Marcos 1.4-11 - 1º Domingo após Epifania(Batismo do Senhor) - 07/01/2018

Caderno de Cultos 2018

07/01/2018

07/01/2018 -1º Domingo após Epifania(Batismo do Senhor) Texto de prédica: MARCOS 1.4-11
Demais leituras: GÊNESIS 1.1-5; ATOS 19.1-7
P. Osmar Diesel – Rondonópolis - MT

LITURGIA DE ABERTURA
(Sugiro que os hinos sejam escolhidos por quem vai preparar o culto, já que por causa da diversidade de hinos algum que seja escolhido pode não ser conhecido.)

ACOLHIDA
Bom dia a todos. Bom dia aos membros da comunidade e também aos visitantes. Você já olhou para o rosto das pessoas de tua família para dizer em sincero e alegre bom dia? Se ainda não deu um abraço em seu familiar convido a fazermos isso agora. Se já deu um a mais é bem melhor. Apertem a mão de quem não conhecem e digam: Bom dia. (Dar tempo para isso e fazer de maneira pausada dando oportunidade primeiro para as famílias e depois para os demais.)

CANTO DE ENTRADA
Nº - Hinário – Título do Hino

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Fomos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, com isso todos nós estamos unidos, fazemos parte de um só corpo, o corpo de Cristo. Estamos vivendo isso? Para pensarmos um pouco nisso nos reunimos em nome de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº - Hinário – Título do Hino

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Senhor, nós sabemos que tua vontade é boa a santa e que a nossa é voltada para o egoísmo e satisfação própria. Assim falhamos em nossa vida cristã. Teimamos em não crer que ao seguir tua orientação para nossa vida encontraremos a paz e felicidade para nós e nossos irmãos. Assim nos afastamos de Ti e prejudicamos aqueles com os quais vivemos. Ferimos com palavras e atos nossos familiares, colegas de trabalho, vizinhos, e tantos outros.
Assim pedimos perdão pelo nosso pecado e pedimos que o Espírito Santo nos faça deixarmos nossos ídolos. Ajuda a não adorarmos a nós mesmos. Ajuda e não amarmos o dinheiro acima da vida humana. Em nome de Jesus pedimos.
ANÚNCIO DO PERDÃO

Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. Colossenses 3:13


KYRIE
Senhor o mundo não vive como uma família unida a ti e amorosa uns com os outros. Assim vemos que a injustiça, o ódio, o desejo de vingança, o desrespeito a natureza, tua criação. Vemos as guerras e terror fazendo suas vítimas no mundo. O tráfico de drogas, de vidas. Clamamos Senhor.
Tem, Senhor, piedade (3x)

GLÓRIA IN EXCELSIS
Apesar da tanta oposição a Deus e sua vontade, cremos que a história da humanidade se encontra sob seu poder. Por isso cantamos exaltando seu Santo Nome:
Glória, glória, glória a Deus nas alturas. Glória, glória, paz entre nós, paz entre nós.

ORAÇÃO DO DIA
Senhor de Ti vem toda bondade que se mostra na natureza, naquilo que temos para comer, no lugar que temos para morar, na saúde. Por tudo isso te damos graças. Deixa-nos reconhecer teu cuidado a amor. Deixa-nos reconhecer tua graça por meio de Jesus Cristo. Que teu Santo Espírito conceda a nós vontade de te servir e os dons necessários para isso. Por teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
Gênesis 1.1-5

Atos 19.1-7

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº - Hinário – Título do Hino

PREGAÇÃO
Marcos 1.4-11
Graça e paz da parte daquele que é, que era e que há de vir.

