Mateus 16.21-28 - 13º Domingo Após Pentecostes - 30/08/2020

Caderno de Cultos 2020 - Sínodo Mato Grosso

30/08/2020

30/08/2020 - 13º Domingo Após Pentecostes
Pregação: Mateus 16.21-28; Leituras: Jeremias 15.15-21; Salmo 26.1-8; Romanos 12.9-21
Sra. Íris Pedrotti – Comunidade de Cuiabá - MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
É com acolhida que recebemos nossas irmãs e irmãos na fé, para meditarmos na Palavra de Deus, recebermos forças Dele para a caminhada comunitária. Dietrich Bonhoeffer era professor universitário, doutor em Teologia, pastor luterano, protagonista dos primórdios do movimento ecumênico e a figura central da resistência da Igreja Protestante Alemã, diante do nazismo durante a 2ª Guerra Mundial. Ele pagou o preço, o martírio foi resultado da sua submissão a Deus e de ser resistência às forças políticas adversas do seu tempo. São suas estas palavras: “O dia da comunidade neotestamentária inicia com o alvorecer e termina com a aurora da nova manhã. Esse é o tempo do cumprimento, da ressurreição do Senhor. Cristo nasceu durante a noite, uma luz nas trevas; o meio-dia se converteu em noite quando Cristo sofreu e morreu na Cruz. No alvorecer do dia da Páscoa, porém Cristo saiu vitorioso da sepultura (Vida em Comunhão, pág. 28). Cristo só faz sentido sendo encarnado continuamente na Comunidade.
(Meditações de Harald Malschitzky, sobre textos selecionados de Dietrich Bonhoeffer – Curso em Santo Angelo RS – 04/10/2006)

Acolhida aos visitantes: Temos visitas? Pedimos que se levantem e se apresentem. Sejam bem-vindos. Canto de Acolhimento pela comunidade.

CANTO DE ENTRADA
Hino Nº 29 do Livro de Canto da IECLB – Senhor, tu nos chamaste

SAUDAÇÃO
Iniciamos esse culto em nome de Deus criador, O Tecedor da Vida, de Jesus Cristo, nosso Salvador e Libertador que nos oportuniza um novo tecer da Vida. E do Espírito Santo que nos dá a Fé, nos conscientiza do amor do Pai. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Hino Nº 614 do Livro de Canto da IECLB – Em nada ponho a minha Fé.

CONFISSÃO DE PECADOS
1) Inicialmente daremos uns minutos para cada pessoa colocar ao Triúno Deus seus pecados.
Hoje vamos fazer uma Confissão de Pecados pertinente a todo o mundo. Na 2ª guerra mundial houve um massacre da Alemanha nazista na Inglaterra destruindo a Catedral Fon Conventry. O Pastor local nos escombros pediu perdão a favor dos alemães que aquilo fizeram. A Igreja foi reconstruída da mesma forma, na Alemanha a Igreja de Sant Sebald foi também destruída. Estive em um Culto nessa Igreja em que é pedido perdão anualmente pelo ocorrido nas duas Igrejas simultaneamente. Muito emocionante participar. Serve para nós também em nossos dias. Vamos orar e juntos a Oração de Reconciliação da Catedral Fon Conventry à Igreja de Sant Sebald dizer: Pai perdoa!

“Todos pecaram e carecem da glória de Deus”
(Romanos 3. 23)
Pai, perdoa o ódio, que separa raça de raça, povo de povo, classe de classe!
Pai, perdoa a ambição dos homens e povos em possuir o que não lhes pertence!
Pai, perdoa a cobiça, por propriedade que explora o trabalho dos homens e deserta a Terra!
Pai, perdoa nossa inveja de bem estar e da felicidade de outros!
Pai, perdoa a nossa pouca participação nas necessidades dos desterrados e refugiados!
Pai, perdoa a busca por ópio que destrói o corpo e a vida!
Pai, perdoa o orgulho que nos induz a confiarmos em nós mesmos e não em Deus!
“Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus em Cristo vos perdoou...

