Lucas 24.13-35 - 3º Domingo da Páscoa - 26/04/2020

Caderno de Cultos 2020 - Sínodo Mato Grosso

12/02/2020

26/04/2020 - 3º DOMINGO DA PÁSCOA
Pregação: Lucas 24. 13-35;
Leituras: Atos 2.14a, 36-41; Salmo 116. 1-4, 12-19;
Estagiária Samara Bachmann – Comunidade de Cuiabá- MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA

Bom dia/Boa noite!! Gostaria de saudá-los com as palavras bíblicas de Lucas, capítulo 24, versículo 22 que diz assim: “Os discípulos de Emaús disseram um ao outro: Porventura, não ardia o coração, quando ele, pelo caminho, nos falava, quando nos expunha as Escrituras?” Como tem pulsado o nosso coração quando ouvimos a Palavra de Deus? Ele tem ardido ao ouvir aquilo que Deus quer nos mostrar? Que no culto de hoje nós possamos sentir esse “aquecimento” e aprender um pouco mais daquilo que Deus deseja nos ensinar. Sejam todos bem-vindos (as). Sintam-se em casa, aqui é a casa de Deus!

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 8- LC – Canção de Chegada
Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Nos reunimos como povo de Deus, como Comunidade de Jesus Cristo e é o próprio Deus que nos chama, nos congrega e nos santifica. Ele prometeu, que onde dois ou três estivessem reunidos em seu nome, ali estaria Ele no meio deles. Por isso, nos reunimos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 2- LC – Benção (Que a graça)
Ou: Nº ____________________________________________________


CONFISSÃO DE PECADOS
Amado Deus, tu nos sondas e conheces o coração de cada filho teu. Tu conheces as nossas fraquezas e limitações e o quanto falhamos contigo, pois somos pobres pecadores. Muitas são as vezes que erramos em não entregar tudo a ti, em tentar resolver nossos problemas por nossa própria conta, mas sempre de novo fracassamos. Tem misericórdia de nós, Senhor! Escuta o nosso clamor e aumenta a nossa fé. Purifica-nos ó Pai, para que sejamos guiados e nutridos somente pelo teu infinito amor! Faz com que sejamos bons exemplos teus, por onde quer que andarmos. Em nome do teu filho Jesus, Amém!

 

ANÚNCIO DO PERDÃO
A Palavra nos diz: “Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça”. Recebam o perdão de Deus todos e todas que confessam com sinceridade os seus pecados. Amém.

KYRIE
Nós, como cristãos reunidos aqui na casa de Deus, trazemos nossos próprios medos e angústias, mas não nos esquecemos de nossos irmãos e irmãs que estão lá fora e sofrem com algum tipo de dor, de abandono e miséria. Das muitas pessoas em sofrimento e em desespero, que são também criaturas de Deus e necessitam da sua misericórdia. Por isso, convido a todos que cantemos e clamemos numa só voz: Kyrie Eleison.
Nº 56- LC – Pelas dores deste mundo

GLÓRIA IN EXCELSIS
Deus é fiel e misericordioso, ele ouve o nosso clamor e nos traz a Sua Palavra. Por esta boa notícia cantemos o hino 101.
Nº 101- LC – Bendirei ao Senhor

ORAÇÃO DO DIA
Pai amado, Deus de misericórdia, tu que tens conduzido e cuidado do teu povo ao longo da história, por isso te pedimos: Olha para nós Senhor! Inclina os teus ouvidos para as nossas preocupações. Guia-nos com a tua mão poderosa para que sejamos fiéis testemunhas do teu amor por onde quer que andemos. Que tenhamos sempre um coração que arde ao ouvir a tua voz e que ele nos faça perceber as dores e dificuldades daqueles que estão ao nosso lado. Na certeza de que tu estás sempre conosco, guardando-nos de todo mal, entregamos todas as nossas dúvidas e incertezas em tuas mãos. Que possamos sempre descansar em ti, lembrando de todas as promessas que nos fizeste. É o que te pedimos, por Jesus Cristo teu filho, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina, de eternidade a eternidade. Amém!

LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS

1ª Leitura Bíblica: Atos 2.14a, 36-41

2ª Leitura Bíblica: 1 Pedro 1.17-23

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 149 - LC – É como a chuva que lava


PREGAÇÃO
A graça do nosso Senhor Jesus, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo esteja com cada um e cada uma de vocês!

