Monumento e Celebração Especial integram calendário blumenauense dos 500 anos da Reforma

25/10/2017

26_10
31_10_culto
1 | 1
Ampliar

No ano de 2017, luteranos e luteranas de todo o mundo comemoram os 500 anos da Reforma, desencadeada pelo jovem Martin Luther, quando afixou as 95 teses na igreja do Castelo de Wittemberg, na Alemanha, em 31 de outubro de 1517. Para festejar esta importante data no calendário da igreja cristã mundial, foram preparados inúmeros eventos, celebrações e cultos especiais na cidade de Blumenau/SC. Um deles, será o lançamento do Monumento da Reforma, nos jardins da Casa do Comércio (Alameda Rio Branco, 165), na próxima quinta-feira, 26, às 10 horas.

O monumento homenageia o reformador Martin Luther, sua esposa Catarina Von Bora e apresenta a Rosa de Lutero, um dos símbolos mais conhecidos do luteranismo. A Rosa é uma representação do mundo e um testemunho e resumo gráfico da fé luterana. Um concurso foi aberto para inscrições de projetos e o grupo Grupo Barbotina foi selecionado para realizar a obra. Beliria Bonih, Cema Raizer, Gogo Casas, Maristela Silveira, Mia Ávila, Pakawon T. Martin e Sueli Freygang são as artistas responsáveis pelo Monumento da Reforma.

A grande celebração que encerra as comemorações dos 500 anos da Reforma acontecerá na próxima terça-feira, dia 31, às 19h30, na Igreja Martin Luther, Comunidade da Itoupava Seca (Rua Coronel Feddersen, 106), em Blumenau/SC. A pregação será dirigida pelo pastor sinodal Breno Carlos Willrich, do Sínodo Vale do Itajaí, e contará com a presença de autoridades civis e eclesiásticas, reunindo em torno de mil pessoas.

O Movimento Reformista
A Reforma Protestante foi uma das inúmeras reformas cristãs que aconteceram após a Idade Média, quando o povo começou a questionar o que era imposto pela Igreja da época. A Reforma Luterana foi iniciada no começo do século XVI pelo jovem monge Martin Luther, quando publicou suas 95 teses, na porta da igreja do Castelo de Wittemberg, na Alemanha, em 31 de outubro de 1517.

Ele foi processado por heresia pela Igreja, excomungado e exilado por um ano. Com o advento da imprensa por Johannes Gutenberg a população teve acesso aos escritos de Lutero e o movimento da Reforma começou a crescer em toda a Europa. O reformador chegou a ser convocado para desmentir suas teses na Dieta de Worms, mas no lugar disso, ele continuou as defendendo.

A Reforma é um marco na história da humanidade e os seus reflexos são sentidos até hoje. A tradução da Bíblia para a língua do povo e a elaboração/confecção de centenas de escritos teológicos são alguns dos exemplos. A preocupação com questões sociais; a redescoberta de um Deus amoroso, misericordioso e que não vende o perdão; a valorização da música comunitária e dos coros religiosos, a criação de escolas comunitárias para educar as crianças, a construção de hospitais para atender gestantes e enfermos e o protagonismo das pessoas na condução de suas ações, a partir de um clareza maior sobre as funções do Estado e da Igreja são outros marcos.

Mais informações:
- Tobias Mathies, assessor de Comunicação (47-99651-1111)
- P. Breno Carlos Willrich, pastor sinodal (47-99651-5000)
- P. Anderson Ellwanger, coordenador ministerial em Blumenau (47-99181-4128)
- P. Milton Jandrey, pároco na Paróquia Blumenau Centro (47-99610-8990)
 

COMUNICAÇÃO
+
A palavra 'orai' nada mais significa do que 'pedi, clamai, buscai, batei, fazei barulho!' É preciso que assim façamos a cada momento, sem cessar.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br