Pentecostes - 17º Domingo

Tema
Culpa e reconciliação

LITURGIA DE ENTRADA

Sino

Prelúdio

Acolhida

Invocação do Espírito Santo
L A uma só voz, invoquemos a presença de Deus, cantando:
C (HPD 318) Vem, Espírito de Deus!

Saudação apostólica
L A graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo, redentor, libertador e salvador, o amor de Deus, que nos ama como Pai e cuida de nós com carinho de Mãe, e a comunhão do Espírito Santo, que nos consola, anima e orienta, sejam com todos e todas nós sempre, e especialmente nesta hora.
C Amém.

Confissão de pecados
L Senhor, tu nos aceitas porque nos amas. Nós, porém, falhamos na convivência. Custa-nos manter os elos que unam e favoreçam a comunhão e a paz. Reconhecemos e confessamos que deixamos de praticar o amor, a acolhida, o perdão. Por isto, com humildade, pedimos:
C (canta) Perdão, Senhor, perdão!

Anúncio da graça
L Consola-nos a certeza, de que, assim como ao paralítico, Jesus diz também a nós: “Tem bom ânimo, filho, filha, os teus pecados estão perdoados.”
C (HPD 263) Bendirei ao Senhor em todo o tempo

Oração do dia
L Deus, nosso Salvador, que em todas as jornadas acompanhas teu povo, ajuda-nos a ouvir e aceitar a tua palavra, para que ela nos fortaleça no amor e nos oriente nos caminhos da reconciliação. Isso te pedimos em nome de Jesus Cristo, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina de eternidade a eternidade.
C Amém

LITURGIA DA PALAVRA
Hino
L Deus nos fala através da sua Palavra. E essa Palavra vem para nos unir.
C (HPD 415) Palavra não foi feita para dividir ninguém.

Leituras bíblicas
Gênesis 50.15-21.
Salmo responsorial: 103.1-10.
Romanos 14.5-9.
Leitura do evangelho

L Aclamemos o Evangelho, cantando:
C Aleluia!

L (versículo de aclamação) “Pois tudo quanto outrora foi escrito, para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança” (Rm 15.4).
C Aleluia!

L Leitura do santo Evangelho segundo Mateus 18.21-35.
Leitura

L Palavra do Senhor.
C (canta) Louvado sejas, Cristo!

Pregação

Gesto da paz
Motivado a partir do tema do culto, depois de aprofundado na pregação.

Confissão de fé

Avisos

Oração geral da Igreja
- intercedemos pelas situações em que pessoas são vítimas da violência, da fome, da falta de um lar, de trabalho, de saúde e perderam a esperança, para que aconteçam mudanças, para que se realize reconciliação entre a sociedade e essa gente, e a dignidade humana seja resgatada.

- intercedemos pelas famílias que vivem em conflitos, em que faltam o perdão e a reconciliação, entre casais, entre irmãos, entre jovens e idosos, para que possam acontecer perdão, reconciliação e se experimente o gosto da paz.

- intercedemos pelas pessoas doentes, idosas, enlutadas, moradoras de rua, para que também em relação a elas aconteçam atitudes de compaixão, de carinho, de apoio.

LITURGIA DA CEIA DO SENHOR
Ofertório e preparo da mesa
L Na sua Ceia, o Senhor nos serve. Por isto, vamos preparar a mesa da comunhão. Sobre ela colocamos o pão e o fruto da videira. Esses elementos, sinais da generosidade de Deus, fruto do trabalho de muitas mãos, são os meios que Deus usa para ser presença real na comunhão de mesa.

Como nas primeiras comunidades cristãs, somos convidados a colocar junto com esses elementos para a Ceia parte do que de Deus recebemos (dinheiro, bens) para auxiliar pessoas que precisam da solidariedade. Ofertamos. E isso é uma forma concreta de diaconia!

As ofertas do culto de hoje se destinam para (indicar destinação).

Cântico do ofertório
C (CM 28) Não se deve dizer: “Nada posso ofertar”.

Oração do ofertório
L Bendito sejas, Senhor Deus Criador, pelo pão, fruto da terra e do trabalho, que aqui te trazemos.
C Bendito sejas para sempre.

L Bendito sejas, Senhor Deus Criador, pela bebida da videira, fruto da terra e do trabalho, que aqui te trazemos.
C Bendito sejas para sempre.

L Assim como as espigas que estavam dispersas pelos campos e as videiras que estavam dispersas pelas colinas reuniram-se no pão e nesta bebida, sobre a mesa, também nós sejamos reunidos, Senhor, desde os confins da terra, em teu Reino, por Cristo, nosso Senhor.
C Senhor, reúne, congrega, reconcilia.

L Bendito sejas, nosso Deus, por essas dádivas, sinais da tua generosidade que nos proporcionam vida digna. Com elas nos oferecemos para o culto diário em favor de quem sofre por vivermos numa sociedade injusta.
C Bendito sejas, Deus bondoso. Amém.

Oração eucarística
L O Senhor seja convosco.
C E contigo também.

L Elevai os corações.
C Ao Senhor os elevamos.

L Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
C Isso é digno e justo.

L Oremos.
Deus da reconciliação, és digno do nosso louvor e da nossa adoração, pois, para reconciliar o mundo contigo, não poupaste teu próprio Filho. Por isso cantamos tua glória:
C (canta) Santo, santo, santo.

L1 Louvado sejas, Deus da terra e dos céus,
L2 pela fidelidade que nos demonstraste quando vieste a
nós em teu Filho,

L1 que viveu entre aldeias e cidades,
L2 libertou os oprimidos,

L1 aceitou os excluídos,
L2 proclamando o novo tempo.
C Ele veio nos salvar.

L Na noite em que foi traído...
C (canta) Jesus, tua morte anunciamos nós. Louvamos tua ressurreição. Até que venhas com teu poder.

L Senhor, derrama sobre nós o teu santo Espírito para que, compartilhando do corpo de Cristo e do cálice da nova aliança, nesta Ceia, nos tornemos um corpo, recebamos força, em palavras e ações, para testemunhar a fé e o amor.
C (canta) Envia teu Espírito, Senhor, e renova a face da terra.

Pai-Nosso

Fração
L Lembra-te, nosso Deus, de todas as pessoas que te serviram. Com elas sejamos reunidos no Reino que, por Cristo, aguardamos.
C (canta) Por Cristo, com Cristo e em Cristo.

Cordeiro de Deus

Comunhão
L Aceitemos o convite de Deus. Tudo já está preparado

Oração pós-comunhão
L Todo-Poderoso Deus, agradecemos por tua Ceia. Concede que ela nos fortaleça na fé em ti e no amor ao nosso próximo. Que o que aqui experimentamos se traduza em união ao partirmos daqui. Permite que voltemos a esta tua mesa e, na eternidade, participemos do banquete eterno na tua presença.
C Amém.

LITURGIA DE SAÍDA
Avisos gerais

Bênção

Envio
L Confiando na bênção de Deus, vivam o perdão e a reconciliação no seu dia-a-dia. Vão em paz e sirvam ao Senhor.
C Demos graças a Deus.

Poslúdio

Oração silenciosa

Sino

Fonte: Livro de Culto da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
- Portal Luteranos
 

Se cada um servisse a seu próximo, o mundo inteiro estaria repleto de culto a Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br