Mensagem acerca da Oração em Causa Pública - 2009

04/12/2009

Nesta semana, o Brasil inteiro, estarrecido, tem testemunhado nos noticiários da televisão vídeos com figuras políticas recebendo maços de dinheiro vivo e guardando-os em bolsas ou no interior de suas peças de vestuário. Uma das imagens divulgadas também mostra uma oração de agradecimento.

Nesse contexto, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB tem sido perguntada quanto a uso e significado da oração em relação a questões públicas. Afirmamos que o verdadeiro sentido da oração é ser uma interlocução confiante e despojada com Deus, nunca um instrumento de busca ou registro de benefícios pessoais injustificados. As pessoas cristãs também intercedem em favor das autoridades constituídas, pedindo a Deus que as oriente em suas ações, para que estejam sempre voltadas ao interesse público, em particular às necessidades das pessoas mais vulneráveis. Nunca é demais relembrar que a Igreja cristã foi constituída não como um balcão de negócios, mas como comunidade de pessoas falhas, mas agraciadas, que por isso mesmo exercem a liberdade cristã assim obtida no serviço desinteressado ao próximo e, de coração, no louvor a Deus.

A oração também é espaço para que as pessoas confessem a Deus suas falhas e as injustiças porventura por elas cometidas, pedindo com sinceridade por perdão e dispondo-se a, com a ajuda de Deus, corrigir os caminhos desviados. A oração cristã se inspira no próprio Senhor Jesus Cristo, que neste período de Advento, que antecede ao Natal, é celebrado como “Deus que vem a nós”, como “Deus entre nós”. Ele veio a nosso mundo e à nossa história, colocando-se ao lado dos seres humanos, para viver o amor divino e resgatar todo ser humano do mal.

No tocante às imagens por nós testemunhadas, a IECLB espera que todas as eventuais responsabilidades sejam exaustivamente apuradas e as instâncias competentes tomem sem delongas as medidas cabíveis e ansiadas pela população. A IECLB expressa esses votos, no espírito natalino do cântico dos anjos, dando louvor a Deus nos céus e proclamando a paz na terra.

Porto Alegre, 4 de dezembro de 2009

Walter Altmann
Pastor Presidente