ANÚNCIO DO PERDÃO
No Salmo 32.1 lemos “Bem aventurados aquele cuja a iniquidade é perdoada, cujo pecado é coberto. O Triuno Deus perdoa a todos que se arrependem de seus pecados. Amém

KYRIE
Canto 56 - Pelas Dores deste mundo”

GLÓRIA IN EXCELSIS
Canto Nº 73 - “Ontem, Hoje e para sempre”

ORAÇÃO DO DIA
Vem, Espírito Criador! Roberto E Zwetsch

Vem, Espírito Criador!

Ó Espírito Criador, clamo a ti como no escuro.
Nem sempre compreendo a tua ação criadora.
Tu te aproximas de mim no rosto das crianças, nos desejos dos jovens,
nos sonhos despertos dos mais velhos.
Mas não percebo tua presença com facilidade.
Na luta das mulheres Tu te mostras feminino.
És a brisa e as brumas de Javé.
Mas nem me dou conta dos sinais dos tempos.
Por isto é que te peço, fervorosamente:
muda a minha ideia das coisas,
o meu jeito de entender a tua presença.
A vida late em meus membros, em todo o meu corpo,
mas eu não permito que ela se expanda.
Prefiro a lassidão do conhecido e conquistado do que buscar o novo
lá onde Tu, de preferência, te manifestas.
Ah, Espírito de Amor e de Saudade, ajuda-me a romper a crosta que me amarra
e me impede de ser simplesmente um companheiro da vida, um promotor da justiça, um caminheiro do novo tempo que se anuncia no horizonte da fé.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
Jeremias 15. 15-21 destaque para Jeremias 15.16
Conforme a Bíblia, Jeremias viveu no tempo dos Reis Terra cheia de vícios e idolatria. Estrangulavam os profetas. Prediz a destruição de Jerusalém e de toda a Terra. Cativeiro babilônico, lado a isso consola e promete a libertação e volta a Jerusalém. Teve que consolar a si próprio. Não teve bons dias. Viveu em tempos miseráveis e maus. Ministério difícil. Profetiza a respeito de Cristo e seu Reino Capítulos 23 e 31. Encontra gozo em Deus. Ao mesmo tempo pede que Deus o proteja dos seus inimigos, chega a duvidar. Deus fala que ele será a boca que irá anunciar a sua vontade e que terá a proteção dos pecadores e violentos.

Salmo 26. 1-8
Aqui é o pedido de justiça como lemos em Jeremias, pois é dito: Eu amo, Senhor, habitação da tua casa e o lugar onde tua glória assiste.

Romanos 12 9-21
Aqui na Carta aos Romanos vamos ouvir as atitudes que o cristão deve ter mesmo com aqueles que o perseguem. Temos recomendações de Paulo. É o ponto alto que o sacrifício na Cruz feito por nós por toda a humanidade de hoje e até no fim dos tempos, em obediência a Deus Pai e por amor.

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 152 - “Pela Palavra de Deus”

PREGAÇÃO

Oração: Senhor Deus! A tua palavra é como uma luz que acende num quarto escuro e deixa-nos ver tudo que aí está. Conseguimos caminhar, na direção certa sem tropeçarmos. Ela mostra-nos a Tua Vontade, a Tua Companhia, o Teu Amor. Faça com que nesse momento através da ação do Espírito Santo, não fiquemos mais na escuridão, mas sim na luz. Abre a nossa mente e o nosso coração. Tire a venda dos nossos olhos. Console-nos e que mesmo na doença e sofrimentos consigamos sentir o Teu grande amor e tua Misericórdia, o Médico dos médicos que tu és. Amém.

Leitura do Texto para a Pregação: Mateus 16. 21-28

Deus nos ama e tece o fio da nossa vida. Mas nós queremos dar nossa direção e não a de Deus, assim como Pedro fez. Aqui “estão em debate duas cristologias: a cristologia da Cruz, que é de Deus e a cristologia sem Cruz, que é humana e de inspiração satânica. Os discípulos escutam a palavra, pois conviveram muito tempo com Ele, mas vem Satanás e imediatamente arrebata a Palavra neles semeada”.

