto]. Temer e amar a Deus e confiar nele acima de todas as coisas. In: 03, 147-55.

182 FISCHER, Joachim. Eu sou o senhor teu Deus; temer e amar a Deus, e confiar nele acima de todas as coisas. In: CEM, ed. Eu sou o senhor teu Deus. SL, Sin, 1983. p. 1-3. (Auxílios práticos, 2)

183 KAICK, Baldur van. Eu sou o senhor teu Deus. Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 24], p. 3.

184 KUNERT, Augusto E[rnesto]. Tema da IECLB para 1983: Eu sou o senhor, teu Deus — devemos temer e amar a Deus, e confiar nele sobre todas as coisas! Anuário evangélico, SL, (12):20-3, 1983.

185 MEURER, Heitor. Tema da IECLB para 1983; eu sou o senhor, teu Deus. Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], p. 4.

186 RATH, Eva. Wir wollen Gott über alie Dinge fürchten, Iieben und vertrauen (Queremos temer e amar a Deus e confiar nele acima de todas as coisas). Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 24], Evangelische Zeitung, p. 8.

2.3 Criação, ser humano, mundo

187 ALLGAIER, Walter. Was ist der Mensch? Die Antwort Martin Luthers (O que é o ser humano? A resposta de Martim Lutero). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (55):51-3, 1983.

188 LANG, Bernhard. Luther-Worte neu gehört; die Welt, ein trunkener Bauer (Palavras de Lutero reouvidas; o mundo, um camponês bêbado). Jorev, SL, 2.quinz. fev. 1983 [n. 4], Evangelische Zeitung, p. 4.

189 — Luther-Worte neu gehört; was wir sind (Palavras de Lutero reouvidas; o que somos). Jorev, SL, 2.quinz. abr. 1983 [n. 8], Evangelische Zeitung, p. 6.

190 — Luther-Worte neu gehört; wir sind Bettler; das ist wahr (Palavras de Lutero reouvidas; nós somos mendigos; isso é verdade). Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], Evangelische Zeitung, p. 8.

191 LEICH, Wemer. A condição de mendigo do homem. Informação IECLB, PA, 5(53):4, jun./jul. 1983.

2.4 Cristo

192 GRASS, Hans. Momentos confessionais no problema de Cristo. Trad. de Edmundo Binder. CCL, P, (4) [n. 541:480-7, 1970.

193 [LAU, Franz] Lau sobre Lutero. 11_, PA, 43(1):47-8, 1.trim. 1983. [Reprodução de LAU, Franz. Lutero. SL, Sin, 1974 (v. BLuB, n2 56). p. 112-3]

194 SCHOLZ, Vilson. Apontamentos sobre a cristologia de Lutero. 1L, PA, 45(4):170-1, 4.trim. 1985.

2.5 Espírito Santo

195 BRANDT, Hermann. O risco do Espírito: um estudo pneumatológico. Trad. de Geraido Korndörfer. SL, Sin, 1977. 186 p. L 22-31+.

196 HAAG, Nereu. Lutero e a doutrina do Espírito Santo. 1L, PA, 41(3):8-18, 3.trim. 1981. 197 SCHMIDT, Kurt Dietrich. A doutrina de Lutero acerca do Espírito Santo [Luthers Lehre vom Heiligen Geist]. In: 09, 77-95.

2.6 Igreja, confissões de fé

198 AUGSBURG — 25. Juni 1530; Bekenntnis vor Kaiser und Reich (Augsburgo — 25 de junho de 1530; confissão de fé diante do imperador e do império). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (42):68-9, 1970.

199 DAS AUGSBURGISCHE Bekenntnis oder die Augsburgische Konfession (A Confissão de Augsburgo). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (42):70, 1970.

200 DRÜHE, Wilhelm. Luther-Schriften — neu gelesen; gefangene Kirche (Escritos de Lutero relidos; igreja cativa). Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], Evangelische Zeitung, p. 8.

201 FISCHER, Joachim. Die Einheit der Christenheit in Luthers Theologie (A unidade dos cristãos na teologia de Lutero). EstT, SL, 3(3):81-94, 1963.

202 — O conceito Igreja de Lutero segundo seus escritos Dos concílios e da igreja e Contra Hans Worst [Der Kirchenbegriff in Luthers Schriften Von den Konziliis und Kirchen und Wider Hans Worst]. Trad. de Werner Dietz e Rubens Horst. EstT, SL, 6(3):161-75, 1966; Ekklesia, José C. Paz (Argentina), 10(22/23):131-44, mar./ago. 1966.

203 KÜHN, Ulrich. Como permanece a igreja na verdade? Uma resposta luterana. Trad. de Edgar Orth. CCL, P, (8) [n. 168]:37(1057)- 43 (1063), 1981.

204 DE LEHRE von der Kirche in den lutherischen Bekenntnisschriften (A doutrina da igreja nas confissões luteranas). Trad. de O. E. Sohn. IL, PA, 28(112):121-34, 1967.

205 LINDBECK, George. Nexo entre crítica à igreja e doutrina da justificação. Trad. de Lúcia M. Endlich Orth. In: 02, 18(862)-25(869).

206 LUTERO não queria fundar uma nova igreja. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 8.

207 A MARCA da igreja é a coragem. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], p. 7.

208 MUELLER, J[ohn] Th[eodore] & REHFELDT, Mário L. As confissões luteranas; história e atualidade. PA, Conc, 1980. 68 p. Recensão: L. 1L, PA, 41(2):41-3, 2.trim. 1981.

209 NORDSTOKKE, Neli. A Confissão de Augsburgo no contexto histórico, teológico e missionário. EstT, SL, 23(3):274-85, 1983.

210 POETSCH, Hans-Lutz. A doutrina da igreja (segundo as confissões luteranas). Trad. de W. Kunstmann. lL, PA, 37(2):73-8, 2.trim. 1977.

211 REHFELDT, Mário L. O conceito da igreja de Lutero até 1521. 1L, PA, 26(3/4):188-221, 1965; Ekklesia, José C. Paz (Argentina), 10(22/23)105-30, mar./ago. 1966. — O desenvolvimento do conceito de igreja de Lutero até 1521. PA, Conc, 1966. 53 p. (Monografias luteranas, 5)

212 SCHLIEPER, Ernesto Th. A Reforma e a unidade da igreja. Igreja em nossos dias, SL, 8(10)14-5, out. 1967; In: — Testemunho evangélico na América Latina; palestras e prédicas, ed. por Joachim Fischer. SL, Sin, 1974. p. 33-9.

213 SCHMIDT, Kurt Dietrich. A catolicidade da igreja [Die Katholizität der Kirche]. In: 09, 135-43.

214 SCHUMANN, Breno. Martinho Lutero, da Reforma ao ecumenismo. In: JERKOVIC, Jerônimo & — Martinho Lutero, 450 anos depois. P, Vozes, 1967. p. 87-117. (Sinais do tempo, 1) Recensões: [v. acima BLuB, no. 125]

215 VEREINIGTE EVANGELISCH-LUTHERISCHE KIRCHE DEUTSCHLANDS. Bischofskonferenz. Lutherisc'hes Bekenntnis...; okumenisches Zeugnis — kein konfessionelles Sonderbekenntnis (Igreja Evangélica Luterana Unida da Alemanha. Conferência episcopal. Confissão luterana...; testemunho ecumênico — não confissão confessional particular). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (42):71-3, 1970. [Reprodução quase integral de: Erklärung der Bischofskonferenz der Vereinigten Evangelisch-Lutherischen Kirche Deutschlands zu Schrift — Bekenntnis Lehrautorität (Declaração da conferência episcopal da Igreja Evangélica Luterana Unida da Alemanha sobre Escritura — confissão — autoridade de magistério), de 31 de outubro de 1968. In: SCHNELL, Hugo, ed. Reichenauer Gespräch der Lutherischen Bischofskonferenz zur Auseinandersetzung um das Bekenntnis. Berlin, Lutherisches Verlagshaus, 1969. p. 148-51.1

216 VOLKMANN, Claus. 500 anos de Lutero; a Confissão de Augsburgo. Jorev, SL, 1.quinz. dez. 1983 [n. 23], p. 18.

2.7 Sacramentos, confissão de pecados

217 ALLMEN, Jean-Jacques von. O perdão dos pecados como sacramento nas igrejas da Reforma. Trad. de Hamilton Francischetti. CCL, P, (1) [n. 611:92-9, 1971. L 92-3.

218 ALTMANN, Walter. Sacramentos: túmulo ou berço da comunidade cristã? EstT, SL, 20(3)1 27-42, 1980. L 129-37+.

219 DREHER, Martin Norberto. Palavra e sacramento. EstT, SL, 20(4154-62, 1980. L.

220 MCSORLEY, Harry. Lutero e o concílio de Trento sobre a fé necessária para o sacramento da penitência. Trad. do Mosteiro da Virgem. CCL, P, (1) [n. 61]:71-81, 1971. L 76-7.

221 SASSE, Hermann. Isto é meu corpo; a luta de Lutero em defesa da presença real no sacramento do altar [This is my body; Luther s contention for the real presence in the sacrament of the altar]. Trad. de Mário L. Rehfeldt. PA, Conc, 1970. 312 p. Recensão: SCHÜLER, Arnaldo. IL, PA, 37(4)237-8, 4.trim. 1977.

