Liturgia batismal - Vela batismal

Também este elemento litúrgico só entrou na liturgia batismal no decorrer do século 4. Provavelmente, foi introduzido com o intuito de simbolizar o batismo como iluminação.

Nos textos bíblicos encontramos muitas imagens relacionadas à luz. Deus habita em luz (1Tm 6.16) ou é luz (1Jo 1.5). Jesus fala de si próprio como a luz do mundo (Jo 8.12; 9.5; 12.46) e diz a seus discípulos que eles também o são (Mt 5.14-16; 2Co 4.4-6). Essas e outras relações da luz com a Trindade, a salvação e as pessoas que crêem foram agregando sentido simbólico à vela entregue no batismo.

Em diversas tradições litúrgicas, outros significados são vinculados à vela batismal: o de vigiar e permanecer em alerta como na parábola das dez virgens (Mt 25.1-13); o de caminhar uma vida iluminada por Cristo, enquanto pais/mães, padrinhos e madrinhas devem alimentar essa chama; o de brilhar como luz no mundo (Mt 5.14-16), o que é realizado através do testemunho e do serviço cristãos. Esta última interpretação acentua o caráter diaconal do batismo.

A vela batismal é um presente da comunidade a cada pessoa recém-batizada. Um(a) representante da comunidade acende-a no círio pascal, simbolizando assim a vinculação daquele batismo com a morte e ressurreição de Jesus. Não havendo um círio pascal, a vela batismal pode ser acesa numa que se encontre sobre o altar. O(a) representante da comunidade entrega-a acesa à pessoa recém-batizada ou a um dos pais ou padrinhos, com as palavras: “Você foi vocacionado(a) para irradiar a luz de Cristo para o mundo. N., que a sua luz brilhe de tal maneira diante das pessoas que elas vejam as suas boas obras e glorifiquem a Deus”, ou outro voto semelhante. A vela batismal permanece acesa até o final do culto.
 

Fonte: Livro de Batismo da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
- Portal Luteranos
 

Jamais alguém pode louvar a Deus sem que antes o ame. Da mesma forma, ninguém pode amar Deus se não conhece Deus do modo mais amável e perfeito.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br