Isaías 1.10-18 - 21º Domingo após Pentecostes - 03/11/2019

Caderno de Cultos 2019 - Sínodo Mato Grosso

06/09/2019

03/11/2019 – 21º Domingo após Pentecostes
Pregação: Isaías 1.10-18; Leituras: Salmo 32.1-8;
2º Tessalonicenses 1.1-4,11-12 e Lucas 19.1-10
Pastor Emérito Ivo Schoenherr – Paróquia: Cuiabá - MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia / Boa noite. Sejam todos e todas bem-vindos a nossa celebração. Queremos louvar a Deus, receber o seu perdão e ouvir a sua palavra. Saudamos todos vocês com o lema deste domingo: “Finalmente, irmãos, orem por nós, para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada, como aconteceu entre vocês”. 2ºTessalonicenses 31.

Temos visitantes? (Após apresentação). Sejam todos bem-vindos.

CANTO DE ENTRADA
Nº 5 – Livro de Canto da IECLB – Aqui chegando, Senhor.

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Celebramos este culto em nome de Deus, Criador de tudo que existe, em nome de Jesus Cristo, Filho de Deus, nosso Senhor e Salvador e em nome do Espírito de Deus, Unificador e Consolador.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 4 – Livro de Canto da IECLB – Onde reina amor.

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS

Motivação: “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, cujo pecado é coberto. Bem-aventurado é aquele a quem o SENHOR não atribui iniquidade e em cujo espírito não há engano”. O autor do Salmo 32.1-2 nos fala da felicidade do perdão de Deus. De fato, o perdão de Deus liberta as nossas consciências do sentimento de culpa e nos traz felicidade. Por isso, vamos com toda a humildade e sinceridade confessar os nossos pecados, Assim, vamos deixar um tempo de silencio para cada um e cada uma fazer a sua confissão de pecados pessoal e receber o perdão de Deus.

Confissão de pecados pessoal: momento de silencio.

Confissão comunitária: com o canto Nº 36 – Livro de Canto da IECLB – Se sofrimento te causei, Senhor.

ANÚNCIO DO PERDÃO
— “Filho, os seus pecados estão perdoados”. (Marcos 2.5) Assim Jesus falou ao paralitico em Cafarnaum. Assim, Ele fala para cada um e cada uma de nós que confessou os seus pecados com fé. Por isso, anunciamos a todos vocês que confessaram os seus pecados com humildade e sinceridade, o perdão dos pecados em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

KYRIE

Motivação: “Tu, Senhor, ouves a súplica dos necessitados; tu os reanimas e atendes ao seu clamor”.
Salmos 10:17 Deus ouve e atende ao clamor dos necessitados. Vamos clamar a Deus por todos os necessitados e sofredores na certeza que vai nos ouvir e atender ao clamor dos sofredores. Vamos fazê-lo com uma oração cantada.

Oração de clamor: Nº 56- Livro de Canto da IECLB – Pelas dores deste mundo.

GLÓRIA IN EXCELSIS

Motivação: Deem graças ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre. (Salmo 136.1). Vamos fazê-lo com uma oração cantada:

Oração de glorificação: Nº 479 – Livro de Canto da IECLB – Graças dou por esta vida.

ORAÇÃO DO DIA
Querido e bondoso Deus. Nós te agradecemos porque nos chamaste e reuniste aqui nesta igreja. Nós te agradecemos pelo perdão dos pecados e por ouvires o nosso clamor. Aceita o nosso louvor. Mas sobretudo, ó Senhor, alimenta nos com a tua Palavra. A partir do Evangelho anima-nos para vivermos como teus filhos e tuas filhas e praticarmos a tua Palavra, na prática do amor, da justiça, da solidariedade e da partilha. Por Jesus Cristo que contigo e com o Espírito Santo vive e reina eternamente. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

(Anunciar e efetuar a leitura)
LEITURA BÍBLICA: 2º Tessalonicenses 1.1-4, 11-12.

(Depois da leitura acolher a Palavra com um canto)
CANTO: Nº 149 - Livro de Canto da IECLB – É como a chuva que lava

(Anunciar a leitura do evangelho e preparar para a leitura com um canto)
CANTO: Nº 183 - Livro de Canto da IECLB – Glorificado

(Efetuar a leitura do Evangelho)
LEITURA DO EVANGELHO: Lucas 19.1-10

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 568 – Livro de Cantos da IECLB – Nem só palavra é o amor