MARCOS 1.4-11

Senhor, abençoe agora o que vai ser dito e o que vai ser ouvido, para que dê bons frutos. Amém.
Querida comunidade

Viver por meio do batismo, isto nos faz diferentes. Mas primeiro vamos falar e pensar sobre o batismo do Senhor Jesus. Marcos 1. 4-11. (Me baseio mais nos versículos 9-11).
Você já se perguntou quantas formas de batismo podem existir? Se perguntarmos a cristãos de diferentes igrejas poderíamos encontrar essas respostas. Alguns responderiam: fui aspergido com água. Outros responderão: eu fui submerso na água. Nós provavelmente responderíamos: eu não sei, eu era pequeno demais para experimentá-lo conscientemente. Pelo menos eu responderia assim e estou tranquilo com isso. Sinto-me presenteado por Deus desde meus primeiros dias de vida. Mesmo pensando que meus pais falharam na minha formação cristã.
Mas então o que é importante? É importante, em qualquer caso, que as pessoas sejam batizadas como Jesus quer. O ressuscitado disse: Batize-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mateus 28:19). Esta palavra batizar originalmente significava lavar - deixando-a aberta, seja por imersão ou por aspersão. O decisivo no caso é que seja usado água e que o batismo seja expressamente
feito em nome do Deus trino, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Água e Palavra são importantes, pois juntos fazem um batismo válido como Jesus pretendia.
Mas ainda muitos cristãos se perguntam em como a água é usada no batismo: a pessoa afunda nela ou a água é derramada sobre ela? Se Jesus não falou nada sobre isso, talvez alguém possa aprender mais através do seu exemplo e modelo. Então vamos dar uma olhada no próprio batismo de Jesus! Aconteceu na época, assim começa o relato do Evangelista Marcos sobre o batismo de Jesus. São quase as mesmas palavras que no início da história de Natal. Em ambos os casos, estas palavras introdutórias atestam que esta não é uma história inventada, não é um suposto acontecimento ou imaginação de alguém como se usa nos contos de fada, “era uma vez”, mas se trata de um tempo histórico específico, cerca de trinta anos depois do nascimento de Jesus. Jesus nasceu em Belém, depois passou os primeiros anos de sua vida como exilado no Egito com seus pais, veio a Nazaré, a casa de seus pais na Galiléia, como um bebê e tornou-se carpinteiro na companhia de seu pai. Assim, até o seu batismo, Jesus conduziu uma vida bastante simples e discreta. Mas então o batismo trouxe uma incisão. Marcos relata: Aconteceu no momento em que Jesus veio de Nazaré na Galiléia e foi batizado por João no Jordão.
Não aprendemos mais nada sobre como aconteceu o ato de batismo; Também temos apenas a palavra batizar aqui. Se Jesus submergiu completamente no Jordão ou se João Batista derramou água sobre ele, permanece em aberto. Vemos que o exemplo de Jesus não pode responder a nossa pergunta com clareza. Mas o batismo de Jesus confirma que o batismo está ligado ao Deus trino e a Palavra de Deus. Nós só temos que imaginar exatamente o que Marcos disse: Aqui vem Jesus, o Filho de Deus, da água até a margem. Então o Espírito Santo aparece sob a forma de uma pomba e se instala nele. E então a voz do Pai celestial é ouvida: Você é meu Filho amado, e estou satisfeito com você. Pai, Filho e Espírito Santo aparecem de forma notável no batismo de Jesus, e o Pai confessa seu Filho unigênito. Ele faz isso com palavras preditas pelos profetas a respeito do Messias no Antigo Testamento, de modo que o batismo de Jesus também deixa claro que o Messias foi batizado aqui e agora está pronto para começar sua obra de salvação.

