"Mostra-nos o teu amor, ó Senhor, e concede-nos a tua salvação!" Salmo 85

Autoria P. Me. Alexander Busch

23/08/2020

 

Estimada comunidade, minhas irmãs e irmãos em Cristo,

Nesta data hoje completam-se 5 meses desde a suspenção dos cultos e outras atividades presenciais na comunidade. Foram cinco meses de exílio, em que a Igreja como um todo teve de aprender a caminhar em território estranho. Por causa da pandemia do coronavírus, as autoridades políticas, com a orientação de autoridades na saúde, emitiram decretos que incluíam, entre outros, a suspensão de atividades que reúnem pessoas. A Igreja como um todo foi muito afetada pois a igreja vive e se expressa especialmente como comunidade de pessoas reunida em nome de Cristo Jesus, para ouvir a Palavra de Deus e ser conduzida em missão pelo Espírito Santo.

Ao longo da história, ao longo dos séculos, a igreja de Jesus já passou por pandemias semelhantes. Para a igreja de nossa geração, entretanto, a pandemia é uma experiência nova. Nestes cinco meses, as comunidades da IECLB tiveram de aprender a organizar cultos online e descobrir novos caminhos para alimentar a fé pela Palavra, acompanhar pastoralmente as pessoas e mobilizar grupos para ações de diaconia e serviço ao próximo. Percorrer este território foi como caminhar em terra estrangeira. Por isto, repito, foram cinco meses de exílio.

Finalmente agora, estamos retornando gradualmente, aos poucos às atividades presenciais, aos encontros da comunidade. É para este momento em nossa história que o salmo 85 fala conosco de um modo especial, de um modo significativo. O Salmo 85 é a oração de pessoas que estavam no exílio, morando em terra estranha, e que agora retornam para sua casa, sua terra natal. No AT encontramos diferentes relatos de momentos de exílio na vida do povo, quando o povo foi forçado a morar em terra estranha. O mais famoso destes exílios é quando a cidade de Jerusalém foi destruída pelo exército da Babilônia. Entre os sobreviventes, muitas pessoas foram obrigadas a viver na Babilônia. Este exílio do povo de Deus em terra estrangeira durou cerca de 70 anos, até que o rei permitisse o retorno do povo à sua terra. E o povo, entre eles muitos descendentes da geração anterior, retornou. Retornou para restaurar o país, reconstruir as cidades e o templo de Jerusalém, mas será que o próprio povo voltou restaurado? Situação difícil! Quais os alicerces capazes de sustentar este povo na reconstrução de suas vidas? Quais são os novos caminhos a percorrer agora na própria terra natal para restaurar a comunidade?

O salmo 85, esta oração de um povo exilado retornando, nos dá pistas, nos dá indicativos importantes para nossa própria restauração. Pois ao olhar para a própria história, o povo se pergunta, o que aprendemos? Quais as lições que marcaram nossa jornada? Neste sentido quero inicialmente destacar a confissão de culpa e palavras de lamento expressas neste salmo. Este é um salmo de lamento pela situação que o povo viveu. Entre as palavras de lamento temos o verso 4, “Ó Deus, não continues aborrecido com teu povo. Será que vais ficar irado para sempre contra nós? Será que a tua ira nunca vai acabar?”. Destaco a confissão e lamento não com o objetivo de apontar os dedos especificamente agora para uma pessoa ou grupo de pessoas, tampouco para oprimir e colocar mais peso nas costas de quem está sofrendo com a situação que estamos vivendo agora. Destaco a confissão de culpa e palavras de lamento como a lição que o povo de Deus aprendeu, ao olhar para o passado e reconhecer que tinham se afastado de Deus, que muitas injustiças praticadas contra o próximo feriam os mandamentos de Deus: as palavras mentirosas, a balança fraudulenta na hora de vender os grãos, as artimanhas para prejudicar o vizinho. Estes exemplos e muitos outros estão registrados nos livros dos profetas Isaías e Jeremias que atuaram antes e durante o tempo de exílio.

Destaco a confissão de culpa e palavras de lamento porque, num certo sentido, elas também são nossas palavras. O salmo 85 é nossa oração para este tempo em que estamos vivendo de corrupção generalizada, em que existem pessoas desviando recursos públicos para benefício próprio, onde muitas vezes prevalecem a indiferença para com quem está sofrendo ou sobressaem as injustiças contra o próximo. Esta é a sociedade da qual nós fazemos parte. Esta é o Brasil, do qual fazemos parte. Nossas palavras de lamento e confissão de culpa são um clamor diante de Deus por mudanças, por um novo tempo e uma nova terra em que “o amor e a fidelidade se encontrarão; a justiça e a paz se abraçarão” (V 10).

Pois o salmo 85 não é apenas lamento. É oração de esperança. É anseio pela renovação. Ao olhar para o passado, ao trazer a memória o tempo que passou, o povo em oração recorda a lição no Deus mais que disposto a perdoar e restaurar. A oração do salmo 85 inicia afirmando nos três primeiros versos a bondade de Deus, o perdão de Deus, a restauração de Deus. A confissão de culpa e palavras de lamento tem a sua razão de ser porque cremos no Deus que tem poder para restaurar a vida onde existe morte. Deus tem o poder para transformar e renovar. Deus tem o poder para reconstruir relacionamentos rompidos e aproximar as pessoas. Deus tem o poder para sustentar os passos de quem está preocupado com a sua situação econômica, ao chamar as pessoas para praticar a solidariedade, o cuidado com o próximo. Como igreja cristã confessamos nossa esperança e anunciamos palavras de reconciliação a partir de Jesus Cristo, que em vida e na sua morte na cruz se entregou em favor do próximo, se entregou em nosso favor, para nos levantar para uma nova vida, nos acolher na sua comunidade e sustentar nossos passos na jornada, nos chamado para participar na sua missão neste mundo.

Estimada comunidade, o alicerce capaz de sustentar a reconstrução de nossas vidas é o amor, a verdade, a justiça e a paz revelados em Cristo Jesus. E os novos caminhos a percorrer são, num certo sentido, os mesmos caminhos que antes. São os mesmo caminhos que antes da pandemia: seguir Jesus Cristo e se deixar moldar por sua presença. Neste tempo durante e depois da pandemia é Cristo quem precisa continuar crescendo em nossas vidas, crescendo em nossa comunidade, abrindo nossos ouvidos para acolher e praticar a Palavra de Deus e nos conduzindo em missão pelo Espírito Santo. Amém.
 


Autor(a): P. Me. Alexander R. Busch
Âmbito: IECLB / Sinodo: Rio Paraná / Paróquia: Maripá (PR)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Antigo / Livro: Salmos / Capitulo: 85
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 58496
REDE DE RECURSOS
+
Entrega os seus problemas ao Senhor e Ele o ajudará.
Salmo 55.22
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br