Mateus 25.1-13 - 23º Domingo Após Pentecostes - 08/11/2020

15/09/2020

08/11/2020 – 23º Domingo Após Pentecostes
Pregação: Mateus 25.1-13
Leituras: 1 Tessalonicenses 4.13-18
Pastora Camila Luísa Faber Kerber – Alta Floresta - MT
LITURGIA DE ABERTURA
ACOLHIDA
Bom dia/ Boa noite! Eu quero lhes saudar com o texto de 2 Timóteo 2.1, que assim nos diz: “Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus.”
Paulo está exortando seu discípulo e irmão, a firmar cada vez mais o seu viver em Cristo e na sua graça. Esta graça nos lembra da morte e ressurreição de Cristo e, também da sua volta, para buscar os seus. Por isso, estas palavras servem bem para nós, nos chamando a estarmos firmes no Senhor Jesus Cristo, sabendo que ele voltará.
Que assim, neste momento de culto, possamos nos sentir todos acolhidos em nosso meio.
CANTO DE ENTRADA
Nº - 05 LCI – Aqui chegando, Senhor
Ou: Nº ____________________________________________________
SAUDAÇÃO
Reunimo-nos em culto, não em nosso nome, mas no nome do trino Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!
CONFISSÃO DE PECADOS
Convido aqueles que puderem para se colocarem em pé e confessarmos os nossos pecados a Deus:
Querido e Bondoso Deus, neste Culto nós nos reunimos aqui como teus filhos e tuas filhas. Damos graças pelo teu amor e pelo teu acolhimento no batismo. Pedimos perdão pelas vezes que não vivemos como pessoas batizadas a partir deste teu amor.
Perdão, pelas vezes que te rejeitamos, que te desprezamos, que não te ouvimos. Perdão pelas vezes que não amamos o nosso próximo como a nós mesmos. Perdão pelas vezes que desperdiçamos a oportunidade de viver em comunidade, ou ainda, pelas vezes que não vivemos comunidade da forma como Tu gostarias. Por tudo isso e muito mais, pedimos humildemente em nome de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador. Amém!
ANÚNCIO DO PERDÃO
O profeta Isaías nos diz (58.11): “O Senhor te guiará continuamente, fartará a tua alma até em lugares áridos e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas jamais faltam.”
Quando buscamos um caminho com Deus, somos continuamente chamados a confissão de nossos pecados. Com isso, Deus não apenas nos perdoa, mas Ele é quem nos fortalece em tempos difíceis e nos mostra os caminhos certos a seguir, quando não vemos saída. Assim, mediante a nossa confissão sincera, eu anuncio o perdão dos nossos pecados, não em meu nome, mas em nome do Trino Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!
KYRIE
Deus vem até nós e perdoa os nossos pecados. Com isso, ele nos anima e convida a olhar para os que estão a nossa volta e necessitam de seu perdão, seu cuidado e amor. Quando cantamos Kyrie Eleison, dizemos Senhor, tem misericórdia. Assim o fazemos, voltando nossos olhos a Deus, quando juntos clamamos pelas dores deste mundo.
Nº - 56 LCI – Pelas dores deste mundo
Ou: Nº ____________________________________________________
GLÓRIA IN EXCELSIS
Mas, não apenas clamamos a Deus por dias melhores, mas agradecemos por cada uma das bençãos que Ele nos tem concedido. Assim, louvamos a Deus, lhe rendendo glórias:
Nº - 526 LCI – Glória pra sempre
Ou: Nº ____________________________________________________
ORAÇÃO DO DIA
Senhor Deus! Gratos te somos, pois podemos nos reunir em tua presença, trazermos a ti os nossos anseios e alegrias. Pedimos-te, vem até nos com o teu Espírito Santo e volta nossas mentes e corações à tua palavra. Dá-nos discernimento e orientação para que possamos absorver aquilo que é necessário para o nosso viver. Assim te pedimos em nome de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador. Amém!
LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: 1 Tessalonicenses 4.13-18
CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
“Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus.” 2 Timóteo 2.1
Nos colocamos em pé e a uma só voz, aclamamos o Evangelho cantando glorificado:
Nº - 183 – Glorificado seja teu nome
PREGAÇÃO
Mateus 25.1-13
Queridos irmãos em Cristo!
O texto que ouvimos do Evangelho não nos é algo novo, mas, por muitas vezes já o ouvimos e sobre ele a palavra foi pregada. Mas, também nos é verdade que mesmo sendo utilizado em outros momentos este mesmo texto, a palavra de Deus fala a nós de outras formas, pois ela é palavra viva e eficaz ao nosso viver.
Por isso, nos debruçamos sobre este texto novamente. Ele se encontra junto a uma série de outras parábolas que nos falam sobre a vinda do Reino dos céus, ou seja, a vinda de Cristo, onde julgará toda a humanidade e levará consigo aqueles que verdadeiramente o seguem.
E, para que entendamos melhor este dia, bem como para os ouvintes de sua época, Jesus se utiliza de uma parábola, um exemplo do cotidiano. Bem sabemos que este exemplo não é de nossa época, mas bem nos explica o que o Evangelho quer nos dizer. Então, lhes faço uma pergunta: quem de vocês, na sua infância, adolescência, utilizou lamparinas?
Muitas vezes, por não haver energia elétrica como temos hoje, era necessário o uso de lamparinas para se ter uma certa claridade durante a noite. E, é desta forma que se passa o nosso texto. Estas 10 jovens estavam indo ao encontro de um noivo. Não um noivo para elas, mas provavelmente o noivo de uma amiga delas.