222 THURIAN, Max. A confissão nas igrejas evangélicas. Trad. de Máximo Oliveira. CCL, P, (4) [n. 241:25-31, 1967.

2.8 Comunidade, sacerdócio geral, ministério

223 ALTMANN, Walter. O ministério pastoral em Lutero; algumas teses e breve explicação. h: KIRCHHEIM, Huberto, ed. Pastorado em discussão. SL, Sin, 1979. p. 26-34.

224 ASHEIM, Ivar. Das allgemeine Priestertum und die kirchliche Autorität bei Luther (O sacerdócio geral e a autoridade eclesiástica em Lutero). EstT, SL, 8(2):53-71, 1968; IL, PA, 29(4):205-24, 1968.

225 BECK, Nestor L. O papel dos supervisores na igreja; o exercício de funções episcopais sob o patronato do Eleitor da Saxônia (1528). IL, PA, 42(4):6-28, 4.trim. 1982.

226 BOUMAN, H[erbert] J. A. A doutrina do ministério segundo Lutero e as confissões luteranas. Trad. de Gastão Thomé. IL, PA, 27(1):1-30, 1966; PA, Cone, s.d. 45 p. (Monografias luteranas, 7).

227 DREHER, Martin. A concepção luterana do ministério eclesiástico — alguns apontamentos. Teocomunicação, PA, 11(4) [n. 54]:341-57, dez. 1981. L; EstT, SL, 23(3):231-48, 1983. L.

228 KUCHENBECKER, H[orst]. O ministério em Lutero. IL, PA, 36(2):63-8, 2.trim. 1976.

229 MEYER, Harding. Ministério e Espírito; posição protestante. Trad. de Francisco de Assis Pitombeira. CCL, P, (8) [n. 148]:97(1013)-108(1024), 1979.

230 REILY, Duncan Alexander. Aspectos da pastoral dos reformadores em forma de esboço. Contexto, Campinas, 2(20)1 2, out. 1985. [Trata só de Lutero]

231 SACERDÓCIO geral é o cerne da democracia. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 7.

232 SCHMIDT, Kurt Dietrich. O ponto de partida de Lutero na reestruturação das comunidades no ano de 1523 [Luthers Ansatz zur Neuordnung der Gemeinden im Jahre 1523]. In: 09, 116-24.

233 VVITTE, Jan. O magistério nas igrejas reformadas especialmente segundo Lutero e Calvin°. Trad. de João Batista Michelotto. CCL, P, (7) [n. 117):42(766)-52(776), 1976.

2.9 Graça, fé, justificação

234 BRAKEMEIER, Gottfried. Justificação por graça e fé — o desafio evangélico; nosso artigo teológico. Anuário evangélico, SL, (12)1 95-205, 1983. L.

235 DELUMEAU, Jean. A justificação pela fé. O Estado de São Pau-lo, SP, 6 nov. 1983, Cultura, p. 8-9. [Trata-se de uma entrevista que Delumeau concedeu a Gilles Lapouge]

236 FISCHER, Joachim. Gelebte Rechtfertigung; die Rechtfertigung allein aus Glauben im Handeln des Christen (Justificação vivida; a justificação somente por fé na atuação do cristão). EstT, SL, 7(3): 150-66, 1967.

237 HUXHOLD, Han-y N. A justificação é para o homem moderno? Trad. de Arnaldo Schü ler. PA, Conc, 1970. 18 p. L.

238 IWAND, Hans Joachim. A justiça da fé; exposição conforme a doutrina de Lutero [Glaubensgerechtigkeit nach Luthers Lehre]. Trad. de Walter Altmann e Lindolfo Weingärtner. SL, Sin, 1977. 120 p. — 2.ed. SL, Sin, 1981. 109 p. Recensão: B., G. D. REB, P, 38(151):566, set. 1978.

239 KAYSER, Ilson. Como o pecador alcança a graça; meditação so-bre o hino n2 155 em Hinos do povo de Deus. In: CEM, ed. Eu sou o Senhor teu Deus. SL, Sin, 1983. p. 3-5, (Auxílios práticos, 2)

240 KRETZMANN, A. R. Lei e evangelho. Trad. de Arnaldo Schüler. PA, Conc, 1965. 76 p. L. (Monografias luteranas, 2)

241 LANG, Bernhard. Luther-Worte neu gehört; Glaube, Aberglaube, Abervvitz (Palavras de Lutero reouvidas; fé, superstição, atrevimento). Jorev, SL, 2.quinz. mar. 1983 [n. 6], Evangelische Zeitung, p. 4.

242 MEINCKE, Sílvio. Justificação por graça e fé: um novo espaço para a vida, EstT, SL, 23(3):205-30, 1983. L 220-4.

243 SCHMIDT, Kurt Dietrich. Doutrina luterana e católica da justificação [Lutherische und katholische Rechtfertigungslehre]. In: 09, 63- 76.

244 VINKE, Reiner. Martinho Lutero e a justificação. In: 06, 725-31.

245 WARTH, Martim C. A justificação pela fé no artigo IV da Apologia da Confissão de Augsburgo. PA, Conc, 1983. 51 p.

246 — Lutero e a justificação pela fé. IL, PA, 44(2):22-32, 2.trim. 1984.

2.10 Ética geral (obras”)

247 FORELL, George Wolfgang]. Fé ativa no amor [Faith active in love]. Trad. de Geraldo Korndörfer. PA, Com; SL, Sin, 1977. 189 p. Recensão: B., G. D. REB, P, 38(151):565-6, set. 1978.

248 FREUND, Julien. A ética O Estado de São Paulo, SP, 5 nov. 1983, jornal da tarde, p. 3-5.

249 IGREJA EVANGÉLICA DE CONFISSÃO LUTERANA NO BRASIL. Comissão Teológica. O significado do dia do descanso. SL, Sin, 1985. 30 p. (Temas atuais da IECLB, 12) L 14-6; Informação IECLB, PA, 6(66):4-6, jan./mar. 1985. L 5; Jorev, SL, 1.quinz. maio 1985 [n. 9], p. 6-7. L 6.
— Aconteceu na IECLB; IECLB defende direito do trabalhador ao descanso no domingo. O caminho, Joinville, abr. 1986 [n. 11, p. 6- 7. L 6.

250 SEGUNDO Lutero, trabalho doméstico também é trabalho para o homem. Jorev, SL, 14-27 set. 1985 [n. 17], p. 14.

251 WARTH, Martim C. O terceiro uso da lei. IL, PA, 40(1):42-50, 1.trim. 1980.

2.11 Ética social, ética política, dois regimentos

252 BECK, Nestor. Lutero e o estado. IL, PA, 25(1/2):1-23, 1964.

253 — A proposta política da Reforma. Jornal do Brasil, RJ, 6 nov. 1983, Especial, p. 2.

254 BUSS, Paulo Wille. Relação e diferenciação entre as ordens, igreja e estado. IL, PA, 45(1/2):53-71, 1./2.trim. 1985. L 54-6+.

255 O CRISTIANISMO sai das catacumbas. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], p. 6-7.

256 DREHER, Martin N[orberto]. Luteranismo e participação política. In: 03, 121-32.

257 FISCHER, Joachim. Lutero e o capitalismo incipiente. ln: 04, 88-111.
— A condenação do capitalismo. Boletim informativo [da Região Eclesiástica TU da IECLB], Panambi :2-4, maio 1983. [Reprodução de parte do artigo publicado in: 04 (p. 108-10)]

258 FROSTIN, Per. Deus versus capitalismo: teria Lutero apreciado Marx? Tempo e presença, RJ, (188): encarte, nov./dez. 1983. 8 p. [Traduzido de: USCF Quarterly, Genebra, 4(213): ago. 1983]

259 GOTTSCHALD, Karl. Guerra santa? Anuário evangélico, SL, (10):61-4, 1981. L 63-4.
GRÜBBER, Edmundo. A condenação do capitalismo. informação IECLB, PA, 5(53):4-5, jun./jul. 1983. [De fato, o autor é FISCHER, Joachim; trata-se de reprodução da reprodução registrada acima sob n. 257]

260 HUBERMAN, Leo. História da riqueza do homem [Man's worldly goods]. Trad. de Waltensir Dutra. 8.ed. RJ, Zahar, 1972. 318p. L 90-2. (Biblioteca de ciências sociais)

261 LAARHOVEN, Johannes van. A doutrina dos dois reinos em Lutero; 'notas sobre a sua origem. Trad. de Maria Isabel Tamen. CCL, P, (7) [n. 17]:45-55, 1966.

262 LIENHARD, Marc. Lutero e os direitos humanos. In: LISSNER, Jorgen & SOVIK, Arne, ed. Direitos humanos; uma coletânea luterana sobre direitos humanos [A Lutheran reader on human rights]. Trad. de Dilmar Devantier. SL, Sin, 1982. p. 67-79.

263 LUTERO: a política abrange desde os sapatos ao bom governo. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], p. 1.

264 LUTERO também fez política. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], p. 6.

265 LUTHER und die Politik (Lutero e a política). Jorev, SL, 2.quinz. out. 1983 [n. 20], Evangelische Zeitung, p. 5.

266 MOKROSCH, Reinhold. Sociedade e política na teologia de Lutero. Trad. de José Maria Wisniewski Filho. In: 01, 26(870)-37(881).