PREGAÇÃO

Queridos amigos e amigas! Vocês conseguem imaginar que Deus não se agrade dos nossos cultos? E nem ouça as nossas orações? E que Deus não goste que nós andemos nas suas igrejas? Porque? Ou será que Deus sempre gosta e se agrada dos nossos cultos? Ou será que Deus sempre ouve as nossas orações e sempre nos atende? Ou será que Deus sempre fica feliz quando estamos dentro das igrejas? Como pode Deus não gostar dos nossos cultos, das nossas orações e da nossa presença na igreja? Para nos ajudar a responder a estas questões vamos buscar ajuda num texto que se encontra no livro do profeta Isaías 1.10-18, que é o texto indicado para motivar a nossa reflexão e meditação neste domingo. Ouçamos a leitura.
O culto hipócrita é condenado
10 Príncipes de Sodoma, escutem a palavra do SENHOR! Povo de Gomorra, dê ouvidos à lei do nosso Deus! 11 O SENHOR diz: “De que me serve a multidão dos sacrifícios que vocês oferecem? Estou farto dos holocaustos de carneiros e da gordura de animais cevados. Não me agrado do sangue de novilhos, nem de cordeiros, nem de bodes. 12. Quando comparecem diante de mim, quem requereu de vocês esse pisotear dos meus átrios? 13. Não me tragam mais ofertas vãs! O incenso é para mim abominação, e também as Festas da Lua Nova, os sábados e a convocação das assembleias. Não posso suportar iniquidade associada à reunião solene.14 As Festas da Lua Nova e as solenidades, a minha alma as odeia; já são um peso para mim; estou cansado de suportá-las. ” 15 “Quando vocês estendem as mãos, eu fecho os meus olhos; sim, quando multiplicam as suas orações, não as ouço, porque as mãos de vocês estão cheias de sangue. 16 lavem-se purifiquem-se! Tirem da minha presença a maldade dos seus atos; parem de fazer o mal! 17. . Aprendam a fazer o bem; busquem a justiça, repreendam o opressor; garantam o direito dos órfãos, defendam a causa das viúvas. ”
O convite da graça
18 O SENHOR diz: “Venham, pois, e vamos discutir a questão. Ainda que os pecados de vocês sejam como o escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, eles se tornarão como a lã.

Este texto de Isaías 1.10-18 foi escrito a muito tempo atrás, a partir do ano de 738 AC, isto é, a 2.757 anos atrás. O texto foi escrito por Isaías, mas que constitui na verdade um recado de Deus. É Deus quem através da boca do profeta Isaías passa esta mensagem as lideranças e ao povo de Israel. Portanto, é um recado de Deus.

Num primeiro momento percebemos uma queixa de Deus contra o seu povo Israel, suas lideranças e seu povo. Temos essa queixa nos versículos 10-15. Deus se queixa dizendo estar farto da incoerência e da hipocrisia de Israel, das lideranças e de seu povo. Pois realizam celebrações enormes, bonitas, mas as suas ações no dia a dia estão relacionadas a pratica de iniquidades: maldades, opressões e injustiças. As suas mãos estão cheias de sangue. Andam no templo. Estendem as suas mãos para orar, mas Deus fecha os olhos e não ouve suas orações, pois louvam e oram a Deus, mas não praticam a sua vontade no dia a dia de suas vidas. Portanto, Deus não se agradou dos cultos dos israelitas, nem quer vê-los no templo e nem queria ouvir suas orações por causa da sua maneira hipócrita de viver.

E se fosse hoje? Deus diria: vocês fazem cultos enormes, bonitos, com muitos instrumentos e vozes, muito louvor e palmas, com muitas orações, mas não ouço suas orações e não me agrado de seus cultos. Vocês sempre estão nas igrejas. Mas no dia a dia vocês cometem maldades, injustiças e opressões. Pois Deus detesta incoerência e hipocrisia. Ele quer um povo crente e praticante de sua vontade.

Então estamos perdidos? Deus não se agrada dos nossos cultos? E não ouve nossas orações? Nem quer nos ver na sua igreja? Será que Deus não gosta de cultos e orações? Não gosta da nossa presença na igreja? Então não há chance para Israel nem para nós?

Há chance sim. A boa notícia, o evangelho, está no versículo 18: Ainda que os pecados de vocês sejam como o escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, eles se tornarão como a lã. Deus pode transformar a nossa vida, perdoando os nossos pecados, limpando-nos e purificando-nos. E isto Ele já o fez em Jesus Cristo, quando Ele morreu na cruz pelos nossos pecados.

