Marcos 16.15s

Prédica

Marcos 16.15s - CONFIRMAÇÃO

Prezados confirmandos! Aí vocês, mais atrás a comunidade, e aqui, eu. Um triângulo interessante. Esta comunidade incumbiu a mim para que eu instruísse vocês, a fim de que estivessem aptos para confessar a fé desta mesma comunidade e integrá-la com toda responsabilidade. Existe um trechinho da Bíblia que caracteriza muito bem isso que se passa aqui. Segundo o evangelista Marcos, Jesus, depois da sua ressurreição, deu uma ordem aos seus discípulos, àquela igreja cristã que começava a formar-se. Ele disse assim:

Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. 

Minha gente, o que sucedeu durante este ano entre nós foi exatamente o cumprimento desta ordem. Jesus, o chefe, o patrão da Igreja - também desta Comunidade Evangélica de ... - mandou que ela pregasse o Evangelho a toda criatura. O nosso ensino confirmatório é uma das maneiras de executar essa ordem. 

Pois é, e agora vocês estão aí para serem confirmados. A Igreja cumpriu, bem ou mal, a ordem do chefe. E agora o negócio é com vocês. Daqui prá frente, cada qual é responsável por si próprio. A Comunidade lhes deu os apetrechos, as armas, a bagagem. Agora, vocês é que resolvem o que vão fazer com tudo isso. 

II

E essa responsabilidade que vocês passam a ter, cada um para si, se expressa muito bem naquela outra sentença Quem crer e for batizado, será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Agora se trata de crer, de ter fé. E isso é só com vocês. Ninguém pode ter fé em seu lugar.

Daqui a pouco, vocês confessarão a sua fé cristã, depois ouvirão três perguntas - você confessa a fé da Igreja Cristã; você promete viver de acordo com esta fé; você promete ajudar a sua Igreja a cumprir com a tarefa que o seu Senhor lhe confiou ? - e a cada uma dessas perguntas vocês responderão Sim, com o auxílio de Deus. Mas não pensem que é só isso. Esse sim não vale coisa alguma, se vocês não o puserem em prática. Essa decisão que vocês tomarão formalmente aqui dentro só se efetivará lá fora, em cada momento da sua vida cotidiana, em cada um desses tantos dias, que a vida ainda lhes reserva. Ai sim é que vocês comprovarão se o nosso ensino confirmatório teve sentido ou não; aí sim é que vocês comprovarão se o que estamos fazendo aqui, hoje, é uma coisa séria ou uma palhaçada (mera formalidade). 

O fator importante em tudo isso - na decisão pratica que tomarem, na resposta que vocês derem em sua vida - é a fé. Se vocês tiverem fé, serão salvos. Se não tiverem, serão condenados. Muito simples. Para compreender o que é isso - salvação, condenação - não é preciso pensar num recanto de sombra e água fresca no céu ou numa fornalha ardente no inferno.

O que é salvação? Salvação é algo muito parecido com o que nós costumamos chamar, mui vagamente, de felicidade. É uma vida sem instabilidade, sem insegurança, sem neuroses. Uma vida que sabe onde estão suas capacidades e seus limites. Uma vida que sabe de onde vem e para onde vai. Uma vida que tem um rumo certo, tão certo que aguenta qualquer abalo, qualquer terremoto, qualquer decepção. Melhor dito: é uma vida que tem sentido. Vida feliz é aquela que sabe que tem sentido; de onde vem e para onde vai e o que deve fazer. Isso é felicidade. E todos os homens, sem restrição, anseiam por uma vida assim. Bem poucos a possuem. 

Vocês sabem muito bem por que os homens perderam esse tipo de vida, essa salvação. Porque eles insistem em se opor a Deus, em romper as relações com Deus. Esta quebra, entre o homem que é criatura e Deus que é seu criador, é o que nos levou a perder esta vida de salvação. Mas vocês também sabem, meus confirmandos, que Deus tomou uma atitude para par tudo isso em ordem outra vez; vocês sabem que Deus nos mandou Jesus Cristo, que morreu pela nossa culpa, e com isso restabeleceu as relações com Deus. Aqui, podem estar certos, aqui esta a base e o ponto de partida para uma vida de salvação, de felicidade, de rumo certo. 