267 RIETH, Ricardo Willy. A doutrina dos dois reinos em Lutero. IL, PA, 45(3):125-39, 3.trim. 1985.

268 SCHMIDT, Kurt Dietrich. A concepção de estado em Lutero [Luthers Staatsauffassung]. In: 09, 125-34.

269 SCHUMANN, Breno. Existência cristã na realidade política. EstT, SL, 25(2):115-26, 1985.

270 SCHUURMAN, Lambert. A doutrina dos dois reinos em sua relevância para a situação latino-americana. Trad. de Werner Fuchs. EstT, SL, 12(2):63-9, 1972.

271 WARTH, Martim C. A ética de Lutero e ação social. In: 07, 4-9.

2.12 Matrimônio

272 ESTUDOS TEOLÓGICOS. O matrimônio interconfessional. SL, ano 13, 1973. 32 p. L 8-9. Número especial. Comissão Teológica Central da IECLB.

273 IGREJA EVANGÉLICA DE CONFISSÃO LUTERANA NO BRA-SIL. Comissão Teológica. Grupo de trabalho casamento. Cristãos no casamento; estudos sobre o matrimônio. SL, Sin, 1983. 32 p. L 12-5. (Temas atuais da IECLB, 10)

274 REUTER, Theodor. Luther und das Verhältnis von Mann und Weib (Lutero e o relacionamento entre homem e mulher). IL, PA, 24(1):34-43, 1963.

2.13 Palavra de Deus, Bíblia, pregação, hermenêutica

275 BRAKEMEIER, Gottfried. Interpretação evangélica da Bíblia a partir de Lutero. In: 04, 29-48.

276 — A Bíblia e a nossa vida. In: — Enfoques bíblicos. SL, Sin, 1980. p. 61-74. L 67-70.

277 FISCHER, Joachim. A Bíblia e a nossa vida. EstT, SL, 19(2):67-83, 1979. L 73-6.

278 FLUCK, Marlon R. Hermenêutica em Lutero; um estudo fundamentado em À nobreza cristã da nação alemã, acerca do melhoramento do estado cristão. Boletim teológico, SL, 2(6)A4-76,1986; EstT, SL, 26(2):145-68, 1986 [aqui, no título: de nação alemã].

279 FRANZ, Hans Dieter. Martin Luther, Wegbereiter der deutschen Sprache (Martim Lutero, pioneiro da língua alemã). Brasil-Post. SP, 23 jul. 1983, p. 8.

280 GERSTENBERGER, Erhard S. Luther, die Psalmen und wir (Lutero, os salmos e nós). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, (55):78-82, 1983.

281 KIRST, Nelson, Lutero, pregação e pregadores — pequena antologia de falas de mesa. ín: 04, 70-87.

282 LANG, Bernhard. Luther-Worte neu gehört; die Augen in die Ohren stecken (Palavras de Lutero reouvidas; enfiar os olhos nos ouvidos). Jorev, SL, 1.quinz. mar. 1983 [n. 5j, Evangelische Zeitung, p. 4.

283 MEYER, Harding. Das geschriebene und das mündliche Evangelium (O evangelho escrito e oral). EstT, SL, 1(1):2-20, 1961.

284 MONTGOMERY, John Warwick. Hermenêutica luterana e hermenêutica hoje. Trad. de Arnaldo Schüler. 1L, PA, 28(1/2):74-120, 1967. L 94-110+; PA, Conc, s.d. 65 p. L 32-52+. (Monografias luteranas, 11)

285 PRIEN, Hans-Jürgen. Palavra divina e palavra humana na Bíblia, ou a questão: onde está a verdade? Trad. de Walter O. Schlupp. EstT, SL, 12(2):80-93, 1972.

286 RAYMANN, Acir. Lutero e os salmos. ín: 07, 13-21.

287 REUTER, Theodor. Luther und der Umgang mit der Heiligen Schrift (Lutero e a relação com a Sagrada Escritura). 1L, PA, 24(3): 160-3, 1963.

288 ROTTMANN, H[ansj. Das Sola Scriptura-Prinzip bei Luther (o princípio de somente a Escritura em Lutero). IL, PA, 25(1):39-51, 1964.

289 SASSE, Hermann. Heilige Kirche oder Heifige Schrift?, die Bedeutung des Sola Scriptura der Reformation [Holy church or holy writ?] (Igreja santa ou Sagrada Escritura?, o significado do somente a Escritura da Reforma). Trad. de Hans-Siegfried Huss e I. E. Lang. IL, PA, 29(4):165-95, 1968.

290 SCHMIDT, Ervino. Autoridade da Sagrada Escritura e a interpretação científica. EstT, SL, 19(2):85-94, 1979. L 85-8.

291 SCHÜLER, Donaldo. O princípio hermenêutico de Lutero. 1L, PA, 37(1):28-9, 1.trim. 1977.

292 — Lutero e o método hermenêutico. In: 07, 21-3.

293 SCHWANTES, Milton. Lutero e a Bíblia. In: 06, 722-4. — Bíblia e Lutero. In: 01, 31-4.

294 STADELMANN, Luís 1. J. Lutero, tradutor da Bíblia. Perspectiva teológica, Belo Horizonte, 17(41):87-100, jan./abr. 1985.

295 WEINGÄRTNER, Lindolfo. Luther als Prediger (Lutero como pregador). EstT, SL, 7(3)1 20-30, 1967.

2.14 Espiritualidade, oração

296 BRANDT, Hermann. Espiritualidade; motivações e critérios. Trad. de Martin Volkmann. SL, Sin, 1978. 84 p. L 49-78.

297 FISCHER, Joachim. Espiritualidade; observações e reflexões sobre o pietismo. EstT, SL, 23(2):164-82, 1983. L.

298 FLUCK, Marlon. Teologia, oração e engajamento. Boletim Encontrão, Canoas, 4(9):6-7, 1986.

299 LUTERO: orar é a obra mais sublime e difícil na terra. Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1984 [n. 11], p. 1.

300 REFORMADOR esfrega os ouvidos de Deus. Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1984 [n. 111, p. 8.

301 SCHMIDT, Kurt Dietrich. Lutero ensina a orar [Luther Iehrt beten]. In: 09, 105-15.

2.15 Culto, hinos, música

302 BRAGA, Henriqueta Rosa Fernandes. Do coral e sua projeção na história da música. .RJ, Kosmos, [1958]. 115 p. L 9-18+.

303 — Música sacra evangélica no Brasil (contribuição à sua história). RJ, Kosmos, [1961j. 448 p, L

304 BRAND, Eugene L. Ternário luterano para o culto, depois de Dar-Es-Salaam [A lutheran agenda for worship atter Dar-Es-Salaam]. In: 05, 13-42. L.

305 GRAF, Frank. Para os 500 anos de Lutero; Lutero compositor e poeta Jorev, SL, 2.quinz. set. 1983 [n. 18], p. 7.

306 — 500 anos do reformador, Lutero e a liturgia. Jorev, SL, 1.quinz. out. 1983 [n. 19], p. 9.

307 JAGNOW, Dieter J. Conheça a história de dois hinos famosos! Castelo forte é o nosso Deus. Lar cristão, PA, (37):94-8, 1986. L 96-8.

308 [MUSCULUS, Wolfgang] Culto e liturgia no período da Reforma; Itinerarium conventus Isnachii Anno 1536. Trad. de Silvio Tesche. Anuário evangélico, SL, (11):151-5, 1982.

309 MÚSICA — dádiva de Deus. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], P. 7.

310 NOSTBAKKEN, Roger W. O núcleo do culto cristão [The core of christian worship]. In: 05, 43-60. L.

311 SCHWALEMBERG, Rubens. Lutero e o culto cristão. In: 07, 24-8.

2.16 Educação, escola

312 BECK, Nestor. Lutero e a educação. 1L, PA, 44(3/4):38-61, 3./4.trim. 1984.

313 EDUCAR pela vida. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 8.

314 GUETHS, Ari. Lutero, 500 anos; Lutero, o educador. 1L, PA, 43(1):33-6, 1.trim. 1983.

315 HOCH, Lothar. Impulsos da Reforma luterana para a atuação da IECLB na área da educação. In: 03, 107-19.

316 LUTERO e a educação. Jorev, SL, 23 jun.— 6 jul. 1985 [n. 12], p. 6.

317 LUTERO, pais & filhos. Revista do CEM, SL,_7(2):47, 1985.

318 REUSCH, Martin. Lutero como educador. Revista do CEM, SL, 7(1):36-40, 1985.
— Martin Luther como educador. O caminho, Joinville, set. 1985 [n. 6], p. 5.

319 VOLKMANN, Martin. Lutero e a educação. In: 03, 93-105.

2.17 Catecismo, confirmação

320 IGREJA EVANGÉLICA LUTERANA DO BRASIL, ed. Noções elementares do catecismo menor do doutor Martinho Lutero. 4.ed. PA, Conc, 1957. 96 p. 7.ed.rev. PA, Conc, 1974. 104 p.

321 PROCLAMAR LIBERTAÇÃO. Auxílios homiléticos. Catecismo menor de Martim Lutero. SL, Sin, 1982. 224 p. Suplemento, 1. Nelson Kilpp.