No entanto, para isso é necessário reconhecer isso, aceitar pela fé a salvação que nos é dada gratuitamente em Jesus Cristo e mudar a nossa vida. Assumir e praticar novas atitudes no dia a dia, isto é, lavar-se, purificar-se e parar de praticar o mal. Isto acontece pelo reconhecimento, pela confissão diária dos pecados e pedido de perdão. E pela pratica do bem: buscar a justiça, reprender o opressor, garantir o direito dos órfãos e defender a causa das viúvas. Os órfãos e as viúvas constituíam os grupos mais pobres e excluídos da época. Portanto, significa garantir e defender as causas dos mais pobres. O que Deus espera de nós e que lhe agrada é uma vida sem hipocrisia e incoerência, uma vida de fé e de pratica do bem, da justiça e da defesa dos mais pobres e excluídos na sociedade, uma vida onde se procura praticar a vontade de Deus no dia a dia. Deus ouve a oração e se agrada do louvor daqueles que reconhecem os seus erros, os confessam, buscam o perdão de Deus, pois sabem que Deus já conquistou a nossa salvação na cruz de Cristo e procuram praticar o bem, reprender o opressor denunciando seus pecados e garantindo e defendendo os direitos dos mais pobres.

Percebo que o objetivo dos textos previstos para este domingo, são fazer nos ver o nosso pecado, nos levar ao arrependimento e pedido por perdão. Querem nos mostrar que Deus já fez tudo pelo nosso perdão na cruz de Cristo. E nos chamar para uma mudança de vida, para uma vida coerente entre pratica de culto, oração e prática da vontade de Deus, pratica do bem e da justiça no dia a dia.

Vemos isto concretamente no exemplo de Zaqueu em Lucas 19.1-10, o evangelho do domingo. Ele era um pecador, corrupto, longe de Deus, cometendo injustiças e maldades todos os dias. Aproximou-se de Jesus. Foi acolhido por Ele. Recebeu o perdão de Jesus. Mudou completamente a sua vida. Tomou duas decisões importantes na sua vida. Primeiro: decidiu devolver quatro vezes o que havia roubado. Segundo: Decidiu também dar aos pobres metade dos seus bens que lhe pertenciam por direito e eram frutos do seu trabalho. Perdoado, Zaqueu praticou a vontade de Deus, restituindo o mal cometido e praticando a partilha dos bens.

O que Deus espera de nós é uma pratica de coerência entre a nossa fé (oração e culto) e a nossa ação no dia a dia (justiça, honestidade, solidariedade e partilha). Sim Deus quer a nossa presença em suas igrejas, quer ver nossos cultos alegres e nossas orações de gratidão e de intercessão, mas também quer ver o nosso amor, a nossa misericórdia, nossa solidariedade, nossa partilha e nossa luta pela inclusão dos menos favorecidos na sociedade. Que Deus nos dê força para vivermos de fato como seus filhos e suas filhas. Amém.

HINO
Nº 566 – Livro de Cantos da IECLB – Que estou fazendo se sou cristão?

CONFISSÃO DE FÉ
Motivação para Confissão de fé.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 564 – Livro de Cantos da IECLB – Abre nossos olhos


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Amado e bondoso Deus.
Nós queremos te agradecer por que vieste ao nosso encontro em teu Filho Jesus Cristo. Nele trouxeste-nos o perdão dos nossos pecados, libertação do mal e da morte, enfim a nossa salvação. Nós te agradecemos por todas as dádivas que Tu nos concedes todos os dias da nossa vida: alimento, moradia, trabalho, estudo, família, amigos e comunidade.
Amado e bondoso Deus.
Nós te pedimos: ajuda-nos a viver a nossa fé no dia a dia da nossa vida. Ajuda-nos a amar os outros assim como eles são. Ajuda-nos a defender e garantir o direito dos mais pobres e excluídos. Ajuda-nos a realizar cultos que expressam o nosso engajamento na causa do teu Reino e orarmos com humildade e sinceridade. Afasta da tentação de buscarmos apenas os nossos interesses e desejos, mas que a tua vontade oriente e determine a nossa vida. Ajuda-nos a olhar para os outros como irmãos. Ajuda-nos a aliviar as dores dos nossos semelhantes. Ajuda-nos a sermos solidários e partilharmos os bens que recebemos de ti. Assim te pedimos por todos os doentes, desempregados, envolvidos em conflitos na família. Ajuda-nos a combater qualquer forma e pratica de violência. Ajuda-nos a trabalhar pela paz. Nós te pedimos por todos aqueles que exercem liderança para vivam e governem de acordo com a tua vontade. Nós te pedimos pela comunidade e igreja. Que possamos dar testemunho através de nossa vida, em palavras, em pensamentos e em ações. Por Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, Ele que nos ensinou a orar .....

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Sacerdotal (Números 6.24-26)

ENVIO
Vão na paz e no amor de Deus. Sirvam com alegria e com amor.

CANTO FINAL
Nº 263 – Livro de Cantos da IECLB – Paz, paz de Cristo.


Autor(a): P. Ivo Schonherr
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 21º Domingo após Pentecostes
Testamento: Antigo / Livro: Isaías / Capitulo: 1 / Versículo Inicial: 10 / Versículo Final: 18
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2019
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 53088
REDE DE RECURSOS
+
Quisera não ter outro pensamento que este: a ressurreição aconteceu para mim!
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br