O que tem fé em Jesus Cristo tem esta salvação. Pois ele sabe: Deus me perdoou, sem que eu tivesse cumprido qualquer condição. Foi assim, de graça. E agora ele reserva para mim um destino fantástico. Maravilhoso. Venha o que vier, aconteça comigo o que acontecer, eu posso estar certo de que este e o meu rumo, de que aqui Deus nunca vai me deixar na mão. Minha gente, se eu tenho esta certeza, como é que vai ser a minha vida ? Se eu tenho esta certeza eu estou livre de mim mesmo, não preciso mais me garantir, me impor. Então eu sou livre de mim mesmo, para os outros, para o meu semelhante. E isso sim é que é salvação. Isso é que é felicidade: poder libertar-se de si mesmo, para o outro. 

Vocês talvez estejam pensando: Conversa, felicidade é um bom carango, grana e vida fácil. Eu lhes asseguro que não é. Uma vida assim não é fácil nem feliz; é uma vida miserável, que não descansa nunca, que acaba se matando porque quer um carango cada vez melhor, cada vez mais grana, mais posição. Perguntem seus pais se não é assim. Vida feliz é só aquela que consegue libertar-se de si mesma, para o outro. Isto é salvação. Isso tudo é o que quer dizer: Quem crer e for batizado será salvo!.

E quem não crer será condenado. É o outro lado da moeda: condenação. Condenado esta o que não sabe ou não quer saber de Jesus Cristo, o que quer salvar-se a si mesmo, que se concentra cada vez mais em si mesmo, que, portanto, não consegue libertar-se de si mesmo, que não consegue dedicar-se ao próximo, não sabe amar. Uma pessoa assim nunca experimentará o que é felicidade, salvação. Sua vida será já aqui, condenação.

III

Como vocês veem, a vida de vocês, salvação ou condenação, vai depender de sua fé em Jesus Cristo. Agora, vocês sabem que com a não é bem assim. É uma coisa que nós não podemos conquistar. A fé é uma dádiva de Deus, um presente. O que no quer dizer que nós, agora, vamos ficar aí, pensando: Se ele me der fé, tá bom; se não der, azar. Deus quer ser procurado. E ele nunca nega o seu Espírito, nunca nega a fé a quem o procura honestamente, com toda sinceridade. 

A fé que vocês têm agora é uma planta muito tenra muito frágil. Ela pode crescer e tornar-se um carvalho. Mas também pode morrer. Ela tem um inimigo muito forte. Não é o ateísmo, o comunismo, o secularismo. Ninguém vai procurar cortar com o facão a plantinha de vocês. O pior inimigo desta plantinha da fé é a falta de disciplina, a negligência. A plantinha precisa de água para se alimentar, para crescer. Assim, a fé de vocês precisa de alimento. Se vocês esquecerem de regar a planta - que vocês têm aqui, hoje, começando a brotar - seu crescimento estaciona e depois ela começa a murchar. 

A responsabilidade de vocês agora é buscar água para a sua fé, para que ela cresça. E água é o que no falta. A Bíblia que vocês possuem é um reservatório inesgotável. E água também existe na pregação da igreja. Não cortem por negligência, o seu contato com a Bíblia e com a igreja. Pois é através delas que vocês terão contato com Deus, que vocês terão salvação. 

E para finalizar, mais uma coisa: este pastor, que veio com vocês, através deste ano até o dia de hoje, está ar de braços abertos para qualquer coisa. Aqui, nesta casa, vocês têm um amigo. E este amigo deseja, de todo coração, que nossa amizade não termine com este dia. Que Deus os abençoe Amém. 

Oremos: Senhor, nosso Deus e nosso Pai, prende esses confirmandos a ti; dá-lhes água abundante para regarem a plantinha de sua fé; não permitas que nada nem ninguém os tire das tuas mãos; por Jesus Cristo. Amém.

Veja:
Nelson Kirst
Vai e fala! - Prédicas
Editora Sinodal
São Leopoldo - RS
 


Autor(a): Nelson Kirst
Âmbito: IECLB
Testamento: Novo / Livro: Marcos / Capitulo: 16 / Versículo Inicial: 15 / Versículo Final: 16
Título da publicação: Vai e fala! - Prédicas / Editora: Editora Sinodal / Ano: 1978
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 20332
REDE DE RECURSOS
+
Um pregador deve estar ciente que Deus fala pela sua boca. Caso contrário, é melhor silenciar. 
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br