Celebração de Véspera de Natal

Caderno de Celebrações Natalinas

24/12/2008

Véspera de Natal

Pa Liane F. Boeck Schmitt
Paraíso do Sul - RS

Obs.: Nesta liturgia não celebremos a ceia. A sugestão é que se monte um presépio e que as crianças fiquem neste presépio como animais usando máscaras. Podem-se convidar todas as crianças menores que forem chegando ao culto, mesmo sem ensaio.
Para evitar decorebas e muitos ensaios, os personagens podem ser lidos por pessoas que podem ficar no banco da Igreja e as crianças só fazem os gestos. Isto também evita que não se entenda o teatro por causa de vozes fracas. O único problema é que se precisa o dobro de personagens (voz + encenação).
vezes e um dia antes do culto. As pessoas gostaram muito.

Bate o Sino

Hino: 312

Introito e acolhida do culto:
1. Maria entra e fica no altar sem dizer nada.
2. O anjo: entra e diz: Que a paz esteja contigo, Maria. És abençoada porque o Senhor está contigo!
3. Maria olha assustada.
4. Anjo: - Não fica assim. Não tenha medo. É que vim aqui em nome de Deus. Ele te escolheu para ser mãe do Salvador da humanidade. Tu ficarás grávida de um menino que será rei da humanidade e seu nome será Jesus.
5. Maria: Não. Isto me é impossível, pois sou virgem. Meu casamento está contratado com o José, mas...
6. Anjo: Não se preocupe Maria. O Espírito Santo de Deus vai te envolver como uma sombra e tu ficarás grávida do próprio Espírito Santo.
7. Maria: Mas como?! Isto é quase impossível. Mas se de fato és um anjo do Senhor, creio nisto e digo-te Eu sou uma serva de Deus. Que aconteça comigo o que o Senhor disse.
8. Anjo. Até logo Maria. Obrigada por ter aceito o convite do Senhor. Lembre-se: Para Deus nada é impossível. (Maria também se retira)
P.: Sejam bem vindos e bem vindas. Nós somos abençoados, pois o Senhor está conosco. Ele nos convida para celebrarmos uma data muito importante, isto é, o nascimento do nosso Senhor e Salvador. Estamos aqui reunidos em nome de Deus, Pai e Mãe amoroso e misericordioso, em nome de Jesus, seu filho amado que veio a nós de forma tão humilde e em nome do Espírito Santo de Deus que torna possível o que antes parecia impossível. Amém. Convido a todos para nos darmos as mãos, desejando a paz, unidos como irmãos e irmãs. (gesto da paz)
Hino: 24.1-4
9. José (entra de cabeça baixa e resmunga):- Aí sim. Fui traído pela minha noiva. Ela veio com um papo de que estava grávida do Espírito Santo; mas isso; eu acho que é impossível. Nunca ouvi falar disso! Como é que espera que eu vá acreditar nesta história?!Ela me traiu isto sim! Antes de deita-se comigo, preferiu outro. Ai que decepção!
10. Anjo: (parece e diz): - O que é isso Jose? Porque não acreditas na Maria? Ela é tua noiva. O coração dela pertence a ti. Não tenha medo, ela não te traiu. Vim aqui em nome do Senhor te trazer a mensagem. Tu, vais ser o pai do Filho de Deus. Deus escolheu você e a Maria para cuidarem do menino, filho do Deus Altíssimo. Seu nome será Jesus.
11. José: Ah é?? Mas como será isso? Mas e eu duvidando do amor e da fidelidade da Minha amada Maria!!! Está bem. Se esta é a vontade de Deus, então que se cumpra o que deve acontecer. (Os dois se retiram.)


