Liturgia de Lançamento do Tema do Ano 2012

29/02/2012

Observações gerais
- O assunto do Tema do Ano de 2012 não é o jovem de forma exclusiva. O assunto é Comunidade jovem Igreja viva a partir da compreensão de quem é o jovem e a jovem de hoje. O Tema surgiu a partir da preocupação da igreja com o jovem, sua presença e ausência na igreja. Queremos entender o jovem de hoje; queremos interagir com ele e animá-lo a interagir com a comunidade e a comunidade com ele. E esperamos que essa interação resulte em comunidade jovem – igreja viva. Sem negar a longa e rica história da nossa igreja, não queremos ser “igreja velha”. Portanto, “2012 é oportunidade para a comunidade avaliar o que é ser comunidade jovem e não parar no tempo; para renovar-se constantemente e continuar a ser lugar para todos e todas: crianças, jovens, adultos, idosos” (trecho do texto-base do Tema).
- A presente liturgia não precisa forçosamente ser utilizada integralmente. O culto pode ser sem a celebração da Ceia. Pode ser dado destaque a um ou outro movimento com símbolo sugerido. Cada movimento desses pode ser mais ou menos desenvolvido; etc. Nem todos os elementos da liturgia precisam ser usados. Trata-se de moldar liturgia a partir do contexto dado.
- A “Dinâmica para reflexão”, sugerida ao final desta liturgia, pode ocorrer em sintonia com a pregação, podendo ser conforme esta ou outra liturgia.

LITURGIA DE ENTRADA
Sino e procissão de entrada
Como forma de representar uma comunidade viva, sugere-se que, neste momento, membros da comunidade, organizados nos diferentes grupos e idades da comunidade, entrem em procissão com a equipe de liturgia e as lideranças comunitárias, trazendo elementos litúrgicos, como: vela, flores, toalha de mesa, antepêndios, o cartaz do Tema, a Bíblia, colocando-os em seus respectivos lugares e afixando o cartaz em um lugar visível à comunidade. Além disso, leve-se uma fita branca (+ou- 5m de comprimento e 8 a 10 cm de largura), que será colocada sobre o altar.
Durante a procissão, poderia haver um momento musical, apresentando partes de músicas diferentes – MPB, música romântica internacional, pagode, rock, sertaneja, hiphop. Nada muito longo, apenas para atestar os diversos gostos dos jovens e das jovens... (exemplo: Chico Buarque + Adele + Revelação + Titãs + Luan Santana + Mc Natan).

Prelúdio

Acolhida
L (versículo de entrada) “Antes que eu te formasse no ventre, te conheci” (Jeremias 1.5a). Assim, intimamente, nos conhece nosso Deus. Ele nos reúne aqui para celebrar. Comunidade jovem – Igreja viva: este é o Tema da nossa igreja para este ano. Busquemos orientação e a luz de Deus, ele que nos conhece desde o ventre materno. Iluminados pelo Espírito Santo, sejamos comunidade jovem - Igreja viva.
L Sejam bem vindos a este encontro com o Deus da Vida...
Informações técnicas sobre o transcorrer do culto (uso de hinários, apresentação de equipes de liturgia e música, saudação especial a visitantes, etc) deveriam ser dadas nesta parte. Depois de dar as informações, fazer uma breve pausa.

Saudação apostólica
L A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês. C E com você também. Amém.

