Culto Memorial de um ano do desabamento do prédio e da Igreja

Uma tragédia que abalou a todos nós

01/05/2019


PRELÚDIO
 
CIO DA TERRA
Coral Mensageiro da Paz
 
Pastor: Acolhida...
 
           1. Quando o povo se reúne, para a Deus juntos louvar,
           não se fecha em si mesmo, não esquece de amar.
Muitos sofrem pelas ruas e não podem mais lutar.
/: O louvor à Deus ensina sua graça partilhar. :/
 
2. Quando o povo se reúne, em silêncio para orar,
não só pede por si mesmo, aos pequenos quer lembrar.
Deus nos deu a sua vida, mas no mundo ela padece.
/:Criaçãoqueé destruída é trazida a nossa prece.:/
 
3. Quando o povo se reúne, o Evangelho atento ouvir,
se percebe que no mundo, há mil vozes a iludir.
A palavra desafia, não nos deixa acomodar.
/:A mensagem que traz vida, aos aflitos quer chegar.:/           336 – HPD 2
 
SAUDAÇÃO APOSTÓLICA
 
Pastor: “Louvem o Senhor, nosso Deus, e o adorem no seu monte santo. Pois o Senhor, nosso Deus, é santo.” (Salmo 99.9)
 
COMO É BONITO, SENHOR
Coral Mensageiro da Paz
 
SALMO DO DIA – 90.1-8,13-17
 
Pastor: Senhor, tu tens sido o nosso refúgio,de geração em geração.
 
Todos: Antes que os montes nascessem e tu formasses a terra e o mundo, de eternidade a eternidade,tu és Deus.
 
Pastor: Tu reduzes o ser humano ao pó e dizes: “Voltem ao pó,filhos dos homens.”
 
Todos: Pois mil anos, aos teus olhos, são como o dia de ontem que se foi e como a vigília da noite.
 
Pastor: Tu os arrastas na torrente;são como um sono.São como a relva que florescede madrugada; de madrugada, viceja e floresce; à tarde, murcha e seca.
 
Todos: Pois somos consumidos pela tua irae pelo teu furor, conturbados.
 
Pastor: Puseste as nossas iniquidadesdiante de tie, sob a luz do teu rosto,os nossos pecados ocultos.
 
Todos: Volta-te, Senhor!Até quando estarás indignado?Tem compaixão dos teus servos.
 
Pastor: Sacia-nos de manhã com a tua bondade,para que cantemos de júbilo e nos alegremostodos os nossos dias.
 
Todos: Alegra-nos por tantos diasquantos nos tens afligido,por tantos anos quantos suportamos a adversidade.
 
Pastor: Aos teus servos apareçam as tuas obras,e a seus filhos, a tua glória.
 
Todos: Seja sobre nós a graça do Senhor,nosso Deus;confirma sobre nósas obras das nossas mãos, sim, confirmaa obra das nossas mãos.
 
CONFISSÃO DE PECADOS
 
Pastor: Senhor...
Pelas vezes que nos calamos diante da injustiça e sofrimento das pessoas à nossa volta.
Pelas vezes que pensamos apenas em nós mesmos e nos esquecemos de ver as necessidades dos outros.
...
“Deus ofereceu Cristo como sacrifício para que, pela sua morte na cruz, Cristo se tornasse o meio de as pessoas receberem o perdão dos seus pecados, pela fé nele. (Romanos 3.25)
 
         Perdão, Senhor, perdão!                                                                 35 – LCI
 
PROCLAMAÇÃO DA GRAÇA
 
Pastor: “Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1 João 1.8-9)

             Bendirei ao Senhor em todo o tempo

             e em meus lábios seu louvor sempre estará.
A minh’alma no Senhor se gloriará,
ouvirão os mansos e se alegrarão.
Engrandecei o Senhor comigo
e exaltemos à uma o seu nome!
Busquei o Senhor que me escutou
e de todos os temores me livrou.                                             263 – HPD 1
 