Confissao de pecados –
P.: A todo instante afirmamos que temos fé, mas assim que algum problema acontece, nós logo nos desesperamos. Achamos que Deus nos esqueceu. Este é o nosso maior pecado. Duvidar de Deus. Por isto, vamos confessar os pecados a Deus. Oremos: Deus de amor. Também nos somos como José. Muitas duvidas nos abalam e nos afastam de Ti. Quantas vezes corremos como loucos e nos esquecemos que natal é estar em paz. Ò Deus perdoa a nossa correria e nervosismo. Perdoa quando não vivemos em comunhão durante o ano, quando discutimos com nossos familiares, quando traímos, quando formos desonestos. Precisamos de tua misericórdia e perdão e juntos pedimos: - Perdão Senhor. Todos..... O profeta Zacarias, anuncia o desejo de Deus para com João Batista, e diz:- Você anunciará ao povo de Deus, a salvação que vira´por meio do perdão dos pecados deles, Pois o nosso Deus é misericordioso e bondoso. Ele fará brilhar sobre nós a sua luz. Lucas 1.77-78. Toda vez que nos arrependemos de nossos pecados, Deus nos perdoa e por isso anuncio.... (senta)
12. Narrador: Naquele tempo o imperador Augusto, emitiu uma ordem onde constava que seria feito um recenseamento, isto é, uma nova contagem para saber qual a real população. Cada um devia se inscrever no lugar onde havia nascido. José morava na Galiléia, mas precisava ir á Judéia numa cidade chamada Belém, pois de lá vinha sua descendência e também o rei Davi...
13. (Maria entra no altar. Já está com barriga crescida. José se dirige a ela:)
14. José: - Maria, eu preciso ir a Belém. Será que podes me acompanhar? Eu não quero que fiques sozinha enquanto vou me recadastrar. Sei que a viagem é longa... Então?
15. Maria: é claro José. Estou bem. Minha barriga está grande, mas ainda falta muito tempo pro nenê nascer. Maria vai lá pro quartinho. Pega uma sacolinha e diz:- Pronto José. Coloquei umas frutas, água e pão para a gente ir.
16. Narrador: E foi assim que José e Maria chegam a Belém (no altar). Por causa do recenseamento a cidade está lotada. José e Maria caminham defendendo-se da pressa de todo o povo. Chegam numa pensão.
17. José: Teria aqui um lugar pra gente passar a noite?
18. Pensionista1: Sinto muito. O último quarto acabou de ser alugado. Narrador: Maria e José não desistem, mas, Maria parece estar tão cansada! Chegam então diante de outra pensão, mais luxuosa por sinal.
19. José: - Ei tem alguém ai? Por favor, precisamos de um lugar, minha esposa está para dar a luz a um bebê e não temos lugar.
20. Pensionista 2: - Sinto muito, mas aqui não tem lugar para pobre e este negócio de pedir fiado já passou. Já teve muito caloteiro passando aqui, inventando este tipo de história, falando que a mulher tava grávida!- Saiam daqui antes que eu chame a polícia! Seus vagabundos!
21. Narrador: José e Maria desanimam. Caminham olhando para a rua tão cheia de gente. Seu filho, Filho de Deus, Jesus, teria que nascer ali? O que seria deles??
 

Hino: 311
P.: Não tinha lugar para Jesus. Tantos fecharam suas portas. Tantos ainda hoje fecham as portas do coração. Vivem em ódio e amargura, não conseguem perdoar, vivem dizendo sim para a ganância e não conseguem repartir. Deus não quer nos ver em tanto pranto. Ele quer que confiemos nele e que juntos a ele aprendamos a ser amigos e solidários mesmo com os que não conhecemos. Agora, lembremos de tudo e de todos. Nossos amigos mais íntimos, nossos amigos não tão achegados, os doentes, os que sofrem rejeição, os que não tem emprego, os que estão se divorciando, os seus filhos... Todos são filhos/as de Deus. Vamos pedir por todos eles assim como lembramos do desanimo de José e a canseira de Maria e juntos clamamos: tem senhor piedade
C.: Tem, Senhor, piedade (3x)
22. Narrador: José e Maria andam mais um pouco, desviam-se da estrada principal e pegam uma rua menor. Ali, bem perto da cidade, havia um lugar onde um pastor deixava suas ovelhas protegidas durante a noite. Era estábulo. Havia vários animais, como bois, ovelhas, burros. Todos ali pareciam estar lhes chamando. Ali havia um teto. Não era um lugar de luxo, mas ali poderiam repousar e quem sabe, depois do descanso, continuar sua trajetória.
 

