Culto de Finados - Isaías 40.6-11

15/10/2020

 

CULTO DE FINADOS 2020

SAUDAÇÃO / ACOLHIDA
L.: Saudamos carinhosamente a todos e todas com as palavras de 1ª Pedro 1.24: “Como dizem as Escrituras Sagradas: ‘Todos os seres humanos são como a erva do campo, e a grandeza deles é como a flor da erva. A erva seca, e a flor cai, mas a palavra do Senhor dura para sempre.’ Esta é a palavra que a Boa-Notícia do Evangelho trouxe para vocês.”
E de Isaías 51.12a, que diz: “Como dizem as Escrituras Sagradas: ‘Eu sou aquele que vos consola, diz o Senhor!’”
Neste dia em que lembramos das pessoas que eram importantes para nós, mas que vieram a falecer, buscamos a orientação e o consolo da palavra de Deus. Dia em que mais uma vez nos damos conta de nossa fragilidade e finitude, e da importância de darmos mais valor ao maior presente que recebemos de Deus, a vida! Vida essa que só tem sentido quando colocada a serviço do Reino de Deus neste mundo, mesmo em meio à presença da morte.
(Dar as boas vindas a todas as pessoas presentes)

INVOCAÇÃO TRINITÁRIA
L.: E nesse momento em que lembramos com saudade de pessoas falecidas e que não estão mais fisicamente conosco, na esperança da ressurreição e da vida eterna, aqui nos reunimos em nome e na presença do Trino Deus, do Pai, do Filho e do Espírito Santo (+).
Tod@s: Amém.
L.: O nosso auxílio está em o nome do Senhor.
Tod@s: Que fez o céu e a terra.

CONFISSÃO DE PECADOS
L.: Todo-Poderoso Deus: confessamos que pecamos por meio de pensamentos, sentimentos, palavras, ações ou deixando de fazer a tua santa vontade, desobedecendo aos teus mandamentos e não lutando pela causa do teu Reino neste mundo. Reconhecemos os nossos erros e falhas, e arrependidos/as, pedimos: Tem piedade de nós, Senhor!

PALAVRAS DE ABSOLVIÇÃO
L.: O Onipotente e Misericordioso Deus teve compaixão de nós. Por meio da morte e ressurreição de Cristo por nós na cruz, perdoou-nos de graça, todo o pecado. Por isso, podemos crer no perdão de Deus, por meio das palavras de Jesus: “Não temas! Crê somente!”
E das palavras do apóstolo Paulo: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação, que nos conforta em todas as tribulações para que possamos consolar aos que estão em qualquer angústia.” 2ª Coríntios 1.3-4a
Às pessoas que pediram o perdão a Deus e sinceramente se arrependeram, eu anuncio: perdoados são os vossos pecados e deles Deus não mais se lembrará. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. (+) Amém.

ORAÇÃO DO DIA
L.: Bondoso e querido Deus! Nós te agradecemos pela vida, o maior presente que recebemos do Senhor. Agora queremos mais uma vez ouvir a tua santa palavra e pedimos: Abre os nossos ouvidos, o nosso coração e todo o nosso ser para receber e compreender o que o Senhor tem a nos ensinar. Ajude-nos para que possamos entender que somos como a erva do campo e a flor do mato, e que necessitamos das palavras que duram para sempre como orientação para o nosso viver. Dá-nos palavras de consolo que levam à vida em meio à morte. Dá-nos fé e esperança, a fim de vivermos hoje e sempre a tua verdade. Por teu Filho Jesus Cristo, que vive eternamente. Amém.
L.: A Palavra de Deus fortalece a nossa fé e conforta nossos corações. Ouçamos o que nos diz o EVANGELHO DE JOÃO 14.1-6 + ALELUIA

♫ CANTO (somente tocado ou cantado por 2 ou 3 pessoas): “Deus sempre me ama” LCI 581 ou outro.

