Dia Mundial de Oração pela Diaconia - 26 de julho de 2016

25/07/2016

 

Dia Mundial de Oração pela Diaconia

O dia 26 de cada mês é o dia mundial de oração pela Diaconia, data oficializada pela Diakonia Mundial, organização da qual a Diaconia da IECLB é membro.

26 de julho de 2016

Acolhida: Bom dia/boa tarde/boa noite a todos e todas! A oração de hoje nos remonta aos primórdios do Cristianismo, período da Tradição Apostólica de Hipólito. Isso aconteceu por volta do ano 215 depois de Cristo. Celebramos, aqui, tudo o que nos une e chamamos de pão de cada dia. A celebração ágape celebra o amor de Deus revelado nas coisas mais simples possíveis, mas essenciais.

Lutero diria que pão é tudo o que é necessário para a vida. Incluímos, nesse dia de oração pela diaconia, aqueles e aquelas que produzem o pão de cada dia, o agricultor, a agricultora que tem a função linda de plantar. Faz parte das nossas necessidades também viver amizade, como lembramos há poucos dias no dia do amigo e da amiga. Celebramos o pão e a comunhão, essenciais para a prática da diaconia, pois formam o que chamamos de vida digna.

Porta-luz: (Enquanto se canta, uma pessoa coloca uma vela acesa numa mesa central. Cantar a canção “Que a luz de Cristo brilhe”).

Oração Inicial: Deus de amor, Criador e Sustentador da Vida, envia Teu Espírito Santo para renovar em nós a comunhão contigo, entre nós e com toda a Tua criação. Por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.

Canto: – HPD II – 330 - Aqui chegando, Senhor!

Leitura do Salmo – Salmo 138 (celebrante lê os pares e o grupo os ímpares)

Ágape
(Inicialmente, não haverá muitos elementos sobre a mesa, exceto a vela, a Bíblia e a flor. Na mesa pode-se dispor panos cruzados (a cruz). Ao iniciar o canto, pessoas do grupo trazem os alimentos até o espaço, enunciando partes do Rito do Pão).

Canto: HPD II – 419 - Na mesa do amor - Estrofe 2

Prece 1. (alguém entra com o pão) Bendito és tu, Deus do Universo, que da terra fizeste brotar o trigo e, dele, o pão, para saciar, em todos os tempos e lugares, a fome do povo. Dá que nossas ações promovam vida e comunhão, alimentem e fortaleçam o povo na fé. Abençoa e cuida daqueles e daquelas que vivem plantando, para que seu fruto se transforme em alimento à mesa.

Canto: HPD II – 419 - Na mesa do amor - Estrofe 1

Prece 2. (alguém entra com a jarra de água) Deus, dá-nos sede de justiça e ardente desejo de repartir os nossos dons para que possamos caminhar com Jesus, aquele que nos oferece a verdadeira Água da Vida. Que a formação diaconal seja abençoada por Ti, de forma que tenhamos ministros e ministras capacitados e capacitadas a vivenciar teu amor diaconal e que assim a Tua Igreja seja como água que alivia as dores causadas pelas queimaduras da vida.

Canto: HPD II – 419 - Na mesa do amor - Estrofe 3

Prece 3. (celebrante e pessoas que ajudam trazem as frutas para a partilha e celebrante ora) Trazemos os frutos que simbolizam os Frutos da Tua graça, que o Teu Filho nos ensinou a repartir, que reuniram tantas vezes em torno de uma só mesa pessoas famintas, discriminadas e culturalmente diferentes, que reuniu e reúne amigos e amigas, irmãos e irmãs de nossa caminhada. Tudo isso nos une e nos faz um só corpo em Cristo Jesus. Graças Te damos, ó Deus! Amém.
Celebrante: Nesse espírito de partilha e união, queremos buscar o Reino de Deus e sua Justiça, tudo isso, por intermédio de sua Palavra que também nos sacia como Pão para nossa alma. Por isso, cantamos:

Hino: HPD I – 197 - Buscai Primeiro

Leitura do Evangelho: Mateus 22.1-10

C.: Evangelho é vida e partilha, comunhão e diaconia. Partilhemos o alimento e o pão, a vida e a comunhão.

Momento de partilha: (As pessoas são convidadas para comer o pão e as frutas que estão sobre a mesa).

Canto: HPD II – 386 – Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração...

Oração Comunitária de Despedida:

Nós te agradecemos, ó Deus Eterno, porque tu tens nos sustentado desde o princípio de nossa vida. As tuas bênçãos jamais cessam de vir, com abundância, sobre o teu povo. Especialmente te damos graças pelo dom de Cristo, teu Filho e nosso Salvador. Dá-nos corações de carne, e não de pedra, sensíveis à dor das pessoas que sofrem, inconformados diante da falta de pão e de amor. Permita que vivamos em alegria e fraternidade a fim de que sirvamos verdadeiramente ao Teu Reino, em que há paz e vida abundante para todas as pessoas e nações. Por Jesus Cristo, nosso Senhor, a quem, contigo e o Espírito Santo, seja toda a glória e poder, toda honra e adoração, agora e para sempre, que oramos...Pai Nosso.
Bênção cantada: HPD II – 453 - Nada te turbe, nada te espante

Sugestões
Espaço: mesa; vela; pano em forma de cruz sobre a mesa, flores. Pão (cortado em quadrados), Jarra com água; Frutas (maçãs, bananas, uvas, peras,...); Biscoitos, sucos naturais.

Diác. Dionata Rodrigues de Oliveira
Pedro Osório/RS
 


Autor(a): Dionata Rodrigues de Oliveira
Âmbito: IECLB
Área: Missão / Nível: Missão - Diaconia
Área: Espiritualidade
Natureza do Texto: Liturgia
Perfil do Texto: Auxílio litúrgico
ID: 38812
REDE DE RECURSOS
+
Cada qual deve se tornar para o outro como que um Cristo, para que sejamos Cristos um para o outro e o próprio Cristo esteja em todos, isto é, para que sejamos verdadeiros cristãos.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br