322 WEBER, Bertholdo. Sou doutor, mas continuo aluno do catecismo''. Jorev, SL, 2.quinz. mar. 1979 [n. 6], p. 12; 11_, PA, 39(2):35-8, 2.trim. 1979.
2.18 Outros assuntos e aspectos

323 KONFERENZ in Indien über Luther und das Mönchtum (Conferência na Índia sobre Lutero e o monasticismo). Jorev, SL, 2.quinz. out. 1983 [n. 20], Evangelische Zeitung, p. 5.

324 LOHFF, Wenzel. Será que, hoje em dia, Lutero ainda veria no papa o anticristo? Trad. de Belchior Cornélio da Silva. CCL,_ P, (4) [n. 641:461-5, 1971.

325 LUTERO combate o quietismo e o clericalismo. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 7.

326 MARON, Gottfried. Maria na teologia protestante. Trad. de Francisco de Assis Pitombeira. CCL, P, (8) [n. 188]:67(975)-77(985), 1983. L 68(976)-69(977).

327 PISCATOR. Luthers Humor (O humor de Lutero). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (55):82-3, 1983.

328 SCHMIDT, Artur. A missão do diaconato masculino no Brasil. SL, 3(1):21-36, 1963. L 27.

329 SCHMIDT, Kurl Dietrich. A concepção de Lutar° acerca da liberdade [Luthers Auffassung von Freiheit]. fn: 09, 96-104.

330 STAMM, Heinz-Meinolf. Lutero e a vida religiosa. In: 06, 781-7.

3 Avaliação do personagem e de sua obra

331 ALBERIGO, Giuseppe. Lutero, para além da controvérsia. In: 06, 695-714; REB, P, 43(172):737-51, dez. 1983.

332 ALBRECHT, Olímpio Sérgio. Homenagem a Lutero. [Mimeografado] [Discurso proferido na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul em 22 de novembro de 1983]

333 ALTMANN, Walter. Lutero, afinal, o que quis? In: 04, 9-28. — Martinho Lutero, testemunha da fé em Jesus Cristo. In: 06, 647- 60.

334 — Os 500 anos do nascimento de Lutero. Folha de S. Paulo, SP, 10 nov. 1983, p. 31; Tempo e presença, RJ, (188):17-8, nov./dez. 1983

335 ALVES, Rubem. Sobre bruxas e fadas; Lutero, contador de estó-344 rias. Tempo e presença, RJ, (188):10-1, nov./dez. 1983.

336 ARAÚJO, Serafim Fernandes de. Apresentação. In: 08, 7.

337 ARRUDA, José Jobson de Andrade. Lutero; a quebra da unidade cristã no ocidente. O Estado de São Paulo, SP, 5 nov. 1983, jornal da tarde, p. 1-2.

338 BAESKE, Albérico. Martim Lutero: pecador, mas evangelista de Cristo. In: 03, 19-28. Martinho Lutero, pecador mas evangelista de Cristo (quem é

339 BRASIL. Câmara dos Deputados. Centro de Documentação e Informação. 500 anos de nascimento de Martim Lutero; discursos proferidos na sessão do Congresso Nacional de 30 de novembro Wort zu Martin Luther (Manifestação conjunta católico-romana/evangélico-luterana a respeito de Lutero). Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1983 [n. 11], Evangelische Zeitung, p. 5. de 1983, pelo deputado Siegfried Heuser, e na sessão da Câmara dos Deputados de 29 de novembro de 1983, pelos deputados Daso Coimbra, Gióia Júnior, Celso Peçanha, Sérgio Lomba, José Genoíno e Ary Kffuri. Brasília, Coordenação de Publicações, 1983. 60 p. (Câmara dos Deputados, separatas de discursos, pareceres e projetos, 47 legislatura — 1 sessão legislativa, n. 227)

340 BROSSEDER, Johannes. Aceitação católica de Lutero. Trad. de José Maria Wisniewski Filho. In: 01, 78(922)-88(932).

341 CAMERON, J. M. Agonias interiores e orações desesperadas. O Estado de São Paulo, SP, 6 nov. 1983, Cultura, p. 10-1. [Traduzido de: The New York Review of Books]

342 COMISSÃO MISTA CATÓLICO-LUTERANA INTERNACIONAL. Martim Lutero — testemunha de Jesus Cristo. EstT, SL,23(3):(286)287-94, 1983; Informações IECLB, PA, 6(54):encarte, ago. 1983 [de fato é: 5(54)].
— Martin Lutero — testemunha de Jesus Cristo. In: 08, 61-8.
- Martinho Lutero, testemunha de Jesus Cristo. REB, P, 43(172):830-6, dez. 1983.
— Martinho Lutero; testemunha de Jesus Cristo. in: 01, 23-30.

343 D'ALGE, Carlos. Lutero; 500 anos de Lutero. O povo, Fortaleza, 21 mar. 1983, 22 caderno, p. 19.

344 DREHER, Amo. Lutero católico — Lutero evangélico. Igreja em nossos dias, SL, 5(2):5-7, fev. 1964.

345 DREHER, Martin Norberto]. Pais espirituais. Anuário evangélico, SL, (8):79-81, 1979. L 79-80.

346 — Entre a Idade Média e a Idade Moderna; a localização de Lutero e de sua Reforma. Revista de estudos, Novo Hamburgo, 6(2):6-12, 1983; in: 03, 29-42; in: 08, 25-37.

347 FLÓR, M[artinj W[alter]. Festa da Reforma. IL, PA, 35(1/2):36-40, 1.12.trim. 1975. Lutero?). In: 06, 670-82.

348 GEMEINSAMES römisch-katholisches/evangelisch-lutherisches

349 GOTTSCHALD, Karl. Sobre o 500º. aniversário do reformador, Lutero redescobre o evangelho. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1983 [n. 1], p. 4-5.

350 HERMELINK, Jan. As igrejas no mundo; um estudo das confissões cristãs [Kirchen in der Welt; eine Konfessionskunde]. Trad. de Werner Fuchs. SL, Sin, 1981. 150 p. L 33-6+.

351 O HOMEM Lutero; entrevista com Martinho Lutero. Ultimato, Viçosa, 16(149)1 4-9, jul./ago. 1983.

352 HOORNAERT, Eduardo. Marfim Lutero, um teólogo que pensa a partir do povo. In: 03, 9-17.

353 A INFLUÊNCIA na sociedade. Informação IECLB, PA, 5(53):2, 367 jun./jul. 1983.

354 ISERLOH, Erwin. Lutero, tal como é hoje visto pelos católicos. CCL, P, (4) [n. 14]:7-16, 1966; in: — & MEYER, Harding. Lutero e luteranismo hoje. P, Vozes, 1969. p. 7-19. (Questões abertas, 10) - Recensão: TITTON, Gentil Avelino. REB, P, 29(3):766, set. 1969.

355 [JOÃO PAULO II] V centenário de Martinho Lutero: carta do santo padre ao cardeal Willebrands. REB, P, 43(172):829-30, dez.

356 JORGE, Fernando. Idéias em debate; a indestrutível documentação contra Lutero. O Estado de São Paulo, SP, 21 jun. 1984, p. 29.

357 KUNERT diz que Lutero foi um cristão radical. Jorev, SL, 1.quinz. maio 1983 [n. 9], p. 7.

358 L. Cinco séculos de luteranismo. 1L, PA, 42(3):1-3, 3.trim. 1982.

359 — LUTERO, o pregador do advento. In: 07, 1-3.

360 LALLI, S[abatinil. Lutero cinco séculos depois (a propósito do V centenário do seu nascimento). SP, Casa Ed. Presbiteriana, 1983. 24 p.

361 LAPOUGE, Gilles. O homem. O Estado de São Paulo, SP, 5 nov. 1983, jornal da tarde, p. 5-6.

362 — Lutero: um homem da terra e de Deus. O Estado de São Paulo, SP, 6 nov. 1983, Cultura, p. 1.

363 LOHSE, Bernhard. Por que Lutero não foi compreendido?; resposta luterana. Trad. de Gentil Avelino Titton. In: 02, 4(848)-10(854).

364 LOPES, llídio Burgos. A Reforma religiosa do século XVI; (obra póstuma). SP, Independente, 1955. 63 p.

365 LUTERO; testemunha de Jesus Cristo; a conclusão é da Comissão Mista Católico-Luterana Internacional, que expediu documento sobre o reformador. Jorev, SL, 1.quinz. jun. 1983 [n. 11], p.1.

366 MARTIN Luther (Martim Lutero). Jahrweiser für die evangelischen

367 LUTHER war ein Revolutionär (Lutero foi um revolucionário). Jorev, SL, 2.quinz. maio 1983 [n. 10], Evangelische Zeitung, p. 5.

368 MALSCHITZKY, Harald. Lutero e a causa do povo. [SL, Sin] s.d. 8 p. (Temas atuais da IECLB, 2)

369 MIRANDA, Osmundo A. A Reforma cristã no século dezesseis. Revista teológica, Campinas, 25(33/34):70-7, jul./dez. 1964. L 746+

370 NIEBUHR, Siegfried. Martinho Lutero; de reformador a precursor. Zero hora, PA, 16 out. 1983, caderno II, p. IV. 1983.

371 OLIVIER, Daniel. Por que Lutero não foi compreendido?; resposta católica. Trad. de Lúcia M. Endlich Orth. [In: 02, 11(855)-17(861).