Cara comunidade:
Quantas são as pessoas necessitadas de ajuda que passam diariamente por nós? Será que eu consigo mensurar, me dou conta, tenho um olhar atento àqueles que me rodeiam? Aquele vizinho, com problemas de saúde na família? Ou aquele colega trabalho que está com dificuldades no seu casamento? Vivemos em um mundo onde as pessoas estão sobrecarregadas por aflições, doenças, situações de luto e de dor. Nós mesmos, cristãos, não estamos livres dessas dificuldades, e como qualquer outro ser humano precisamos aprender a lidar com elas e principalmente estar atentos aqueles que sofrem ao nosso redor. O texto selecionado para este domingo nos mostra claramente como Jesus foi sensível à dor do seu próximo e a forma com que ele agiu nessas situações delicadas.
Para compreender melhor, convido a todos a ler o texto: Lucas 24. 13-35.
Jesus havia sido crucificado e estes dois discípulos eram daquele grupo que o seguiam. Eles estiveram junto com Jesus em todo o seu ministério, viram seus feitos e colocaram toda a esperança naquele que acreditavam ser o Messias prometido, que viria para redimir o povo de Israel. De repente toda essa esperança havia se dissipado. Eles estavam voltando para casa, entristecidos e desapontados, tentando lidar com seu luto. Jesus, percebendo os sentimentos que os atormentava, simplesmente decide acompanhá-los. “Jesus chegou perto e começou a caminhar com eles. (v.15)”
Os discípulos estavam tão absorvidos por aqueles sentimentos, que simplesmente não reconheceram Jesus, mas enquanto os acompanhava, Jesus queria ouvi-los, por isso os questiona a respeito do que conversavam. Os discípulos então relatam tudo o que havia acontecido, externam seus sentimentos e impressões, e somente depois de tê-los ouvido, Jesus fala. No momento em que os discípulos compartilham a sua história, Jesus não interrompe, ouve atentamente àquelas explicações e somente depois ele volta a falar.
O texto nos mostra que chegando perto do povoado, Jesus faz menção de seguir adiante e os discípulos pedem “Fica conosco, porque é tarde, e o dia já declina”. Assim, Jesus permanece. O hóspede parte o pão e na comunhão de mesa os discípulos o reconhecem “aí os olhos deles foram abertos e eles reconheceram Jesus. (v.31)” Naquele momento eles conseguem estabelecer as conexões, seu luto é transformado em paz, certeza e alegria. No momento que os discípulos reconhecem Jesus ele desaparece. Ele solta, não se deixa prender.
Quando se deram conta de que era Jesus que estava com eles, que eles não o haviam reconhecido, se questionaram: “Porventura, não nos ardia o coração, quando ele, pelo caminho nos falava, quando nos expunha as Escrituras?” Na mesma hora, foi superada a paralisia que a tristeza e o luto produzia e uma nova vitalidade toma conta dos dois. Os discípulos de Emaús levantam e têm energia para correr de volta todo o caminho de Jerusalém, eles tem pressa em compartilhar a experiência que fizeram com o ressuscitado. Encerrar o luto, levantar e retornar à vida.
Esta história aconteceu há tanto tempo atrás, mas ela nos dá dicas importantes de como podemos agir ainda nos dias de hoje. Podemos apontar para cinco verbos, ou as atitudes que Jesus apresenta e elas podem nos ensinar muito no cuidado com nosso próximo.
Perceber: Jesus percebe que ali estavam duas pessoas que precisavam de consolo, de um acompanhamento naquele momento de dificuldade. A percepção é a palavra-chave, a condição para que qualquer relação aconteça. Se eu não consigo perceber as pessoas, eu não tenho como acompanhá-las. Será que eu consigo perceber as pessoas ao meu redor e ter um olhar especial para a situação que se encontram?
Acompanhar: Se eu percebo que o meu próximo precisa de ajuda, eu coloco-me à disposição para acompanhá-lo, assim com Jesus fez. Esta atitude demonstra que eu estou por perto, que ele não está sozinho, que eu estarei junto dele quando surgir alguma dificuldade e ele precisar de apoio. Isso é muito confortante e animador, e pode fazer a diferença quando nos dispomos a auxiliar alguém.
Ouvir: antes de falar, Jesus permanece apenas ouvindo. Isso sugere que sejamos ponderados e econômicos em nossas colocações. Preste atenção naquilo que se esconde atrás das palavras. Permita que o seu irmão expresse seu luto, seu medo, sua decepção. Que não façamos julgamentos morais, mesmo sem concordar. A capacidade de ouvir é uma das virtudes mais importantes.
Prosseguir: quando chegam ao povoado, Jesus dá a entender que deseja seguir adiante, com isso demonstra respeito à autonomia deles. Ele não os prende a si, mas lhes dá distância, os deixa à vontade para seguir adiante. Este ensaio é importante em qualquer relacionamento de ajuda. Ele permite àquela pessoa que sofre afastar-se quando assim o desejar ou necessitar.
Soltar: No momento que os discípulos reconhecem Jesus ele desaparece. Ele não se deixa prender. A despedida faz parte da vida, cada despedida é uma pequena morte que exige de nós a capacidade de entregar e de soltar.

