Mas livra-nos do mal.

01/12/2012

Mas livra-nos do mal.

A cada dia que se passa estamos nos deparando com a maldade em seu estado mais avançado. Crimes horríveis são anunciados todos os dias na mídia brasileira. Enquanto preparo esta meditação, a notícia é de uma esposa que matou seu marido e cortou o corpo em pedaços – que barbárie! Assaltos, assassinatos, sequestros, abusos sexuais e violência doméstica, corrupção são o pão nosso de cada dia. Lamentavelmente vivemos em um mundo no qual, por causa da maldade, estamos presos em nossas casas e os assim chamados bandidos soltos nas ruas. Que saudade de lugares ou tempos onde podíamos deixar as janelas e portas abertas. Lembram?

A maldade humana parece não ter limites e nem freios. Ela está nos corações das pessoas, pois o ser humano é essencialmente pecador. O mal é sistêmico e é movido pelo diabo. Depois da queda de Adão e Evae sua expulsão do Paraíso, o ser humano é gerado com a velha natureza adâmica. Assim, ele é mau desde a sua meninice (Gênesis 8.21). Consequentemente, o mal perpassa todo o sistema do mundo e, portanto, é condenado por Deus: “Sabemos que somos de Deus, e que o mundo todo está debaixo do poder do diabo” (1 João 5.19).

O mal existe porque o procuramos, porque outros nos metem em situações difíceis, porque o diabo assim o faz e porque Deus o permite. A Bíblia nos apresenta o conceito do mal em uma via de sentido opostos, ou seja, o mal que sofremos e o mal que cometemos. Por isto Lutero diz que nesta petição está o pedido por proteção contra todo o mal etambém o pedido de libertação do mal.Esta petiçã oencerra uma oração“ que primeiro seja entre nós santificado o seu nome, esteja entre nós o seu reino e se faça a sua vontade” (Catecismo Maior).

É fundamental ter consciência que o mal está em nós para poder reagir contra ele. Se o negarmos favoreceremos sua ação. Tudo aquilo que nos afasta de Deus e uns dos outros é ação do diabo e, portanto, maldade. Oremos pedindo que Deus nos proteja das maldades de outras pessoas – violência, destruição, sofrimento, dor e morte. Somente Deus pode nos cuidar com seu amor protetor. Por outro lado, oremos pedindo que Deus retire de nossos corações sentimentos e atitudes que geram maldades: ódio, vingança, inveja, fofoca, egoísmo, orgulho, preconceitos, enfim, tudo que não faz parte da lista de valores cristãos que Jesus Cristo nos deixou.

Ore “mas livra-nos do mal” com a fé e peça a Deus que livre você do mal que possa sofrer, mas também do mal que possa cometer. Orando assim, você participará do Reino de Deus como instrumento promotor de paz, amor, solidariedade, perdão – vida. “Pois sabemos que em todas as coisas Deus trabalha para o bem daqueles que o amam, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu propósito” (Romanos 8.28).

P. Maurício Roberto Haacke - Santa Rita – Alto Paraná/Paraguai


Oração:
Bondoso Deus livra-me do mal. Dá que eu possa viver minha vida protegido por ti e que tu me protejas de cometer maldades. Em nome de Jesus Cristo. Amém.


Voltar para índice Anuário Evangélico 2013

 


Autor(a): Maurício Roberto Haacke
Âmbito: IECLB
Título da publicação: Anuário Evangélico - 2013 / Editora: Editora Otto Kuhr / Ano: 2012
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 32354
REDE DE RECURSOS
+
Nenhum serviço agrada a Deus, seja ele enorme, quando este fere o próximo.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br