Hino: 474
P.: Deus age assim com os que sofrem. Indica-lhes uma direção. Pode não ser aquela com que sonhamos ou planejamos, mas Deus não nos abandona. Nele podemos confiar. Ele não abandona os seus. Diante disso, sabedores de que Deus ajuda a todos, nos perdoa os pecados, e nos liberta para esperança e paz, cantemos a Deus louvores, cantando: Glorificado...
23. (Maria e Jose se acomodam enquanto é cantado... Agora aparecem ali, junto com os animais... (crianças vestidas como animais que já estão ali. ) Desligam-se as luzes. Apenas as velas do altar ficam acesas. Agora já é noite e todos dormem. Num susto um bebê começa a chorar (uma criança faz que chora). Acendem-se as luzes, só na manjedoura. As luzes do pinheirinho se acendem, também as velas) Entram as meninas vestidas de anjo e cantam Eu venho a vós dos altos céus....HINO 15.)
24. Narrador: Naquela noite, alguns pastores vigiavam seus rebanhos. ( esta cena acontece na entrada do templo). Como de costume, levaram seus bichinhos de estimação, além das ovelhas. De repente viram anjos que disseram:
25. Anjo (2): Não fiquem com medo. Viemos lhes trazer uma boa notícia. Na cidade de Davi, nasceu nesta noite o vosso salvador. Ele lhes trará muita alegria. Esta será a prova: vocês encontrarão uma criancinha enrolada em panos e deitada numa manjedoura....
Coral canta: Nasce Jesus (ou a comunidade canta um hino)
26. Narrador: Naquele momento apareceu uma multidão de anjos cantando: Entram mais anjos. (Ligam-se todas as luzes e o povo canta 20 HPD)
27. Narrador: Os anjos voltaram para o céu, os pastores disseram:
28. Pastor de ovelhas: Vamos até Belém para ver o que aconteceu, vamos testemunhar a promessa de Deus a seu povo. Os pastores se aproximam da estrebaria. Dizem: Anjos - Vejam só! Aqui está a prova, ali está o menino, deitado na manjedoura, envolto por uma palha fofinha!! Ele é nosso salvador gente! (se dirigem para todos) Nasceu nosso salvador! Os pastores saem felizes pelo corredor e entram os reis magos.
29. Magos: Ei, vocês sabem onde nasceu o salvador da humanidade? Estudamos as estrelas e fomos guiados pela grande estrela de Davi, que apareceu no céu, conforme críamos. Trouxemos presente, sabem: ouro, incenso, mirra....São presentes preciosos, esperamos poder ajudar o salvador...
30. Narrador: Nisto, a mesma estrela que tinham visto no Oriente os guiou. Parou num lugar. Então encontraram o menino, se ajoelharam diante dele e o adoraram. Depois abriram os presentes e entregaram a Maria e José.
 

Hino: 31 (Os reis saem.)

Mensagem – Baseado na leitura de ISAÍAS 11.1-9
No mundo em que vivemos, somos, diariamente, bombardeados com noticias más. Violência e morte no transito e na vida das pessoas. Roubos, drogas, enfim, ao olhar para lado pensamos: - onde ainda há esperança?

O povo de Deus, após sua caminhada no deserto, já estava bem instalado na terra prometida de Judá. Aos poucos o povo se desviou de Deus. O pecado das pessoas e a falta de fé eram uma constante. Além de toda a desestruturação pessoal e social havia ameaça de que um outro país fosse dominar o povo de Israel. O Profeta Isaias vem profetizar para esta realidade. Ele pede ao povo mudança no seu comportamento; mais fé, e, especialmente, vem falar de esperança. Por isso o anúncio da vinda de um descendente de Davi será como um broto no toco. Com ele haverá justiça, paz e a presença de uma nova realidade, onde um ser humano não será mais uma ameaça para o outro. Inimigos conviverão e não mais se destruirão.

Em poucas palavras podemos dizer que o profeta Isaias vem anunciar ao povo que uma nova realidade é possível. Nem tudo está perdido. Um povo sem esperança não luta mais por paz, bem pelo contrário, acha que a maldade e a desonestidade fazem parte do ser humano e acaba se acostumando com tudo isso.

Assim vemos que este profeta também quer falar a nós neste natal. Vemos tantas pessoas desanimadas; pessoas sem esperança; pessoas sem temor, sem fé em Deus. Porém, para Deus nada é impossível.

Natal, para muita gente e apenas festa, feriado e presentes como se através este pequeno gesto humanitário toda ma realidade se transformasse.
Nós como cristãos não podemos pensar que natal é só isso! Natal é a concretizarão do anuncio do profeta. O descendente de Davi é o broto no toco. (se possível mostrar um toco ou um broto de pinheiro). Ao olhar para esta paisagem, o que vemos? Talvez pensássemos que este toco estava morto e que jamais o ramo revigoraria. Ou que o pinheiro morreria. Porém ele está aí. Sinal que a vida venceu a morte; sinal que a vida e mais forte.