Para Pedro, o Messias não era um simples profeta, mas a figura real que viria restabelecer os objetivos políticos de Israel. Pedro queria resolver ao seu modo. Jesus não se assume como o Messias triunfalista que pretende restabelecer a realeza de Israel, mas como o, Humano sofredor, na perspectiva do servo de Javé, descrito por Isaías 42 1-9 e outras passagens. Jesus corrige Pedro abertamente e corrige o erro na hora. Desta forma possibilita que os companheiros cresçam e se tornem maduros.

Jesus lhes expõem as condições de seguimento: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.
O paradoxo – aquele que quiser salvar a sua vida irá perde-la, mas o que perder a sua vida por causa de mim e do evangelho irá salvá-la – se situa no contexto de perseguição em que os discípulos e leitores, nós, deverão escolher entre salvar sua vida no julgamento do Tribunal do Estado (começando com Jesus e posteriormente discípulos e primeiros cristãos (mártires) e até hoje acontece em alguns países não cristãos) e então envergonhar-se no Tribunal divino, ou ser fiel a Jesus e ao evangelho até a morte e obter a vida por recompensa.

Interessante esse texto bíblico. Parece que Jesus só se dirige aos discípulos. Mas em Marcos 8.34 dirige-se à multidão (nós estamos incluídos) “Jesus não quer discípulos que fiquem assistindo ao espetáculo dos que lutam, mas que sejam capazes de lutar sem temer a morte”.

Deus encarnou-se no seu Filho Jesus Cristo que se tornou humano como nós sofrendo todas as nossas dores até a morte na cruz. Li num documento científico que o sofrimento de Cristo, foi o pior do que qualquer ser humano pode sofrer. Assim mesmo ele dirigiu-se ao companheiro de Cruz, que recebia o castigo devidamente e após arrependimento promete-lhe a vida eterna.

O texto de Romanos 12 9-21 é muito esclarecedor quanto a nossa postura de cristãos. Vamos lê-lo novamente. Outra recomendação é a Oração. Jesus sempre orava comunicando-se com o Pai. Ficou sozinho quando orou no Jardim Getsêmani, os discípulos dormiram. Nesse momento suando sangue ele aceitou seu destino em Salvar a humanidade. Deus tentou com Profetas, permitiu escravidões, mas o povo de coração duro não aceitou a missão que Deus havia lhe dado: Trazer a ele todas as nações. Gregory Frizzel em seu livro sobre oração diz: “E quando você aprender a andar em oração poderosa diariamente, Deus transformará a sua vida por inteiro”. Apenas quando Jesus deu o Espírito Santo de Deus “Pentecostes” a situação mudou e muda até hoje. Efésios 5. 18 “ Encham-se do Espírito de Deus”.

Gostaria de trazer um Testemunho por meio do relato de quatro experiências pessoais em relação ao ser cristã. O primeiro que relato foi a seguinte: Contratamos uma empregada doméstica e depois de duas semanas de trabalho ela fez o seguinte comentário: - A senhora é diferente das minhas outras patroas. Perguntei o porquê, ela disse que eu perguntava sobre a vida dela e outros familiares, conversava com ela. Daí ela perguntou: - A senhora é evangélica? Respondi que sim e acrescentei: - evangélica luterana e expliquei o que é ser luterana. - Por isso que a senhora é assim, amiga? Respondi: aprendi com a Graça de Deus!.

O segundo: Estávamos reformando a nossa casa e morando dentro, os pedreiros eram três ou quatro. Um falou: - A senhora é diferente!. Perguntei o porquê, ele disse: -Almoçamos na sua mesa e a senhora conversa conosco. A senhora é evangélica? Respondi: - Com a Graça de Deus! e inclui novamente o luterano.

O terceiro: recebemos a visita no culto de um ex-presidiário. Ele apresentou-se. Era um Culto com Santa Ceia, notei-o bem concentrado e na hora da Ceia em que o Pastor convidou a todos, ele fez menção de levantar-se, mas não foi. Daí Deus me desinstalou e o Espírito Santo impeliu-me, fui até ele e perguntei se ele havia prestado atenção na Confissão dos Pecados. Ele falou que sim, daí o convidei para ir comigo na Ceia.
O quarto que relato foi doloroso, por inúmeros motivos. Estava muito triste. Uma tristeza mortal. Pensei: vou largar de todos os meus compromissos na Igreja e pronto!. Ao chegar na reunião do Presbitério, esperei o assunto que estavam tratando e respirei fundo. Pedi ao Espírito Santo que me desse coragem. Aconteceu um milagre: Senti a mão de Deus no meu coração, uma paz indescritível e não desisti do meu cargo de Presidente. Nesta hora também pensei “Deus existe”. Sou muito racional.

