Vivenciando jogos inclusivos

Dinâmica para grupos de jovens

01/08/2013

Jogo Inclusivo não é uma atividade esportiva, recreativa ou lúdica especial para pessoas com deficiência, mas sim, acessível para todas as pessoas.

Assim, muitas vezes, é necessário adaptar as regras dos jogos, levando em consideração as limitações e habilidades das pessoas.

Sugestões de jogos inclusivos:

- Corrida do Saco

Vocês vão contentes brincar e ver quem vai chegar primeiro nesta brincadeira saudável e muito conhecida. Só que neste grupo há uma pessoa com dificuldade para caminhar, ou que anda de cadeira de rodas, ou uma pessoa cega, ou até mesmo alguém que temporariamente está com gesso na perna. De que forma o grupo vai incluí-la na atividade? Não vale esta pessoa ficar de lado, sem participar.

Vamos fazer esta atividade? Divida o grupo em dois grupos menores, pegue os dois sacos (1), entregue um para cada grupo e realize a brincadeira. De que forma cada grupo vai inserir esta pessoa com deficiência? Se não houver pessoas com deficiência no grupo, uma pessoa pode ter seus olhos vendados, outra pode ter os seus pés amarrados, dificultando o seu caminhar e assim por diante, várias dificuldades podem ser criadas – sejam criativos. Uma questão que deve ser priorizada nesta atividade (que buscará proporcionar a integração de todas as pessoas) é a percepção do ser humano ao seu lado, suas dificuldades e suas habilidades. Ao final, o que vale é a alegria, o envolvimento e a diversão, nem sempre ganha quem chega primeiro e, sim, quem se diverte muito.

- Cabra cega

Providenciar, antecipadamente, vários objetos para que os e as participantes descubram, de olhos vendados, através do tato das mãos, que objetos são aqueles. Se a pessoa tiver dificuldade para descobrir que objeto está na sua mão, o grupo pode ajudar dando informações de como ele é, para que serve, ou seja, descrevendo o objeto. (Nessa atividade, estamos ensaiando a audiodescrição – que é um recurso utilizado para as pessoas cegas terem compreensão das imagens que aparecem nos vídeos, ou seja, são descritos o ambiente, fotos e símbolos, oportunizando, assim, que elas compreendam melhor a mensagem que está sendo transmitida).

- Vôlei sentado

Modalidade paraolímpica praticada por atletas com deficiência física.

Material:
• Rede;
• Bola de vôlei;
• Quadra (ou corda pra marcar a quadra).

Desenvolvimento:

A modalidade é disputada oficialmente em uma quadra de 10m x 6m, rede com 1,15 metros de altura para o masculino e 1,05 metros para o feminino. Seis pessoas participam do jogo, sentadas na quadra. As únicas exceções às regras convencionais do vôlei tradicional são justamente o tamanho da quadra, a posição dos jogadores e das jogadoras que jogam sentados e a possibilidade de se bloquear o saque.

- Existem outras atividades que podem ser desenvolvidas; é só criar e fazer adaptações para que haja a inclusão de todas as pessoas.

1 – Os sacos podem ser confeccionados com TNT em tamanho grande para que várias pessoas caibam dentro dele ao mesmo tempo. Observação: para todas as pessoas entrarem no saco, é recomendável que elas o coloquem pela cabeça e não pelos pés, como normalmente acontece.

Sra. Márcia Penke
Graduada em Administração e reside em Santa Rosa/RS

Volte para Caderno de Subsídios da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência - 2013
 


Autor(a): Márcia Penke
Âmbito: IECLB
Área: Missão / Nível: Missão - Diaconia / Subnível: Missão - Diaconia - Pessoa com Deficiência
Área: Missão / Nível: Missão - Jovens
Área: Missão / Nível: Missão - Formação / Subnível: Missão - Formação - Educação Cristã
Título da publicação: Ser,Participar, Testemunhar. Eu vivo Comunidade Inclusiva / Ano: 2013
Natureza do Texto: Vários
ID: 23753
REDE DE RECURSOS
+
Servi ao Senhor com alegria, apresentai-vos diante dele com cântico.
Salmo 100.2
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br