Muitos religiosos tem grande dificuldade de aceitar esse amor de Deus que não tem fronteiras

17/07/2021

Efésios 2.11-22

Estimados irmãos e irmãs:
Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus nosso Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam entre nós. Amém.
Estimada Comunidade....
Você já se sentiu excluído?
É um sentimento nada agradável. O apostolo Paulo nos quer falar sobre isso hoje, a partir da carta aos efésios 2.11-22
(leitura)
No tempo do apóstolo Paulo, Éfeso era uma cidade famosa, um centro comercial importante com um grande porto. Ficava onde hoje é a Turquia. Em Éfeso moravam pessoas de diferentes lugares do mundo. Essas pessoas vinham de diferentes culturas, diferentes costumes e diferentes religiões. Havia em Éfeso também uma próspera população judaica.
Quando o apóstolo Paulo chegava numa cidade, ele procurava pela sinagoga. As primeiras comunidades cristãs nasceram nas sinagogas. Por isso, os cristãos eram vistos como um grupo de pessoas dentro da religião judaica. As pessoas pensavam que para ser cristão era preciso ser também da religião judaica.
Para que uma pessoa de outra cultura se tornasse uma pessoa cristã, havia muitas restrições. E mesmo que essa pessoa cumprisse todas as normas, ela era considerada um cristão de segunda classe.
O apóstolo Paulo percebe isso claramente na Comunidade de Éfeso. A comunidade estava dividida. Os cristãos judeus se consideravam cristãos de primeira classe e os cristãos que vinham de outros povos eram considerados pessoas de segunda classe.
O apóstolo Paulo questiona esse tipo de divisão na comunidade cristã de Éfeso. Era verdade que no Antigo Testamento Deus escolheu o povo de Israel como o povo de Deus. Mas com Jesus Cristo isso mudou. Agora Deus escolheu um novo povo. Para esse novo povo de Deus o importante não é mais ter nascido numa família judaica ou obedecer as leis da religião judaica. Jesus ensina uma nova forma de crer e de falar de Deus. Jesus diz que as promessas de Deus não são apenas para o povo judeu, nem somente para a religião judaica mas para todos os seres humanos.

Portanto, qualquer pessoa poderia tornar-se uma pessoa cristã e ser membro da igreja. E a pessoa não precisava fazer nada para merecer isso. Jesus já havia feito tudo. Sua morte na cruz lavou todos os nossos pecados e toda a maldade do nosso coração. A mensagem de Jesus é que Deus vai ao encontro da pessoa pecadora e lhe estende a mão. Deus quer que essa pessoa volte para casa. Assim como um pai e uma mãe, Deus não dorme tranquilo quando seus filhos e filhas se afastaram dele e vivem na maldade. E todas as pessoas são filhos e filhas de Deus. Portanto, o novo povo de Deus não é constituído por uma nacionalidade, mas por pessoas que ouvem a mensagem de Jesus Cristo e se dispõem a viver o amor. Amor a Deus e o amor ao próximo.
Desta maneira foram surgindo as comunidades cristãs, com pessoas de todas as raças. A maioria dessas primeiras comunidades cristãs eram constituídas por pessoas pobres, por escravos que na igreja tinham reconhecida a sua dignidade e ali ensaiavam um novo jeito de viver a partir da igualdade e da comunhão de bens. Portanto, a igreja de Jesus Cristo deveria ser um ensaio de uma nova humanidade, que vive de acordo com o projeto divino de amor e de paz.
Mas, muitos religiosos da época de Jesus e do apóstolo Paulo tinham grande dificuldade de aceitar esse amor de Deus que não tem fronteiras. E esses religiosos em Éfeso não foram sensíveis para se inserir e colaborar com esse projeto de Jesus.
Portanto, a mensagem do apóstolo Paulo para nós hoje é que não sejamos como as pessoas religiosas que tem dificuldades de aceitar esse amor de Deus que não tem fronteiras. Lamentavelmente esse sentimento está presente em muitas pessoas religiosas, que dizem ter uma fé legítima. O apóstolo Paulo questiona o comportamento separatista na igreja.
A segunda mensagem é nos lembrar que como pessoas cristãs somos elevados à qualidade de povo de Deus. Pessoas de qualquer situação estamos juntos na família de Deus. Mesmo que nos tenhamos afastado desse povo de Deus, não estamos perdidos. Deus nos chama de volta, nos perdoa, nos limpa de toda maldade pelo sangue de Jesus Cristo.
A igreja deve ser a casa onde habita o Espírito Santo. A tarefa permanente da Igreja é fazer que as pessoas que amam a Cristo possam ensaiar a boa convivência entre elas. Se o Espírito Santo estiver presente na igreja, então ele vai nos ajudar a nos despojar do velho ser humano (velho homem) que é egoísta e escravo do egoísmo para nos revestirmos do novo ser humano, que reconhece que foi redimido por Cristo para viver no amor, na fraternidade, na solidariedade, na generosidade e no autocontrole. Um povo novo que pela fé em Cristo passa a ter também um coração novo.
Que Deus nos abençoe para que possamos reter o Evangelho em nossas mentes, proclamá-lo com nossos lábios e recebê-lo em nossos corações.
Amém.
 


Autor(a): Nilton Giese
Âmbito: IECLB / Sinodo: Paranapanema / Paróquia: Curitiba - Igreja de Cristo
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Novo / Livro: Efésios / Capitulo: 2 / Versículo Inicial: 11 / Versículo Final: 22
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 63722
REDE DE RECURSOS
+
Deus nos conhece completamente.
2Coríntios 5.11
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br