Hino

Confissão de pecados (De pé)
L (costura) Deus me conhece individualmente. Deus nos chama para sermos comunidade viva, incluindo e abraçando crianças, jovens, adultos, homens e mulheres, pobres e ricos, iguais e diferentes. (Breve pausa. E agora, a fita levada ao altar lá no início do culto é cortada em partes, simbolizando todo tipo de rupturas que marcam nossa convivência). Mas nós nos achamos tão autossuficientes! Tramamos a desunião a toda hora. Quebramos nossos laços de convivência. Excluímos quem é diferente. (Algumas pessoas seguram as faixas separadamente, distantes umas das outras) E vivemos, achando que Deus não enxerga isso. E assim, em vez de uma comunidade viva, nos tornamos uma comunidade murcha, fria. Por tudo isso, confessemos os nossos pecados e peçamos o perdão de Deus, cantando:

C (Canto de confissão de pecados. Sugere-se HPD 409)

Absolvição
L Em vista da vossa confissão e confiando no perdão de Deus, vos declaro, como ministro/a ordenado/a da Igreja, o perdão dos vossos pecados: em nome do Pai (+), e do Filho, e do Espírito Santo.
C Amém (sentar)

Kyrie
L (costura) São muitas as pessoas que, perto e longe de nós, sofrem. (Os pedaços de fita branca são mostrados e, à medida que um pedaço é mostrado, a pessoa diz uma das palavras a seguir: “drogas”, “isolamento”, “relacionamentos distantes”, “difícil acesso à formação”, “miséria”, “doenças”, “catástrofes”. Outros termos, que traduzem situações específicas enfrentadas por jovens do lugar, podem ser mencionados. A cada citação, uma faixa é mostrada à comunidade). Há tanta dor, tristeza, exclusão. Porque Deus nos quer vivos e livres, ele escuta o seu povo e vem em seu socorro. Porque cremos que Deus escuta esse clamor, unamos nossas vozes a esses irmãos e irmãs, roguemos pela misericórdia do Senhor e, por sua compaixão, sejamos comunidade viva.
C (canto) Kyrie eleison

Gloria in excelsis
L (costura) Deus é um Deus próximo. (Os pedaços de fita são colocados diante da cruz). Ele escuta o clamor do seu povo e quer estar perto de nós através da sua Palavra e da sua Ceia e quer unir-se conosco numa Igreja viva. Por esta boa notícia, nós o louvamos.
C (canto do Gloria)

Oração do dia
(algumas pessoas buscam as faixas e as colocam tapando olhos, ouvidos, boca, amarrando pés e outras, as mãos. Alguém faz a leitura pausada:)
Nosso Deus nos conhece antes mesmo de nascermos: pelo nosso Batismo, nos chamou para sermos membros de um só corpo, uma comunidade viva, formada por crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos.
Pedimos que a Palavra de Deus nos transforme (a faixa é retirada da pessoa que está com os ouvidos tapados) e nossa comunidade a acolha como a terra boa e fértil recebe a semente (a faixa é retirada da pessoa que tem suas mãos amarradas).
Que Deus nos ajude a nos reconhecermos como seus filhos e suas filhas (a faixa é retirada da pessoa que tem os olhos tapados) e a sermos um exemplo de inclusão, paz e justiça.
Que nossa comunidade profetize mudanças, novos tempos e esperança (a faixa é retirada da pessoa que tem a boca amordaçada).
E que nossa comunidade seja viva, de modo que seja luz no mundo enredado em trevas (a faixa é retirada dos pés da pessoa que os têm amarrados).
(Novamente as faixas são levadas para diante do altar) Oremos. Senhor, fortalece nossa fé para que confiemos em tua presença no meio de nós. Por Cristo Jesus, que contigo e com o Espírito Santo reina de eternidade a eternidade.
C Amém.

LITURGIA DA PALAVRA
L (da estante de leitura)

Leituras bíblicas
As leituras bíblicas são feitas a partir da estante de leitura. Seria bom envolver membros da comunidade, principalmente adolescentes e jovens, nas leituras.
L (costura) A palavra de Deus é que dá o rumo para uma Igreja viva. Por isso a ouvimos com devoção.

Hino

Primeira leitura
L (costura) A primeira leitura bíblica, conforme o profeta Jeremias 1.4-10 (segue a leitura).

