Jornal Evangélico foi elo unificador da IECLB

DEPOIMENTO DOS EX-PRESIDENTES

01/08/1988

Jornal Evangélico foi elo unificador da IECLB

O Jornal Evangélico cumpriu com as duas funções: foi um elo unificador da IECLB e tornou-se mais c mais um jornal onde todos tinham possibilidade de se manifestar e dar suas opiniões, analisa o ex-pastor presidente da IECLB, Karl Gottschald. Na sua opinião, o Jornal Evangélico acompanhou a evolução havida nos seus 17 anos de existência.

Às vezes, porém, deu a impressão de ser mais porta-voz de uma determinada corrente da IECLB, quem sabe em detrimento de outra corrente, o que não é bom porque deveria retratar o todo!'

As vezes — acrescenta — a gente depreendeu de cartas de leitores que o JO-REV defendia uma linha só, mas devo reconhecer que ele ultimamente relata sobre todos os eventos c acontecimentos dentro da IECLB. Acho também que tem sido criativo no seu relato ao retratar uma comunidade, por exemplo.

MAL CRONICO

Um dói-dói do Jornal Evangélico é o seu número de leitores, mas isto é um mal crônico que já vem das folhas regionais, salienta o pastor Karl Gottschald. Ele lembra que, já no primeiro número do boletim do Sínodo Riograndense, em 1938, a direção do Sínodo já conclamava, apelava até aos pastores, para promoverem e divulgarem a Folha Dominical. Hoje, naturalmente. o crescimento do número de leitores é bem mais difícil, porque a oferta de literatura é bem maior do que 50 anos atrás, e naquela época a Folha Dominical era o único jornal que os membros do Sínodo tinham e a meta era que pelo menos os presbíteros fossem leitores, recorda Gottschald. Ele também garante que sempre foi assim: havia os pastores com mais interesse e aqueles com menos interesse pela colocação da Palavra impressa.

No último concilio geral que presidiu, em Joinville (SC) em outubro de 1978, Karl Gottschald compartilhou com os conciliares que, desde junho de 1977, a direção do Jornal Evangélico foi assumida pelo pastor Johannes Hasenack. Havia, então. dois jornalistas de meio turno — Edelberto Behs e Rui Jorge Bender —, e com a intenção de obter noticias das bases foi criado um quadro de correspondentes distritais. Dos 30.000 assinantes citados em 1974, apenas 14.000 continuam fiéis quatro anos mais tarde, em 1978. A Redação Central passou a constituir um escritório comum para os setores de editoração, jornalismo e comunicação em suas instalações próprias, no Morro do Espelho.


Voltar para índice de Um Século de História de Nossa Imprensa 

 

HISTÓRIA
+
Deus nos conhece completamente.
2Coríntios 5.11
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br