Que tipo de batismo seria mais adequado para ele: imersão ou aspersão? A submersão indica que o batismo é um banho de limpeza. João Batista geralmente batizou pecadores que queriam confessar seus pecados e se purificar. O batismo de João indicou que Deus está lhes dando essa limpeza ou perdão. Mas agora sabemos que Jesus não era um pecador e, portanto, não precisava de perdão - ele era o único. O fato de ele, no entanto, juntar-se à fila dos pecadores para ser batizado por João mostra sua solidariedade para conosco pessoas pecadoras. É como se quisesse dizer: eu me tornei um de vocês, visto o seu pecado e, portanto, deixo-me batizar como um pecador. Mais tarde, na cruz, tornou-se muito claro o que isso significa: que ele vestiu os nossos pecados.
Por outro lado, a aspersão indica que o batismo de Jesus também é uma unção, uma unção no sentido do Antigo Testamento: as pessoas foram consagradas a funções sagradas; especialmente reis foram ungidos. Com tal unção, um homem de Deus derramou azeite sobre sua cabeça como sinal de que o Espírito Santo está vindo sobre essa pessoa e preparando-a para o seu ministério. O apóstolo Pedro mais tarde testificou do batismo de Jesus: Deus o ungiu com o Espírito Santo e o poder (Atos 10,38). Então Jesus tornou-se o Cristo, o Messias, em nossa língua, o português: o ungido. Seu ministério começou com seu batismo, sua missão especial, para a qual Deus o enviou ao mundo. Então vemos que tanto a imersão quanta a aspersão seriam adequados para Jesus, ambos têm um significado bem importante.
Queridos irmãos e irmãs em Cristo, para nós, o batismo é também: banho e unção. No batismo, Deus lavou todos os nossos pecados. Ao mesmo tempo, ele nos ungiu para nos tornar reis e sacerdotes. Embora talvez isso possa surpreendê-lo, mas o apóstolo Pedro testemunhou para todos os batizados: Você é a raça escolhida, o sacerdócio real, o povo sagrado, o povo da propriedade. Com o batismo, o Pai Celestial nos tornou filhos de Deus, Em certo sentido, ele também exclamou sobre nós: Você é meu querido filho, você é minha querida filha, estou satisfeito com você. Como tal, devemos continuar seu amor e proclamar o evangelho dele. Esta não é apenas a tarefa dos pastores, mas todo cristão é ungido e convidado a ajudar com seus dons e possibilidades. O apóstolo Pedro continuou: Você é a raça escolhida, o sacerdócio real ... que você deve proclamar os benefícios daquele que o chamou das trevas para a sua luz maravilhosa (1 Pedro 2: 9). Então, para o nosso batismo quanto ao batismo de Jesus:

ambos seriam apropriados, ambos têm seu bom significado, a imersão como um banho de limpeza e a aspersão como unção com o Espírito Santo.
Este duplo significado do batismo agora pode abrir nossos olhos para ainda mais.
Se Jesus submergiu no Jordão, então isso revela sua humildade. João não queria batizar o Senhor, pois ele pensou que não era digno por ser um pecador sujeito a morte. Jesus queria explicitamente assim; ele queria misturar-se com os pecadores, queria desfazer-se de todo esplendor divino. E se Jesus foi aspergido no Jordão como numa unção, então isto revela a Sua grandeza. Isto o eleva como rei dentre as pessoas. Jesus é e permanece o Rei dos reis e o Senhor dos senhores, embora essa soberania tenha permanecido oculta durante a maior parte de sua vida terrena.