Hino: (Salmo cantado ou o Hino Profeta HPD II 323)

Segunda leitura
L A epístola para este domingo, conforme o apóstolo Paulo em sua 1ª. carta aos Coríntios 12.11-14 (15-26) (segue a leitura).

Leitura do Evangelho
L (costura) Vamos acolher a palavra do Evangelho, cantando:
(De pé) C (canto do Livro de Culto, p. 345) Fala, Senhor
L (versículo de aclamação) “Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16).
C (canto LC, p. 345 – o estribilho)
L (Anúncio do Evangelho) O Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, segundo Marcos 4.1-9. (segue a leitura). L (ao final) Palavra do Senhor.
C (canto) Louvado sejas, Cristo. (Sentar)

Pregação

Hino

Confissão de fé
L (costura) Na comunhão com as pessoas que creem no trino Deus, confessemos nossa fé. (De pé) C Creio... (Sentar)

Ofertas
L (costura) Igreja jovem e viva expressa a solidariedade também através das ofertas em dinheiro. Com elas, ofertamos do fruto do nosso trabalho para o serviço na seara do Senhor. As ofertas deste culto destinam-se para (indicar a destinação). Enquanto as ofertas são recolhidas, cantamos (hino para o recolhimento das ofertas. Ofertas serão levadas à mesa da Ceia, juntamente com o pão e o vinho, durante o preparo da mesa).

Oração geral da Igreja
L Oremos.
L Deus bendito, obrigado pelas bonitas experiências de vida que brotam e crescem na relação entre gerações. Obrigado pelo fato de podermos aprender uns dos outros, umas das outras.
Obrigado por todos os momentos de diálogo, que possibilitam ouvir, entender, aceitar, até mesmo discordando. C (canto de gratidão)
L Pedimos, Senhor, pela tua Igreja, líderes, grupos, comunidades, para que seu testemunho vivo inspire e faça surgir mais comunidades vivas:
C (canto) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.
L Pedimos pelas autoridades em nosso país, para que seus atos resultem em políticas públicas voltadas para a defesa e a promoção da vida, educação, saúde, trabalho, segurança:
C (canto) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.
L Pedimos pelos gostos tão diferentes dos jovens – na música, na roupa, na forma de se comportar – para que sejam sinais da tua diversidade e jamais motivo para provocar o ódio pelo diferente.
C (canto) Ouve nossa oração e atende nossa súplica.
L (outros motivos de gratidão e de intercessão podem ser apresentados a partir do contexto)
L (ao final) Nosso Deus, em tuas mãos nos colocamos, dispostos a crescer e ser
Comunidade jovem Igreja viva, por Jesus Cristo, nosso Salvador. C Amém.

LITURGIA DA CEIA DO SENHOR
L (atrás da mesa da Ceia, voltado para a comunidade)

Preparo da mesa e ação de graças
L (costura) O Deus que nos conhece desde o ventre materno e que chama profetas e profetisas está entre nós. Na Ceia do Senhor celebramos essa presença de uma maneira especial. Por isto, preparemos a mesa da comunhão. Enquanto o pão, o vinho (suco da videira), as ofertas (anteriormente recolhidas) e um símbolo (comunidade jovem) são trazidos, cantemos:
C (canto litúrgico ou hino)
Membros jovens e crianças da comunidade trazem as ofertas anteriormente recolhidas, juntamente com os elementos da Ceia (pão, vinho), para a mesa da Eucaristia. Neste momento, os pedaços de fita antes usados podem ser amarrados uns aos outros, tornando-se novamente uma faixa maior. Depois que as ofertas, os elementos para a Ceia do Senhor e símbolo estiverem sobre a mesa, ora-se.

