Membros capixabas pedem a volta de "O Semeador"

A GRANDE IMPRENSA

01/08/1988


Em tese, três jornais compõem a grande imprensa da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. Afora o jornal nacional da IECLB, o Jornal Evangélico, e que já foi retratado nas páginas anteriores, integram este item o jornal O Caminho, da Região Eclesiástica 2, O Semeador, o Jornal para as Comunidades Capixabas.

 O Caminho nasceu em abril de 1985, enquanto que O Semeador circulou, pela primeira vez, em dezembro de 1980. Tanto um como outro nasceram no tamanho tabloide (em torno de 28cm de largura x 36cm de altura), contudo, O Semeador.' teve seu tamanho diminuído para formato de boletim (22cm x 33cm) em 1986. Neste mesmo ano, ele entrou em recesso, que perdura até hoje. O pastor Henrique Seick, ao falar sobre este jornal, garante: Ele não morreu. Todos esperam que 'O Semeador' continue prestando o seu serviço na edificação das comunidades e do povo evangélico-luterano no Espírito Santo.


Membros capixabas pedem a volta de O Semeador

P. Henrique Seick

O extinto Heimatbote (Mensageiro da Pátria) deixou muitas saudades entre as famílias luteranas no Estado do Espírito Santo. Pois este jornal, na época, era importante veículo de informação entre as famílias em migração neste Estado, aliás, uma característica viva entre as famílias luteranas até os dias atuais. O Heimatbote' era um importante meio para as famílias capixabas terem notícias de parentes e famílias amigas em todo o ter-ritório do Estado.

Por isso, após o desaparecimento do Heimatbote, o clamor por um jornal doméstico que assumisse essa função outra vez, já que o Jornal Evangélico não cumpria este papel. Um jornal que encurtasse as distâncias entre as famílias de norte a sul e leste a oeste, no Estado. Era o anseio por notícias familiares e eclesiásticas, artigos de edificação pessoal e comunitária, bem como sobre a confessionalidade.

COLABORAÇÃO ESPONTÂNEA

Observem, neste sentido, a nota da redação no primeiro número de O Semeador: Já faz muito tempo que alguns membros de diversas comunidades do Espírito Santo têm falado que sentem falta de um jornal capixaba. Um jornal de nossa Igreja. Que fala de nossas comunidades. Que deixa a gente ficar sabendo o que está acontecendo no lugar onde a gente nasceu. Com este 'número de natal' queremos iniciar este jornal. Esperamos dar a vocês, além de notícias, meditações da palavra de Deus!'

A partir de então — dezembro de 1980 —, este jornal circulou entre as comunidades capixabas. Sua distribuição sempre foi gratuita. Os colaboradores faziam seu serviço de forma espontânea, e as despesas com material foram cobertas com coletas nas comunidades.

A colaboração espontânea teve como consequência que o periódico não saísse regularmente. Houve intervalos maiores e outros menores. A proposta era que saísse quatro vezes ao ano. O último número saiu em agosto de 1986. Desde lá as comunidades clamam novamente pelo seu jornal. Ele não morreu. Todos esperam que O Semeador continue prestando o seu serviço na edificação das comunidades e do povo evangélico-luterano no Espírito Santo e na IECLB.

Henrique Seick é Pastor Regional da Regido Eclesiástica 1 da IECLB, cuja sede é em Vitória, Espirito Santo.


Voltar para índice de Um Século de História de Nossa Imprensa 
 


Autor(a): Henrique Seick
Âmbito: IECLB
ID: 32184
HISTÓRIA
+
Se cada um servisse a seu próximo, o mundo inteiro estaria repleto de culto a Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br