Era costume, nos tempos de Jesus, que o noivado e casamento transcorressem de uma forma diferente da qual estamos acostumados. O povo judeu tinha por regra três estágios no processo matrimonial. O primeiro vinha com o compromisso, onde era feito um contrato formal entre os pais da noiva e do noivo. O segundo, era o momento do noivado, cerca de um ano antes do casamento, onde ocorria uma cerimônia com promessas feitas pelos noivos um ao outro e o noivo dava presentes a sua prometida. E, por fim, o terceiro estágio, onde o noivo, junto com seus amigos, ia buscar sua noiva na casa dos pais dela e a levava em cortejo para sua casa, onde se fazia a festa de casamento.
Estas jovens aguardavam o momento do cortejo até a casa do noivo, para junto com o casal poder festejar. Mas, ao que parece, o noivo demorou a vir e elas pegaram no sono. Ao ouvirem os sons do cortejo, elas acordam e percebem que o noivo está indo com sua amada para os festejos. E elas também querem participar! Mas, nem todas estão preparadas para isso. Aquelas que trouxeram azeite a mais puderam seguir o cortejo e entrar para a festa.
Então eu lhes pergunto: será que esta história tem algo a nos ensinar? Afinal, nós não mais precisamos de lamparinas para iluminar a noite!
Sim, ela tem muito a nos ensinar! Esta história não nos fala apenas de enxergarmos na escuridão, ou de termos azeite a mais para quando precisarmos. Ela nos fala da vinda de Cristo, como disse bem no início. E, embora pensemos que não é conosco, esta vinda de Cristo tem a ver com todos nós, pois ele virá para julgar todos os que já passaram e os que aqui estarão.
Cristo é aquele que virá com toda a sua glória, como o noivo, buscar a sua noiva para uma vida plena e agradável com ele. Percebam que em nossa parábola a noiva não aparece em nenhum momento. Por qual motivo isso acontece?
Pois Jesus Cristo quer nos lembrar que, como cristãos pertencentes ao seu corpo, somos igreja, somos a figura da noiva, que ele virá julgar e buscar. Aqui, não nos cabe saber da noiva da parábola, mas olharmos para a atitude das jovens, que somos cada um de nós em nossos dias.
As lamparinas da história, são a nossa fé. E, como as jovens néscias, muitas vezes deixamos esta chama se apagar em nossas vidas. Parece que só buscamos a Deus quando nos é necessário e não conseguimos sozinhos. Mas Cristo nos chama a sermos diferentes destas jovens. Ele nos chama a estarmos preparados para a sua vinda, pois não sabemos quando, nem como, mas sim que ele virá.
Como as jovens prudentes, temos de fazer com que esta luz não se apague. Temos de dia após dia, fazer a nossa fé crescer e ser alimentada através da oração, do meditar e ouvir da palavra de Deus de forma saudável, do entregar-se continuamente a Deus, deixando que o seu Espírito Santo nos capacite e conduza.
Só assim poderemos ter a certeza de estarmos preparados para a vinda de Cristo. Muitos dos primeiros cristãos achavam que Cristo retornaria em sua geração. Este texto nos sugere que Cristo não poderia voltar tão rapidamente quanto alguns esperavam, e, isso não deve nos fazer desanimar, mas sim, fazer com que a nossa esperança e certeza aumentem cada vez mais na volta de Cristo.
É isso o que nos afirma o último versículo desta parábola: “Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.” (v. 13) Cristo nos chama a firmarmos o nosso viver na certeza de que ele voltará. E, também, na certeza de que nós estaremos com ele neste banquete, nesta festa preparada para os seus, aqueles que o buscam verdadeiramente. Portanto, busquemos mais as coisas de Deus e menos as nossas vontades humanas, pois este mundo é passageiro, mas a vida com Deus na morada celestial, é plena e pela eternidade.
Cabe a cada um de nós escolhermos: se seremos como as jovens néscias, ou como as jovens prudentes? Mas lembrem, nossas escolhas possuem consequências eternas. Que Deus nos ajude. Que Ele quebrante os nossos corações dia após dia e volte os nossos olhos para a sua vontade e querer. Amém!
CONFISSÃO DE FÉ
Convido aqueles que puderem a ficaram em pé, para que confessemos a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico: Creio em Deus Pai, ...
CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº - 472 – Graças, Senhor, eu rendo
ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
PAI NOSSO
Pai nosso ...
LITURGIA DE DESPEDIDA
AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
_______________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
BÊNÇÃO
Que o Senhor vos abençoe e vos guarde. Que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre vós e tenha misericórdia de vós. Que o Senhor sobre vós levante a sua face e lhes dê a sua paz. Que assim vos abençoe o trino Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!
ENVIO
Vão em paz e sirvam a Deus e ao próximo com muita alegria. Abençoado domingo e semana a todos.
 


Autor(a): Pastora Camila Luísa FAber Kerber
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 58884
REDE DE RECURSOS
+
Tenham entre vocês o mesmo modo de pensar que Cristo Jesus tinha.
Filipenses 2.5
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br