Oração de ação de graças
L Oremos. Nós te louvamos, Deus criador, por tua generosidade: pela terra, pelo sol e pela chuva, pelo trabalho e pelos dons para te servir. Que estas ofertas sirvam para promover vida com dignidade para as pessoas que as receberem.
C Louvado sejas para sempre.
L Nós te louvamos, Deus dos profetas, pelos jovens, pela vida e o entusiasmo deles, por sua força e seus dons e talentos, por seu jeito de ser e pensar. Assim como esta faixa pode ser usada para unir e transformar, entregamos a ti nossos dons e talentos para servir a tua Igreja no mundo.
C Louvado sejas para sempre.
L Nós te louvamos, Deus que nos torna um só corpo, vivo, tua comunidade, pelo pão e pelo vinho (fruto da videira), frutos da ampla e generosa natureza que alimenta teus filhos e tuas filhas. Dá que este pão e este vinho (fruto da videira) sejam recebidos por nós, nesta Ceia, como comida e bebida da salvação em Cristo Jesus.
C Amém.

Oração eucarística (De pé)
L O Senhor esteja com vocês. C E também com você.
L Vamos elevar os nossos corações a Deus. C Ao Senhor os elevamos.
L Demos graças ao Senhor, nosso Deus. C Isso é digno e justo.
L É justo e do nosso dever que, em todos os tempos e lugares, te rendamos graças, ó Deus, pois és Deus que nos conhece intimamente. Jamais nos deixas sós. Em todos os tempos chamaste pessoas, jovens e adultas, para te servir como líderes, profetas e profetizas, discípulos e discípulas, testemunhas da tua bondade e justiça, reunindo-as em comunidades vivas. No tempo certo, deste-nos a salvação através de teu Filho Jesus Cristo. Por tudo isso, nós te agradecemos, te louvamos e te adoramos cantando:
C (canto) Santo, santo, santo!
L Graças te damos, Deus semeador de vida e de boas novas, porque, alegres, podemos nos reunir ao redor desta mesa para receber o benefício do que Cristo fez por nós. Conforme tua promessa, ele nasceu, viveu e anunciou um novo tempo. Sua fidelidade lhe custou a vida, mas ele ressuscitou, está do teu lado e julgará vivos e mortos.
C Ele veio nos salvar.
L Ele veio nos salvar por meio de seu sacrifício, pois, na noite em que foi traído, Jesus tomou o pão e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim (breve pausa). Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vós; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.
C (cantado ou falado) Jesus, tua morte anunciamos nós. Louvamos tua ressurreição. Até que venhas com teu poder.
L Deus amado, derrama sobre nós o Espírito Santo, o Espírito que dá vida, cria comunhão e nos torna um só corpo, uma comunidade viva, onde todos tenham lugar, vez e voz. Dá que, partilhando este pão e bebendo do cálice da comunhão, vivamos a partir de tua promessa em nossa vida diária.
C (canto) Envia teu Espírito, Senhor, e renova a face da terra.
L Lembra-te, ó Deus, de todas as pessoas que já partiram desta vida, teus filhos e tuas filhas, nossos irmãos e irmãs na fé, entre as quais estão familiares e pessoas amigas nossas. Lembra-te de todos os jovens que perdem suas vidas prematuramente por causa da violência. Que esta Ceia nos fortaleça na esperança de que tu nos reunirás com todas elas na mesa do banquete do Reino de Paz prometido, e por Cristo inaugurado.
C (cantada ou falada) Por Cristo, com Cristo e em Cristo.

Pai-Nosso
Recomenda-se estimular a comunidade para orar de mãos dadas e, caso a comunidade esteja sentada, poderia ficar de pé neste momento. Orar o Pai nosso de mãos dadas pode ser uma forma de sentir e demonstrar a paz comunitária, podendo, portanto, substituir o Gesto da paz, a seguir.
L Pai nosso... (sentar)

Gesto da paz
L (costura) Deus nos revela seu poder e seu amor. Ele é a nossa paz. E é por isso que podemos nos aceitar mutuamente, ainda que sejamos diferentes. Em Cristo somos um. Saudemo-nos com um abraço ou um aperto de mão, dizendo: “A paz de Cristo seja contigo”. (sentar)
Durante o Gesto da paz pode-se tocar uma música pertinente.