MENSAGEM (Baseada no texto de Isaías 40.6-11)

“Que a graça, a misericórdia e a paz de Deus, o nosso Pai, e de Jesus Cristo, o seu Filho, estejam conosco em verdade e amor.” 2ª João 3
Querida comunidade! Estamos vivenciando um ano que jamais será esquecido. Passamos, e ainda estamos passando, pela pandemia do corona vírus Covid 19. Uma pandemia que afetou o mundo todo, e a cada um de nós que está aqui no cemitério.
Trago Isaías 40.6-11 como texto base para nossa reflexão neste dia de finados.
O texto começa com uma ordem, conforme o versículo 6a: “Anunciem a mensagem.” É isso que queremos fazer neste momento. Anunciar a mensagem de Deus!
Mas o que se deve anunciar?
O texto diz nos versículos 6b até 8: “Anuncie que todos os seres humanos são como a erva do campo e toda a força deles é como uma flor do mato. A erva seca, e as flores caem quando o sopro do Senhor passa por elas. De fato o povo é como a erva. A erva seca, a flor cai, mas a palavra do nosso Deus dura para sempre.”
Que verdade espetacular! Todas as pessoas que estão sepultadas neste cemitério foram como uma erva do campo, como uma flor. Um dia nasceram; algumas foram crianças; outras foram jovens, adultas e outras chegaram a envelhecer; e depois vieram a falecer.
Todas as pessoas que estão nos cemitérios viveram a sua vida, tiveram a sua história, e são lembradas por isso. Mas chegou o dia, e vieram a falecer.
Essa situação também é um recado para cada um de nós. Nós somos muito frágeis, passageiros, e também somos como uma erva do campo e sua flor. E precisamos estar conscientes de que um dia também vamos morrer. Quando temos essa consciência, ela nos ajuda a realmente valorizar a vida, o maior presente que cada um de nós recebeu! E nossa vida deve ser valorizada e bem vivida, a serviço de Deus neste mundo.
“Mas a palavra do nosso Deus dura para sempre!” Essa não seca, não passa, não morre. E é nessa palavra do Senhor que nós devemos nos agarrar, sempre, segurando na mão de Deus.
O texto continua nos consolando. Ele pede para sermos mensageiros/as de uma boa notícia e que é para anunciar bem alto, conforme os versículos 9c e 10: “O seu Deus está chegando! O Senhor Deus vem vindo cheio de força; com o seu braço poderoso ele conseguiu a vitória. E ele traz consigo o povo que ele salvou.”
Ao ler este versículo podemos pensar em toda a história da salvação de Deus para com o seu povo. Deus nos ama tanto que enviou Jesus Cristo, que nasceu no natal, que viveu entre seres humanos como pessoa, que vivenciou e trouxe a mensagem e o projeto libertador do Reino de Deus, que foi condenado e morreu crucificado, mas que não permaneceu morto, e ressuscitou, trazendo-nos a possibilidade de nós também ressuscitarmos. Trazendo a possibilidade de todas as pessoas que faleceram crendo nesse Deus, também ressuscitarem. E isso é motivo de grande esperança, alegria e profundo consolo!
A ressurreição foi a maior vitória, a vitória da vida sobre a morte. E isso deve consolar-nos no tempo de finados, e em todos os momentos de nossa vida, crendo na ressurreição e na vida eterna.
Vejam como o texto continua nos orientando num tempo como esse, e em todos os tempos. Ele diz no versículo 11: “Como um pastor cuida do seu rebanho, assim o Senhor cuidará do seu povo; ele juntará os carneirinhos, e os carregará no colo, e guiará com carinho as ovelhas que estão amamentando.”
Querida comunidade! Deus, como o bom pastor, cuidou de todas as pessoas aqui sepultadas até o momento de sua morte, e certamente continuará cuidando delas no céu, na comunhão dos santos.
E esse Deus pastor, assim como cuidou dos carneirinhos, cuidará de todos nós também.
E nesse sentido, as pessoas que sentem a dor do luto precisam de cuidado e de “serem carregadas no colo”; precisam de alguém que chore com elas, que as ouça, que esteja junto; elas necessitam de carinho, de atenção, de alguém que realmente esteja do seu lado... e para isso elas podem contar com Deus. Ele consolará cada uma delas com o seu Espírito Santo Consolador e com o poder de sua santa palavra.
E nós, amigos/as e pessoas da comunidade de fé, também devemos estender os nossos braços para ajudar da mesma forma em tudo o que for preciso, sendo sempre solidários em todas as ocasiões, inclusive na dor do luto, como instrumentos de Deus neste mundo.
Que Deus nos ajude e nos console com essas palavras e com a força de seu Santo Espírito. Amém.

