O Salmo da congregação

Meditação de Martim Lutero

01/01/1983

Leia em sua Bíblia: Samuel-II 23.1-7

“Palavra de Davi, filho de Jessé, palavra do homem que foi exaltado, do ungido do Deus de Jacó, do mavioso salmista de Israel. O Espírito do Senhor fala por meu intermédio, e a sua palavra está na minha língua”. (vv. 1s.)

A fé não descansa nem tira férias. Ela se manifesta, fala, prega. Com júbilo, ela se põe a compor lindos salmos, canta belos hinos para, com alegria, louvar e agradecer a Deus bem como mover e ensinar aos demais. Agora, isto não se refere apenas à beleza e à suavidade dos salmos sob o ponto de vista da gramática e da música, isto é, palavras ordenadas de forma graciosa e artística e canto ou música que soa bem e agrada aos ouvidos, bom texto e bela melodia. Antes, é quando se considera sua teologia e conteúdo espiritual que os salmos se revelam de fato lindos e maravilhosos. É claro, a música ou melodia também ajudam, como criatura e Dom de Deus que são, especialmente, quando a congregação canta e quando se leva a coisa a sério.
Davi chama seus salmos de salmos de Israel. Não os atribui a si mesmo nem tampouco quer a honra tão-somente para si. Israel deve receber, julgar e reconhecê-los como seus. Pois é necessário que uma palavra ou hino seja aceita ou não pela casa de Deus ou pelo povo de Deus. assim, nós, cristãos, falamos de nossos salmistas.
Santo Ambrósio compôs muitos hinos bonitos, os quais são hinos da igreja porque esta os aceitou e os usa como se ela própria os tivesse composto. Por isso não dizemos, assim canta Ambrósio, Gregório, Prudêncio, Sedúlio, mas, assim canta a igreja cristã. Pois trata-se apenas de hinos que Ambrósio, Sedúlio e outros cantam em conjunto com a igreja, e a igreja com eles. E quando eles morrem, a igreja, que permanece, continuará cantando os hinos que eles compuseram.
 

Veja também:

Assunto Passagem Bíblica
Tema: O Canto da Igreja
Quem me conduzirá à cidade fortificada? Salmo 108
O Canto da Alegria João 16.5-15
Convencer o mundo da justiça João 16.5-11
Convencer o mundo do juízo João 16.8-15
O Cântico novo Salmo 98
O Salmo da congregação 2 Samuel 23.1-7
Os Salmos Colossenses 3.12-17
A música Salmo 33.1-12

Voltando ao Castelo Forte - 1983


Autor(a): Martim Lutero
Âmbito: IECLB
Testamento: Antigo / Livro: Samuel II / Capitulo: 23 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 7
Título da publicação: Castelo Forte / Editora: Concordia Ltda/Editora Sinodal / Ano: 1983 / Volume: 1
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 20443
REDE DE RECURSOS
+
Eu recomendo que ninguém exponha os seus filhos a lugar algum no qual a Escritura Sagrada não reina.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br