Fração
Sem outros comentários, depois do Gesto da paz, levanta o cálice consagrado e diz:
L O cálice, pelo qual damos graças, é a comunhão do sangue de Cristo.
Levanta a pátena (prato) com o pão, que pode ser fracionado neste instante, e diz: L O pão, pelo qual damos graças, é a comunhão do corpo de Cristo.
C (cantado ou falado) Nós, embora muitos, somos um só corpo.

Cordeiro de Deus
Apontando para os elementos pão e cálice, de preferência mostrando-os de forma bem visível à comunidade: L Este é o Cordeiro de Deus.
C (canto) Cordeiro de Deus, que tiras o pecado do mundo...
L Venham todos/as, pois tudo está preparado. O Deus que nos faz uma comunidade viva é quem convida.

Comunhão
Durante a comunhão pode-se cantar ou executar música apropriada.

Oração pós-comunhão
L Graças te damos, ó Deus, porque nesta Ceia tu és presença real, perdão confirmado, força para recomeçar, alimento na jornada da vida. Dá que esta comunhão nos sustente na edificação de comunidade jovem – igreja viva, também como IECLB. Concede que saiamos daqui para viver conforme tua Palavra em nossa vida pessoal, familiar e comunitária, confiantes em tua promessa de que sempre estás conosco. Por Cristo, teu Filho amado, nosso Senhor.
C Amém.

LITURGIA DE SAÍDA

Avisos gerais

Hino

Bênção

Lembrando nosso batismo, a benção pode ser proferida a partir da pia/fonte batismal. Revolvendo a água se diz:
L (costura) A água nos lembra o nosso batismo. Nosso batismo nos lembra nosso nascimento para dentro da comunidade. Nosso batismo nos lembra que somos chamados a sermos uma comunidade viva, por causa de Cristo. No batismo, Deus mesmo nos recebeu como seus filhos/as. Receber a benção de Deus significa relembrar do nosso batismo e do nosso compromisso de, pela fé, sermos luz do mundo. Por isso, que a benção de Deus nos motive a irmos ao mundo, anunciando que nosso Senhor virá. Sejamos assim abençoados.
L (estendendo as mãos) O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. (+)
C Amém.

Envio
L Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria. C Demos graças a Deus

Poslúdio

Oração silenciosa de saída

Sino
Ao final do culto, no cafezinho, pedaços da fita são distribuídos junto com o material do Tema do Ano – adesivos, calendários, marcador de páginas – a quem veio ao culto, como também para levar a quem não pode comparecer.


Autores:
P. Dr. Júlio Cesar Adam (Novo Hamburgo/RS)
e Pa. Margarete Engelbrecht (Niterói/RJ)

 



Dinâmica para reflexão

OBJETIVOS
- Apresentar o Tema e o Lema do Ano 2012 para a comunidade e animá-la para a continuidade da reflexão ao longo do ano.
- Fornecer subsídio pedagógico para a pregação sobre o Tema e o Lema do Ano 2012.
- Dar visibilidade às ações que expressam o compromisso da comunidade com a Missão de Deus.
- Ajudar os membros a perceberem que é o envolvimento, a cooperação e o compromisso de todos que tornam a igreja um espaço vivo, alegre e dinâmico do testemunho do amor de Deus. Ainda que em diferentes grupos e com diversos dons, somos unidos no Senhor.


