Dia do Pastor e da Pastora - 2013

Saudação da Presidência da IECLB

10/06/2013

Isaías 41.10: Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças, ajudo e protejo com a minha forte mão.

Caros colegas Pastores! Caras colegas Pastoras!

O Lema deste ano inspira a caminhada ministerial na IECLB. Apoia-se no jeito de Isaías exercer seu ministério profético pastoral. Isaías interage diretamente com as pessoas. Cada uma tem sua própria história; não é massa disforme, sem nome, disponível para ser manipulada. Trata-se de pessoas desconsoladas. Isaías acolhe, dialoga, respeita, vai ao encontro.

Isaías resgata a história. Deus diz: Lembrem da rocha da qual foram cortados, da pedreira de onde foram tirados (Isaías 51.1). Pensem no seu antepassado Abraão e em Sara, de quem vocês são descendentes. (...) eu o abençoei e lhe dei muitos descendentes (v. 2). Não tenha medo, pois eu o salvarei; eu o chamei pelo seu nome, e você é meu (43.1).

Será que o Deus que criou e conhece seus filhos e suas filhas pelo nome, que com eles e elas tem uma história em comum, é capaz de virar-lhes as costas? De abandoná-los? De não ajudar?

O fato é que Deus cuida da sua gente! Foi por isso que Isaías conclamou o povo de Deus no exílio para que reagisse, confiasse, mantivesse acesa a chama da esperança por mudança e recomeço. Na fraqueza deste povo iria manifestar-se a mão forte de Deus.

Em Cristo, Deus chama cada um de nós para uma relação de confiança e fidelidade com ele. E essa confiança será decisiva diante de momentos de dúvida, de crise, da angústia, diante dos desafios inerentes ao ministério pastoral. Será fonte de força para seguir, não desistir, enfrentar, lutar, servir a Deus.

Nós, pastores e pastoras, catequistas, diáconos e diáconas, missionários e missionárias, formamos uma comunidade de lideranças. Nós somos parte do projeto de Deus! Vocacionados e vocacionadas! Somos corpo! Nessa perspectiva, tenho compartilhado que a missão que parte só de um indivíduo não tem tanta capacidade de impactar, de influenciar, de fazer a diferença e de chamar outros para dentro da comunhão, como a que parte de uma comunidade, uma comunidade de lideranças comprometidas com o evangelho de Cristo no contexto da IECLB.

Neste dia do Pastor e Pastora penso em todos os ministérios na IECLB. Quero agradecer seu empenho e sua dedicação! Em minhas andanças e encontros com ministros e ministras da IECLB tenho experimentado muitos sentimentos, que vão desde o medo até a coragem e a alegria.

Tenho testemunhado gestos bonitos de colegas que sabem caminhar juntos mesmo quando quilômetros os separam geograficamente.

Tenho testemunhado com gratidão a postura comprometida de colegas com as demandas da igreja enquanto igreja nacional e não apenas local.

Tenho testemunhado com alegria e gratidão gestos de colegas que, com o intuito de ajudar, agregar, cuidar bem, o fazem interagindo diretamente comigo e com outros colegas, conversando, sendo propositivos.

Tenho igualmente testemunhado com gratidão o compromisso de ordenação de colegas que zelam pela sua igreja, sua identidade confessional, sua imagem pública nas redes sociais.

Sou muito grato pela confiança de vocês ao compartilharem sofrimentos, alegrias, tristezas, sentimentos de fragilidade diante do tamanho da tarefa que Deus nos confiou, diante da angústia, sentimento de solidão, tantas vezes vividos no ministério. Este compartilhar nos fortalece. Em Cristo ele nos fortalece.

Para finalizar, compartilho com vocês um texto que recebi da colega Pa. Luceny Laurett num encontro de ministros e ministras no Sínodo da Amazônia.

Pastores cristãos, eis o que precisamos...[...];
Pastores capazes de dissecar a massa e fazer dela indivíduos;
Pastores que não façam exigências demasiadamente elevadas ao estudo e que nada queiram menos que dominar;
Pastores que dominem possivelmente a arte de falar, mas que não dominem menos a arte de silenciar e tolerar;
Pastores que, sendo conhecedores de corações, tenham aprendido não pouca moderação no julgar e condenar;
Pastores aos quais primeiro a arte de sacrificar-se tenha ensinado a agirem em sua autoridade;
Pastores que estejam preparados, educados e formados para obediência e sofrimento, de modo que possam amainar, admoestar, edificar, tocar e também obrigar – não por meio do poder, nada menos do que isso, e, sim, pela própria obediência e, sobretudo, suportar todas as manias do doente, sem deixar-se perturbar tão pouco como o médico se deixa perturbar pelas invectivas e o espernear do paciente durante a operação”. (Søren Aabye Kierkegaard)

Abençoado Dia do Pastor e da Pastora!
Com um abraço fraterno e grato a todos e todas,

P. Nestor Paulo Friedrich
Pastor Presidente


Autor(a): Nestor Paulo Friedrich
Âmbito: IECLB
Área: Ministério / Nível: Ministério com Ordenação / Instância Nacional: Presidência
Natureza do Texto: Manifestação
Perfil do Texto: Saudação
ID: 22443
REDE DE RECURSOS
+
Jamais a fé é mais forte e gloriosa do que ao tempo da maior tribulação e tentação.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br