372 PANAGOPOULOS, Johannes. Lutero fora do luteranismo; perspectiva ortodoxa. Trad. de José Maria Wisniewski Filho. In: 02, 46(890)-52(896).

373 PAPA reconhece religiosidade de Lutero. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], p. 9.

374 PARANÁ. Assembléia Legislativa. Departamento Legislativo. Coordenadoria de Imprensa Legislativa Ata da sessão solene em comemoração aos 500 anos de nascimento do reformador Martinho Lutero — realizada em 27 de outubro de 1983. Diário da Assembléia, Curitiba, 27 out. 1983 [ano 9, n. 122], p. 1-5.

375 PELIKAN, Jaroslav. O monge que mudou a cristandade. O Estdo de São Paulo, SP, 6 nov. 1983, Cultura, p. 2-5.

376 — A importância histórica de Lutero; 1483/1983. Jornal do Brasil, RJ, 6 nov. 1983, Especial, p. 1.

377 PENNA, J. O. de Meira. A revolução religiosa e social de Lutero. O Estado de São Paulo, SP, 6 nov. 1983, Cultura, p. 12-5.

378 PREUS, James Samuel. O debate luterano em torno de Lutero. Trad. de Orlando dos Reis. In: 02, 71 (915)-77(921).

379 REHFELDT, Mário L. A missão de Lutero no mundo do século XVI. 1L, PA, 32:137-40, 1971.

380 REILY, Duncan Alexander. Martinho Lutero: ser humano. In: 01, 35-51. Gemeinden in Brasilien, SL, (42):151, 1970.

381 ROOSEN-RUNGE, Cord. Hinaus ins Leben hindurch zum Sieg! Martin Luther in memoriam — *10.11.1483 +[sici] 10.11.1983 (Para dentro da vida — até a vitória! Em memória de Marfim Lutero — *10.11.1483 +10.11.1983). Brasil-Post, SP, 12 nov. 1983, p. 1, 7,

382 RUPP, Gordon. Lutero fora do luteranismo; perspectiva das igre-jas livres. Trad. de Orlando dos Reis. In: 02, 66(910)-70(914).

383 SCHLIEPER, Emesto Th. O vulto de Martin Luther. EstT, Studien und Berichte, Antiga Seqüência, SL, (3):61-4, jul./set. 1953; in: — Testemunho evangélico na América Latina; palestras e prédicas, ed. por Joachim Fischer. SL, Sin, 1974. p. 19-22.

384 STEINMETZ, David. Lutero fora do luteranismo; perspectiva das igrejas reformadas. Trad. de Gentil Avelino Titton. In: 02, 60(904)- 65(909).

385 TEIXEIRA, Heitor. O meu Lutero particular. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 10.

386 TEJO, Limeira. O século que viu Colombo. CP, PA, 3 abr. 1983, Caderno especial, p. 8.

387 TONIN, Neylor. Lutero, pecador e evangelista de Nosso Senhor Jesus Cristo. In: 06, 643-6.

388 WICKS, [Jared1, Lutero: não se pode fazer teologia sem experiência pessoal. ín: 06, 788-91.

389 WOLF, Emst. Que pretendia realmente Lutero? Trad. de José Sousa Monteiro. CCL, P, (4) [n. 141:17-25, 1966. 390 WRIGHT, Robert. Lutero fora do luteranismo; perspectiva anglicana. Trad. de Gentil Avelino Titton. In: 02, 53(897)-59(903).

4 Lutero em seu tempo

4.1 Geral

AS CAUSAS que levaram à Reforma. Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 24], p. 6. 392 FISCHER, Joachim. 1979: 450 anos de protestantismo. Anuário evangélico, SL, (8):34-6, 1979.

393 KOLLER, Helmut. O mundo em 1483; aspectos políticos e filosóficos. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1983 [n. 1], p. 4.

394 MAAT, Henrique Cristiano van der. Lutero no seu contexto histórico visto por um católico. In: 08, 13-24.

395 OLIVEIRA, Clory Trindade de. Circunstâncias históricas que motivaram a desunião. In: 01, 67-75.

396 PANIZO, Rosanna. Marco histórico-social e antecedentes da Reforma. SL, CEM, 1985. 13 p.

397 SCHÜLER, Oswaldo. As causas da Reforma. 1L, PA, 27(2):90-123, 1966; PA, Conc, s.d. 49 p. (Monografias luteranas, 8)

4.2 Católicos

398 ESSEL, Hermann. A igreja e o papismo no ano de 1483. Jorev, SL, 2.quinz. jan. 1983 [n. 2], p. 4.

399 HASLER, August. Lutero na teologia escolástica católica. Trad. de José Maria Wisniewski Filho. In: 02, 89(933)-94(938).

400 HENDRIK, Scott. Lutero e o papado. Trad. de Gentil Avelino Titton. In: 02, 38(882)-45(889).

401 OBERMAN, Heiko. De Occam a Lutero — estudos recentes. Trad. de Antônio Jorge Martins. GCL, P, (7) [n. 171:105-14, 1966; (7) [n. 27]:117-25, 1967.

402 SCANTIMBURGO, João de. Lutero e o nominalismo. CP, PA, 12 dez. 1983, p. 4.

403 SCHMIDT, Kurt Dietrich. Inácio de Loyola [Ignatius von Loyola]. In: 09, 35-43.

404 — Reforma católica ou Contra-Reforma [Katholische Reformation oder Gegenreformation]. In: 09, 44-53.

405 SOUZA, Marcelo de Barros. Lutero e a Igreja Católica. Jornal do Brasil, RJ, 6 nov. 1983, Especial, p. 2.

4.3 Amigos

406 KUNSTMANN, W. Magister Philippus Melanchthon (49. centenário de sua morte em 19 de abril de 1560). 11.., PA, 2/(2):49-55, 1960.

4.4 Humanistas

407 KAUTZMANN, Daltro. Lutero e Erasmo. IL, PA, 25(1)23-38, 1964.

408 LINDNER, Clóvis Horst. A influência do humanismo na Reforma. Jorev, SL, 2.quinz. abr. 1983 [n. 8], p. 8.

4.5 Guerra dos camponeses, Tomás Müntzer

409 BLOCH, Emst. Thomas Münzer; teólogo da revolução [Thomas Münzer als Theolog der Revolution]. Trad. de Vamireh Chacon e Celeste Aída Galeão. RJ, Tempo brasileiro, 1973. 209 p. (Biblioteca Tempo universitário, 34) [Título, na capa: Thomas Münzer, teólogo da revolução; grafia do nome, na folha de rosto: Thomaz]

410 DREHER, Martin. O profeta Thomas Müntzer; Thomas Müntzer, um profeta? REB, P, 42(165):128-43, mar. 1982; EstT, SL, 22(3):195-214, 1982.

411 ENGELS, Friedrich. As guerras camponesas na Alemanha [Der deutsche Bauernkrieg]. Trad. da equipe de tradutores da Grijalbo. SP, Grijalbo, 1977. 141 p.

412 FISCHER, Joachim. Das Evangelium und die soziale Revolution; Luthers Verhältnis zur bäuerlich-revolutionären Bewegung (O evangelho e a revolução social; a atitude de Lutero frente ao movimento revolucionário dos camponeses). EstT, SL, 3(1):1-20, 1963.

413 FLOR, Paulo F. Lutero e os radicais de seu tempo. 1, PA, 44(1):18-24, 1.trim. 1984.

414 REHFELDT, Mário L. Lutero e a guerra dos camponeses. IL, PA, 30(3/4):103-10, 1969.

415 SANTA ANA, Julio de. Lutero e os movimentos sociais na Alemanha durante o período de 1517-1525. Perspectiva teológica, Belo Horizonte, 15(37):337-49, set./dez. 1983; in: 01, 53-65.

4.6 Entusiastas

416 FISCHER. Joachim. O homem — um entusiasta?: a atualidade do tema Lutero e os entusiastas. In: 04, 49-69.

417 LONMNG, Inge. A Reforma e os fanáticos. Trad. de Edgar Orth. CCL, P, (8) [n. 148]:46(962)-53(969), 1979. L.

418 YODER, John H. Os fanáticos e a Reforma. Trad. de Francisco de Assis Pitombeira. CCL, P, (8) [n. 148]:54(970)-61(977), 1979. L.

4.7 Suíços, alemães sulistas

419 LABRUNIE, Claude Emmanuel. João Calvino: a arte e a hinologia. Simpósio, SP, 5(27):221-5, jun. 1983.

420 OCTAVIANO, Sílvia Helena, comp. 450 anos da Reforma em Genebra. Contexto, Campinas, 3(25):6-7, maio 1986.

421 SCHELLMANN, Kurt. Ein auserwähltes Werkzeug Gottes; zum 400. Todestag von Johannes Calvin am 27. Mai 1964 (Um instrumento escolhido por Deus; por ocasião do 4002 aniversário do falecimento de João Calvino em 27 de maio de 1964). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (36):93-5, 1964.

422 WOLF, Walter. Vom Luther- zum Zwinglijahr; zum 500. Geburtstag von Huldrych Zwingli (Do ano de Lutero ao ano de Zwiglio: por ocasião do 5002 aniversário de Ulrico Zwínglio). nJorev, SL, 2.quinz. mar. 1984 [n. 6], Evangelische Zeitung, p. 8.