Quando criança, o natal era para nós, uma época cheia de surpresas. Na manhã do dia 24, íamos cortar o pinheiro.Minha família tinha na propriedade, apenas 2 pés de pinheiro, onde colhíamos a árvore. Durante todos os anos de minha infância, adolescência, e, ainda hoje, nossa família recolhe a árvore dos mesmos pés de pinheiro. Logo após o corte do pinheiro, achava que o pinheiro não revigoraria. Mas, qual era nossa surpresa, ao ver que em pouco tempo, ali onde havia uma só árvore, agora, nasciam 3 ou 4, e, precisávamos podar alguns brotos entre eles para que não crescessem tortos. É por isso que o pinheiro é um dos mais maravilhosos símbolos de natal. Por sua insistência e persistência. Apesar do corte, apesar da poda, ele não se deixa abalar e não desanima!

Na noite, véspera de natal, nossa família ia ao culto. Ao voltarmos, que surpresa!!A árvore cortada pela manha, estava cheia de bolas coloridas, velas, enfeites!!Em baixo da árvore, um pote de bolachas coloridas, alguns pequenos presentes. AS crianças haviam preparado seus versinhos e a família cantava hinos de natal. Toda família se contagiava com a alegria das crianças. Talvez, seja esta a época em que mais vivíamos o espírito natalino. Mesmo diante da lenda do papai Noel, experimentávamos alegria, paz, amor, gratidão; e jamais perdíamos o encanto do nascimento do Salvador.
Hoje, diante de tanta propaganda comercial, festas, ceias, bebedeiras de feriadão, natal se transforma num completo vazio, e, perguntado aos confirmandos da turma, o que representa o natal; alguns respondem:- é papai Noel e presentes!!!

Irmãos e irmãs. A história do nascimento de Jesus na encenação que vimos, com certeza, tocou nossos corações. Jesus quer tocar a nossa vida. Ele não quer que a gente se conforme com toda injustiça, desonestidade e crueldade que vemos ao nosso redor. Ele, o Senhor Jesus, tem um convite de esperança para cada um de nós. Ele quer nos animar e amar o próximo; a ser solidário; ser honesto. Ele quer nos animar a ser uma pessoa boa que luta e acredita em amor. Jesus nasce, sinal de esperança!!!

Vamos nós, diante de nossas realidades sociais, não perder a esperança em Deus ou pensar que Deus já é passado. O nascimento de Cristo neste natal quer nos animar e confiar em Deus. Não estamos sós. Deus nos enviou Jesus para renovar a esperança. Deus não se esquece de nós em nenhum momento. Que neste natal brote mais uma vez a certeza de Deus conosco hoje e sempre! Que neste natal não nos deixemos conformar por este mundo, mas que possamos lutar por um mundo em que reine justiça, paz e amor. E, olhando para o pinheiro de natal, tenhamos em nós, o exemplo da resistência e insistência. Que Deus nos abençoe. AMÉM.

Credo Apostólico.

Avisos:

Hino/recolhimento das ofertas: 13

Oração final
Deus. Em tua infinita misericórdia e amor vieste nos trazer um salvador. Um novo jeito de pensar e viver ele haveria de ser. Mas são tantos que não crêem no natal. Não crêem que só unidos a ti podemos ter paz, por isso rogamos: Ajude aos irmãos que não tem luz. Os que praticam violência, os que matam os que destroem. Dá a eles um novo coração para amar. Dá a nós a sabedoria e a humildade para andar nos teus caminhos, vivendo em paz com nossa família, respeitando nossos pais, sendo unidos como irmãos na fé, vivendo em solidariedade, justiça e amor. Oramos pelos doentes e enlutados, que possam através da fé, receber a dádiva da cura. Oramos pelos governantes, para que dirijam a nação com cuidado, sem corrupção, sem desonestidade. Oramos pela Igreja de Jesus Cristo; que ela não se abale com os motivos de desanimo, mas seja portadora de esperança, do amor, da justiça, enfim, temos tanto a te pedir e também agradecer, mas todos nossos demais desejos incluímos na oração que Cristo nos ensinou.
Pai Nosso
Benção e envio

Voltar para Índice Caderno de Celebraçoes Natalinas


 


Autor(a): Liane F. Boeck Schmitt
Âmbito: IECLB / Sinodo: Centro-Campanha-Sul
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Natal
Perfil do Domingo: Véspera de Natal
Título da publicação: Caderno de Celebrações Natalinas / Ano: 2008
Natureza do Texto: Liturgia
Perfil do Texto: Celebração
ID: 791
REDE DE RECURSOS
+
Quem quiser ser cristão, que aprenda a abrir mão de toda preocupação e de todo pensamento angustioso e coloque-os nas costas de Deus, pois Ele tem ombros fortes e é bem capaz de carregá-los.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br