Agora aqui temos dois exemplos negativos como cristãos. O primeiro é quando alguém precisa de uma palavra amiga, um ombro para chorar, um ouvido para ouvido e nós não nos damos o tempo, nossos afazeres profissionais ou domésticos ou até comunitários nos impedem, vivendo egoisticamente. Outro exemplo é quando na perseguição de concretizar nossos sonhos de sermos “alguém” ou termos bens materiais, fazemos disso nossos Deus.
Muitas vezes Deus prova a nossa fé. “Nossa Cruz” com experiências amargas. Pessoalmente dou Graças a Deus por isso, porque crescemos na fé. Dou

Graças também por ter-me dado o tempo em participar intensamente da Comunidade e de muitas oportunidades que tive a partir dela como Presbítera, ora exercendo um cargo ou outro, da OASE e outras instâncias diretivas no Sínodo e na IECLB. Vivenciei o Amor de Deus revelado em Jesus Cristo que só Ele mesmo e nada, mas nada mais nesse mundo, nos dá felicidade plena, eterna e que mesmo nos momentos dolorosos e angustiantes, Ele nos dá coragem, paz, serenidade, discernimento e alegria para podermos expressar a nossa fé nesse Deus Criador, Salvador, Vivificador e o anunciarmos a todos os povos. Amém.

HINO
Hino: 461 - “Espírito Verdade”

CONFISSÃO DE FÉ
Confessemos a nossa Fé por meio do Credo Apostólico.

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Canto N 219 - “Dai louvor ao Senhor”

MOTIVAÇÃO E RECOLHIMENTO DAS OFERTAS:

Ofertar é uma prova de nosso amor ao Senhor. Dizer que O amamos é muito fácil, mas prova-lo por meio de ofertas é bastante diferente e prático. Por amor ao Senhor Maria tomou um vaso de alabastro com nardo puro e caríssimo, quebrou e derramou o perfume sobre a cabeça do Senhor. Os discípulos consideraram esse ato um desperdício, mas o Senhor Jesus a louvou pelo que fizera. Isso foi uma profunda demonstração de amor! Ofertar, na verdade, nos faz ricos.

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO (ver na comunidade motivos de Oração)

Agradecemos-te ó Deus. Pai que criaste o Universo e a nós.
Agradecemos-te ó Jesus Cristo, nosso irmão, que morreu na cruz e ressuscitou para que tenhamos a vida eterna.
Agradecemos-te ó Espírito Santo que nos dá a fé, forças e ânimo para colocarmos sinais de vida.
Perdoa-nos, Senhor, as nossas omissões, a falta de fé e a falta de disposição a colaborarmos no teu Reino com nosso dinheiro, dons e tempo.
Pedimos por aquelas pessoas que passam fome e sede de justiça. Pedimos-te por aquelas pessoas que vivem a morte já aqui na Terra.
Pedimos-te pelas pessoas doentes, enlutadas, depressivas.
Pedimos-te pelas pessoas sem trabalho, exploradas e discriminadas pela sua raça e cor e invisibilidade.
Pedimos-te pelos médicos e médicas e colaboradores da Saúde.
Pedimos-te por toda a IECLB.
Pelas autoridades constituídas para que trabalhem a favor do povo.
(Orações Locais)
E tudo o mais colocamos na oração que Jesus nos Ensinou: Pai Nosso

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS – (Comunidade Local)

Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Hino Nº287 - “Cuida Bem”

ENVIO
Hino Nº 306 - Vamos agora em Paz

CANTO FINAL
Hino 584 - “Pedro, Pedro, Pedro”
 


Autor(a): Sra. Íris Pedrotti
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 13º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Mateus / Capitulo: 16 / Versículo Inicial: 21 / Versículo Final: 28
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2020
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 57541
REDE DE RECURSOS
+
Servi ao Senhor com alegria, apresentai-vos diante dele com cântico.
Salmo 100.2
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br