Muitas vezes ouvimos algumas pessoas dizendo: “Ahh! Eu gostaria muito de ajudar as pessoas, de fazer visitas aos enlutados e doentes da nossa igreja, mas não sei se estou preparado, se saberei o que fazer diante da dor esse meu irmão”. Queridos: é comum que não nos sintamos tão preparados e por vezes muito inseguros para esse serviço, mas ele é extremamente necessário e importante. Ao nos doarmos para ouvir e acompanhar as pessoas que necessitam, de forma especial as pessoas enfermas e enlutadas, nós fazemos exatamente aquilo que Deus espera de nós. Ele quer que sejamos instrumentos dEle aqui neste mundo e ao estendermos a mão àquele que precisa, certamente fará toda a diferença. Não precisamos ser um Capelão para fazer essa função, só precisamos desenvolver a nossa empatia, prestar atenção no nosso irmão e perceber que ele precisa de socorro. Ter a disponibilidade de ouvi-lo, de colocar a mão no seu ombro e dizer: “Eu vou contigo!”. Esses são os primeiros passos e que precisam partir de nós, todo o restante do auxílio virá do Senhor, através do seu Santo Espírito. Que o nosso amado Pai nos impulsione a isso, que nos encha de amor e compaixão, para que consigamos ser uma fonte de cuidado e amparo disponível a quem precisar. Amém!

HINO
Nº 567 - LC – Canção do Cuidado

CONFISSÃO DE FÉ
Movidos pelo amor de Deus por nós, e pela fé que Ele mesmo nos concede, confessemos juntos a nossa fé através das palavras do credo apostólico.
Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 84 - LC– Te agradeço

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Bondoso e amado Deus, nós te rendemos graças pela nossa vida, por teres permitido que hoje, cada um de nós levantássemos da cama com saúde. Somos gratos a ti pela nossa família, pelo nosso trabalho diário e pela possibilidade de convivermos com outros irmãos. Tu te revelastes a nós em Jesus Cristo, teu Filho amado e enviaste ao mundo teu Santo Espírito, e queremos hoje te agradecer por esta dádiva. Faz-te presente entre essa comunidade, entre teus filhos amados e age na vida de cada um deles. Tantas são as pessoas que sofrem por doenças e muitas vezes encontram-se desamparadas, com depressão, solidão, pessoas enlutadas que sofrem por aqueles que partiram. Nós intercedemos por cada uma delas e pedimos que tu também nos capacite e impulsione a ser uma fonte de cuidado em suas vidas. Olha, Senhor, por teus filhos e filhos que vivem nesse mundo com tanta violência, tragédias e dor. Nós pedimos que nos concedas a tua paz. Fica conosco, ó Deus! Guarda-nos em todos os momentos de nossa vida. Por Jesus Cristo, nosso Senhor, que nos ensinou a orar...
PAI NOSSO
Pai nosso ...
LITURGIA DE DESPEDIDA
AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BENÇÃO
O Senhor te abençoe e te guarde. O Senhor faça resplandecer o teu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti. O Senhor sobre ti levante o seu rosto, e te dê a paz!

ENVIO
Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria!

CANTO FINAL
Nº 305- LC – Caminhamos pela luz de Deus
 


Autor(a): Estagiária Samara Bachmann
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Páscoa
Perfil do Domingo: 3º Domingo da Páscoa
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 24 / Versículo Inicial: 13 / Versículo Final: 35
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2020
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 55088
REDE DE RECURSOS
+
A Palavra bem pode existir sem a Igreja, mas a Igreja não existe sem a Palavra.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br