Pentecostes - 26º Domingo

Recursos Litúrgicos

Sino

Prelúdio

Acolhida
L Quando o povo se reúne, para, atento, ouvir o Evangelho, percebe que no mundo há mil vozes a iludir. A Palavra desafia e não nos deixa acomodar-nos. A mensagem que traz vida aos aflitos quer chegar.

Bom dia! Sejam todos/as bem-vindos/as à casa do Senhor.
Há visitantes entre nós? (são apresentados) É com muita alegria que estamos reunidos/as para celebrar este culto. A Palavra de Deus e o Sacramento do Altar, que trazem vida, nos fortaleçam na fé e na comunhão com o próximo.

Cântico de entrada
L Quando se reúne o povo de Deus, louva e não se fecha em si mesmo.
C (HPD 336) Quando o povo se reúne.

Saudação apostólica
L A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos e todas vocês.
C E com você também.

Confissão de pecados
L Porque a Palavra de Deus traz vida, ela traz perdão. Por isso podemos confessar nossos pecados e pedir perdão.
Oremos.
Confesso a Deus, todo-poderoso, e a vocês que pequei em pensamentos, palavras, atos e omissões, desrespeitando a sua vontade e não vivendo conforme a Boa Nova anunciada pelo seu Filho, segundo a qual deseja que todos e todas tenhamos vida eterna. Por isso, orem sempre a Deus por mim.
C Também nós confessamos a Deus, todo-poderoso, e a você que pecamos em pensamentos, palavras, atos, omissões e, muitas vezes, fechamos os nossos olhos e ouvidos para a mensagem que Jesus Cristo nos quer transmitir. Por isso, ore sempre a Deus por nós.

L Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos devolva a alegria da salvação.
C Amém.

Gesto da paz
L Porque Deus nos perdoa, nós podemos nos reconciliar. O que nos une e faz de nós irmãos e irmãs é o fato de sermos pessoas agraciadas com o mesmo benefício, que é a entrega de Jesus por nós. Por isso, expressemos o amor fraternal que temos em Cristo, apesar das nossas diferenças, saudando-nos e desejando-nos “a paz de Cristo”.
Durante esse momento, pode-se tocar a melodia de um hino apropriado, como, por exemplo, HPD 369: A paz de Jesus eu te dou.

LITURGIA DA PALAVRA
Leituras bíblicas
L A Palavra do Senhor traz vida.
Leitura do livro de Malaquias 2.1-2,4-10.
C (canta) Senhor, que tua Palavra.

L Leitura da Primeira Carta de Paulo aos Tessalonicenses
2.8-13.
Silêncio
Leitura do Evangelho

L Aclamemos o Evangelho, cantando:
C Aleluia.

L (versículo de aclamação) “Portanto, vigiai, porque não sabeis
em que dia vem o vosso Senhor” (Mt 24.42).
C Aleluia.

L Leitura do Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo
Mateus 23.1-12.
Leitura

L Palavra do Senhor.
C (canta) Louvado sejas, Cristo!

Hino

Pregação

Ofertas
L Deus é generoso, de muitas formas. Em resposta à sua generosidade e em resposta à mensagem que ouvimos, somos animados a dar do que temos para que Ele o abençoe e isso reverta em benefício de outras pessoas. Por isto ofertamos no culto. Hoje as ofertas se destinam para (indicar destinação).
Enquanto as ofertas são recolhidas, a comunidade canta.
C (CM 28) Não se deve dizer.

Oração geral da Igreja
L A comunidade reunida intercede porque crê na força da oração. Porque cremos, oramos:
Após cada agradecimento e intercessão, a comunidade canta os refrãos apropriados.

LITURGIA DA CEIA DO SENHOR
Preparo da mesa
Em procissão, os elementos para a Ceia são levados e postos sobre a mesa da comunhão.

