Johann(es) Zwick (1496-1542)

Obra e Biografia

29/06/2012

Johann(es) Zwick (1496-1542) HPD nº 273

Nasceu por volta de 1492 em Constança, e faleceu aos 23 de outubro de 1542 em Bischofszell, Thurgau, Suiça, em conseqüência de peste.
Zwick estudou Direito em Constança, Basiléia, Friburgo e Pádua. Em 1518 recebeu a ordenação de sacerdote. Após viagem de estudos por Cracóvia, Avignon e Siena ele foi trabalhar, a partir de 1521, como professor de direito em Friburgo. Sob influência de livros de Lutero sua vida tomou ali um outro rumo. Ele começou a estudar Teologia e lamentou ter perdido os seus melhores anos com o estudo do Direito. Em 1522 ele se consultou com Zwingli em Zurique, e depois casou e aceitou o pastorado em Riedlingen/Suábia. Ali agiu como um pai entre filhos, pregou o evangelho de modo simples e prático e, pessoalmente ficando sem filhos, dedicou-se especialmente a educação dos jovens. Aconselhou seus paroquianos em assuntos jurídicos e defendeu os humildes. Porém, devido suas inclinações para a Reforma, pouco tempo depois foi expulso dali.

No ano de 1525 Johann Zwick foi residir em Constança. Ali atendeu a Comunidade que lhe foi confiada, era pregador e conselheiro incansável, inspetor da escola e prestou serviço social a pobres e refugiados. Além disso ele se empenhou, junto com o burgomestre Thomas Blarar1(1499-1567) e o irmão dele, Ambrosius Blarer2 (1492-1564), a introduzir a Reforma na compreensão de Zwingli tanto em Constança, quanto na Suábia e na Suíça. Durante 12 anos dedicou-se ao serviço pastoral, sem receber remuneração, até que seus bens se consumiram e, em 1538, ele se viu obrigado a pedir uma subvenção do Conselho da Cidade.

No inverno entre 1541/42 ele ficou gravemente enfermo, assim que já contou com o seu fim. Porém, sarou novamente. Meio ano mais tarde o pastor de Bischofszell/Thurgau foi ceifado pela peste. A comunidade aflita dali pediu que P. Zwick os atendesse. Ele não pode negar sua assistência no meio de tanto sofrimento. Diariamente acompanhou os mortos pela peste ao cemitério e tentou consolar os sobreviventes. Enquanto isso os membros em Constança oravam por Zwick. Quando assim mesmo ele adoeceu, enviaram lhe o Doutor Vögeli. Era tarde. O servo fiel que tanto se sacrificou pelos outros, foi ceifado pela peste em 23 de outubro de 1542.

Johann Zwick não ficou conhecido somente como reformador, mas também como autor de hinos e orações, bem como editor de catecismos e literatura religiosa. Através do primeiro hinário evangélico de Constança (1533/34) e principalmente o Neu Gesangbüchle (Novo hinariozinho) de Zurique (1540), com um prefácio significativo, Zwick tornou-se pioneiro na área do canto comunitário na Suíça e Suábia.

Johann Zwick é autor do hino matutino All Morgen ist ganz frisch und neu (EG, 18ª ed., nº 498) = HPD nº 273: O dia nasce com fulgor, na tradução de Lindolfo Weingärtner, e melodia de Johann Walther (em 1541). E´ uma meditação sobre Lamentações 3,22-26, feita provavelmente por volta de 1541, quando Zwick se sentia doente e fraco.

Fontes: Konrad Fuchs, artigo Zwick em BBKL Volume XIV (1998), Colunas 670-671 em www.bautz.de/bbkl e Kleines Nachschlagewerk zum Evgl. Gesangbuch für Bayern und Thüringen, Munique 1995, pág. 96 Jör Erb Dichter und Sänger des Kirchenliedes Volume I, pág. 83.

Notas:

1 Thomas Blarer (1499-1567), jurista, estudou com Lutero, e acompanhou-o para a Dieta de Worms.
2 Ambrosius Blarer (1492-1564) primo de Johann Zwick, monge beneditino em Alpirsbach, Floresta Negra, 1522 tornou-se pastor evangélico, também é autor de hinos.

 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15701
REDE DE RECURSOS
+
Jamais alguém pode louvar a Deus sem que antes o ame. Da mesma forma, ninguém pode amar Deus se não conhece Deus do modo mais amável e perfeito.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br