KYRIE
 
Pastor: Como pessoas agraciadas por Deus com seu perdão, nos voltamos para as dores do mundo no qual vivemos. Olhamos em volta e observamos o sofrimento, a dor, a angústia de toda a criação. Nesta manhã, reunidos em culto, queremos colocar diante de Deus todo sofrimento gerado por esta triste tragédia!
Lembramos:
·  das vidas que se perderam naquela noite,
·  das pessoas que, apesar de viverem em situações precárias, perderam seu lar e tudo o que tinham,
·  das milhares de pessoas que vivem em outros locais correndo riscos semelhantes aos moradores do prédio que desabou.
·  dos moradores da região que temporariamente necessitaram sair de seus lares,
·  dos comerciantes que tiveram suas atividades prejudicadas,
·  das pessoas que perderam seus empregos em virtude da tragédia,
·  dos proprietários do prédio que permanece interditado.
·  da Paróquia Centro de São Paulo que teve sua vida comunitária impactada e agora convive com o desafio da reconstrução de seu templo.
Queremos entregar a memória das vítimas e todo sofrimento gerado diante da cruz de Cristo. (Vaso de flores levado ao altar)
 
             Pelas dores deste mundo, ó Senhor, imploramos piedade.
             A um só tempo geme a criação.
Teus ouvidos se inclinem ao clamor desta gente oprimida.
Apressa-te com tua salvação.
A tua paz, bendita e irmanada co’a justiça.
Abrace o mundo inteiro. Tem compaixão!
O teu poder sustente o testemunho do teu povo.
Teu Reino venha a nós! Kyrie eleison!
 
GLÓRIA IN EXCELSIS
 
Pastor: O rastro de dores deixado pela tragédia do desabamento é visível. Mas também é visível o rastro de cuidado e generosidade que se formou. Por isso agradecemos:
pela ação e busca do corpo de bombeiros pelos corpos das vítimas
pela vizinhança que soube se unir em torno da tragédia
pela comunidade que se mobilizou para reorganizar seu espaço
pelas muitas mensagens de apoio e incentivo recebidas do Brasil e do Exterior
pela ajuda financeira e doações recebidas para iniciar a reconstrução do templo
...
Senhor, nós experimentamos a Tua graciosa mão a nos carregar. Por isso rendemos glória...
        /: Glória, glória, glória a Deus nas alturas.
        Glória, glória, paz entre nós, paz entre nós. :/
 
ORAÇÃO DO DIA
 
Pastor: Oremos...

O DOM DO AMOR
Coral Mensageiro da Paz
 
LITURGIA DA PALAVRA
 
O centro da cidade de São Paulo é bastante concorrido. Há prédios bem conservados e há os abandonados. Todos eles abrigam pessoas que neles edificam seu lar. Na noite do dia 1º de maio de 2018, por voltas da 1h30 da manhã, o lar das pessoas que moravam no Edifício Wilton Paes de Almeida, que pegou fogo. Os moradores e moradoras tiveram que correr. Alguns não conseguiram e infelizmente morreram. Depois de uma hora e trinta minutos em chamas a estrutura do prédio não suportou o calor do fogo e tudo veio abaixo. Uma bola de fogo envolveu o templo da Igreja Luterana e os escombros do prédio atingiram-no. Parte dele caiu. A cruz ficou intacta por sobre o altar. Deus protegeu. Os prédios vizinhos também foram atingidos. Uma grande apreensão tomou conta de todas as pessoas. O corpo de bombeiros deu início ao trabalho de rescaldo e às buscas dos corpos das pessoas que morreram. Foram treze dias de buscas. Somente então pudemos ter acesso ao espaço da comunidade luterana. Com tristeza vimos a destruição e sujeira. Mas a fé das pessoas foi maior: nos juntamos em mutirão e por sessenta e oito dias fizemos toda a limpeza. O lugar, apesar da destruição, tornou-se de novo nosso espaço de oração, leitura do Evangelho de Jesus Cristo, partilha da vida e acolhida dos moradores de rua. A solidariedade vinda de diferentes lugares também foi grande. Com Jó proclamamos: “O Senhor me deu o que tinha, e o Senhor o tomou. Louvado seja o nome do Senhor.” (Jó 1.21b)
 
              Estou pronto, Senhor, para ouvir-te falar,
              faz-me entender teu querer, faz-me servir-te melhor.
Enche meus dias de amor, transborde em graça o meu viver,
dá paz ao meu coração, dirige o meu caminhar.
Fala, Senhor, fala comigo, Senhor.
Fala, Senhor, todo o meu ser te ouvirá.                                   379 – HPD 2
Pastor: Confessemos a nossa fé...
 