MATERIAL
- 1 Folha de isopor no tamanho aprox. 1,20cm X 0,90cm para a construção do cartaz
- Pedaços de EVA ou papeletas nas cores do cartaz, com as seguintes palavras:
* tons de amarelo referentes à comunidade jovem: sonha - desafia - ousa - questiona - propõe - fé autêntica - alegre - criativa - se comunica
* tons de verde referentes à igreja viva: preserva - inova - acolhe - visita - respeita as diferenças - atualiza o evangelho - celebra comunhão
* tons de laranja referentes ao Lema: prepara - capacita - testemunha - desperta vocações - difunde valores - estabelece vínculos
- Alfinetes para fixar as papeletas ou pedaços de EVA
- 2 duas tarjas marrons com as frases: Comunidade Jovem, Igreja Viva, em letras grandes.
- 1 tarja menor, de cor azul, com o Lema bíblico de Jeremias 1.5a
- Cartaz do Tema do Ano 2012
- Equipe de apoio


DINÂMICA
1. Convide, com antecedência, pessoas para interagirem durante a pregação.
2. Distribua os papéis coloridos entre pessoas de diferentes idades ou grupos da comunidade.
3. Combine com uma pessoa do presbitério para fixar no isopor as frases Comunidade jovem - Igreja viva e o Lema bíblico, cada uma conforme a ordem em que forem mencionadas durante a pregação.
4. A mesma coisa segue com os pedaços de EVA coloridos. Ao refletir sobre o que é Comunidade Jovem, as pessoas, antecipadamente contatadas, fixarão as palavras relacionadas ao assunto sobre o isopor. Prossegue a mesma dinâmica com as demais frases, de modo que o painel aparecerá.
5. A reflexão pode ser finalizada com um desafio para a comunidade: continuar a construção desse cartaz, ao longo do ano, com fotos que os membros, as famílias e grupos da comunidade serão convidados a trazer. O cartaz poderá se tornar um grande painel, dando visibilidade ao que realmente pulsa no coração da comunidade.
Este desafio poderá ter como ponto de partida a rede luterana, expressa na parte inferior do cartaz. Nessa rede existe um diálogo entre as pessoas. O diálogo expressa o propósito de encontro e comunhão no culto, no louvor, na oração e no partir do pão. Comunidade jovem - igreja viva renova-se enquanto caminha. Neste sentido, o diálogo sugere movimento, continuidade, possibilidades para as pessoas que, mesmo estando longe umas das outras, sentem-se próximas, unidas, amadas, sentem-se parte de uma mesma família, unidas na mesma fé.
A comunidade poderia ser convidada a refletir sobre como acontece essa dinâmica em seu meio. O que faz com que cada pessoa se sinta ligada a esta rede/igreja? Como, nesta família, temos respondido e podemos responder ao chamado de Deus de semear seu amor no mundo?
As famílias, os grupos, os membros da comunidade poderão trazer fotos que expressem como têm percebido essa dinâmica em suas vidas. Onde tem experimentado o chamado de Deus, a vocação, a missão, a visibilidade, a acolhida, o encontro, a comunicação...? A partir de fotos com pequenos dizeres, a comunidade poderá dar visibilidade sobre como tem participado na construção de uma Comunidade Jovem - Igreja Viva.
6. Painel comunitário: o cartaz que, em parte será construído no culto, poderá ganhar um lugar de destaque no salão ou mesmo no templo da comunidade. Bom seria se ele fosse fixado em um grande mural ou em uma parede que oportunizasse espaço para que muitas pessoas e grupos da comunidade possam postar suas fotos. Este será o cartaz da vida real com toda a sua dinamicidade que acontece na comunidade.

Autora:
Pa. Carmen M. Siegle (Coordenação de Educação Cristã da IECLB)
 


Âmbito: IECLB
Área: Celebração / Nível: Celebração - Liturgia
Área: Campanhas / Nível: Tema do Ano
Natureza do Texto: Liturgia
Perfil do Texto: Auxílio litúrgico
ID: 12882
REDE DE RECURSOS
+
Que a graça e a paz estejam com vocês e aumentem cada vez mais, por meio do conhecimento que vocês têm de Deus e de Jesus, o nosso Senhor.
2Pedro 1.2
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br