Franz (Peter) Schubert (1797-1828)

Obra e Biografia

29/06/2012

Franz (Peter) Schubert (1797-1828) HPD nº 255

Nasceu: 31 de Janeiro de 1797 em Viena, Áustria.
Faleceu: 19 de novembro de 1828 em Viena, Áustria.
Sepultado em Viena, próximo do túmulo de L.v.Beethoven.

Franz Schubert nasceu em 1797, em Viena, na Áustria, como um dos quatorze filhos de um mestre escola. Em 1808 foi aceito na Escola do Convento em Viena como soprano da orquestra da Corte. De 1813 até 1817 trabalhou como ajudante na escola do seu pai. Em 1818 emancipou-se, a fim de dedicar-se inteiramente à música.

Schubert foi chamado o último dos compositores Clássicos e o primeiro do Romantismo. Ele compôs nos mesmos estilos e padrões da Era Clássica, mas os alterou, ajustando-os conforme sua própria vontade, em característicos de Era Romântica. Ele escreveu muitas peças surpreendentes para quartetos de cordas, sonatas, sinfonias e música sacra, que podem competir com as de Mozart e Beethoven. As valsas de Schubert, momentos musicais, e “impromptus” fixaram o padrão para muitas peças de futuros compositores do Romantismo, como Schumann (1810-1856)1, Mendelssohn (1809-1847)2, e o grande pianista Frederic Chopin (1810-1848)3. Ao longo da sua vida curta, Schubert escreveu uma quantia incrível de obras-primas: nove sinfonias, um repertório vasto de música de câmara, várias óperas, e inúmeras obras para piano para duas ou quatro mãos. A obra mais importante de Schubert são as suas mais de 600 canções. Com elas ele se tornou o criador do “Lied” (canção) como uma forma artística própria de expressão musical.

Infelizmente Franz Schubert nunca conheceu fama e fortuna durante a sua vida. Ele experimentou freqüentemente a amargura da pobreza. Embora ele escrevesse várias óperas, nenhuma teve êxito suficiente, ao ponto de ganhar dinheiro. As primeiras seis das suas nove sinfonias foram compostas para uma orquestra de amadores, e aquela que foi considerada a melhor (a nona) e a que é sua mais famosa (a oitava, ou Inacabada), só foram executadas depois do falecimento de Schubert. Nem sequer os seus espantosos trabalhos de piano não foram descobertos durante a vida dele.

Sem dúvida, Schubert era um homem popular. Teve muitos amigos que o ajudaram nos tempos magros. Os que conheciam sua arte o convidaram a tocar a sua música em espetáculos nos cafés. Outras vezes, ele e os amigos reuniram-se numa festa grande onde Schubert tocou os seus mais recentes trabalhos, ou juntos organizaram tardes dançantes e de canto. Porém, isso ainda não atraiu o público para as obras dele. Além desses pequenos trabalhos, mesmo algumas de suas óperas não tiveram êxito. Mas as suas pequenas canções eram algo único. Ninguém podia competir contra essas obras-primas delicadas. As melodias delas eram freqüentemente para o piano. Schubert teve o verdadeiro talento de criar combinações harmônicas que despertavam agradavelmente o ouvido do ouvinte sonolento.

Schubert era um grande admirador de Beethoven, o pai da Era Romântica, e recebeu dele uma tremenda quantia de inspiração, que motivou Schubert para seguir nos passos dele. Embora Schubert morava na mesma cidade como Beethoven, enquanto eles ambos ainda estavam vivos, os dois mestres nunca se encontraram. Mas Schubert estava no enterro de Beethoven, e ajudou a carregar o caixão dele. E como Franz pessoalmente pediu, ele foi enterrado perto do grande compositor, depois que morreu de sífilis e uma febre tifóide, com apenas 31 anos de idade. - Schubert havia comentado uma vez a um amigo Quem pode fazer qualquer coisa depois de Beethoven? Ele nem sabia que ele mesmo fez bastante depois de Beethoven.

Em nosso hinário Franz Schubert está representado com a melodia do hino de HPD nº 255 – “Santo, santo, santo é o Senhor! Santo, santo, santo, digno de louvor.”


Fontes: H. Tsai, em http://www-atdp.berkeley.edu/9931/htsai/schubert.html
Th. Georgiades “Schubert, Franz” em RGG³, Volume V, Coluna 1548, Tübingen, 1961,

Notas:

1 Robert (Alexander) Schumann - (*8 de Junho de 1810, Zwickau, Alemanha - +29 de Julho de 1856, perto de Bonn, Alemanha) foi um músico e pianista alemão.
2 Feliz Mendelson Bartholdi (1809-1847) - Um eclético. Além de compositor, ele era também pintor, escritor, esportista --praticava natação, esgrima e equitação-- e, segundo consta, exímio dançarino. Homem refinado, poliglota e membro de uma rica família de banqueiros e intelectuais judeus convertida ao cristianismo.
3 Frédéric Chopin também chamado Fryderyk Franciszek Chopin (*Żelazowa Wola, 1 de Março de 1810 — +Paris, 17 de Outubro de 1849) foi um pianista polonês e compositor para piano.

 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Melodia
ID: 15761
REDE DE RECURSOS
+
Assim, outros carregam o meu fardo, a força deles é a minha. A fé da minha Igreja socorre-me na perturbação. A oração alheia preocupa-se comigo.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br