Quando uma pessoa se submete ao batismo, mostra sua indignidade. Nenhum pecador mereceu ser aceito por Deus como um filho. A lavagem da pecaminosidade é pura graça imerecida. E se um homem é aspergido no batismo como uma unção, então ele é elevado a uma grande posição honra. Ele agora é um filho rei. Ele é convidado a ficar à frente do trono de Deus a qualquer momento e dizer-lhe tudo o que se passa em seu coração. Não por último, a herança mais preciosa o aguarda, o que se pode imaginar: a vida eterna no reino celestial de Deus.
Quando Jesus foi imerso no Jordão, torna-se claro que sua discreta infância e juventude agora acabaram. Passou o estágio da vida de passividade predominante na qual ele fez apenas o que seus pais e outros esperavam dele. E quando Jesus foi mergulhado no Jordão, fica claro que agora começa sua fase de vida ativa, como no início do governo de um rei. Agora ele começa a pregar, a curar e a lidar com o grande trabalho redentor para o qual ele veio para o mundo.
Quando uma pessoa se submete ao batismo, fica claro que Deus está agindo sobre ele. Deus o purifica da sua pecaminosidade, Deus o faz santo, Deus lhe dá um novo coração. Os batizados simplesmente deixam acontecer o que Deus realiza. E se uma pessoa é mergulhada no batismo, fica claro que ele ganha novo e inesperado poder com o Espírito Santo. É o poder do amor com o qual ele agora se torna atuante, seu pensamento é moldado, sua vontade, sua conversa e sua ação. Lutero lembrava quando tentado que ele foi batizado e que por isso pertencia a Deus para servi-lo.
Quando Jesus foi imerso no Jordão, simbolizou também o seu morrer. Seu trabalho redentor não aconteceu com grandes atos heroicos, mas com silêncio de condolências e ofensas na cruz. Foi do grado de Deus salvar a humanidade através da aparente fraqueza, através do sofrimento e da morte. E quando Jesus foi aspergido no Jordão, simbolizou sua ressurreição e ascensão, seu triunfo real, seu assento à mão direita do Pai.
Quando uma pessoa é submersa no batismo, isso simboliza a morte do homem infestado pelo pecado, o chamado velho Adão, como Lutero o formulou. Paulo testificou que o antigo ser humano com seus pecados e as luxúrias malignas está morto e sepultado com Cristo. E quando um homem é aspergido no batismo, isso simboliza a ressurreição do novo homem que ressuscita, que vive eternamente com Cristo. O batismo o unge e o consagra ao serviço e à vida em santidade.
Será que importa como uma pessoa é batizada? Não importa se ele é submerso ou aspergido? Afinal a forma de batismo, não importa de fato; O principal é que seja batizado com água e palavra em nome do Deus trino. Mas, no que diz respeito ao significado do batismo, podemos dizer que, para batizar, ambas as formas são importantes, ambas têm seu bom significado. No final, é importante que pensemos em ambas quando refletimos sobre o nosso batismo: o banho lava da culpa do pecado e também a unção é para uma nova vida como reis e sacerdotes a serviço de Deus. Amém.
Amém.

A paz de Deus, que é maior do que todo o nosso entendimento, guardará os nossos corações e mentes em Cristo Jesus

HINO
Nº - Hinário – Título do Hino

CONFISSÃO DE FÉ
Ouvimos a Palavra do Senhor e queremos reafirmar nossa confiança nEle e em suas promessas confessando unidos a irmãos e irmãs do mundo afora.

Creio em Deus Pai, ...

Nº - Hinário – Título do Hino

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
Senhor louvamos o teu nome porque pelo batismo fomos lavados de nossa tendência ao pecado e fomos feitos teus filhos e filhas. Te louvamos pois a tua Palavra tem nos ensinado a forma de viver que é do teu agrado. Te louvamos pelos muitos dias de alegria, nos ajudando a prover o alimento que precisamos e a suprir todas as demais necessidades com nosso trabalho. Temos provações em nossas vidas, mas a tua misericórdia sempre tem nos acompanhado e nos livrado da influência do maligno. E em meio as dificuldades o Senhor também esteve ali dando consolo e paz. Por tudo isso te agradecemos.
Agora pedimos para que o Senhor se coloque a nossa frente, não sabemos o que nos espera, mas de uma coisa temos certeza, tua bênção nos acompanhará. Em tuas mãos entregamos essa semana e oramos como nos ensinas-te:

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhor te abençoe e te guarde, o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. Números 6:24-26

ENVIO
Nessa semana, haverá muitas oportunidades de mostrarmos a outros que pertencemos a Deus, por isso sirvamos ao Senhor e aos que vivem ao nosso redor. Vamos e sirvamos com alegria. Bom dia a todos.

CANTO FINAL
Nº - Hinário – Título do Hino


Autor(a): P. Osmar Diesel
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Epifania
Perfil do Domingo: 1º Domingo após Epifania
Testamento: Novo / Livro: Marcos / Capitulo: 1 / Versículo Inicial: 4 / Versículo Final: 11
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 45558
REDE DE RECURSOS
+
Deus não está amarrado a nenhum lugar e de lugar nenhum se acha excluído.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br