COMUNHÃO MARTIM LUTERO: 25 anos promovendo a Confessionalidade Luterana

01/12/2014

COMUNHÃO MARTIM LUTERO: 25 anos promovendo a Confessionalidade Luterana

P. em. Friedrich Gierus

Setembro de 1990 – fundada a Comunhão Martim Lutero 

Um culto festivo encerrou o encontro de membros e pastores da IECLB que se reuniram, nos dias 11 e 12 de setembro de 1990 no Instituto Diaconal Bethesda em Pirabeiraba/Joinville-SC, para fundar a COMUNHÃO MARTIM LUTERO. Este evento, com participantes do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, foi organizado como Assembleia Geral Constituinte.

O então Pastor Regional Meinrad Piske apresentou uma palestra sobre a situação da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. Lamentou que os escritos confessionais da IECLB, como o Catecismo Menor, a Confessio Augustana e Nossa Fé – Nossa Vida são muito pouco conhecidos nas comunidades da IECLB. Ele apontou para a formação de lideranças como uma das necessidades mais agudas na IECLB. A seguir, o P. Dr. Henrique Krause contribuiu com uma reflexão sobre as raízes históricas da Igreja e sua importância para sua missão no presente. Baseado nestas duas palestras e, na proposta do texto dos estatutos a serem aprovados, refletiu-se sobre a finalidade da fundação da COMUNHÃO MARTIM LUTERO (CML) e seus objetivos. Estes foram aprovados e assim formulados com o seguinte teor principal:

A CML congrega membros da IECLB, os quais, conscientes de sua identidade evangélica luterana, querem em conjunto crer, servir e testemunhar na prática da adoração na liturgia, na ação libertadora pela evangelização e diaconia, integrando os membros na missão de Deus em Jesus Cristo... A comunhão de fé e de serviço manifesta- se, entre outros, na participação consciente da vida da IECLB, contribuindo com impulsos para o contínuo desenvolvimento de sua identidade
confessional em estrutura e ação. A partir da esperança que aguarda “novos céus e nova terra, nos quais habita justiça” (2 Pedro 3.13), a CML investe numa ação social fundamentada em critérios delineados na Bíblia e definidos nos escritos confessionais luteranos. Este serviço visa o bem estar de todas as pessoas, a paz e a preservação do meio ambiente. Neste espírito, a CML apoia também entidades e iniciativas de caráter social, educacional e beneficente.

No início a COMUNHÃO MARTIM LUTERO teve sua sede na cidade de Joinville/SC. Participaram da Assembleia Constituinte 27 membros que elegeram as seguintes pessoas para integrar o primeiro Conselho Administrativo da entidade: Presidente – P. Hans Burger; vice-presidente – P. Wolf Dieter Wirth; secretário
– P. Guido Leonhardt; vice-secretário - P. Dr. Henrique Krause; tesoureiro – Sr. Klaus Schlünzen; vice-tesoureiro – Sr. Osvaldo Rieper. Este conselho foi solenemente instalado pelo P. Regional Meinrad Piske, no culto com Santa Ceia do qual também participaram os idosos do Ancionato Bethesda. Nesta oportunidade foi lida a missiva do Pastor Presidente da IECLB que, impedido de participar do evento, enviou seus votos de bênção para a caminhada da nova entidade e solicitando sua própria inscrição no rol de membros da Comunhão Martin Lutero.

Um ano mais tarde, em 31 de outubro, a Comunhão Martim Lutero criou o núcleo de irradiação da CML no Centro de Literatura Evangelística, no bairro Itoupava Central/ Blumenau-SC, atendendo um pedido do responsável pelo projeto do Centro de Literatura Evangelística, P. Friedrich Gierus.