CONFISSÃO DE FÉ
L.: Nós, vivos, estamos unidos pela fé no Trino Deus. Mas não estamos unidos somente aos que vivem. Pela fé permanecemos unidos também a todos e todas que estão aqui sepultados e sepultadas, e que morreram crendo.
Confessemos a fé na qual fomos todos e todas batizados e batizadas, vivos e mortos, com a palavras do Credo Apostólico:
Tod@s: Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra.
E em Jesus Cristo, seu Filho Unigênito, nosso Senhor, o qual foi concebido pelo Espírito Santo, nasceu da virgem Maria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu ao mundo dos mortos, ressuscitou no terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à direita de Deus Pai, todo-poderoso, de onde virá para julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo, na santa Igreja Cristã, a comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição do corpo e na vida eterna. Amém.

♫ CANTO (somente tocado ou cantado por 2 ou 3 pessoas): “Deus, teu amor é qual paisagem” HPD1 176 ou outro.
Leitura dos nomes das pessoas falecidas no último ano (Providenciar a lista com o nome das pessoas falecidas, data de falecimento, data de sepultamento, idade ao falecer...)
L.: Desde o nosso último culto de finados, algumas famílias enfrentaram a dor da separação causada pelo falecimento de familiares, parentes e pessoas amigas.
Neste ano, a morte ceifou da convivência de nossa comunidade irmãos e irmãs que nos deixaram saudade. (Leitura do nome e dados das pessoas falecidas.

ORAÇÃO FINAL E PAI NOSSO
L.: Senhor Deus da vida, nosso Pai celestial, agradecemos pela ressurreição de Jesus Cristo, por meio de quem nos oferece a possibilidade de “passarmos da morte para a vida”.
Agradecemos pela vida que nos dás, por cada oportunidade de viver deste teu amor.
Somos eternamente gratos por nos manter vivos e nos dar a certeza da ressurreição.
Amado Deus, intercedemos pelos enlutados e entristecidos, nossos irmãos e irmãs, parentes, amigos e vizinhos, que foram atingidos pela dor da separação causada pela morte, especialmente no presente ano.
Dá-nos, ó Pai, sabedoria para que possamos ser teus instrumentos de consolo, ânimo e paz, para animarmos e encorajarmos a todos os que ainda sofrem a dor, a saudade dos seus entes queridos.
Deus do amor e da bondade, ajude-nos a guardar as boas lembranças daqueles que já partiram desta vida e que sigamos seus bons exemplos de fé e de vida.
Que teu amor continue sobre nós, e o teu Espírito Santo nos encha de sabedoria para que valorizemos cada momento de nossa vida que é presente de tuas mãos.
Senhor Deus da vida, nosso Pai celestial, concede a todos que ouvem a tua Palavra da Vida, que confiem nas tuas promessas.
Finalmente, Senhor, que sejamos encorajados a lutar por vida digna para todos neste mundo.
(outros pedidos e agradecimentos ...)
Por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo que nos ensinou a orar (Pai Nosso ecumênico): Pai Nosso que estás nos céus. Santificado seja o teu nome. Venha o teu reino. Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dá hoje. Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. Pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém!

BÊNÇÃO
L.: Que Deus, fonte da vida, abençoe o teu viver.
Em todas as estações da vida... primavera... verão... outono... inverno... na alegria... na festa... na tristeza... no luto... na saúde e na doença...
Que Deus, fonte da vida, abençoe o teu viver.
Durante o dia... durante a noite... no brilho do sol... no cair da chuva e na escuridão das trevas... no iluminar das estrelas e da lua...
Que Deus, fonte da vida, abençoe o teu viver.
Dando-te prazer e alegria naquilo que fazes...
Que Deus, fonte da vida, abençoe o teu viver.
No descanso... no lazer... para que sejam “curtidos” como graça da eternidade.
Que Deus, fonte da vida, abençoe o teu viver.
Para que tua vida seja plena, fonte de bênçãos, jorrando águas vivas sobre o chão que vieres a pisar. Amém.

ENVIO
L: Ide na paz do Senhor, fortalecidos/as pela fé na ressurreição, consolados/as pela palavra de Deus e dispostos/as a valorizar o maior presente que recebemos de Deus: a vida!

♫ CANTO DE BÊNÇÃO (somente tocado ou cantado por 2 ou 3 pessoas)


P. Simão Schreiber
Paróquia da Pedra em Garrafão
Santa Maria de Jetibá-ES

 


Autor(a): P. Simão Schreiber
Âmbito: IECLB / Sinodo: Espírito Santo a Belém
Área: Celebração / Nível: Celebração - Liturgia
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 59428
REDE DE RECURSOS
+
Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros.
Filipenses 2.4
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br