LEITURA DO EVANGELHO: João 2.13-22
 
13Estando próxima a Páscoa dos judeus, Jesus foi para Jerusalém.
14E encontrou no templo os que vendiam bois, ovelhas e pombas e também os cambistas assentados.
15Tendo feito um chicote de cordas, expulsou todos do templo, com as ovelhas e os bois. Derramou o dinheiro dos cambistas pelo chão, virou as mesas
16e disse aos que vendiam as pombas:— Tirem estas coisas daqui! Não façam da casa de meu Pai uma casa de negócio!
17Os seus discípulos se lembraram que está escrito: “O zelo da tua casa me consumirá.”
18Então os judeus lhe perguntaram: — Que sinal você nos mostra para fazer essas coisas?
19Jesus lhes respondeu:— Destruam este santuário, e em três dias eu o levantarei.
20Os judeus responderam: — Este santuário foi edificado em quarenta e seis anos, e você quer levantá-lo em três dias?
21Ele, porém, se referia ao santuário do seu corpo.
22Quando, pois, Jesus ressuscitou dentre os mortos, os discípulos dele se lembraram que ele tinha dito isso e creram na Escritura e na palavra de Jesus.
 
MENSAGEM
 
CONFISSÃO DE FÉ
 
Todos: Creio em Deus Pai...
 
            1. Da Igreja é fundamento Jesus, o Salvador;
              em seu poder descansa, é forte em seu amor.
Porquanto permanece, a Igreja existirá:
com vida renovada, jamais perecerá.
 
2. A pedra preciosa que Deus predestinou
sustenta pedras vivas que a graça trabalhou.
E, quando o monumento se erguer em plena luz,
a glória do edifício será do Rei Jesus!
 
3. Senhor, que este edifício, erguido por amor
e para a tua glória, redunde em teu louvor:
e que almas redimidas, aqui em comunhão,
se tornem templo santo de tua habitação.                           109 – HPD 1
 
OFERTAS
 
INSTALAÇÃO
 
             Como tu queres, Senhor, sou teu.
             Tu és o oleiro o barro sou eu.
Quebra e transforma até que enfim
tua vontade se cumpra em mim.                                               194 – HPD 1
 
AVISOS
 
ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
 
Pastor: Oremos...
que Deus console os enlutados,
conceda força para que as pessoas que viviam no prédio sigam suas vidas com esperança,
que os comerciantes e empresários da região possam superar os prejuízos que tiveram.
Que a paróquia Centro de São Paulo consiga superar os desafios existentes e que continue testemunhando o amor de Deus.
Que todo sofrimento enfrentado e desânimo dê lugar para a esperança de um futuro melhor.
Que as nossas autoridades assumam sua responsabilidade e tomem as ações necessárias para evitar que outras tragédias como estas aconteçam.
...
Louvamos a Deus por:
Sentir sua presença, cuidado e orientação neste momento difícil.
Por nossa paróquia que permaneceu unida e não desanimou diante dos desafios.
...
 
Todos: Pai Nosso que estás nos céus...
 
CONTEMPLAÇÃO DA CRUZ
 
Pastor: No momento final de nosso culto da memória queremos contemplar a cruz. Ela é central na tradição cristã. Por ela Deus se comunica conosco. Faz lembrar toda dor e gritos de Cristo na 6ª feira da paixão. Dor que também nós sentimos ainda hoje. Mas também toda alegria e glória no domingo da ressurreição. Alegria e ressurreição que igualmente experimentamos.
Na tragédia da destruição do templo a cruz ficou intocada no altar. Deus não pode ser destruído. Nossa fé não pode ser destruída.
Convido para contemplarmos, em silêncio reverente, a cruz de Cristo, esta que permaneceu intocada.
 
Breve momento de silêncio
 
Pastor: “Eis aqui a cruz que dá a vida. Dela pendeu a salvação do mundo.”
 
Todos: Vamos contemplá-la. Vamos contemplá-la.Vamos contemplá-la.
 
NOBODY KNOW
Coral Mensageiro da Paz
 
BÊNÇÃO E ENVIO


Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste / Paróquia: São Paulo - Centro (SP)
Natureza do Texto: Liturgia
Perfil do Texto: Celebração
ID: 51735
REDE DE RECURSOS
+
Vocês foram batizados para ficarem unidos com Cristo e assim se revestiram com as qualidades do próprio Cristo.
Gálatas 3.27
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br