Martin Moller (1547-1606)

Obra e Biografia

29/06/2012

Moller, Martin (1547-1606) HPD nº 149

Nasceu: 9 de novembro de 1547 em Kropstädt, próximo de Wittenberg, Alemanha.

Faleceu (cego): 02 de março de 1606 em Görlitz, Saxônia, Alemanha.

Sepultado no Cemitério São Nicolau em Görlitz.

Martin Moller trabalhou em várias localidades. No fim era Pastor primárius na Igreja de São Pedro e Paulo em Görlitz , onde ainda hoje em dia se encontra um quadro dele. Este quadro contém uma inscrição em latim: “Um teólogo pacificador e ativo”. Na Igreja Luterana ele é conhecido como importante escritor de artigos edificantes. Nesta ocupação ele gostou de aprender de fontes antigas (p.ex. Augustin e Bernhard) e as transcreveu em linguagem atualizada sob o título de “Meditationes sacrorum patrum” (“Meditações de santos padres”), editado em 1584; e “Praxis evangeliorum” em 1601. Sua produção literária, durante muito tempo, era de grande importância para a elaboração de prédicas. Martin Moller não havia formação universitária. Seu objetivo era divulgar, com palavras simples, as verdades do evangelho da salvação por graça pela fé. Também produziu hinos, que em parte ainda hoje se encontram nos hinários.

O nascimento de Martin Moller aconteceu em situação pobre no dia 9 de novembro de 1547 em Kropstädt, próximo de Wittenberg. Seu primeiro emprego foi o cargo de Chantre em Löwenberg, na Silésia. No ano de 1572 ele recebeu a ordenação como pastor, e atendeu as paróquias de Kesselsdorf e Löwenberg. De 1575 até 1600 ele era pároco em Sprottau (Baixa Silésia), e a partir de 1600 em Görlitz, onde faleceu (cego) em 02 de março de 1606. Foi sepultado no Cemitério São Nicolau em Görlitz. Ali a “Tilia de Moller” ainda hoje em dia lembra este poeta e escritor evangélico.

O seu hino para Pentecostes Heilger Geist, du Tröster mein (“Santo Espírito, meu consolador”) ele fez em 1584, transcrevendo uma Seqüência de Stephan Langton (que viveu por volta de 1200). A forma do hino é uma oração comovente pela dádiva do Espírito Santo e seus dons na vida e na morte.

O hino Nimm von uns Herr, du treuer Gott, die schwere Straf und grosse Not = EG nº 144, (com 5 estrofes) = “Liberta-nos, fiel Senhor” HPD 149, (traduzidas 4 estrofes) é uma oração por perdão. Nela pedimos pela misericórdia de Deus, lembrando o sacrifício vicário de Jesus. Cheio de esperança pedimos por um fim bem-aventurado e por paz na eternidade.

Com o hino Hilf, Helfer, hilf in Angst und Not (EG nº 216) = “Ajuda, Salvador, ajuda-nos em medo e perigo” ele se baseia num projeto de Nikolaus Selnecker. Ele expressa a firme confiança no Salvador, que veio a nós na pessoa de Jesus Cristo; crendo nele podemos enfrentar o diabo e todo o mundo.

As letras iniciais do seu nome (M.M.) ele costumava traduzir por “memento mori” = lembre-se que há de morrer. Nisso ele também pode ser um exemplo para nós.

Fontes: Edfried Brachmann, “Martin Moller” em: Feste-Burg-Kalender 2006
F. Lau, “Martin Moller” em RGG³, Vol. IV, Coluna 1089, Tübingen, 1960


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15617
REDE DE RECURSOS
+
Antes da criação do mundo, Deus já nos havia escolhido para sermos dele por meio da nossa união com Cristo, a fim de pertencermos somente a Deus e nos apresentarmos diante dele sem culpa.
Efésios 1.4
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br