Desta forma a CML colocou sua estrutura à disposição da Igreja para manter a Livraria Martin Luther que, por sua vez, servia de base para a produção e distribuição de Folhetos Evangelísticos. Sendo que a CML tinha como objetivo de suas atividades “a participação consciente da vida da IECLB, contribuindo com impulsos para o contínuo desenvolvimento de sua identidade confessional em estrutura e ação”, foi dado o início de uma caminhada junto ao serviço do Centro de Literatura Evangelística em consonância com a direção da Igreja. A Livraria foi inaugurada no dia 31 de outubro de 1991. E a inauguração de todo complexo do Centro de Literatura Evangelística foi realizada pelo P. Regional Meinrad Piske, no dia 30 de novembro de 1991, com a presença do prefeito de Blumenau, Sr. Victor Fernando Sasse, do vice-presidente do Martin-Luther-Verein P. Wolfgang Hagemann (Baviera/Alemanha), de representantes do conselho
administrativo da CML e da diretoria administrativa do Centro de Literatura Evangelística, assim como de membros das paróquias locais.

Em 16 de setembro de 1992, o P. Wolf Dieter Wirth foi eleito presidente da entidade, função que exerceu até o ano 2000, quando voltou para Alemanha, sua terra natal. C

CML participa da discussão sobre Formação na IECLB 

A CML, fiel a seus objetivos de “participar conscientemente da vida da IECLB, contribuindo com impulsos para o contínuo desenvolvimento de sua identidade confessional em estrutura e ação” realizou um seminário em Curitiba-PR em abril de 1991, onde avaliou a então controvérsia em torno da formação de pastores. Naquela época, o Movimento Encontrão decidiu criar um centro próprio de formação de pastores obreiros. Em carta aberta a CML afirmou: “Tal maneira de solucionar o problema da formação na IECLB põe em risco não apenas o princípio confessional reformatório da Igreja, mas essencialmente a sua unidade. O caminho correto de reformar ação, estrutura e vida da Igreja passa pelos Concílios Distritais como foro de diálogo oficialmente constituído para a participação dos nossos membros e leva a uma decisão de consenso no Concílio Geral”.

Preocupada com a unidade da IECLB, a CML realizou nos anos seguintes uma série de seminários, contribuindo desta forma na formação de um conceito que busca a unidade da Igreja na base de sua confessionalidade luterana.

CML intermedia Plano de Saúde em grupo

Já em 1990 os obreiros da Igreja se preocuparam com a suplementação previdenciária. Uma carta aberta do Distrito Eclesiástico de Taquara-RS chamou a atenção para necessidade de criar-se na IECLB uma suplementação previdenciária que “garante a segurança face às necessidades da vida.” Esta discussão durou anos. A CML se sentiu na necessidade de oferecer um plano de saúde complementar aos ministros e seus dependentes, mas também a líderes leigos. Após longos estudos, em 1º de julho de 1996 foi assinado um contrato com a UNIMED-Federação de Santa Catarina para viabilizar a prestação de serviços e assistência médica hospitalar e auxiliares de diagnóstico e terapia para os associados. Naquela ocasião aderiram a este plano mais que quatrocentos ministros e membros de nossa Igreja.

CML faz parceria com Literatura Evangelística

No ano de 1997 a CML transferiu sua sede de Joinville-SC para o Centro de Literatura Evangelística em Blumenau-SC onde, desde o início da parceria, foram realizados todos os atos administrativos da entidade. No mesmo ano, no dia 19 de outubro foi realizado um Dia da Igreja, na Estrada da Ilha em comemoração ao centenário da vinda do primeiro obreiro luterano, Pastor Otto Kuhr, enviado pelo associação “Gotteskasten” da Igreja Evangélica Luterana na Baviera/Alemanha. Logo depois foi inaugurada a Gráfica e Editora Otto Kuhr Ltda. onde seriam impressos todos os folhetos e o material de interesse da Igreja para a distribuição nas comunidades da IECLB.