423 ZIEL, Hans Hermann. 500 anos de Lutero; Lutero e Zwínglio; a santa ceia. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 10.

424 — Lutero e Zwínglio; a santa ceia. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], p. 4.

4.8 Judeus

425 LUTHER Anstifter zum Völkermord? (Lutero instigador ao genocídio?) Jorev, SL, 1.quinz. maio 1982 [n. 9], Evangelische Zeitung, P. 5.

5 Lutero na atualidade

5.1 Fora da América Latina

426 ALEMANHA; cinco séculos de Reforma. Revista geográfica universal, RJ, (108):116-22, nov. 1983.

427 ALPERS, Harm. Herrenmahl und Kommunion; eine Besinnung über die Arnoldshainer Thesen und ihre theologischen Grundlagen (Ceia do Senhor e comunhão; uma reflexão sobre as teses de Arnoldshain e suas bases teológicas). EstT, SL, 9(1):19-51, 1969. L.

428 BENETAZZO, Fiero. Martin Luther e Richard Wagner na galeria dos heróis nacionais; Alemanha Oriental. CP, PA, 10 abr. 1983, p. 3. [Traduzido de: The Christian Science Monitor]

429 BOELENS, Wim. Algumas evoluções do problema eucarístico na igreja evangélica. Trad. de Belmiro Narino Figueira. CCL, P, (4) [n. 24]:86-102, 1967.

430 CASTRO FILHO, Albino. A herança de Lutero; os protestantes comemoram os 500 anos do monge alemão que mudou o curso do cristianismo. Isto é, SP, 9 nov. 1983, p. 36-7.

431 CATÓLICOS e luteranos dão novo passo para a reintegração definitiva. CP, PA, 10 nov. 1983, p. 3.

432 COMEMORAÇÕES na ópera de Berlim. CP, PA, 10 nov. 1983,p.3. 

433 DECOT, Rolf. A reunificação na fé à luz da Confessio Augustana. In: 06, 746-50.

434 DITTMAR, Heinrich. Es geht nicht nur um Luther; vorwärts weisende Gedanken zum Reformationsfest (Não é apenas Lutero quem importa; pensamentos referentes à festa da Reforma que indicam para frente). Brasil-Post, SP, 29 out. 1983, p. 1.

435 UM DOCUMENTO que concilia as posições. CP, PA, 10 nov. 1983, p. 3.

436 DUAS igrejas em busca de entendimento. Folha de S. Paulo, SP, 10 nov. 1983, p. 31.

437 EVANGELISCHE KIRCHE IN DEUTSCHLAND. Rat. Wort des Rates der EKD; Martin Luthers Gegenwart 1983 (IGREJA EVANGÉLICA NA ALEMANHA. Conselho. Palavra do conselho da lEA; a presença de Martim Lutero 1983). Jorev, SL, 2.quinz. fev. 1983 [n. 4], Evangelische Zeitung, p. 8.

438 FRANKREICHS Aussenminister würdigt Martin Luther (Ministro do exterior da França homenageia Lutero). Jorev, SL, 2.quinz. jan. 1983 [n. 2], Evangelische Zeitung, p. 5.

439 GASSMANN, Günther. O culto e o ministério; uma contribuição à consulta de Crêt-Bérard [Worship and ministry; a contribution to the Crêt-Berard consultation]. In: 05, 82-5.

440 GLOEGE, Gerhard. Was ist Kirche?; Luthers Kirche heute (O que é igreja?; a igreja de Lutero hoje). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (35):33-42, 1963.

441 HASENACK, J[ohannes] F[riedrich]. Lutero — universal e atual. Jorev, SL, 2.quinz. out. 1983 [n. 20], p. 3.

442 IDEA. Não perder Lutero para os católicos. Anuário evangélico, SL, (13):75, 1984.

443 A IDENTIDADE da igreja e a natureza e a função do culto; declaração do Comitê organizador [The identity of the church and the nature and function of worship; statement of the planning committec]. In: 05, 7-12.

444 [IGREJA LUTERANA DA AMÉRICA DO NORTE & IGREJA LUTERANA SÍNODO DE MISSOURI & SÍNODO DE IGREJAS EVANGÉLICAS LUTERANAS]. Exposição e declaração conjunta dos representantes da Igreja Luterana da América do Norte, da Igreja Luterana Sínodo de Missouri e do Sínodo de Igrejas Evangélicas Luteranas a suas respectivas corporações eclesiásticas. Trad. de G[astão] Thomé. 11_, PA, 29(1/2)1-35, 1968. L.

445 IGREJA LUTERANA — SÍNODO DE MISSÚRI. Comissão de Teologia. Teologia da comunhão; parecer da Comissão de Teologia da Igreja Luterana — Sínodo de Missúri. Trad. de Gastão F. Vozes, 1969. p. 21-109. (Questões abertas, 10) Recensão: [v. acima BLuB, n9 354] Thomé. ff_ PA, 28(1/2)1-73, 1967. L 30-34+.

446 INSTITUTO ECUMÊNICO DE PESQUISAS. Identidade luterana. conhecimento]. Trad. de Bertholdo Weber. Simpósio, SP, 12(19):165-8, jul. 1979.

447 500 JAHRE Luthers auch in Portugal (500 anos de Lutero também em Portugal). Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], Evangelische Zeitung, p. 5.

448 KASPER, Walter & KÜNG, Hans. Entendimento sobre Lutero? In: 458 02, 3(847).

449 KÜHN, Ulrich. Como podemos chegar a um reconhecimento mútuo dos ministérios, do ponto de vista teológico e prático?; uma resposta luterana. Trad. de Belchior Cornélio da Silva. CCL, P, (4) [n. 74]:488-94, 1972

450 LUTHER an der Reformationsmauer in Genf gefeiert (Lutero homenageado junto ao muro da Reforma em Genebra). Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 241, Evangelische Zeitung, p. 5.

451 LUTHERJAHR auch in Papua-Neuguinea (Ano de Lutero também em Papua-Nova Guiné). Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], Evangelische Zeitung, p. 3.

452 LUTHER-JUBILAUM in der Sowjetunion (Jubileu de Lutero na União Soviética). Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], Evangelische Zeitung, p. 5

453 [LUTHERKOMITTEE DER EVANGELISCHEN KIRCHEN IN DER DDR]. Erklärung des Lutherkomittees der Evangelischen Kirchen in der Deutschen Demokratischen Republik (DOR) zum Luther jahr 1983; Gott über alie Dinge fürchten, lieben und vertrauen ([Comitê Lutero das igrejas evangélicas na RDA]. Declaração do comitê Lutero das igrejas evangélicas na República Demo crática Alemã (RDA) sobre o ano de Lutero 1983; temer e amar a Deus e confiar nele acima de todas as coisas). Jorev, SL, 2.quinz. out. 1983 [n. 20j, Evangelische Zeitung, p. 6.

454 MEYER, Harding. O ecumenismo sob o ponto de vista da teologia luterana. EstT, SL, 1(2):25-38, 1961.

455 — Lutero e luteranismo hoje. Trad. de Breno Schumann. In: ISERLOH, E[rwin] & MEYER, Harding. Lutero e luteranismo hoje. P,

456 — Diálogo entre católicos e luteranos [sobre o ministério e seu reconhecimento] Trad. de Belchior Cornélio da Silva. CCL, P, (4) [n. 74]:529-33, 1972.

457 MICHAELIS, Wilhelm. Controvérsia sobre a anulação da excomunhão. Trad. de Irene M. Ortfieb G. Cacais. In: 02, 95(939)-110(954).

458 NÜRNBERGER, Klaus. A missão da igreja na sociedade; uma perspectiva reformatória. EstT, SL, 22(1):80-98, 1982.

459 OSTLING, Richard N. et alii. Lutero; o homem que reformou a fé; reportagem Time. Trad. de Humberto Vasconcelos. Manchete, RJ, 12 nov. 1983, p. 58-65..

460 OZMENT, Steven. O casamento e o ministério nas igrejas protestantes. Trad. de Antônio Pedro Rache Leal Costa. CCL, P, (8) [n. 78]:1016-31, 1972.

461 PAPA reconhece a religiosidade de Lutero. Folha da tarde, SP, 10 nov. 1983, p. 2.

462 PERSSON, Per Erik. A velha resposta é ainda adequada?; 3. uma resposta luterana. Trad. de Irene Ortlieb G. Cacais. CCL, P, (8) [n. 128]:51(975)-58(982), 1977.
[Título do número: O meu viver tem sentido?; um debate sobre a razão de existir]

463 PESCH, Hermann. Estado atual do entendimento [sobre Lutero]. Trad. de José Maria Wisniewski Filho. In: 02, 95(939)-126(970).

464 POND, Elizabeth. Alemães unidos na festa do condutor da Reforma; 500 anos de Lutero. CP, PA, 10 nov. 1983, p. 3. [Traduzido de: The Christian Science Monitor]

465 PROCLAMADO pela Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO); 1983; o ano de Lutero. Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1983 [n. 11, p. 1.

466 RAU, Johannes. Rückblick zum Ende des Lutherjahres (Retrospectiva ao final do ano de Lutero). Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 24], Evangelische Zeitung, p. 4.

467 A REFORMA avança até os dias atuais. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 221, p. 7.

468 SASSE, Hermann. Luthers Vermächtnis an die Christenheit (O legado de Lutero à cristandade). 1L, PA, 28(3/4):162-6, 1967.

