Luteranos Santos - Boletim Semanal Nº 163 - 170929 - Filipenses 4.1-9

Naquele dia, todos dirão: Ele é o nosso Deus. Nós pusemos a nossa esperança nele, e ele nos salvou. Isaías 25.1-9

14/10/2017

 

Caros Membros e Amigos da Paróquia de Santos!

Você é uma pessoa alegre? É permitido ao cristão se alegrar diante de tanto sofrimento no mundo? Muitas pessoas que perderam uma pessoa querida de forma intuitiva não se permitem mais sentir alegria que parece como uma traição a pessoa falecida.

O Apóstolo Paulo está na prisão em Éfeso mas ele não tem dúvida ao escrever aos Filipenses: Tenham sempre alegria, unidos com o Senhor! Repito: tenham alegria! (Filipenses 4,4) Porque ele pensa desta forma? Ele não deveria pedir às pessoas da comunidade que fiquem tristes solidarizando com o sofrimento dele?

Paulo pensa assim porque ele lê a história começando pelo final. Muita gente não gosta de histórias ou filmes sem final feliz. Como neste mundo não é visível o teor do final da história pessoas até evitam de pensar muito no futuro. Cristãos se distinguem de outras pessoas pela fé que Deus no seu filho Jesus Cristo escolheu este mundo de uma vez por todas.

Ele saberá conduzir a história a um final que não se assemelhará aos finais açucarados de filmes de Hollywood mas que é seu Reino onde toda vida será plena sem sabor de gambiarra e jeitinho.

Tenham alegria!
Saudações até domingo!
Agenda de Cultos e Atividades:
 
Plantões na Igreja todas as Terças, Quartas e Quintas-Feiras das 9:00 às 13:00 h
   
Domingo
15/10/2017
19º Domingo
após
Pentecostes
19:00 h: Culto com Santa Ceia (P. Guilherme)
 
Texto da prédica: Filipenses 4,1-9
Segunda
16/10/2017
19:30 hs: 4° Encontro Curso de Fé TRILHA8:
Pecado - o que ele tem a ver comigo?
Domingo
22/10/2017
20º Domingo
após
Pentecostes

10:00 hs: Culto com Santa Ceia (P. Guilherme)
Mateus 22,15-22

10:00 hs: Culto das Crianças

Segunda
23/10/2017
19:30 hs: ° Encontro Curso de Fé TRILHA8:
Fé - como encontrá-la apesar das dificuldades?
Terça
24/10/2017
19:30 hs: Reunião do Presbitério

 

Palavra da Semana - Para nossa reflexão

 
Estações do Jubileu - Estação de Outubro/2017: Celebração

O projeto das Estações do Jubileu da Reforma convida para, neste mês de outubro de 2017, celebrarmos a ação graciosa de Deus, base do movimento da Reforma, e pelo qual festejamos neste dia 31, 500 anos de história.

O Tema do Ano de 2017, Alegres, jubilai!, tem o seu ponto alto nas celebrações dos 500 anos da Reforma. Luteranos e luteranas, bem como outras confissões, no mundo inteiro, estão em festa! A IECLB está em festa! Como Igreja herdeira dos princípios da Reforma em solo brasileiro, a IECLB é desafiada a permanecer sempre em Reforma para, cada vez com mais empenho e qualidade, proclamar o Evangelho de Jesus Cristo, estimulando a sua vivência pessoal na família e na Comunidade, promovendo a paz, a justiça e o amor na sociedade brasileira e no mundo. A IECLB quer ser reconhecida como Igreja de Comunidades atrativas, inclusivas e missionárias, que atuam em fidelidade ao Evangelho de Jesus Cristo, destacando-se pelo testemunho do amor de Deus, pelo serviço em favor da dignidade humana e pelo respeito à Criação.

Celebrar 500 anos da Reforma é reconhecer o empenho de pessoas que Deus despertou pela ação do seu Espírito, inspirou e moveu nestes cinco séculos para viver e proclamar o Evangelho. Homens e mulheres testemunharam, mesmo com falhas e acertos, mas com muita esperança, a compreensão sólida das bases reformatórias: somente a Escritura, somente a Fé, somente a Graça e somente Cristo.