Em setembro de 2000, o ex-Pastor Regional Meinrad Piske assumiu a presidência da Comunhão Martim Lutero, ficando nesta função até agosto de 2002, quando por motivo de saúde, deixou o cargo para o vicepresidente, P. Anildo Wilbert. Este, na assembleia geral realizada na Paróquia Evangélica de Barra do Rio Cerro/Jaraguá do Sul-SC, foi eleito presidente.

CML cria trabalho social com crianças

Em abril de 2002, ainda sob a presidência do P. Meinrad Piske foi formado o núcleo de Itoupava Central/Blumenau-SC, com o objetivo da criação e manutenção do CENTRO DE EDUCAÇÃO E RECREAÇÃO INFANTIL (CERI). Esta iniciativa surgiu no contexto de uma migração acentuada para os bairros da periferia de
Blumenau, especial para Itoupava Central, região livre de enchentes. Além disto, o empobrecimento de uma larga camada populacional, o aumento da violência na rua e residências, o abuso sexual de crianças e os efeitos do tráfico de drogas foram fatos inegáveis, que levaram à ideia da criação de espaços de proteção
onde crianças poderiam ficar no contra turno escolar. O P. Friedrich Gierus foi encarregado com a coordenação deste projeto. Em 2005 iniciou-se a construção deste Centro que ainda não foi concluída por escassez de verbas. Mas no térreo já funciona uma creche, e estão sendo oferecidas oficinas de artes dança para crianças de 6 a 14 anos. Na medida em que se conseguem as verbas, a obra será concluída e atenderá um total de 250 crianças.

CML abraça a Obra Missionária Acordai

Voltando para o ano de 2002, a CML abriga sob o seu teto jurídico a organização dos coros de metais da IECLB, formando o Núcleo Obra Acordai. A “Obra Missionária Acordai” foi criada em 12 de novembro de 1989 e estava inicialmente vinculada à Secretaria Geral da IECLB. Por motivo de mudanças estruturais da IECLB a Obra Acordai passou a fazer parte da CML a partir de dezembro de 2002. Além da organização de concentrações de coros de trombones, em nível regional e nacional, há inúmeras celebrações comunitárias e paroquiais nas quais os coros de trombones estão envolvidos diretamente. Assim entendemos que a Obra Missionária Acordai também é uma forma de ação missionária e participa da divulgação da confessionalidade luterana. Daí porque a CML a incorporou como um de seus núcleos de atuação.

Na assembleia geral de setembro de 2006, realizada no Instituto Bethesda, em Pirabeiraba/Joinville-SC, foi eleito o P. Dr. Osmar Zizemer como novo presidente da entidade que, em 2009, também assumiu a função de diretor do Centro de Literatura Evangelística, junto com a Gráfica Otto Kuhr e a Livraria Martin Luther.

Na qualidade de uma associação evangélica de confissão luterana, a CML vem se dedicando há 25 anos ao anúncio do Evangelho através de folhetos e de literatura evangelística e também se envolveu em ações sociais na busca de atendimento a crianças necessitadas, e contribui também na manutenção e promoção das atividades dos coros de metais da Igreja.

Temos muitos motivos de agradecer e louvar Deus que abençoou as atividades da COMUNHÃO MARTIM LUTERO, uma entidade a serviço da IECLB.

O autor é membro-fundador da CML
e pastor emérito da IECLB, residente
em Blumenau/SC

Nota do editor: Pessoas interessadas em mais informações ou em filiar-se à Comunhão Martim Lutero podem entrar em contato conosco pelo E-mail: cml@centrodeliteratura-ieclb.com.br .


Voltar para índice Anuário Evangélico 2015


Autor(a): Friedrich Gierus
Âmbito: IECLB / Organismo: Comunhão Martim Lutero
Título da publicação: Anuário Evangélico - 2015 / Editora: Editora Otto Kuhr / Ano: 2014
Natureza do Texto: Artigo
ID: 35024
REDE DE RECURSOS
+
ECUMENE
+
Deus enxerga as profundezas do coração, enxerga mais profundamente que nós.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br