Elisabeth von Senitz (1629-1679)

Obra e Biografia

29/06/2012

Elisabeth von Senitz (1629-1679) HPD nº 56

Senhorita Elisabeth von Senitz nasceu em 1629 em Rankau (hoje: Rekow) próximo de Breslau, na Silésia. Descendente de nobres da Silésia, ela foi citada na genealogia da família como gelehrtes Frauenzimmer (senhorita erudita). Cedo ficou órfã. Viveu como dama de honra nas cortes em Brieg e Oels (na Silésia). Em Oels ela encontrou amigos no médico da corte Sylvius Nimrod e no poeta e místico Johann Scheffler (o Ângelus Silêsius). Ela havia entregue seu coração a um aventureiro de origem nobre. A data para o seu casamento já estava marcado. Mas o pastor Ananias Weber descobriu que o noivo já era casado. Acabou o romance. Depois Elisabeth viveu recolhida em solidão.

No ano de 1673 ela se tornou membro de Nº 439 da associação literária Pegnesischer Blumenorden . Elisabeth von Senita escreveu poesias e hinos. Suas poesias se assemelham às de Johann Scheffler, caracterizadas por um amor excessivo a Jesus.

Ela faleceu no ano de 1679.

É de sua autoria o hino da Quaresma O du Liebe meiner Liebe, du erwünschte Seligkeit (EG 50) = HPD nº 56 Ó Jesus, Senhor amado, meu bendito Salvador. Uma referência bíblica para este hino é João 15,13 “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos.”

Em forma de diálogo com Cristo as seis estrofes ressaltam o grande amor dele por seu povo, inclusive por mim. Nas três primeiras estrofes a autora medita sobre o que o amor de Jesus por nós era capaz de fazer: consumou a missão que Deus lhe deu, derramou seu sangue, assumiu chagas e dor, foi desprezado e tratado com desdém, foi levado ao vil madeiro. E depois a meditação continua, ressaltando os benefícios que nos trouxe este seu amor: ofertando graça e paz, libertando dos laços de Satanás, deu vida e salvação, fez-se a reconciliação, trouxe vida eterna, graça e luz. Nos últimos versos das quinta e sexta estrofes aparece a nossa resposta por tão grande amor. A resposta só pode ser: gratidão - e entrega a Jesus.

Eis, por que, Jesus bendito, venho grato me entregar,
inclinando-me, contrito, ante o teu amor sem par.

e
Quero sempre agradecer-te, pertencendo a ti, Jesus.


Fontes: http://www.irrhain.de/index e Zur Geschichte des evangelischen Kirchenliedes, apêndice ao hinário Gesangbuch für die Provinz Sachsen und Anhalt Halle/Berlin, 1938, página 777.


 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Hino: 56. Ó Jesus, Senhor
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15673
REDE DE RECURSOS
+
O que importa é a fé que age por meio do amor.
Gálatas 5.6b
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br