Jornal foi forçado a tomar posição política

INÍCIO DA IMPRENSA

01/08/1988

Jornal foi forçado a tomar posição política

De início, o Dr. Rotermund pensara no Deutsche Post como um jornal apolítico. Contudo, logo foi obrigado a reconhecer que isso não era possível. Aqui neste país — disse ele — todo o mundo é envolvido na política!' Mas, como a política no Brasil é um assunto que concerne aos partidos e seus líderes, também o Deutsche Post foi forçado a se posicionar em relação aos partidos.

Ao fazê-lo, porém, sempre manteve seu caráter independente e, contra todas as afirmações em contrário, jamais se deixou degradar no sentido de tornar-se um órgão de partido. O jornal defendia seu programa e apoiava os partidos ou homens com cuja ajuda parecia que esse programa poderia ser realizado da melhor maneira.

Com pesar e ira, Rotermund via sempre de novo como a imprensa em língua alemã abria mão de sua independência, mas com isto também do direito a uma crítica livre e construtiva. Seu jornal não recebia dinheiro do governo nem verbas da Alemanha. Ele podia rechaçar qualquer acusação de estrangeirismo e sublinhar o caráter de um jornal surgido no próprio pais.

Já em 12 de agosto de 1914, o jornal foi transformado em diário — desde 1899 havia sido publicado três vezes por semana —, sem que seu preço de compra de 1 mil-réis fosse aumentado.

Em novembro de 1915, o Deutsche Post foi publicado como primeiro matutino alemão do Estado, infelizmente, porém, teve que suprimir os suplementos devido à escassez de papel.

FONTE IMPRESCINDÍVEL

Estes suplementos tinham crescido no decorrer dos anos e, em parte, até tinham continuado a desenvolver-se de maneira autônoma. O Sonntagsblatt (Folha Dominical) do Sínodo Rio-Grandense saiu desde 1880 como suplemento do Deutsche Post, alcançando em breve, contra toda expectativa, a mais ampla difusão entre todas as folhas alemãs no Brasil.

Em junho de 1893, o Sonntagsblatt, que tinha se implantada tão bem, foi assumido pela caixa das viúvas e órfãos de pastores.

Esses artigos próprios de todas as épocas, as muitas reportagens dos correspondentes da colônia, os ensaios mais extensos de outros colaboradores e também as contínuas cartas ia Alemanha dos correspondentes de além-mar faziam do Deutsche Post um importante documento cultural e uma fonte imprescindível da história teuto-brasileira.

Até mesmo os peculiares anúncios de falecimento, com seus longos currículos e notícias familiares, são extremamente valiosos em termos de genealogia; eles também fornecem o melhor retrato da força da vida física e da significativa multiplicação própria dos teuto-brasileiros do século passado.


Voltar para índice de Um Século de História de Nossa Imprensa 
 


Autor(a): Erich Fausel
Âmbito: IECLB
ID: 32150
HISTÓRIA
+
O Senhor guardará você. Ele está sempre ao seu lado para protegê-lo. Ele o guardará quando você for e quando voltar, agora e sempre.
Salmo 121.5 e 8
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br