PECC - Estratégias de Planejamento

Rede de Recursos Educação Cristã Contínua

08/07/2013

1. Objetivos
Conhecer as formas de atuação e identificar as atribuições de cada instância para o planejamento de ações de educação cristã contínua.

2. Para início de conversa
Conforme vimos no objetivo geral, o PECC orienta o planejamento de ações de educação cristã contínua. Além de fornecer fundamentação teológica e pedagógica, e apresentar quatro áreas temáticas, ele indica formas de atuação e atribuições específicas para cada instância. É o que veremos a seguir.

3. Leitura do PECC
Leia o PECC capítulo 7

Formas de atuação
Atribuições diante do PECC
Orientações para operacionalização do PECC em cada instância da IECLB

4. Algumas considerações
A educação cristã acontece em todas as instâncias da igreja. Cada instância é responsável pelo planejamento de ações de educação cristã. Para auxiliar nesse processo de planejamento, o PECC sugere três formas de atuação: articulação, publicação de materiais e formação. Essas três formas de atuação estão interrelacionadas e são interdependentes.

Exemplo de aplicação das formas de atuação sugeridas pelo PECC:

Articulação: através de um diagnóstico uma comunidade constata a falta de conhecimento bíblico sobre o Antigo Testamento. Esse diagnóstico pode levar ao planejamento de diferentes ações.

Publicação de material: Oferta de um caderno sobre o Antigo Testamento. Isso pode acontecer através da organização e publicação de um caderno por parte da comunidade ou através do uso de publicações já existentes na IECLB.

Formação: Oferta de um seminário ou curso sobre o Antigo Testamento.

Um passo para o planejamento
Como já foi mencionado, o PECC aponta para a necessidade da realização de um diagnóstico. Para realizar esse diag¬nóstico, utilizamos as quatro áreas temáticas. A partir delas é possível identificar quais conteúdos são oferecidos em cada fase da vida nos diferentes grupos da comunidade. Para realizar o diagnóstico é sugerida a utilização da seguinte planilha: (veja versão pdf, anexa)

No processo de diagnóstico, deve-se considerar a educação cristã para as diferentes fases da vida. Para a realização do processo de avaliação e diagnóstico na comunidade, podem ser convidadas pessoas representativas dos diferentes grupos para compartilhar as informações sobre os conteúdos oferecidos nas diferentes fases da vida.

Atribuições diante do PECC
Convém destacar que o ponto 8 do PECC (atribuições diante do PECC) apresenta extratos dos documentos normativos da IECLB com a finalidade de auxiliar as instâncias a assumir a tarefa da Educação Cristã Contínua.

No ponto 9, o PECC indica passos para o planejamento das ações de educação cristã nas diferentes instâncias. A partir do momento em que todas as instâncias orientam suas ações pelo PECC, a educação cristã na IECLB é fortalecida.

5. Para refletir
Faça um exercício de diagnóstico a partir da planilha apresentada acima. Procure identificar as ênfases e as lacunas da educação cristã no grupo em que você atua e, se possível, nas outras fases da vida.
 

Roteiro para estudo do PECC em grupos
O caderno que aqui apresentamos foi pensado para estudo individual do PECC ou em pequenos grupos. Para o estudo em grupos, sugerimos a seguir um pequeno roteiro que pode auxiliar a pessoa que coordena a preparar o encontro.

1. Canto e oração: Inicie o encontro com um canto e uma oração. É importante colocar esse momento sob a orientação e a bênção de Deus. Procure destacar na oração aspectos que serão estudados nesse encontro.

2. Objetivo e comentários iniciais: Em seguida, exponha ao grupo qual é o objetivo do encontro e faça alguns comentários a respeito, conforme os itens 1 e 2 de cada bloco da segunda parte deste caderno – Reflexões sobre o PECC. (veja formato pdf, anexo)

3. Leitura do PECC: Esse é o momento da leitura de uma parte do PECC. É importante que o conteúdo sugerido para aquele encontro seja lido na íntegra por todas as pessoas do grupo, o que pode acontecer previamente, inclusive.

Se a leitura acontecer durante o encontro, procure definir com o grupo como fazer essa leitura. Ela pode acontecer em pequenos grupos, leitura silenciosa, cada pessoa lê uma parte, exposição em Datashow ou uma pessoa lê para o grupo toda a parte indicada.

4. Primeiras impressões: Para essa primeira conversa sobre dúvidas e impressões, o item nº 4 de cada bloco (Algumas considerações) pode ser um auxílio.

5. Estudo em grupos: O estudo em pequenos grupos é recomendável para que mais pessoas possam se manifestar. Em cada bloco há perguntas para refletir sobre as partes do PECC que foram lidas. Você também encontra nas páginas seguintes (73 até 79, veja versão em pdf, anexa)) uma sugestão de dinâmica ou atividade para o estudo e aprofundamento de cada um dos blocos.

6. Plenária para partilha e conclusões: Após o estudo em grupos, convide o grupo a se reunir novamente para partilhar as reflexões feitas e apontar algumas conclusões.

7. Canto e oração final: Assim como iniciamos o encontro, cantando e pedindo a orientação de Deus, encerramos o estudo da mesma forma: pedindo a proteção e a bênção de Deus.
 

Dinâmica: Construção coletiva de um barco
Materiais necessários: tesoura, cola, pedaços de cartolina de diversas cores, papelão, papel, régua, fita adesiva e se quiser alguns palitos.
a) Coloca-se o material no centro da roda.
b) Divide-se o grupo em grupos menores.
c) Desafiam-se os participantes dos pequenos grupos a construírem um barco com o material colocado à disposição. A ordem dada é: cada grupo deverá fazer o melhor barco no menor tempo possível.
d) Os grupos terão no máximo 15 minutos para a construção do barco.
e) Terminado o tempo, todos os grupos expõem o resultado do seu trabalho. Aparecerão barcos de diversas formas e estruturas.
f) O coordenador pergunta: Como foi o trabalho no grupo? Como foi o início? Como o grupo chegou à ideia de fazer um barco assim? Como foram definidas as características do barco? Como ocorreu a divisão de tarefas? Quais foram as dificuldades encontradas?

Certamente, na conversa posterior, os grupos vão se dar conta de que construir um barco (ou um projeto qualquer) tem sempre como ponto de partida a definição da motivação (razão) e do propósito (finalidade). Em geral, numa dinâmica assim, as pessoas iniciam a construção sem perguntar a razão (Por que construir um barco?) ou a finalidade (Barco petroleiro, um barco de competição ou de lazer?). Num grupo costuma ocorrer ainda que cada um dos membros tem em mente uma motivação e um propósito particular. Sem estabelecer a razão, a finalidade clara e com uma diversidade de ideias no grupo perde-se tempo e recursos. Ao final tem-se um resultado inadequado.

O tipo de barco que se quer construir está estreitamente vinculado à motivação e ao propósito. Um barco de transporte de passageiros, por exemplo, será muito diferente de um de corrida. Fica claro, então, que todo projeto necessita de planejamento cuidadoso, que envolve razão e finalidade. Para fazer algo é preciso ter uma razão e um propósito.
 

Fonte: Plano de Educação Cristã Contínua da IECLB (PECC), Editora Sinodal
- Portal Luteranos
 


Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Educação
ID: 22635
REDE DE RECURSOS
+
O Senhor conduza o vosso coração ao amor de Deus e à constância de Cristo.
2Tessalonicenses 3.5
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br