469 SKYDSGAARD, Kristen E. O que nos separa ainda da Igreja Católica?; uma resposta protestante. Trad. de Edmundo Binder. CCL, P, (4) {n. 54}:418-26, 1970.

470 VEIT, Marie. Uma visão crítica da piedade luterana. EstT, SL, 19(3):123-33, 1979.

471 — Uma visão crítica da ética luterana. EstT, SL, 19(3)1 34-42, 1979.

472 WARNKE, Christof. Die Reformation hat ihr Ziel noch vor sich (A Reforma ainda progride em direção à sua meta). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasillen, SL, (51):132, 1979.

5.2 Na América Latina

473 ALTMANN, Walter. Evangelização; reflexão a partir de Lutero e no contexto ecumênico protestante mundial. EstT, SL, 16(1)18-29, 1976; in: LENZ, M[athias] M[artinho] et alii. Evangelização no Brasil hoje: conteúdo e linguagem; VIII semana de reflexão teológica. SP, Loyola, 1976. p. 109-20. (Teologia — pesquisa e reflexão, 5).

474 — Solidariedade — juízo — esperança; legitimidade e falsidade de um faiar luterano de Deus na América Latina. Simpósio. Falar de Deus hoje. SP, 1979. p. 75-95. Número especial, 2. Walter Altmann.

475 —, ed. Confessando nossa fé; estudos da Confissão de Augsburgo, para uso das comunidades. SL, Sin, 1980. 78 p.

476 1983 — 500 ANOS de Lutero; luteranos esperam que outras igrejas também participem dos festejos. Jorev, SL, 2.quinz. abr. 1982 [n. 8], p. 7.

477 1483 — 1983; LOS 500 ANOS de Lutero. Información ecuménica, PA, (10)10, set./out. 1983.

478 ANTONIAZZI, Alberto. Seminário de estudos ecumênicos no 5'2 centenário do nascimento de Martinho Lutero. In: 08, 9-10.

479 ATUAÇÃO de Lutero é destacada na assembleia capixaba. Jorev, SL, 1.quinz. maio 1984 [n. 9], p. 5.

480 BOFF, Leonardo. Lutero e a teologia da libertação; um desafio reciproco. In: 06, 751-80. — Lutero entre a Reforma e a libertação. REB, P, 43(172):714-36, dez. 1983.

481 — E a igreja se fez povo; eclesiogênese: a igreja que nasce da fé do povo. 3.ed. P, Vozes, 1986. 199 p. L.164-79.

482 BRAKEMEIER, Heinrich. Die Bedeutung der Rechtfertigungslehre für unsere Gemeinden in unserer Zeit (O significado da doutrina da justificação para nossas comunidades em nosso tempo). Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasilien, SL, (36):31-9, 1964.

483 CÂMARA do Rio lembra 500 anos de Lutero. Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983. [n. 24], p. 7.

484 DREHER, Martin Norberto. A Confissão de Augsburgo; a fé, a vida e a missão da 1ECLB. EstT, SL, 20(1):41-56, 1980.

485 — Reforma luterana hoje; traduzindo as intenções do reformador para os nossos dias. In: 04, 112-20.

486 DREHMER, Darci. A igreja particular na compreensão teológica e na prática pastoral luteranas. In: LIBÂNIO, J. B. et alii. Igreja particular; VI semana de reflexão teológica. SP, Loyola, 1974. p. 141- 50. (Teologia — pesquisa e reflexão, 4)

487 FISCHER, Joachim. A Confissão de Augsburgo — hoje. EstT, SL, 19(1):5-26, 1979.

488 — Todos lutamos sob o mesmo Cristo; a Confissão de Augsburgo como nossa carteira de identidade. EstT, SL, 21(1):59-67, 1981.

489 FRANCA, Leonel. O protestantismo no Brasil; resposta a dois pastores protestantes: prof. Othoniel Motta e snr. Lysanias Cerqueira Leite. 2.ed. RJ, s.ed., 1938. 255 p. — O protestantismo no Brasil; Lutero e o sr. Frederico Hansen; resposta a dois pastores protestantes: o prof. Otoniel Mota e o sr. Lisânias Cerqueira Leite. In: — Obras completas. 3.ed. RJ, AGIR, 1952. v. 7. 339 p.

490 — A igreja, a Reforma e a civilização. In: — Obras completas. 6.ed. RJ, AGIR, 1952. v. 2. 476 p.

491 — Catolicismo e protestantismo. 2.ed. RJ, s.ed., 1952. L*.

492 GIERUS, Friedrich. Espiritualidade luterana hoje. EstT, SL, 23(2):183-93, 1983.

493 GOTARDELO, Augusto. Reabilitarão Lutero? Ultimato, Viçosa, 16(151):22-3, nov./dez. 1983.

494 GOTTSCHALD, Karl. O 500º. aniversário de Lutero. EstT, SL, 23(1):5-10, 1983.

495 GOTTWALD, Bruno. A igreja reformada deve estar em constante reforma; M. Luther. O caminho, Joinville, out. 1986 [n. 9], p. 2.

496 HANSEN, Frederico, pseud. [Mota, Otoniel] Luther° e o padre Leonel Franca. SP, s.ed., 1933. 20 p.

497 HAUCK, João Fagundes. Lutero e os católicos. In: 06, 683-94.
498 HEIMANN, Leopoldo. Novos céus e nova terra. 1L, PA, 31:2-37, 1970. L.

499 AS HOMENAGENS ao reformador em Pernambuco, no ano de Lutero. Jorev, SL, 1.quinz. abr. 1984 [n. 7], p. 4.

500 HORTAL, Jesús. Temas atuais da teologia luterana, numa dimensão ecumênica. In: 08, 51-9; in: 03, 43-52.

501 [IGREJA EVANGÉLICA DE CONFISSÃO LUTERANA NO BRASIL. Região Eclesiástica IV, ed.] Redescoberta do evangelho; curso por correspondência. SL, Sin, S.d. [1983] 66 p. [Numeração não contínua]

502 IGREJA EVANGÉLICA LUTERANA DO BRASIL. Departamento de comunicação & departamento de educação paroquial, ed. Confissão da esperança; exposição histórica e doutrinária da Confissão de Augsburgo. PA, Conc, 1980. 195 p.

503 JÚLIO MARIA [Lombaerde, Júlio Emílio Alberto] O diabo, Lutero e o protestantismo. 2.ed. Manhumirim, O Lutador, 1950. 277 p.

504 — [—] Ataques protestantes às verdades católicas com as respectivas respostas irrefutáveis. 5.ed. P, Vozes, 1956. 223 p.

505 K[OHLMANNI, E[Ily] R[otermund]. 500 Jahre Lutherfeier in der UFRGS (Homenagem aos 500 anos de Lutero na UFRGS). Brasil-Post, SP, 8 out. 1983, p. 14.

506 [KUNERT, Augusto Ernesto] O tema de 1983. Revista do CEM, SL, 6(11:2-5, 1983. [Trata-se de uma entrevista concedida por Kunert à revista]

507 L. Apresentando. In: 07, 1.

508 LEITE, Lysânias de Cerqueira. Protestantismo e romanismo; resposta, ao pé da letra, à obra de Leonel Franca S.J. — A igreja, a Reforma e a civilização. RJ, [Bedeschi] 1936, 1938, 1942. 3 V. XXXVI, 153; 240; 268 p.

509 — A igreja, o papado e a Reforma; súmula da resposta e réplica ao padre L. Franca. RJ, [Bedeschi] 1941. 90 p.

510 LESSA, Roberto Vicente Themudo. Os 500 anos do teólogo alemão. Folha da tarde, SP, 10 nov. 1983, p. 2.

511 A LIBERTAÇÃO das mentes é a grande obra de Lutero. Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 24], p. 7. [Notícia sobre o ato comemorativo na Câmara Municipal de Curitiba]

512 LUTERANOS comemoram 500 anos de Lutero. Jorev, SL, 1.quinz. dez. 1983 [n. 23], p. 7. [Notícia sobre o ato comemorativo em Rolante, Rio Grande do Sul]

513 LUTERO e a Reforma; uma antologia em comemoração do 450º. aniversário da Reforma. SL, Sin, 1967. 100 p.

514 LUTERO na mira da Comissão 83. Jorev, SL, 2.quinz. jan. 1982 [n. 2], p. 12.

515 LUTERO. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 1.

516 LUTERO na realidade brasileira Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 6.

517 LUTERO é lembrado na Câmara de Porto Alegre. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 22], p. 9.

518 LUTERO atual I. Jorev, SL, 1.quinz. dez. 1983 [n. 23], p. 19. [Matéria sobre uma prédica de Lutero contra a usura, de 1539, com atualização]

519 LUTERO atual II. Jorev, SL, 1.quinz. dez. 1983 [n. 23], p. 19. [Tradução de um frecho de An die Pfarrherrn, wider den Wucher zu predigen (Aos párocos, para que preguem contra a usura), de 1540, com atualização]

520 LUTERO — 500 anos; do processo à celebração. Perspectiva teológica, Belo Horizonte, 15(37):311-4, set./dez. 1983.

521 LUTERO marcou o ano de 1983. Aconteceu no mundo evangélico, RJ, 2(17):6, dez. 1983.

522 LUTERO; o modismo de 1983? Jorev, SL, 1.quinz. jan. 1984 [n. 1], Regional 3, p. 1.

523 LUTERO e a reforma da IECLB. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1984 [n. 21], p. 3.

524 [LUTHER] MARTIN Luther e a Reforma em 1517 e hoje, no Brasil. O caminho, Joinville, out. 1986 [n. 9], p. 1.