Motivação para a Ceia
L Culto é encontro entre Deus e a comunidade. Nesse encontro, Deus está ali, entre sua gente; ali, no meio. Assim é o nosso Deus, o Deus que cria e mantém a vida. Ele nos convida a ouvir sua Palavra e a sentir sua presença no pão e no cálice da comunhão. Eis por que somos convidados a celebrar a sua Ceia.

Oração eucarística
L O Senhor esteja convosco.
C E contigo também.

L Elevai os corações a Deus.
C A Deus os elevamos.

L Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
C É digno e justo dar graças a Deus.

L Oremos.
É digno, justo e nosso dever que, em todos os tempos e lugares, rendamos graças a ti, Deus eterno e todo-poderoso, que, através de Jesus Cristo, anunciaste a tua Palavra que traz salvação e vida a todos e todas que acreditam e confiam nela. Por isso, com a ua Igreja, os coros celestiais (e a nossa equipe de músicos), louvamos e adoramos o teu glorioso nome cantando:
C (canta) Santo, Santo, Santo.

L Graças te damos, ó Pai, que vieste a nós em Jesus Cristo, teu Filho, nascido de mulher, em meio à dor. Amado e odiado, ele viveu entre aldeias e cidades, libertou os oprimidos, aceitou os excluídos, opondo-se a todos os que ferem a dignidade humana, e anunciou a mensagem de esperança e de amor.
C Ele veio nos salvar.

L Louvado sejas, porque, na noite em que foi traído, Ele, nosso Senhor Jesus Cristo, tomou o pão...
C Louvado sejas para sempre.

L Louvado sejas, porque, depois de cear, Ele, nosso Senhor Jesus Cristo, tomou também o cálice...
C Louvado sejas para sempre.

L Envia, ó Pai, o Espírito de vida e de amor, de glória e de poder, o mesmo que teu Filho mandou a seus discípulos, para que, partilhando o pão da vida e o cálice da salvação, tornemo-nos, em Cristo, um só corpo.
C (canta) Envia teu Espírito, Senhor, e renova a face da terra.

L Lembra-te, Senhor, na festa da alegria plena preparada para o teu povo, dos teus profetas e tuas profetisas, dos apóstolos, das apóstolas e mártires, de todas as pessoas que já partiram desta vida. Unidos a elas, proclamamos o teu louvor e anunciamos a tua Palavra a todo o mundo, para que floresça a nova vida em Cristo.
C (canta) Por Cristo, com Cristo e em Cristo.

Pai-Nosso
L Vida em Cristo é a possibilidade de vivermos numa mesma família. Por isso, vamos nos dar as mãos e orar como Jesus ensinou:
C Pai nosso...

Fração
L O cálice da bênção que abençoamos é a comunhão do sangue de Cristo. O pão que partimos é a comunhão do corpo de Cristo.
C (canta) Nós, embora muitos, somos um só corpo

Cordeiro de Deus
C (canta) Ó Jesus, Cordeiro.

Comunhão
L Comunguemos, pois tudo está preparado. É o próprio Cristo que nos convida.

Oração pós-comunhão
L Oremos. Todo-poderoso Deus, agradecemos-te porque nos restauras através da comunhão em Cristo. Concede, em tua bondade, que tua Ceia nos fortaleça e anime para vivermos conforme a tua Palavra. Que a mensagem anunciada por teu Filho esteja cada vez mais presente em nossas ações. Por Jesus Cristo, nosso Senhor.
C Amém.

LITURGIA DE SAÍDA
Avisos gerais

Bênção

Envio
L Na certeza de que a Palavra de Deus traz nova vida a todos e todas que crêem e confiam nela, vão em paz e sirvam ao Senhor.
C Demos graças a Deus.

Poslúdio

Oração silenciosa

Sino

Fonte: Livro de Culto da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
- Portal Luteranos

Antes da criação do mundo, Deus já nos havia escolhido para sermos dele por meio da nossa união com Cristo, a fim de pertencermos somente a Deus e nos apresentarmos diante dele sem culpa.
Efésios 1.4
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br