Daniel 12.1-3

Auxílio Homilético

19/11/2006

Prédica: Daniel 12.1-3
Leituras: Marcos 13.1-13 e Hebreus 10.11-18
Autor: Erni Seibert
Data Litúrgica: Penúltimo Domingo do Ano Eclesiástico
Data da Pregação: 19/11/2006
Proclamar Libertação - Volume: XXXI

1.O texto

Os últimos domingos do ano eclesiástico são um período em que a igreja costuma falar dos tempos do fim, das últimas coisas. Havia uma época em que falar dos tempos do fim era considerado uma alienação. Devia-se falar do aqui e agora. Os que acusaram a religião de ser o ópio do povo achavam que falar de uma esperança futura tirava o foco, a atenção do presente. Afirmavam que a igreja, ao falar no futuro, não se preocupava em resolver ou ajudar a resolver os problemas que as pessoas estavam passando no presente, nessa vida.

Hoje se reconhece que apontar para uma esperança futura não significa necessariamente alienação do presente. Ter uma esperança futura pode servir de inspiração para o presente.

O texto do profeta Daniel fala do futuro. A mensagem é bastante simples. Ela aponta para o futuro e diz que nesse tempo (o do fim) ocorrerão acontecimentos importantes. O anjo Miguel, o protetor do povo de Deus, defenderá esse povo durante os momentos de angústia que antecederão o fim. Então haverá a ressurreição para a vida dos que seguiram a Deus e a ressurreição para a vergonha e horror eterno dos que não seguiram. Finalmente, o texto estimula todos a serem sábios e a se esforçarem para conduzir muitos à justiça, pois isso será merecedor de grande glória.

2. As demais leituras

A leitura do evangelho do domingo, Mc 13.1-13, também fala dos tem- pos do fim. No evangelho, Jesus lembra os tempos de angústia que sobrevirão a seus discípulos antes do final dos tempos. Quem perseverar até o fim será salvo.

A leitura da epístola, Hb 10.11-18, lembra que não há necessidade de um novo sacrifício pelos pecados, pois o sacrifício de Cristo foi único e suficiente.

3. O tema

A leitura do Antigo Testamento deste domingo, sobre a qual estamos nos fundamentando para esta pregação, mostra exatamente a dinâmica que existe entre a confiança num futuro glorioso e o estímulo para a vida pre- sente. Quando confiamos num futuro com Deus, nos céus, isso nos anima não só a enfrentar com ânimo e destemor as dificuldades do presente, mas também nos estimula a agir de tal forma com o nosso semelhante, que ele também pode obter a vida eterna. Em vez de colocar-nos em torpor espiri- tual, a esperança futura é um energético que nos fortalece a viver de forma construtiva o presente.

O tema para esta pregação poderá ser o seguinte: a esperança futura anima-nos a ser sábios e conduzir muitos à justiça.

4. Objetivo

O objetivo desta pregação será animar os ouvintes a confiarem nas promessas de Deus sobre um futuro glorioso e usar essa confiança para dedicar-se a serviço do próximo.

5. Lei e evangelho

A dinâmica lei e evangelho possibilita-nos examinar de forma prática o que nos impede de alcançar os objetivos que o texto bíblico propõe e afasta-nos de Deus e como Deus, em Cristo, graciosamente nos anima e capacita a andar em seus caminhos.

A grande dificuldade que o povo de Deus irá enfrentar, conforme o texto, será o “tempo de grandes dificuldades, como nunca aconteceu desde que as nações existem”. Tempos de dificuldade, perseguição e lutas não são fáceis para ninguém. Muitas pessoas, em meio às dificuldades, questionam e abandonam a fé. Valeria a pena confiar em um Deus que permite que seu povo sofra grandes dificuldades?

Como nós reagimos em meio às dificuldades da vida? Como nós reagimos quando somos solicitados a permanecer na fé em meio às perseguições? O texto bíblico alerta-nos de que acontecerão tempos de grandes dificuldades, como nunca aconteceram. Será que estamos preparados para tempos assim? Será que o povo de nossas igrejas está preparado para enfrentar tempos assim?

O problema está em sucumbirmos a essas grandes dificuldades e nos afastarmos de Deus. Se isso ocorrer, não haverá mais esperança. Se isso ocorrer, estaremos perdidos. O v. 2 de Daniel 12 mostra exatamente esse perigo.

No entanto, o texto é rico em promessas de Deus. Essas promessas são o evangelho que nos anima a permanecer em Cristo. O texto diz que “os mestres sábios, aqueles que ensinaram muitas pessoas a fazerem o que é certo, brilharão como as estrelas do céu, com um brilho que nunca se apagará”. Vale a pena permanecer fiéis a Deus e dedicar-se a conduzir e manter as pessoas no bom caminho. Deus é fiel e cumpre suas promessas e coroa de bênçãos os que ficarem com ele.

6. Esboço

Elaborar um esboço da pregação ajuda o pregador na sua tarefa de falar e ajuda o ouvinte a seguir o pensamento do pregador. Uma pregação com bom esboço ajuda o ouvinte a recordar o que o pregador lhe falou.

A seguir, vamos apresentar uma sugestão de esboço para a pregação. No entanto, queremos estimular os leitores a elaborarem seu próprio esboço ou complementarem o esboço dado, ampliando-o.

Tema: A esperança futura nos anima:

1. A ser sábios na hora da dificuldade,

2. A conduzir muitos à justiça.

7. Sugestões litúrgicas

Muitas vezes, as pessoas têm dificuldades em identificar os tempos do fim. Outras vezes, cria-se entre as pessoas uma verdadeira histeria, dizendo que esses tempos estão aí e são terríveis, apavorando a todos. Nenhum dos extremos é útil para que as pessoas se animem a viver agora dedicadas ao próximo, motivadas pela esperança futura.

Para que a igreja crie consciência dos tempos do fim, seria oportuno pedir a um ou mais grupos da igreja (jovens, senhoras, leigos) a elaboração de um painel com notícias e fotos de jornais e revistas que possam indicar os tempos que estamos vivendo. Isso contextualiza o texto bíblico nos dias de hoje.
Outra atividade seria identificar oportunidades que se tem para ajudar a conduzir pessoas para a justiça na localidade onde estamos vivendo. Como atuar na comunidade local de maneira a sermos pessoas que ajudam os outros a terem a esperança apontada por Deus?

 


Autor(a): Erni Seibert
Âmbito: IECLB
Testamento: Antigo / Livro: Daniel / Capitulo: 12 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 3
Título da publicação: Proclamar Libertação / Editora: Editora Sinodal / Ano: 2005 / Volume: 31
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Auxílio homilético
ID: 23675
REDE DE RECURSOS
+
É necessário pregar com o objetivo de que seja promovida a fé Nele, para que Ele não seja apenas o Cristo, mas seja o Cristo para ti e para mim e para que Ele opere em nós o que Dele se diz e como Ele é denominado.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br