* Em uma realidade na qual valores são relativizados e vínculos comunitários são fragilizados, celebrar a Reforma representa a afirmação e a validação da redescoberta do Evangelho, que promove vida e comunhão e se torna referência para uma vivência ética pautada pela fraternidade e pela solidariedade.

* Em uma realidade na qual a fé e os valores religiosos tornam-se mercadoria e meios de controle, celebrar a Reforma torna-se oportunidade para dar visibilidade para a mensagem da graça e do amor de Deus, que acolhe a todas as pessoas indistintamente e de forma incondicional.

* Em uma realidade na qual a vida das pessoas é ameaçada pela manipulação (biogenética, meios digitais, poderes políticos e religiosos, etc.), celebrar a Reforma significa realçar, para os dias de hoje, a mensagem da liberdade, alcançada em Jesus Cristo, que desnuda e rompe grilhões, animando para ações libertadoras que promovem dignidade, paz e justiça.

* Em uma realidade na qual acontecem disputas e concorrências no interior da cristandade, celebrar a Reforma torna-se oportunidade para lembrar que, graças ao Batismo, as pessoas são incorporadas na Igreja una e universal de Cristo e que, por meio dele, integram o Sacerdócio Geral de todas as pessoas batizadas, superando hierarquias de classe e de gênero.

* Em uma realidade marcada por exclusões e repleta de intolerâncias e discriminações de todo tipo, celebrar a Reforma significa apontar para a crença que todas as pessoas são detentoras de direitos inalienáveis, criadas à imagem e semelhança de Deus, merecedoras, portanto, de respeito e valorização.

* Em uma realidade caracterizada pela apatia e pela descrença nas instituições políticas, celebrar a Reforma significa lembrar que as pessoas cristãs são vocacionadas para o testemunho público de fé, exercendo, assim, o seu direito e também o seu dever cidadão na sociedade e no mundo, por meio do seu agir ético e da participação na vida coletiva.

A fonte do nosso júbilo é, em primeiro lugar, o Deus gracioso, que se doa inteiramente para nos acolher, perdoar, salvar e capacitar para o anúncio do seu amor a todas as pessoas. Este Deus continua a se revelar em sua Palavra e, pela ação do seu Espírito, desperta os dons e os carismas que propiciam o testemunho e a vivência da Boa Notícia do Evangelho.

Na festa do Jubileu, todas as pessoas estão convidadas: quem integra a Comunidade desde o Batismo, quem ingressou por profissão de fé, quem é membro e está afastado, quem não é membro e simpatiza com a confissão e com a gente luterana, pessoas de todos os grupos étnicos, autoridades e sociedade civil. A Reforma e a sua herança não conhecem fronteiras nem limites eclesiásticos. A Reforma e a sua herança são patrimônios da cultura e da sociedade como um todo.

A Presidência da IECLB conclama as Comunidades, os Ministros, as Ministras e as lideranças a ficarem atentas para as Estações do Jubileu, que ocorrerão até o final deste ano. Outubro é momento especial para comemorar o Jubileu da Reforma em toda a IECLB e nos caminhos ecumênicos. Participemos e animemos pessoas amigas e conhecidas a fazer parte das atividades em sua cidade e/ou região. A celebração dos 500 anos é única e, certamente, ficará na memória de todas as pessoas. É por isso que dedicamos a Estação de Outubro ao tema “Celebração”. Subsídios para abordar a temática estão disponíveis no Portal Luteranos, em especial nas Editorias “Jubileu da Reforma” e “Luteranos em Contexto”. Na página oficial da IECLB no Facebook, são postados textos, vídeos, e-cards (cartões eletrônicos) e conteúdos diversos que podem ser compartilhados. No Jorev Luterano, desde 2012, as páginas centrais contêm uma série de reflexões em torno de Lutero e da Reforma.

Que possamos celebrar o Jubileu da Reforma na convicção que Deus nos insere nestes 500 anos de história como protagonistas da sua ação amorosa. Deixemo-nos conduzir por sua mão carinhosa e acolhedora.

Fraternalmente,
Nestor Paulo Friedrich - Pastor Presidente


Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste / Paróquia: Santos (SP)
Testamento: Novo / Livro: Filipenses / Capitulo: 4 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 9
ID: 44303
COMUNICAÇÃO
+
Assim diz o Senhor: Buscai-me e vivei.
Amós 5.4
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br