525 MAYRINK, José Maria. O diálogo entre os irmãos separados. O Estado de São Paulo, SP, 6 nov. 1983, Cultura, p. 6-7.

526 MIRANDA, Antônio. Lobo em peles de ovelha; refutação do folheto Que é um protestante. Manhumirim, O Lutador, 1958. 103 p. (Esclarecimentos sobre o protestantismo, 1)

527 — Mentiras protestantes; refutação do folheto Porque não sou católico romano. Manhumirim, O Lutador, 1958. 87 p. (Esclarecimentos sobre o protestantismo, 3)

528 OLIVEIRA, Plínio Corrêa de. Lutero: não e não. Folha de S. Paulo, SP, 27 fev. 1983, p. 3.

529 PEIX, Ernst-Heiko. Auf Gott vertrauen — wie sieht das in unseren Tagen aus? (Confiar em Deus — como isso se evidencia em nossos dias?) Jorev, SL, 1.quinz. set. 1983 [n. 17], Evangelische Zeitung, p. 1.

530 REFORMATION heute...; evangelischer Glaube oder tote Tradition? (Reforma hoje.. .; fé evangélica ou tradição morta?) Jahrweiser für die evangelischen Gemeinden in Brasillen, SL, (42):147-51, 1970.

531 [REGIÃO ECLESIÁSTICA IV] RE IV abre homenagem ao reformador. Informação IECLB, PA, 5(53):2-3, jun./jul. 1983.

532 REHFELDT, Mário L. A atualidade das confissões luteranas para a igreja do século XX; teses elaboradas à base da aula inaugural, Seminário Concórdia, março de 1972. IL, PA, 33:18-28, 1972.

533 REIMNITZ, Elmer. A Federação Luterana Mundial à luz da doutrina da igreja. Trad. de Arnaldo Schüler. IL, PA, 29(3)1 07-23, 19'68. L

534 SANTA Catarina; deputado destaca obra do reformador. Jorev, SL, 1.quinz. dez. 1983 [n. 23], p. 7.

535 SÃO LOURENÇO DO SUL homenageia reformador. Jorev, SL, 2.quinz. dez. 1983 [n. 24], p. 7.

536 SCHERER, Vicente. Os católicos e Lutero. CP, PA, 31 jan. 1984, p. 11.

537 OS SEGUIDORES de Lutero no Novo Mundo. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 6.

538 SEIBERT, Erni. Martinho Lutero: 500 anos. Vale do Sinos, SL, 11 nov. 1983, p. 40.

539 STUMME, John R. Algumas teses sobre os dois reinos. EstT, SL, 23(3):249-64, 1983.

540 TEOLOGIA da libertação e teologia luterana podem complementar-se. Jorev, SL, 2.quinz. nov. 1983 [n. 221, p. 8.

541 AS TRADICIONAIS imagens do reformador ficaram para trás. Jorev, SL, 1.quinz. nov. 1983 [n. 21], p. 8.

542 UFRGS homenageia Lutero. Informação 1ECLB, PA, 5(55):5-6, set. 1983.

543 UFRGS promove debate sobre Lutero. Jorev, SL, 2.quinz. set. 1983 [n. 18], p. 1.

544 UNIVERSITÄT feiert Luther-Jubiläum (Universidade comemora jubileu de Lutero). Jorev, SL, 2.quinz. set. 1983 [n. 18], Evangelische Zeitung, p. 5.

545 VOLKMANN, Martin. Das Erbe Martin Luthers und die Theologie der Befreiung (O legado de Martim Lutero e a teologia da libertação). Jorev, SL, 2.quinz. out. 1983 [n. 20], Evangelische Zeitung, p. 4.

546 WARTH, Martim C. A mensagem da Reforma para o século XX. It., PA, 29(4):143-64, 1968.

547 WEINGÄRTNER, Lindolfo. Identidade luterana. EstT, SL, 23(3):265-73, 1983.

548 WEINGÄRTNER, Nelso. O espírito da Reforma ainda sopra na 1ECLB? O caminho, Joinville, out. 1986 [n. 9], p. 16.

549 WESTHELLE, Vítor. Considerações sobre o etno-luteranismo latino-americano; panfleto para debate. EstT, SL, 18(2):77-94, 1978. L 88-91.

550 — O desencontro entre a teologia luterana e a teologia da libertação. EstT, SL, 26(1):37-58, 1986.

551 WOLFF, Günter Adolf. Somos evangélicos de confissão luterana! Jorev, SL, 1.quinz. out. 1983 [n. 19], Regional 3, p. 4.

6 Jograis, filmes, programas radiofônicos, diversos

552 FROEMMING, Honório. Onde estará o filme sobre Lutero? Jorev, SL, 1.quinz. fev. 1983 [n. 3], p. 5.

553 EIN HISTORISCHER Luther-Film (Um filme histórico sobre Lutero). Jorev, SL, 1.quinz. maio 1983 [n. 9], Evangelische Zeitung, p. 8.

554 [IGREJA EVANGÉLICA DE CONFISSÃO LUTERANA NO BRASIL. CEM] Eu sou o Senhor teu Deus — temer e amar a Deus e confiar nele acima de todas as coisas. In: CEM, ed. Eu sou o Senhor teu Deus. SL, Sin, 1983, p. 34-9. (Auxílios práticos, 2) [Programa radiofônico]

555 IGREJA EVANGÉLICA DE CONFISSÃO LUTERANA NO BRASIL. CEM. Crer hoje n. 13; vida de Lutero. In: — Crer hoje; programas radiofônicos. SL, CEM, s.d. [1983] p. 65-9. (Auxílios práticos, 3)

556 [KUNERT, Augusto Ernesto] Selo da EBCT recupera o verdadeiro Lutero. Informação IECLB, PA, 4(52):6, maio 1983. [Alocução por ocasião do lançamento do selo de Lutero em 18 abr. 1983]

557 L. Selo de Lutero. IL, PA, 43(2):1-2, 2.trim. 1983.

558 LUTERO em selo no Brasil. Informação IECLB, PA, 4(51):2, abr. 1983.

559 LUTERO terá selo para comemorar seu aniversário. Jorev, SL, 2.quinz. abr. 1983 [n. 8], p. 8.

560 MEINCKE, Sílvio. Eu sou o Senhor teu Deus; não terás outros deuses diante de mim. In: CEM, ed. Eu sou o Senhor teu Deus. SL, Sin, 1983. p. 14-9. (Auxílios práticos, 2) [Jogral]

561 PROGRAMAÇÃO de selos e peças. filatélicas; 1 — V centenário do nascimento de. Martinho Lutero. Correio filatélico, Brasília, 7(74):37, abr. 1983.

562 SCHüLER, Suely. Treme! Eu sou o Senhor teu Deus. In: CEM, ed. Eu sou o Senhor teu Deus. SL, Sin, 1983. p. 19-22. (Auxílios práticos, 2) [Jogral]

563 SELO de Lutero. Ultimato, Viçosa, 16(148):23, maio/jun. 1983.

564 WINTERLE, Carlos W. Martin Luther-Gedenkmarke (Selo comemorativo de Marfim Lutero). Brasil-Post, SP, 12 nov. 1983, p. 7.

7 Exposições

565 WEIMER, Günther. 500 anos; uma exposição fascinante e valiosa: Lutero e a Bíblia. CP, PA, 18 out. 1983, p. 15.

C RELATOS DE PESQUISA, BIBLIOGRAFIAS, APRECIAÇÕES

566 DREHER, Martin N[orberto]. O desenvolvimento da pesquisa em tomo de Lutero. In: 08, 39-49.

567 FISCHER, Joachim, ed. Bibliografia luterana brasileira 1960-1982. SL, Faculdade de Teologia da 1ECLB, 1983. 36 p. (História, 2) [Mimeografado]

568 — Quem é Lutero no Brasil? In: 03, 53-77.

569 MEYER, Harding. Lutem na opinião da Igreja Católica Apostólica Romana. EstT, SL:13-28, 1961. Número especial de EstT, 1, 1961.

570 PESCH, Hermann. Einführung zu Luther. Mainz, Grünewald, 1982. [Título correto: Hinführung zu Luther} Recensão: VERING, Fidélis. REB, P, 43(170):205, mar. 1983.

Notas

1 V. no. 567 desta bibliografia.
2 V. o documento registrado, nesta bibliografia, sob o no., 342.

Voltar para Índice de Reflexões em torno de Lutero
 


Autor(a): Joachim Fischer
Âmbito: IECLB
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Luteranos em Contexto
Título da publicação: Reflexões em torno de Lutero - III / Editora: Editora Sinodal / Ano: 1988 / Volume: 3
Natureza do Texto: Artigo
ID: 24398
REDE DE RECURSOS
+
Antes da criação do mundo, Deus já nos havia escolhido para sermos dele por meio da nossa união com Cristo, a fim de pertencermos somente a Deus e nos apresentarmos diante dele sem culpa.
Efésios 1.4
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br